MIZAEL vai ter cela especial, mordomias que nós pagaremos.

O juiz da Vara do Júri de Guarulhos, Leandro Jorge Bittencourt Cano, concedeu nesta terça-feira (28) a Mizael Bispo de Souza o direito de ficar recolhido em sala de Estado-Maior enquanto aguarda o julgamento pela morte da ex-namorada Mércia Nakashima, ocorrida em maio de 2010. Souza é acusado do crime.
  • Reprodução/Polícia Civil
    Ficha de Mizael Bispo de Souza na página de procurados da Polícia Civil de São Paulo
  • Miro Ribeiro/UOL
    Evandro Bezerra da Silva, acusado de ser o comparsa de Mizael
A decisão acatou parecer do promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes, de Guarulhos e estabelece que, caso não haja vaga, Mizael poderá ficar em prisão domiciliar “condicionada aos requisitos a serem estabelecidos pelo juízo”.
No parecer entregue ao juiz horas antes, o promotor havia pedido que se checasse se havia prisão domiciliar adequada ao policial aposentado e advogado, acusado de matar a ex-namorada.
O magistrado estabeleceu prazo de sete dias para que o Estado para cumpra a ordem judicial. A prerrogativa é assegurada desde o primeiro regulamento da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), aprovado pelo decreto nº 20.784, de 1931. O artigo 295 do Código de Processo Penal também prevê esse tipo de prisão especial.
Foragido há mais de um ano, Souza se entregou na última sexta-feira (24) no Fórum de Guarulhos e foi encaminhado ao presídio Romão Gomes, que abriga policiais militares. Ontem (27), seu advogado, Samir Haddad Junior, entrou com pedido para que o acusado permaneça detido em prisão domiciliar ou em sala de Estado-Maior, já que, quando o crime ocorreu, Bispo exercia a função de advogado.
A lei determina que advogados sejam detidos isolados em salas de Estado-Maior, celas especiais que ficam sob responsabilidade das Forças Armadas. Caso o Estado não possua um compartimento deste tipo, os detidos podem ficar em prisão domiciliar.
Citando decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o tema, o promotor pede que, antes de o juiz julgar o pedido da defesa de Mizael, verifique com a direção do presídio se não há no estabelecimento uma sala de Estado-Maior. Na avaliação de Antunes, a PM, que tem status de Força Auxiliar das Forças Armadas, pode ser compreendida como uma instituição ligada ao Exército.
O MP solicita também que a Justiça se certifique com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo se há no Estado alguma sala de Estado-Maior. Antunes pede que as autoridades de segurança e a Justiça se pautem “pelos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade” ao avaliarem se há cela adequada para Souza.
“Afinal de contas, de que adianta investigar, denunciar, apurar o fato, determinar a prisão, encetar diligências durante mais de um ano para localizar o foragido se, na sequência, o mandamos para casa?”, questiona o promotor.

Entenda o caso

Depois de desaparecer em 23 de maio de 2010 após sair da casa dos avós em Guarulhos, Mércia foi achada morta em 11 de junho em uma represa em Nazaré Paulista. O veículo onde ela estava havia sido localizado submerso um dia antes. Segundo a perícia, a advogada foi agredida, baleada, desmaiou e morreu afogada dentro do próprio carro no mesmo dia em que sumiu. Ela não sabia nadar.
Para o Ministério Público, Mizael matou a ex-namorada por ciúmes e o vigilante Evandro Bezerra da Silva o ajudou na fuga. Evandro, que chegou a acusar o comparsa e dizer que o ajudou a fugir, recuou e falou que mentiu e confessou um crime do qual não participou porque teria sido torturado.
Mizael é acusado de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. Segundo o Ministério Público, ele matou a advogada por ciúmes, já que não aceitava o fim do relacionamento.
Já o vigia Evandro teria ajudado o advogado a cometer o assassinato. Ele responde pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (emprego de meio insidioso ou cruel e mediante recurso que tornou impossível a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. ( se o EVANDRO for preso, duvido que ele vá ter a mesma regalia, vai é ficar numa cela suja na companhia de outros detentos , vejam ai a diferênça .
e podem crer que tudo pode sobrar pra ele neste caso.)
Anúncios

oh aqui em casa, miss plus size faz ensaio

Eleita Miss Plus Size Mulheres Reais de São Paulo 2012, a empresária e jornalista Carla Manso posou nua para um ensaio realizado na Vila Mariana, em São Paulo, na sexta-feira (24)  Foto: Kelly Hato/Divulgação

