CASO MAISA,MAS PERGUNTAR NAO OFENDE E AS OUTRAS CRIANÇAS

  JUIZA
DE OSASCO,PROIBIU MAISA DE APAREÇER NO SILVIO SANTOS AOS DOMINGOS,POR
CAUSA DAS DUAS CENAS DE CHORADEIRA , ACONTECIDAS EM DOIS DOMINGOS
SEGUIDOS
, SE VC AINDA NAO VIU BASTA IR NO YOUTUBE.

LONGE
DE QUASTIONAR SE E CERTO OU ERRADO,AI VAI DOS PAIS DELA,E DA PROPRIA
MENINA, SE ELA TA TRISTE OU NAO, AI VAI DAS PARTES ENVOLVIDAS ,CLARO
QUE POR MIM CHAMAVA O SILVIO SANTOS NA CHINCHA E PERGUNTARIA O QUE TA
CONTECENDO ?

MAS O JUIZA
DE OSASCO, E AS DEMAIS CRIANÇAS ? DE RUA, SE PROSTITUINDO,TRABALHO
INFANTIL GENTE QUE FAZ FILHO E NAO ASSUME ,APESAR DE SUA FAMILIA ESTAR
RECEBENDO O BOLSA ESMOLA, FICOU CLARO, BOLSA PRA MANTER A CRIANÇA NA
ESCOLA,MAS MUITAS RECEBEM E AINDA POEM A CRIANÇA PRA TRABALHAR , TEM
MAE QUE FALA QUE EDUCAÇAO NAO E IMPORTANTE MAS SIM O DINHEIRO EM CASA.

ISSO
COM CERTEZA TEM AI EM OSASCO, SE VOSSA MERITISSIMA,SAIR DE SUA
CONFORTAVEL SALA PODERA VER PESSOALMENTE COMO TA A COISA AI, MAS CLARO
QUE DEVE TER UMA IDEIA ,NE FALTA AGIR ,ENQUADRAR A PREFEITURA, OS PAIS
E TODOS OS RESMPONSAVEIS PELA TRAGEDIA SOCIAL.

FAZER
NOME ENCIMA DO CASO MAISA E DEPOIS FICAR QUIETA NAO PODE NE DONA JUIZA
?  FICA FACIL ASSIM ,DURO E VER A REALIDADE DAS RUAS E NADA FAZER ,
NEGUINHO DE OUTRAS EMISSORAS TA SOLTANDO ROJAO PELA RETIRADA DA MAISA
AOS DOMINGOS,  (GUERRA DE AUDIENCIA, A SENHORA SABE )  ISSO SE OUTRAS 
EMISSORAS NAO ESTIVESSEM INSUFLANDO A JUSTIÇA PARA AGIR EM DEFESA DA
MENINA , SE APROVEITANDO DA CHORADEIRA DELA,QUIANDO NA VERDADE QUERIAMA
PENAS RETIRA-LA DA TELINHA,PARA QUE SILVIO PERDESSE PONTOS DE AUDIENCIA.

BEM DE QUALQUER MANEIRA FICA AI MEU PROTESTO, SE A SENHORA VAI FICAR SO NISSO , SO TEMOS A LAMENTAR.


NOTICIAS DO DIA.

A
Polícia Civil deve começar a ouvir nesta segunda-feira os feridos no
tumulto ocorrido na madrugada de sábado (23) durante o rodeio de
Jaguariúna (a 134 km de São Paulo). Na ocasião, quatro pessoas morreram pisoteadas.

A empresa organizadora, Red Eventos, não será ouvida por enquanto, mas deve fornecer informações sobre alvará e vistorias.

 
Amigos e familiares se emocionam no enterro de Ariel Toroni Avelar, 19, em Campinas; outras três vítimas também foram enterradas
Amigos e familiares se emocionam no enterro de Ariel Toroni Avelar, 19, em Campinas; outras três vítimas também foram enterradas

O
tumulto começou por volta da 1h30 na arena do rodeio, durante show da
dupla João Bosco e Vinícius. Mesmo com a confusão, o show continuou.
Testemunhas relataram à polícia que houve briga e empurra-empurra no
meio da multidão, quando o público acessava a arena para acompanhar o
show. Em meio à confusão, o público tentou sair por um portão que
outros usavam para entrar na arena.

