gripe suina a verdade ?

A gripe dos porcos e a mentira dos homens – Jornal do Brasil

Vale a leitura toda, pois esclarece a situação da Gripe H1 N1 = Gripe A.

La Gloria, epicentro da polêmica


Moradores de vila mexicana afirmam: contaminação ambiental provocou mutação do vírus
Epicentro da gripe suína, La Gloria é um pequeno povoado do México onde 3 mil moradores vivem com medo. Não apenas do vírus A( H1N1), mas de autoridades ligadas às Granjas Carroll, uma empresa americana-mexicana que se aproveitou do tratado de livre comércio do Nafta para se instalar no interior do México depois de ser proibida, em 1997, de atuar nos Estados Unidos por danos ao meio ambiente e à saúde. Na área de Perote, no estado de Veracruz, as Granjas Carroll engordam cerca de 1 milhão de porcos para exportação por ano. A céu aberto ficam as chamadas "lagunas de oxidação", que exalam gás metano e, denunciam os moradores, são responsáveis por doenças que flagelam crianças, adultos e idosos da região.
A transnacional, o secretário de Saúde de Perote, Manuel Lila de Arce, e outras autoridades locais negam as acusações – expostas pelo colunista Mauro Santayana na edição de sexta-feira do JB. Mas um repórter do jornal mexicano El Milenio esteve na região na semana passada e constatou: os moradores de La Gloria respiram, o dia inteiro, um fétido odor proveniente dos criadouros dos porcos – são 200 chiqueiros na área – e enxames de moscas infestam as casas das famílias.
Os criadouros de Xoltepec e Quechulá ficam de 8 a 11 km do vilarejo de La Gloria. Suas lagunas de oxidação têm cor avermelhada, devido à quantidade de dejetos fecais suínos lançados na água. A decomposição gera gás metano, que sobe para a atmosfera e deixa o ar de toda a região contaminado. Ao lado das lagunas de oxidação encontram-se os chamados biogestores, onde são jogados os porcos mortos por doenças ou ferimentos. A única proteção da fossa é uma tampa de metal. A putrefação é uma fonte de contaminação e proliferação das moscas que, empurradas pelo vento, chegam até La Gloria e invadem as casas. Seriam elas os vetores iniciais do A(H1N1): teriam entrado em contato com os porcos e/ou dejetos e possivelmente infectado os alimentos nas casas.
Vários moradores denunciam ainda que, sem isolamento sanitário, substâncias químicas resultantes das fezes e das carcaças dos porcos acabam se infiltrando no lençol freático de onde a população retira água potável.
María Dolores Herrera é uma das pessoas que tem sua casa invadida por moscas "do tamanho de abelhas" e vê sua família sofrer com enfermidades gastrointestinais e respiratórias. Sua filha caçula, de 5 anos, desenvolveu uma pré-disposição para diarreias, tosse, infecção na garganta, vômitos e febre.
Fausto Limón Palestina e Patricia Ramírez são donos do rancho El Riego, que fica a 250 metros do criadouros das Granjas Carrol em Xoltepec, e reclamaram de dores de cabeça contínuas, ao que parece causadas pela inalação constante do metano proveniente das lagunas de oxidação. Também contaram ao Milenio que, além das moscas, outro animal lhes causa agonia: matilhas de cachorros selvagens, que geralmente se alimentam nos biogestores, por vezes também invadem o rancho. Já mataram três dos seis avestruzes que o casal criava.
Fausto e Patricia denunciaram as irregularidades várias vezes ao governo local, mas ninguém fez nada. A única ocasião em que autoridades agiram foi por pressão de um abaixo-assinado, que exigia testes nos lençóis freáticos. A agência sanitária Conagua chegou a coletar amostras, mas nunca divulgou os resultados.
Nas últimas semanas, depois de a gripe suína (ou gripe A) matar duas crianças em La Gloria, agentes de saúde de Veracruz fizeram o isolamento sanitário da cidade, com fumigação com o produto químico Aquarrel e aplicação de uma tonelada de cal no solo. Denúncias de que a gripe e a contaminação ambiental provocada pelas Granjas Carroll estão relacionadas foram, até agora, minimizadas pelo governo. Para as autoridades, o calor e a complicação de uma gripe simples são os responsáveis pela mutação do vírus A(H1N1). Sustentam não haver provas de que tudo começou em La Gloria, apesar de a vila enfrentar uma onda de gripe desde meados de março. O "paciente zero" seria o menino Edgar Hernandez, de 5 anos, recuperado.

