NOTICIAS DO DIA

Uma operação da Polícia Civil encontrou dois jacarés no quintal de uma casa na favela da Coréia, em Senador Camará, zona oeste do Rio, nesta quarta-feira (3). De acordo com os policiais que participam da incursão, os animais seriam utilizados para devorar desafetos mortos pela quadrilha de traficantes que domina a favela. A espécie foi identificada inicialmente como jacaré-de-papo-amarelo.

Os animais serão encaminhados para Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e seguirão para o Zoológico. Além dos jacarés, foram apreendidos entorpecentes, roupas camufladas e material para embalar drogas. O material estava escondido em uma parede dupla de uma casa.

Welington Celestino dos Santos, 22 anos, conhecido como "Beleza", foi preso com um revólver calibre 38 e um carregador de pistola calibre 45.

A operação também está sendo realizada na favela Taquaral, no mesmo bairro. Cerca de 200 policiais participam da ação. Não há informações sobre troca de tiros.(CARAMBA,ATÉ ISSO AGÓRA,SE A COISA PEGA,VAI TER PIRANHA,ONÇA E OUTROS BICHOS,ISSO SEM FALAR NO MICROONDAS NO ALTO DO ORRO,ONDE O CARA É QUEIMADO VIVO).

Fãs acampam para comprar ingressos do show de Madonna em SP (Imagem: Márcio Fernandes/Agência Estado)http://entretenimento.br.msn.com/filamadonna2.aspx DESORGANIZAÇÃO TOTAL PARA VER MADONNA.(ELA SÓ VIRÁ EM DEZEMBRO,NO ENTANTO VEJAM NA FÓTO E NO LINK,AS CONFUSÕES QUE JA SE FORMAM,PARA AVENDA DE INGRESSOS,ATÉ CELEBRIDADES NÃO CONSEGUEM UM INGRÉSSO,CAMBISTAS,TELEFONE DE VENDA QUE NÃO FUNCIONA,PANE NO SITE PARA COMPRAR PELA NET,ETC SÃO ALGUNS DOS PROBLEMAS,ESTE POVINHO QUE SÓFRE NUMA FILA,COM CERTEZA NÃO TEM PACIÊNCIOA NA HÓRA DE VOTAR,AI NA FILA DO VÓTO,XINGA,BRIGA SE TIVER DE ESPERAR MUITO,MAS AI NESTE CASO O EFEITO É CONTRÁRIO NÉ ?)

NOTICIAS DO DIA

Renato Correia de Brito, 24, William César de Brito Silva, 28, e Wagner Conceição da Silva, 25, estão presos desde agosto de 2006 sob a acusação de terem violentado sexualmente e assassinado Vanessa Batista de Freitas, 22. Os três sempre disseram à Justiça que só confessaram o crime porque foram torturados por policiais.

Os três rapazes afirmam terem sido torturados com sacos plásticos, gás de pimenta, choques elétricos, socos, tapas e pontapés em uma região despovoada de Guarulhos e no 1º Distrito Policial da cidade.

Tanto que, na próxima semana, estava previsto que eles deveriam ir para o banco dos réus do Tribunal do Júri para serem julgados pela morte de Vanessa, ex-companheira de Renato.

A situação jurídica de Renato, William e Wagner começou a mudar na noite de sexta-feira passada, quando Leandro Basílio Rodrigues, 19, chamado pela polícia de "maníaco de Guarulhos", confessou com detalhes ao delegado Jackson Cesar Batista que havia matado Vanessa em um matagal do Jardim Alice, periferia de Guarulhos.

A partir da confissão de Rodrigues, o promotor Marcelo Alexandre de Oliveira, o mesmo que havia denunciado os três à Justiça pelo crime, pediu ao juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, do Tribunal do Júri de Guarulhos, para revogar a prisão preventiva dos três acusados. O juiz acolheu o pedido de Oliveira e os três deverão ser soltos ainda na manhã de hoje.