Morreram pisoteados Ariel
Foroni Avelar, 19, Vivian Montagner Contrera, 18, de Campinas; Giovana
Peretti, 27, de Cosmópolis; e Andréa Paola Machado de Carvalho, de
Goiânia, mas que estudava em Piracicaba. Os corpos das quatro vítimas da tragédia já foram enterrados, três deles no interior do Estado de São Paulo e um deles em Goiânia (GO).

Outras 11 pessoas feridas foram atendidas no Hospital Municipal Walter
Ferrari informou que 11 pessoas foram atendidas em decorrência da
confusão.

Shows

A Justiça de Amparo (SP) determinou sábado (23) o cancelamento dos shows programados para ocorrerem no fim de semana.

A empresa responsável pela organização do rodeio informou que as pessoas receberiam as informações sobre a devolução do dinheiro dos ingressos de sábado –show da dupla Victor e Leo– e domingo –show do cantor Roberto Carlos.

Para o juiz Fabrício Reali Zia, que acatou pedido do Ministério Público
Estadual, a "falta de infraestrutura para a realização do evento" ficou
clara com a tragédia ocorrida na madrugada. O rodeio de Jaguariúna
começou no último dia 7 e terminaria ontem
.

  Briga de gangues pode ter iniciado tumulto e morte de 4 pessoas   (CLIQUE E ELEIA MAIS SOBRE ISSO AI NO LINK)  (  CADA MOMENTO E UMA VERSAO,UNS FALAM EM DISPARO DE ARMA DE FOGO,GFEITAS POR UM HOMEM POR CAUSA DE TROMBADINHAS,AGORA E GANGUE.

FALTOU
SEGURANÇA,DIZEM QUE POLICIA MILITAR NAO SERIA RESPONSAVEL PELA
SEGURANÇA ESTE ANO,ENTAO PQ A ORGANIZAÇAO DO EVENTO NAO CONTRATOU
SEGURANÇAS ,OU HAVIA POUCOS ?

TINHA
GENTE QUERENDO ENTRAR E GENTE QUERENDO SAIR , ISSO POR UM MESMO
ESPAÇO,ENTAO NAO TINHA ESPAÇO DESTINADO SO PARA ENTRAR E PARA SAIR .

O
CERTO E QUE OS RESPONSAVEIS DIFICIEMENTE VAO RESPONDER POR ALGO,BOTA A
CULPA EM GANGUES ,OU QUEM DISPAROU ARMA DE FOGO LA DENTRO E PRONTO,ISSO
E MAIS UM CASO QUE NAO VAI DAR EM NADA , PRA GENTE GRAUDA NAO , O CASO
LOGO LOGO E ARQUIVADO .Nervoso)

De
empregado de uma grande empresa do país para debaixo de uma ponte na
Marginal Dom Aguirre. Nélson Soares, 45 anos, teve chance de crescer na
vida, mas acabou derrubado pelo vício.

Hoje, ele não faz mais
parte da triste estatística divulgada pela Acap (Associação Christã de
Assistência Plena), que registrou no ano passado 664 novos moradores de
rua em Sorocaba, o equivalente a quase dois por dia.

Há 15
anos, Nélson mudou-se do Paraná para Sorocaba como empregado de uma
empresa que lhe pagava um bom salário e suas despesas com moradias.
Abalado com a morte do pai e da mãe, o paranaense se entregou ao vício
da bebida e ao consumo de drogas. “É um efeito dominó. Você começa a
usar, a viver com pessoas do meio e fica difícil largar da dependência.”

As novas amizades e o problema com o vício fizeram Nélson ser demitido da empresa. “Foi o dia mais difícil na minha vida.”
Orgulhoso, ele não quis pedir ajuda aos três irmãos do Paraná e viu na
rua a sua única saída. “Meus primeiros dias foram desesperadores.
Dormia no banco da praça ou debaixo das pontes.”

A cada dia que
passava, mais difícil ficava para ele deixar as ruas. “O vício judia.
Procurava emprego, mas nenhuma agência dava crédito. Minha feição
mudou, o cabelo e a barba cresceram. Já era um excluído”, lamenta.

O desespero e a necessidade fizeram com que Nélson criasse uma família
na rua. “Porém, as noites debaixo das pontes eram intermináveis. Várias
vezes pensei em suicídio”, diz. Nélson diz que era tratado como um
lixo. “Era acordado com chutes por policiais. Fiquei nove dias com
fome, sem saber o que era comida.”