Amostras

No entanto, diante da pressão da opinião pública mexicana – não só dos habitantes de La Gloria – os serviços de saúde de Veracruz coletaram na quinta-feira amostras bacteriológicas de 370 porcos das Granjas Carroll para investigar a origem do vírus. Um laboratório na Cidade do México vai processar as informações e as que derem resultado positivo serão encaminhadas para a Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, para uma análise mais detalhada.
Mas mesmo antes do resultado, a bancada do Partido da Revolução Democrática na Câmara de Deputados vai apresentar uma proposta para que as Granjas Carroll deixem o México. Moradores de La Gloria estão convocados a depor.
Jornal do Brasil, Domingo, 03 de Maio de 2009

 

O governo do México e a agroindústria procuram desmentir o óbvio: a gripe que assusta o mundo se iniciou em La Glória, distrito de Perote, a 10 quilômetros da criação de porcos das Granjas Carroll, subsidiária de poderosa multinacional do ramo, a Smithfield Foods. La Glória é uma das mais pobres povoações do país. O primeiro a contrair a enfermidade (o paciente zero, de acordo com a linguagem médica) foi o menino Edgar Hernández, de 4 anos, que conseguiu sobreviver depois de medicado. Provavelmente seu organismo tenha servido de plataforma para a combinação genética que tornaria o vírus mais poderoso. Uma gripe estranha já havia sido constatada em La Glória, em dezembro do ano passado e, em março, passou a disseminar-se rapidamente.
Os moradores de La Glória – alguns deles trabalhadores da Carroll – não têm dúvida: a fonte da enfermidade é o criatório de porcos, que produz quase 1 milhão de animais por ano. Segundo as informações, as fezes e a urina dos animais são depositadas em tanques de oxidação, a céu aberto, sobre cuja superfície densas nuvens de moscas se reproduzem. A indústria tornou infernal a vida dos moradores de La Glória, que, situados em nível inferior na encosta da serra, recebem as águas poluídas nos riachos e lençóis freáticos. A contaminação do subsolo pelos tanques já foi denunciada às autoridades, por uma agente municipal de saúde, Bertha Crisóstomo, ainda em fevereiro, quando começaram a surgir casos de gripe e diarreia na comunidade, mas de nada adiantou. Segundo o deputado Atanásio Duran, as Granjas Carroll haviam sido expulsas da Virgínia e da Carolina do Norte por danos ambientais. Dentro das normas do Nafta, puderam transferir-se, em 1994, para Perote, com o apoio do governo mexicano. Pelo tratado, a empresa norte-americana não está sujeita ao controle das autoridades do país. É o drama dos países dominados pelo neoliberalismo: sempre aceitam a podridão que mata.
O episódio conduz a algumas reflexões sobre o sistema agroindustrial moderno. Como a finalidade das empresas é o lucro, todas as suas operações, incluídas as de natureza política, se subordinam a essa razão. A concentração da indústria de alimentos, com a criação e o abate de animais em grande escala, mesmo quando acompanhada de todos os cuidados, é ameaça permanente aos trabalhadores e aos vizinhos. A criação em pequena escala – no nível da exploração familiar – tem, entre outras vantagens, a de limitar os possíveis casos de enfermidade, com a eliminação imediata do foco.
Os animais são alimentados com rações que levam 17% de farinha de peixe, conforme a Organic Consumers Association, dos Estados Unidos, embora os porcos não comam peixe na natureza. De acordo com outras fontes, os animais são vacinados, tratados preventivamente com antibióticos e antivirais, submetidos a hormônios e mutações genéticas, o que também explica sua resistência a alguns agentes infecciosos. Assim sendo, tornam-se hospedeiros que podem transmitir os vírus aos seres humanos, como ocorreu no México, segundo supõem as autoridades sanitárias.
As Granjas Carroll – como ocorre em outras latitudes e com empresas de todos os tipos – mantêm uma fundação social na região, em que aplicam parcela ínfima de seus lucros. É o imposto da hipocrisia. Assim, esses capitalistas engambelam a opinião pública e neutralizam a oposição da comunidade. A ação social deve ser do Estado, custeada com os recursos tributários justos. O que tem ocorrido é o contrário disso: os estados subsidiam grandes empresas, e estas atribuem migalhas à mal chamada "ação social". Quando acusadas de violar as leis, as empresas se justificam – como ocorre, no Brasil, com a Daslu – argumentando que custeiam os estudos de uma dezena de crianças, distribuem uma centena de cestas básicas e mantêm uma quadra de vôlei nas vizinhanças.