Com mais esse crime contra Vanessa, subiu para seis o número de mulheres que Rodrigues, preso desde 27 de agosto, confessa ter matado. As mortes de Vanessa Kimura e de uma grávida também são investigadas como tendo sido cometidas pelo "maníaco de Guarulhos". (QUER DIZER QUE SE NÃO PEGAM O MANIACO ,OU QUE ELE TIVESSE SIDO MORTO NUMA AÇÃO POLICIAL,OS 3 ESTARIAM INDO PRA CADEIA POR UM LONGO TEMPO,SEM TEREM COMETIDO CRIME ALGUM,ISSO POR CAUSA DA PRÁTICA DE TORTURA EM OBTER UMA CONFISSÃO FORÇADA,A MÁ INVESTIGAÇÃO OU VONTADE NENHUMA EM SE INVESTIGAR,AH É POBRE,POEM A CULPA NELE E PRONTO,ISSO MÓSTRA A TRISTE SITUAÇÃO DA (JUSTIÇA?)NO BRASIL,OS 3 SÓ ESCAPARAM DA CADEIA,PQ PEGARAM O VERDADEIRO AUTOR DA MÓRTE DA TAL DE VANESSA.)

São Paulo – Usar a pílula do dia seguinte ou ter relação sexual com diferentes parceiros ao longo da adolescência são atitudes que já fazem parte do cotidiano do jovem brasileiro entre 13 e 16 anos. Pesquisa realizada com 6.308 alunos de escolas particulares revela que 22% dos 1.383 adolescentes que perderam a virgindade nessa faixa etária usaram a pílula do dia seguinte para evitar a gravidez. Quase 20% desses jovens já tiveram relação sexual com pelo menos cinco parceiros. E 14% já fizeram sexo com alguém que conheceram pela internet.

A pesquisa foi realizada no primeiro semestre deste ano com alunos de 272 escolas particulares brasileiras que são conveniadas ao Portal Educacional, entidade responsável pela aplicação dos questionários. Do total de entrevistados, 34% são estudantes do Estado de São Paulo. Andréia Maia Santana, gerente da Central de Projetos do Portal Educacional, explica que os professores dos colégios participantes receberam capacitação e acompanharam os alunos no momento em que responderam o questionário.

A maioria dos 6.308 jovens participantes ainda é virgem. Destes, 85% afirmaram já ter "ficado" com alguém. Mas é o comportamento dos 22% que disseram ter perdido a virgindade nessa faixa etária que merece atenção especial.

A suspeita de gravidez é alta no universo pesquisado: 42,3% dos que perderam a virgindade já acharam ter engravidado alguém no caso dos meninos ou ter ficado grávida no caso das meninas. Apesar de 86% dos jovens terem relatado usar camisinha, o número de meninas que já tomaram a pílula do dia seguinte é alto, segundo especialistas.

É por conta desse contexto apontado na pesquisa que os pais não podem fechar os olhos para o início precoce da vida sexual de seus filhos e devem promover o diálogo. Para o psiquiatra da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Thiago Fidalgo, os resultados desse trabalho nas escolas confirma dados de estudos anteriores, que mostram o início cada vez mais cedo da vida sexual e chama a atenção para a falta de planejamento dos jovens quando o assunto é vida sexual. A orientação dada pelo psiquiatra é que os pais, ao tomarem conhecimento dessa realidade, chamem seus filhos para conversar.(ENQUANTO HOUVER ESTA LIBERDADE SEM LIMITES PRINCIPALMENTE PARA OS MENINOS,A SITUAÇÃO VAI CONTINUAR COMO ESTÁ,É A PRESSÃO EM TRANSAR PARA PROVAR SER HOMEM,EM QUEM NEM PAROU DE CRESCER DE TAMANHO AINDA ,A FALTA DE CABEÇA COM QUEM FAZ SEXO,É QUE GERA MILHARES DE INOCENTES VINDOS AO MUNDO A TOA.)

A praticamente um mês das eleições,  os candidatos   já começaram  a mostrar suas estratégias de marketing com cabos eleitorais.  “Porta-bandeiras”   já são vistos pelas ruas até mesmo durante a semana – e causam polêmica.

Na manhã de ontem, no cruzamento das ruas Venceslau Brás e Bernardino de Campos, três cabos do candidato a vereador José Carlos Zito Garcia (PSB),  da coligação “Bauru de Todos” ,abordavam com santinhos  motoristas no semáforo.