Cinco anos depois, o morador de rua aceitou a ajuda oferecida pela Acap.
“Foi minha salvação. Aos poucos meus pensamentos e idéias iam voltando
à realidade. Eu conseguia novamente raciocinar como uma pessoa normal.”

Hoje, Nélson está casado com Odete, tem um filho, o pequeno Neri. Para
contar sua experiência, ele criou um CD com músicas próprias,
intitulado de “Ex-Homem de Rua”(PODEM REPARAR,MAS
FINAL DE ANO,AUMENTA AINDA MAIS,TENS UNS QUE SO APAREÇEM NAS RUAS NESSA
EPOCA,PRA TENTAR FATURAR MAIS NAS ESMOLAS
,POIS TENTAM SE APROVEITAR DO ESPIRITO NATALINO DAS PESSOAS.Brincalhão)


O
Ministério Público de Mirassol vai notificar as prefeituras de
Mirassolândia, Jaci, Bálsamo e Mirassol para cassar alvarás de
funcionamento de estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas para
menores.

Caso não cumpram, o promotor da Infância e
Adolescência, José Heitor dos Santos, ameaça responsabilizar
criminalmente os prefeitos dessas cidades, por omissão.

“Os
prefeitos que não duvidem. Vou entrar com inquérito criminal para que
sejam caçados por improbidade. Se a  venda é proibida e continua
ocorrendo é porque não se está tomando as devidas providências.”

Na “caça às bruxas”  deflagrada por José Heitor nem a Igreja será
poupada.“As igrejas fazem quermesses e vendem bebidas para menores.
Depois destinam parte do que arrecadaram para a Pastoral da
Sobriedade”, alfineta o promotor.

Detenção
Na última semana, ele deteve quatro mães de adolescentes que deixaram de ir à aula.
Elas cumprem prisão domiciliar por abandono intelectual e os menores, medidas sócioeducativas.
Os pais de outros 194 adolescentes, também com faltas nas aulas, estão na mira do promotor, que deve denunciá-los à Justiça.
“Essa omissão é gravíssima. Esses jovens não terão acesso ao mercado de trabalho.”

Outra medida já adotada é a exigência de que os pais participem das
reuniões das escolas. Quem descumpre, é chamado a comparecer na
promotoria.

Comércio
Heitor diz que tem
inúmeros processos abertos contra estabelecimentos das quatro cidades
que foram flagrados vendendo bebida a menores.

“Os comerciantes que não se atrevam a pensar que estou blefando. As blitzes vão voltar”, anuncia.
O estado também será alvo da promotoria. José Heitor estuda a
possibilidade de entrar com ação contra a Secretaria da Educação do
estado para acabar com a progressão continuada.

Ele quer que
na comarca de Mirassol os estudantes sejam avaliados ano a ano.O
promotor adianta que está organizando uma reunião para agosto em que
serão convidados prefeitos, vereadores, coronéis, OAB e conselhos
tutelares para discutir e anunciar medidas de apoio às escolas.“Estamos
perdendo várias gerações e isso não é natural. Essa luta é de todos” ( SO
PENAL8IZAR OS PREFEITOS NAO ADIANTA, POIS TEM A EDUCAÇAO QUE O
ADOLESCCENTE REÇEBE EM CASA,FRUTOS DE SUB CASAIS,QUE NAO TEM CONDIÇES
DE EDUCAR CORRETAMENTE, A RUA ACABA ADOTANDO.


SO FISCALIZAR BARES DO CENTRO DA CIDADE NAO ADIANTA TB,QUEM VAI NA
PERIFERIA,AINDA MAIS DOMINADA PELO TRAFICO ? BEBIDA PODE SER ADQUIRIDA
ATE DE VENDEDOR AMBULANTE ,OU SEJA NA FISCALIZAÇAO VAI TYER AMBULANTE
VENDENDO, E TB O AFATO DO ADULTO COMPRAR E DAR PARA OS JOVENS BEBEREM.

POR MIM QUER BEBER BEBA,DESDE QUE NAO CAUSE PROBLEMAS NA RUA E PARA OS OUTROS QUE NADA ETEM VER COM SUA BEBEDEIRA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s