O governo mexicano pressionou, e a Organização Mundial de Saúde concordou em mudar o nome da gripe suína para Gripe-A
. Ao retirar o adjetivo que identificava sua etiologia, ocultou a informação a que os povos têm direito. A doença foi diagnosticada em um menino de La Glória, ao lado das águas infectadas pelas Granjas Carroll, empresa norte-americana criadora de porcos, e no exame se encontrou a cepa da gripe suína. O resto, pelo que se sabe até agora, é o conluio entre o governo conservador do México e as Granjas Carroll – com a cumplicidade da OMS (   AGÓRA RESTA SABER,QUEM VAI CONTAR ISSO PRA TODO O MUNDO,OU VAI FICAR SÓ PRA QUEM TEM INTERNET E SE INTERESSA EM SABER A VERDADE OU ESTA É A VERDADE ? Em dúvida)


NOTICIAS DO DIA

A Polícia Militar informou na manhã desta quinta-feira que o policiamento continua reforçado na favela Tiquatira, na zona leste de São Paulo, onde moradores protestaram na noite de ontem. Foram queimados dois ônibus e um caminhão durante a manifestação.

Na manhã de hoje, o clima é tranquilo na favela, mesmo assim o policiamento deve continuar reforçado por tempo indeterminado. A PM, no entanto, não informou o número de policiais que participam do patrulhamento. Nenhum manifestante foi preso.

Manifestantes mandaram passageiros descer antes de incendiar ônibus na zona leste de São Paulo; nenhum ocupante ficou ferido
Manifestantes mandaram passageiros descer antes de incendiar ônibus na zona leste de São Paulo; nenhum ocupante ficou ferido

De acordo com a polícia, o protesto foi uma reação à prisão de um suposto traficante de drogas na favela. Outras duas pessoas também foram detidas, mas durante o tumulto foram libertadas pelos moradores, informou a polícia.

Pneus e entulho também foram incendiados para bloquear a avenida Gabriela Mistral, segundo o Corpo de Bombeiros. Ao menos dez equipes dos bombeiros atenderam a ocorrência. O protesto foi controlado por volta das 20h45, segundo a PM. A marginal Tietê ficou fechada por ao menos 50 minutos.

O traficante detido foi encaminhado para o 10º DP (Penha). A polícia afirmou que foram apreendidos com ele, dez pinos de cocaína, cinco trouxinhas de maconha, 12 bolinhas de haxixe e R$ 10.

Em fevereiro deste ano, uma manifestação na favela de Paraisópolis, na zona oeste de São Paulo, deixou pelo menos três PMs baleados e um morador ficou ferido.

Ônibus

Segundo a SPTrans, um dos ônibus queimados fazia a linha número 2582 (Parque Dom Pedro-Vila Nova Curuçá) e o outro, um micro-ônibus, operava a linha 2718 (Metrô Penha-Vila Sílvia), ambos no sentido bairro.

Devido à manifestação, a marginal Tietê, nas proximidades da região onde acontece o protesto, chegou a registrar 13 km de congestionamento, por volta das 19h de ontem. ( SE O TAL CARA É INOCENTE COMO ALEGAM SEUS PAIS,PQ OS BANDIDOS TOMARAM AS DORES ?  O QUE QUE OS ONIBUS INCENDIADOS TINHAM A VER ,O MOTORISTA QUE TEVE SEU CAMINHÃO INCENDIADO,E NÃO TEM SEGURO ,O QUE ELE TINHA VER ?

A MULHER EMPURRADA PRA FÓRA DO ONIBUS, COM SUA FILHA DE 5 ANOS, E SEU BEBÊ DE APENAS 11 MESES ARREMESSADO PELA JANELA,O QUE ELES TINHAM   A VER ?  AGÓRA ESTÃO NOS HOSPITAIS O DH FOI LÁ ,OU SÓ VAI VER OS DIREITOS DO TRAFICANTE PRESO ?

QUEM ENTÃO FEZ ESTA INFERNO TODO ? BANDIDOS OU MORADORES ? ENTÃO NA FAVELA NINGUEM PRESTA ? PRESTA SIM,ISSO É COISA DE BANDIDO MESMO,SENDO ASIM O RAPAZ PRESO QUE É O PIVÔ DE TUDO ISSO É CULPADO .Nervoso)

O prefeito Vitor Lippi (PSDB) afirmou na quarta-feira que a greve dos médicos é política. Esse foi o tom que manteve durante as  entrevistas que concede semanalmente nas emissoras de rádio de Sorocaba. “O comando da greve fez uma mobilização política”, declarou.