Detalhe: um rapaz e uma colega, moradores na  Vila Industrial, têm 16 anos. Ela, que  faz supletivo, diz que o trabalho em pleno sol a pino “vale a pena”.

“Somos levados pelos organizadores para diferentes pontos da cidade, das 7h às 18h, e com o que ganhamos  ajudamos a pagar as contas em casa”, conta a estudante. Diz, ainda, não ter autorização para revelar o quanto recebem pelo serviço.

O Ministério Público do Trabalho reiterou ontem que a prática é irregular porque, aos 16 anos, só poderiam executar trabalho na condição de aprendizes. Além disso, na rua, estão expostos a acidentes. Para o MPT, o contratante corre risco de responder a um processo civil público passível de multas. Procuradores desenvolvem campanha para alertar candidatos sobre a prática.

Procurado, Zito alegou que se tratam de parentes e “engajados na campanha” sem salários e que “trabalham por conta própria, de espontânea vontade.”

‘Esta é a hora de divulgar’  
Para o vice-prefeito e candidato a vereador Renato Purini (PMDB), os cabos eleitorais são a extensão de seu nome. “Esta é a hora de divulgar nosso material. Os eleitores estão começando a querer saber em quem votar. Estão mais receptivos.”

O candidato diz ainda que está desde a semana passada com uma média de sete cabos eleitorais atuando em diversos  bairros da cidade, inclusive no Centro – mais precisamente no Calçadão da  Batista de Carvalho –, além
de um carro de som. “Procuro pessoas que já me conhecem e gostam de mim para falar sobre minhas propostas”, conta.

De acordo com Renato, as campanhas estavam “frias” até agora. “Até mesmo por conta dos limites impostos pela lei. Estamos trabalhando com o que podemos.” (ACIDENTES ,PODEM ACONTEÇER EM QUALQUER LUGR,EM QUALQUÉR SITUAÇÃO,ESTÃO TRABALHANDO AO INVÉS DE FAZER COISA ERRADA,RESTA SABER SE O CANDIDATO TEM BOA INDOLE,MAS AI CABE AO POVO JULGAR E DAR OU NÃO SEU VÓTO,É COMPLICADO A SITUAÇÃO,O DINHEIRO GASTO,SE ELE SENDO ELEITO VAI QURERE REAVER O QUE GASTOU DE QUE MÓDO,AI É QUE TÁ)

COLUNA DO JOSAÉ SIMÃO

buemba! Monkey News direto do planeta da piada pronta! "Monomotor bate no prédio da Infraero." Isso não é acidente, é vingança! Rarará! É um atentado! E em Buenos Aires tem um bairro pobre chamado La Matanza. Aí o prefeito implantou um slogan para o bairro: "La Matanza avanza!" Rarará! Vão matar todo mundo, não vai sobrar ninguém.

Outra coisa que o Simão ficou sabendo hoje é que a pirataria está a todo vapor no horário eleitoral. O filho do Enéias é pirata e não é filho de verdade do Enéas Carneiro. E a Lacraia não é a Lacraia. O que é uma catástrofe dupla! Não basta uma Lacraia, ainda tem a sósia! Rarará!

Piratear a Lacraia é crime duplamente qualificado! E a Lacraia original disse que a pirata está tirando vantagem. Também, alguma vantagem ela tem que ter por nascer com aquela cara. Nascer com a cara da Lacraia é crime! Rarará!

E sabe qual a plataforma da Lacraia pirata? Liberação dos camelôs da 25 de março, em São Paulo. Que coerência! Rarará! A eleição é no Brasil ou na China! Desse jeito o Simão vai votar na 25 de março, em urna pirata.

E uma amiga do Simão comprou um DVD pirata e tava escrito assim: "PIRATARIA É CRIME" Rarará! Piratearam até o aviso contra a pirataria.

E são tantos candidatos que o PGN será um dos grandes vencedores das ereções deste ano.


O Batman vai ser o cabo eleitoral do Robin! E sabe o que o Batman faz quando vê o Robin? Ele pega o batmóvel, vai para a batcaverna e bate uma! Rarará!

