PAC (PROGRAMA DE ACELERACÃO DO CRESCIMENTO EM Q?)

PAC (PROGRAMA DE ACELERACÃO AO CRESCIMENTO EM Q?)

 

CRESCIMENTO em q? violência,fome,seca,invasão do mst,corrupcão,propina,salario de parlamentares,etc etc,cresciemnto em q afinal?

 

A cidade de Puerto Ordaz é considerada uma das mais importantes da Venezuela. Segundo dados oficiais do governo nacional, ela está entre as cidades mais lucrativas do território e possui 646 mil habitantes. Entre eles, mendigos e indigentes. Com a definição do local como uma das sedes para a Copa América, os pedintes, no entanto, praticamente desapareceram das ruas e avenidas locais, segundo relatos de moradores e comerciantes da cidade. A organização nega o fato.

Com belos centros comerciais – um deles se estende por mais de cinco quarteirões -, Puerto Ordaz vive uma situação de contrastes. De acordo com moradores, a presença do torneio na cidade aumentou ainda mais essa diferença, fazendo com que uma “varredura” fosse feitas nas ruas para evitar que uma suposta má imagem da cidade pudesse se transmitida para os 170 países que acompanham o torneio.

Segundo Estebán Guerra, guardador de carro, os pedintes da região deixaram as avenidas locais, mas não se sabe para onde foram ou se o governo, realmente, teria recolhido-os e levado para outro local distante da sede da competição.

“Temos muito mendigos na cidade. Mas a verdade é que eles desapareceram, não se sabe para onde foram. O governo deve ter pegado todos e colocados em quarto”, conta o morador.

Juan Salguero, motorista de táxi e conhecedor de quase todas as ruas de Puerto Ordaz, não tem dúvidas de que tudo foi “maquiado” para que os turistas e jornalistas não encontrassem com os mendigos. “Temos (mendigos), sim. Mas por causa da Copa América, eles sumiram. É claro que devem ter feito algo, não é possível”, afirma.

Apesar das constatações dos cidadãos, o Comitê Organizador da competição em Puerto Ordaz nega a manobra e explica que o problema na cidade outro.

“Não é verdade isso, não fizemos nada com mendigos ou indigentes na cidade, sequer ‘varremos’. O que acontece é seguinte: temos uma aldeia indígena, os Warao, que nem fica dentro do Estado Bolívar, que têm praticamente se mudado para a cidade”, conta.

“E o governo local, junto ao nacional, está tentado levar esses índios, que vivem em condições muito precárias, para um lugar que ofereça algo melhor e não tão somente na miséria”, explica David Media, chefe para imprensa do comitê, ao Terra.

Camareira do Hotel Rassil, Barbara não acredita nos órgãos do governo venezuelano. E prefere acreditar que mendigos, indigentes e pedintes tenham sido, sim, “barrados” da grande festa que deve ser a Copa América.

“Eu não creio, penso que todos foram levados daqui. Mas, daqui a um mês, quando tudo acabar, todos estarão de volta para as ruas”, conclui.

De acordo com dados do governo venezuelano, 37,9% da população do país vive abaixo da linha da pobreza, ou seja, com menos de US$ 1 por dia.

Nos primeiros três meses de 2007, o governo local pode comemorar seus 14º trimestre consecutivo com crescimento. O PIB teve aumento de teve aumento de 8,8% com relação ao anterior, mesmo com a queda de 5,6% da participação da indústria petrolífera.(

aqui no pam vai ser a mesma coisa podem apostar)


PIADA MUSICAL OUCAM DEMAIS RSRSRSRS:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s