Além disso, Lippi falou que o comando da greve passa fatos irreais. “Sorocaba tem uma das melhores estruturas de saúde do Brasil”, garantiu.

Para justificar ainda que a greve era política, Lippi  destacou o fato de o comando afirmar que a greve dos médicos é um movimento nacional. “Como é nacional, se está ocorrendo somente em Sorocaba?”, indagou.

O prefeito, que é médico, comentou que a categoria não tem o pior salário da região, como anunciam os grevistas. “Entre as dez cidades vizinhas, estamos entre as três que melhor paga aos  médicos.”

A Secretaria de Recursos Humanos informou que o   salário inicial do médico 1 é de R$ 2.456,42 por 15 horas semanais e plantonista ganha R$ 30,95 por hora de trabalho.

Paralisação continua até segunda-feira

Reunidos em mais uma assembléia na noite de quarta-feira, os médicos da rede municipal decidiram continuar com a greve pelo menos até segunda-feira.

A categoria não aceitou as propostas feitas pela Prefeitura de Sorocaba, transmitidas ao Simesul (Sindicato dos Médicos) pela comissão de vereadores formada especialmente para intermediar as negociações.

Segundo o presidente do Simesul, Antônio Sérgio Ismael, as propostas da prefeitura foram: constituição de uma comissão, formada por membros do Simesul e das Secretarias de Recursos Humanos, Negócios Jurídicos e Sáude para elaborar a reestruturação da carreira dos médicos e definir um índice de reajuste salarial; mudar a jornada para três dias semanais e contratação de segurança especializada nas unidades; e manutenção de guardas municipais nos locais.

A comissão teria 90 dias para elaborar o plano de reestruturação da carreira e definir o reajuste salarial. Para isso, a prefeitura propôs que a greve fosse suspensa durante o mesmo prazo.

Os médicos rejeitaram as propostas e votaram a favor da continuidade do movimento, que entra nesta quinta-feira em seu 11° dia. Como já vem ocorrendo, serão atendidos somente os casos de urgência e emergência. Todos os médicos comparecerão às unidades e terão de manter os 60% dos atendimentos.

Uma nova assembléia foi marcada para segunda-feira. ( E SÓ AGÓRA,ELE VEM FALAR ISSO ? PERDEU A CHANÇE DE FICAR CALADO MESMO TENDO RAZÃO, ENTÃO QUE A POPULAÇÃO TRATE DE BOTAR ORDEM NA CASA,PROTESTEM EM  FRENTE AOS SINDICATOS DO MÉDICOS E NA PREFEITURA. Nervoso)

São Paulo – A Justiça de Porto Alegre garantiu a um casal de mulheres homossexuais o direito de registrar como filhos de ambas os gêmeos nascidos por inseminação artificial há dois anos e gerados por uma delas. A sentença foi dada por um juiz da 8ª Vara de Família de Porto Alegre. Por correr em segredo de Justiça, a 8º Vara de Família não forneceu outras informações sobre o caso.

Em São Paulo, um caso semelhante ainda não conseguiu uma decisão favorável da Justiça. Segundo a advogada do casal, Maria Berenice Dias, o juiz indeferiu o pedido de liminar para assegurar o registro dos gêmeos, em nome das duas mães, nascidos dia 29 de abril. "As crianças foram registradas no nome de Adriana, mas ainda aguardamos uma decisão favorável do juiz", completa.

As crianças são filhas de Adriana Tito Maciel, de 26 anos, e Munira Kalil El Ourra, de 27 anos. Os bebês nasceram da inseminação dos óvulos de Munira com o espermatozoide de um doador anônimo. Os embriões foram então implantados no útero de Adriana, que gerou as crianças. ( E PRECISA A JUSTIÇA DECIDIR ISSO ? PQ NÃO RECONHEÇEM OS DIREITOS DOS HOMOSSEXUAIS LOGO HEIM ? Em dúvida)

 

NOTICIAS DO  MUNDO

  •  Em foto de 28.04, o ator mirim Azharuddin Mohammed Ismail é visto em sua casa em Mumbai ao lado da mãe Shameem  ATOR MIRIM DO FILME QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO É AGREDIDO E EXPULSO DE SEU BARRACO PELA POLICIA . http://noticias.uol.com.br/bbc/2009/05/14/ult5022u2079.jhtm   (  MAS VEM CÁ,O GAROTO NÃO GANHOU DINHEIRO COM O FILME ? OU FEZ DE GRAÇA ? CADÊ A GRANA ?  Em dúvida)
  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s