Essa é uma legítima representante do PGN, o Partido da Genitália Nacional.

Não é só o saco, parece que o olho também é torto. Aliás, é tudo torto ali! Rarará!


Se esse for eleito, vai ser uma cagada! Rarará! Os candidatos de hoje estão fortíssimos.

E vamos falar um pouco dos candidatos mainstream. Você liga a televisão e aí aparece Marta falando: "Marta tem atitude, uma nova atitude para Marta!" A Marta tem é altitude, isso sim! Rarará!

Aí tem gente que fala: "O Alckmin não é carismático. Claro, ele é narismático!" Rarará! Ele parece uma lagartixa.

E o Maluf continua foragido do horário eleitoral. Tem um amigo do Simão que disse que vai votar nele. Além de cimentar o Tietê, ele podia cimentar o Ibirapuera e fazer um estacionamento!

O Kassab parece o Quico do Chaves. "Maix recurxo pra xaúde!!!" Rarará

Ilustrada

Esse ônibus vai fazer um sucesso em SP quando chove


O STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que motoristas embriagados podem não receber o valor do seguro em caso de acidente.

A decisão, da 3ª Turma, ocorreu em um recurso de um processo que tramitava no Tribunal de Justiça de São Paulo. A sentença é da terça-feira (26), mas foi divulgada hoje.

Com a nova decisão, os ministros alteram em parte a jurisprudência (referência) da corte em relação a casos semelhantes. Segundo o STJ, o ministro Ari Pargendler, relator do caso, e o resto da turma já haviam tomado decisões opostas –ou seja, o fato de dirigir sob efeito de álcool não seria suficiente, por si só, para impedir que fosse paga a indenização.

A quarta turma também julga casos semelhantes, mas ainda não tomou nenhuma decisão contrária à jurisprudência anterior.

Antes, de acordo com o STJ, a corte entendia que o juiz deveria analisar caso a caso para saber se o álcool era causa determinante dos acidentes. No acidente em questão, o segurado tinha uma dosagem de 2,4 decigramas de álcool por litro de sangue –quatro vezes mais que a lei permitia na época. Hoje, quem for flagrado com 0,2 decigrama de álcool por litro de sangue é punido.

Segundo o ministro, no entanto, a nova regra não teve nada a ver com a sentença. "Não foi a aplicação da lei seca", disse o ministro. O processo é anterior à edição da lei. (E NÃO TEM DE RECEBER MESMO,ATROPELA,MATA E AINDA QUER RECEBER ? AQUI Ó

NOTICIAS DO DIA

Os especialistas advertem: a maconha nacional pode conter crack. O motivo é que a planta cultivada no Brasil é de má qualidade e possui uma concentração inferior a 1% do tetraidrocanabinol (THC) – princípio ativo da droga. E, por isso, os traficantes começaram a adicionar pedrinhas do outro entorpecente, mais perigoso à saúde, para potencializar o efeito do cigarro de maconha e cativar o ‘freguês’.

O alerta sobre essa prática partiu do diretor do Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) do Hospital das Clínicas, o toxicologista Anthony Wong. “Por ter uma maconha de baixa qualidade, o traficante adiciona o crack para que o usuário tenha o chamado ‘barato’. Muitos jovens não conhecem o efeito da maconha e não se dão conta que estão consumindo outro entorpecente, ainda mais nocivo e que vicia rapidamente”, disse Wong.

O nível de THC é encontrando em maior quantidade nas plantas fêmeas, sobretudo nas partes mais altas do vegetal. Mas, para aumentar a produção do entorpecente, os plantadores brasileiros arrancam toda a planta e misturam machos e fêmeas. Depois, em geral, adicionam sabugo de milho e casca da semente de café triturados, além de esterco e capim.

Dessa forma, a maconha nacional não chega a ter 1% do princípio ativo – enquanto o padrão mínimo da droga estrangeira fica entre 1% e 3%. O delegado do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), Luiz Carlos Freitas Magno, tem conhecimento da prática do traficante de adicionar crack à maconha.

