logspotDEPOIMENTO DE BABÁ, PODE COMPLICAR O PAI DE JOANNA MERCENAL

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
leiam com atenção abaixo :
 
RIOO depoimento de uma babá pode complicar a situação do técnico judiciário André Rodrigues Martins, pai de Joanna Cardoso Marcenal Marins, de 5 anos, que morreu no mês passado . De acordo com a mulher, contratada por André para cuidar de Joanna, em seu primeiro dia de trabalho ela se deparou com uma cena de horror. Segundo a babá, a criança estava no canto de um quarto, “deitada no chão, amarrada numa fita-crepe nos pés e nas mãos e toda suja de xixi e cocô (sic)”.Ela contou que, diante do seu espanto, o técnico judiciário disse que a menina estava “daquele jeito” por ter sofrido uma convulsão no dia anterior. Ele teria alegado ainda que seguia “recomendação médica”. A empregada contou também, em depoimento à delegada interina da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima, Gisele Brasil Vilarinho Faro, que Joanna não estava de fralda, apenas de calcinha e camiseta regata. A babá teria se oferecido para limpar a criança e colocá-la na cama, mas o pai teria argumentado que a menina sujaria tudo e sua mulher, madrasta de Joanna, Vanessa Maia, “não iria gostar”. André teria dito que a filha era “especial”.  

Segundo a babá, André saiu com as outras duas filhas e, depois de duas horas, retornou e deu um banho em Joanna. A empregada disse ter visto que havia um tapete no quarto onde a menina dormia que estava sujo de fezes.

No dia seguinte, a babá viu colchonetes espalhados no quarto do casal, onde as meninas dormiam. Percebeu que no closet havia um outro colchonete, todo sujo, e deduziu ser o local onde Joanna dormia.

A empregada disse que foi contratada para cuidar de Joanna e das outras duas filhas de André em 13 de julho, quando foi entrevistada por Vanessa. No dia seguinte, conheceu as crianças. Foi aí que ela se deparou com o quadro de maus-tratos.

Comovida, a babá contou que se aproximou de Joanna e lhe perguntou o que estava acontecendo. A criança respondeu que não podia “abrir os olhos, porque estavam ardendo”. Depois disso, Joanna não teria conseguido falar mais nada, apenas gemer. Nos demais dias em que trabalhou para a família, a empregada percebeu tristeza no olhar da menina e lhe perguntou o motivo. A criança teria dito que estava com saudades da avó materna. No dia 19 de julho, numa segunda-feira, depois de folgar no domingo, a babá soube que a criança havia sido internada.

( analisemos :   uma meninginte pode realmente ter matado JOANNA, se isso ai for realmente verdade, a situação de falta de cuidados pode ter exposto JOANNA a vírus da herpes que causaria a tal meníngite.
  
PQ o pai não providenciou uma enfermeira para tomar conta da JOANNA, ao invés de deixá-la amarrada (caso seja verdaddeo que a babá afirma) , amarrar assim pareçe ser coisade hospital psiquiátrico e pq ele não chamou a mae para se explicar, OLHA VC ME ENTREGOU UMA CRIANÇA DOENTE ? pra depois dela estar internada em coma, ele vir com esta de ela tinha problemas neurológicos.
  
SE a tal promotora ELISA PITARO que acusa CRISTIANE de não avisar ao pai que ela tomava remédios embora o pediatra de JOANNA diz que não, pq ela mesmo não avisou ? ela não conhecia ANDRÉ ? se conhecia poderia ter avisado.)Smiley pensativo
 
http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf  veja ai o que é a tal ALIENAÇÃO PARENTAL, segundo uma defensora publica 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s