cocaina batizada, ladrões de estepe, e bares abertos até as 23 hrs

Reginaldo trabalha há 16 anos no ramo de borracharia e conta<br> que é comum desconhecidos oferecerem estepes para revenda Reginaldo trabalha há 16 anos no ramo de borracharia e conta
que é comum desconhecidos oferecerem estepes para revenda

Foi-se o tempo em que os donos de veículos só se preocupavam com o aparelho de som do carro. A nova onda de furtos agora é outra: os bandidos querem o estepe, o pneu reserva utilizado em casos de emergência. 

Cada dia mais constante, a prática deste tipo de furto começa a se banalizar em Sorocaba. E os bandidos estão cada vez mais ousados, agindo em qualquer lugar, a qualquer horário.

Na semana passada, por exemplo, o empresário Décio Zuliani Maluf, 34 anos, teve o estepe o furtado no estacionamento do Hipermercado Extra, no Campolim. Era por volta de 17h quando ele estacionou sua Ford Ranger e foi pagar uma conta dentro do hipermercado. Ao retornar, ele viu um rapaz levando seu estepe. Quando se aproximou, o bandido entrou em uma Kombi e partiu em alta velocidade, arrebentando a cancela do estacionamento.

Este é apenas um exemplo entre tantos dentro de Sorocaba. De acordo com a Polícia Militar não há estatística deste tipo de crime, pois ele está relacionado  a outras ocorrências. Mesmo assim, a  PM aponta que os furtos aumentaram consideravelmente.

Segundo a polícia, uma roda vale muito mais no mercado negro do que um carro inteiro e o furto de estepe chega a ser mais vantajoso para o ladrão. Afinal, para  se livrar de um veículo ele teria muito mais trabalho e lucraria cerca de R$ 1.000, o mesmo valor obtido com a venda de  um jogo de pneus.

O gerente de loja especializada em venda de rodas, James Ramos, 30, informa que o preço de rodas varia entre R$ 1.500 até R$ 18 mil e acredita que o alto valor estimula o furto.

O dono de borracharia Reginaldo Pinheiros, 31, conta que é comum algum desconhecido oferecer o produto, mas ele, desconfiando da procedência, prefere não comprar.( claro que não tem de comprar, se o cara é desconhecido tamais que na cara que só pode ser roubo , agora bandido prefere estepe do que o carro todo ? ta vedo criativiodade para o mal não falta, ladrão sempre acha um jeito e ganhar algum.)

 

O projeto de lei que torna mais rigoroso o pedido de alvará para funcionamento de bares em Sorocaba ficou para 2011. A intenção é que em determinados casos os estabelecimentos  comerciais funcionem até as 23h.

O prefeito Vitor Lippi (PSDB) anunciou em maio deste ano que pretendia enviar o projeto à Câmara. Na época o prefeito falou que desejava  que a lei já estivesse em vigor a partir de janeiro de 2011.

Durante visita ao BOM DIA na quarta-feira passada,  Lippi disse que não foi possível, mas houve um avanço nas discussões da proposta.

“Nós não vamos proibir ninguém. Mas para funcionar após ás 23h terá que se adequar a essa lei”, completou.

Lippi falou que ainda não conseguiu ter todas a contribuições necessárias para esse projeto. “Eu acabei ampliando prazo para apresentação de sugestões. São mais de 60 pessoas representando várias instituições da cidade.”

O prefeito acredita que isso possa acontecer ainda no primeiro semestre do ano que vem. “Estamos trabalhando para isso.”
        
NA SECRETARIA
O BOM DIA apurou que o projeto já está na secretaria de Negócios Jurídicos da prefeitura. Outros setores também participaram da elaboração. Quem ficou encarregado do programa foi  o assessor-técnico da Secretaria de Segurança Comunitária, Washington Gaiotto.

A intenção da nova lei também é diminuir os índices de violência na cidade. O governo foi buscar suporte para este projeto de lei  em cidades como Barueri,  Diadema e Guarulhos.( isso ainda da muito pano pra manga, mas teve prejuizo para os  bares onde ja vigora esta lei ? é que o pessoal encrenqueiro gosta de bagunçar a noite, trabalhador mesmo , não fica até esta hora na rua, pelo menos os que tem de levantar cedo.

aqui onde moro, a maioria pelo menos ja fecha as 10, um ou outro deve permaneçer aberto, quem quer faturar meu , tem o dia todo pra isso.)

Fábio Gonçalves/Agência O Dia Polícia apreende 73 kg de cocaína no Alemão. Droga é ‘batizada’ 

Para obter mais lucro com a venda de drogas, os traficantes costumam “batizá-las. Isso ocorre principalmente com a cocaína. O chamado “batismo” consiste em misturar outros produtos à droga durante o processo de refino para que sua quantidade aumente. Entre os produtos mais usados pelos traficantes estão o fermento em pó e o bicarbonato de sódio, além do pó de mármore.

Em algumas apreensões, no entanto, como na Rocinha, em março de 2009, policiais civis encontraram até mesmo cimento branco usado em obras, em uma refinaria da favela.

Um quilo de pasta-base, avaliado em R$ 12 mil, se transforma em dois quilos após ser refinado e transformado em pó. Com os aditivos, cada quilo faz de quatro a cinco quilos, movimentando R$ 32 mil, o que equivale a um lucro de 266%.

Apesar de a droga ser “batizada”, existe um limite por parte dos traficantes. Colheres têm a medida exata da quantidade de substâncias que serão misturadas. Caso algum usuário reclame com o gerente da boca de fumo sobre a qualidade da droga, o responsável pela fraude, por adicionar mais fermento do que o permitido, pode pagar com a vida.

Uma facção que tem como reduto o Complexo de Senador Camará, na zona oeste, tem até uma espécie de SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente). Papelotes de cocaína vendidos pela quadrilha vêm com um aviso: “qualquer violação, reclame na boca”. (ja tinha ouvido falar neste serviço de atendimento ao usuário , mas é cada uma de traficante né ? bem o viciado fum,a cheira qualquer coisa, afinal não misturam esterco a maconha ? e tb misturam maconha com crack (bazzoka)  para viciar mais rápido ?)    

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s