“Isso se deve à má qualidade da droga brasileira. Mas há usuários que adicionam por conta própria o crack ao cigarro de maconha para ter mais ‘barato’. É o chamado ‘bazuco’ ou ‘mesclado’”, disse o delegado – que ministra palestras sobre a prevenção ao uso de drogas.

Há cerca de um ano e meio, os traficantes do Rio de Janeiro começaram a vender o kit “maconha mais crack”, batizado por lá de “craconha”. Só que, em território carioca, a mistura é encarada como uma nova droga. E o motivo da comercialização é outro: o usuário acredita que a maconha, considerada relaxante, pode potencializar o efeito do crack, um estimulante. O que não passa de um mito.

Combinações perigosas

A adulteração não só da maconha, mas também de outras drogas, é uma prática freqüente dos traficantes brasileiros para aumentar o lucro nas vendas. Muito se fala sobre os danos causados pelo princípio ativo das drogas e da dependência que elas causam. Mas pouco das substâncias utilizadas para ‘batizá-las’ ou das que são usadas durante o seu processo de fabricação.

Segundo o Instituto de Criminalística, aos entorpecentes são, em geral, adicionados dois tipos de substâncias. Uma é o adulterante, que imita os efeitos da droga. Por exemplo, a xilocaína (nome comercial da lidocaína), um anestésico local que passa a falsa impressão de dormência à pessoa que tem contato com a cocaína. E o diluente, adicionado para aumentar o volume da droga. Por exemplo, pó de vidro, mármore ou massa corrida adicionados à cocaína (veja abaixo).

A polícia afirma que, na cocaína vendida ao usuário, há apenas 25% do entorpecente. Os outros 75% são formados por outras substâncias. “E, muitas vezes, a quantidade real de droga fica abaixo desse porcentual.” No caso do ecstasy nacional, a situação é pior: o nível pode ser reduzido a zero (leia ao lado). “E a droga batizada é mais perigosa que a pura. O entorpecente adulterado causa mais danos à saúde”, afirmou o delegado do Denarc.

Além disso, diz o toxicologista Wong, quando a pessoa tem uma crise por causa do consumo de drogas e vai parar no pronto-socorro, a mistura pode fazer com que o médico não tenha como identificar rapidamente qual substância causou o problema.( TA VNDO O CAMBADA DE NÓIAS,OLHA O QUE ESTÃO FAZENDO COM VCS,SE LIGA O MACONHEIRO,VC QUE QUÉR LIBERAR ESTA MÉRDA)

O alarde inicial parece ter ficado para trás. Setenta dias depois que entrou em vigor a Lei Seca, que prevê multa de R$ 955 e sete pontos na carteira para o motorista que for flagrado com dosagem superior a 0,2 g de álcool por litro de sangue, os bauruenses já se mostram adaptados a ela.

A começar pelos empresários da noite. O faturamento de suas casas apontava uma queda entre 30% e 50%, em média, no primeiro mês de vigência da lei. Agora, as finanças começam a estabilizar – e, em alguns casos, já voltou a subir.

“A lei é necessária, está conscientizando os consumidores, diminuiu o número de acidentes. O faturamento foi atingido por outros fatores, como a situação econômica dos brasileiros, algo normal, e não necessariamente pela lei”, aponta Ednéia Origo, uma das proprietárias da Água Doce Cachaçaria.

Responsável pelo Bar do Português, Fernando Mendes revela que já não sente tanta diferença no movimento do estabelecimento antes e pós-legislação. Ele acredita que houve uma mudança de comportamento das pessoas, que antes sentavam na mesa para “encher a cara” e, agora, se policiam mais e consomem outros produtos.

“Ninguém vai deixar de sair. As pessoas estão se virando: bebem menos, vão de táxi, elegem o motorista da vez – aquele que fica sem ingerir nada de álcool –, o marido coloca a mulher para dirigir. Tudo se ajeita”, fala.

Os amigos Nezer Fares, 25 anos, cirurgião-dentista, e Renê Lara, 24, autônomo, concordam com Fernando. Eles confessam que não deixaram de cair na balada por conta da lei. “Agora, a gente sai com os amigos em um carro só e alguém fica na secura, sem tomar nada de álcool”, explica Nezer.

Fernando elege o frio, os feriados, além das festas e dos shows que aconteceram na cidade nos dois últimos meses, como na Expo, como os reponsáveis por qualquer mudança no faturamento dos empresários da noite. “Mas nada de extraordinário”, comenta.

Na mesma
O Sindicato dos Taxistas de Bauru revela que, pela repercussão que a lei gerou nos primeiros dias, a expectativa era que a categoria

ganharia muito com ela. Motoristas imaginavam que os consumidores, em busca de segurança e conforto, utilizariam mais dos seus serviços.

Mas não foi o que aconteceu. “É difícil falar em números, mas o aumento do movimento foi insignificante. A polícia não tem como fiscalizar a cidade toda e as pessoas estão saindo com seus carros mesmo”, fala a entidade, em nota enviada ao BOM DIA.

Fiscalização cresce nos fins de semana
Capitão da 1ª Cia da Polícia Militar, João da Costa Duarte revela que, desde que a Lei entrou em vigor, 17 pessoas foram autuadas em Bauru.

Ele afirma que a fiscalização tem sido diária. “Durante a semana, o patrulhamento de trânsito fica em alerta. Nos fins de semana, a gente intensifica o trabalho”, diz.

Conforme o BOM DIA mostrou no sábado, a PM vai aumentar a fiscalização no horário do happy hour. Costa Duarte acredita que, aos poucos, os condutores vão se conscientizar.

Empresário vê setor em bom momento
Espanhol concede entrevista em seu novo estabelecimento, que fica na zona sul

Fernando Muiños, o Espanhol, empresário da noite há 19 anos e que atualmente comanda o Deck Café Bar, considera que a venda de bebidas alcoólicas diminuiu em relação à década passada.

Mas vê um bom momento para o setor. “As pessoas mudaram os seus hábitos, mas continuaram saindo pra se divertir, as casas vivem cheias”, diz. E emenda: “A polícia não tem como fiscalizar toda a cidade. Aí, os motoristas acabam relaxando também”, opina.

Em seu estabelecimento, Espanhol lançou a Vanderléia, uma van que busca e leva clientes até a sua casa, em grupos de no mínimo sete pessoas. Mas admite que o serviço ainda não deslanchou. “Acho que os bauruenses se adaptaram à lei de outras maneiras”, diz.

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro, Restaurantes e Bares de Bauru e região, Francisco de Andrade, a categoria teve uma queda de faturamento, mas nada que inviabilize o negócio.

Ele conta que os estabelecimentos ganharam em rotatividade de clientes. “Antes, eles chegavam e ficavam bebendo. Agora, as mesas desocupam mais rápido”, afirma.

Markinho, um dos proprietários da danceteria Labirinthus, concorda. “Agora, há sempre gente nova aparecendo para curtira balada.”(TA VENDO,É QUESTÃO DE ADAPTAÇÃO,O BRASILEIRO SABE SER CRIATIVO QUANDO QUÉR,ESTE NEGÓCIO DE PREJUIZO,DO ESTADO QUERER MANDAR NA SUA VONTADE,É BALÉLA,COISA DE QUEM QUÉR FAZER O QUE QUÉR,SEM RESPEITAR O PRÓXIMO.

http://megaplayer.ig.com.br/home.aspx?autoplay=true&contentid=132019 PROJETO QUÉR ,MAIS TOLERÂNCIA COM OS MOTORISTAS BEBUNS.(XIII,PRONTO JA TÃO QUERENDO RELAXAR,COM OS BEBUNS.)


CARRO IDEAL PARA MULHERES:

Dê Seu Título!!MUITO DIFICIL ,VC MULHÉR,BATER COM ESTE CARRO,FACIL DE ESTACIONAR,ALEM DE OCUPAR POUCO ESPAÇO,VC PÓDE ATÉ CARREGÁ- LO,SE FOR UM POUCO MAIS FÓRTINHA.

COMPRE JA O SEU PELO NEJAOSHOP,0800 MEIA MÓLE MEIA DURA,OU WWW,NEJAOSHOP.PQP.