Eleita Miss Plus Size Mulheres Reais de São Paulo 2012, a empresária e jornalista Carla Manso posou nua para um ensaio realizado na Vila Mariana, em São Paulo, na sexta-feira (24)
quer ver as dfemais fotos desta delicia ? http://moda.terra.com.br/noticias/0,,OI5634857-EI1119,00-Modelo+plus+size+posa+nua+para+ensaio.html#tphotos

grupos de segurança prendem e algemam em ALAGOAS

  • Seguranças privados contratados por prefeitura de município de Alagoas usam roupa parecida com a do Bope
    Seguranças privados contratados por prefeitura de município de Alagoas usam roupa parecida com a do Bope
As autoridades de Alagoas estão investigando a atuação de grupos de vigilância privada, contratados por prefeituras, para dar segurança em eventos públicos no interior do Estado. Segundo imagens e denúncias feitas à Secretaria de Estado da Defesa Social, os vigilantes contratados usam fardas similares a do Bope (Batalhão de Operações Especiais) da PM (Polícia Militar) do Rio de Janeiro e estariam agindo com truculência, algemando e até prendendo pessoas sem autorização. A PM investiga se há militares atuando como seguranças privados.

Durante o Carnaval, pelo menos dois municípios confirmaram ao UOL que contrataram grupos privados para ajudar na segurança. As duas prefeituras  informaram que contrataram os vigilantes para auxiliar o trabalho da polícia, considerado por eles insuficiente para garantir a folia. Os dois municípios, porém, tiveram denúncias de problemas com os contratados.

A atuação e contratação desses grupos é questionada pelas autoridades, principalmente depois que imagens feitas pelo jornal “Gazeta de Alagoas”, na última terça-feira (21), mostram um grupo composto por seis seguranças particulares prendendo e algemando um jovem durante a realização do bloco Tudo Azul, em Murici. Uma das fotografias mostra os vigilantes com fardas pretas, boinas, cassetetes e algemas. Para as autoridades, o grupo agiu na função de polícia e usou equipamentos de uso restrito às forças de segurança pública.

Durante a festa em Murici, o policial militar Samuel Souza foi preso em flagrante, acusado de matar um jovem e ferir outros dois durante o desfile do bloco. Segundo as investigações da Polícia Civil, a confusão teve início porque um dos foliões teria levado um choque de um dos aparelhos usados pelos seguranças particulares. A Polícia Militar abriu investigação para saber se algum dos seguranças contratados é policial, já que a prática do “bico” é proibida pela corporação.

Ainda durante o Carnaval, outra cena de agressão foi filmada por um emissora de TV em uma mais tradicionais festas de do litoral do Estado, em Paripueira, na região metropolitana de Maceió. Um segurança fardado foi flagrado agindo com truculência contra o folião. A prefeitura informou que investiga o caso.

Questionamento

O secretário de Estado da Defesa Social, Dário César, afirmou ao UOL, que há uma preocupação na atuação das empresas de segurança, que estariam agindo irregularmente em eventos públicos. “O que preocupa nessas ações é que esses grupos se portam como polícia. E aí você verifica pessoas uniformizadas, ostentando algemas metálicas, algemando pessoas e fazendo o papel polícia, quando havia policiais para isso no evento. Aquela fotografia mostra claramente o equívoco quanto ao uso de seguranças privados”, destacou.
  • José Feitosa/Gazeta de Alagoas
    Seguranças privados contratados por prefeitura de cidade alagoana algemam e prendem jovem
Segundo o secretário, uma documentação está sendo preparada para ser enviada a Polícia Federal, MP (Ministério Público Estadual) e Conselho de Segurança de Alagoas para que também investiguem e solicitem que as empresas de segurança se adequem às normas. Um dos questionamentos que devem ser feitos de imediato é o uso da farda, que não deve ser semelhante às das polícias.

Sobre a contratação de grupos privados por prefeituras, com objetivo de dar segurança à população, Dário César afirmou que a prática não deveria ocorrer, já que a polícia estaria apta a garantir a tranquilidade nas festas. “Você contratar a segurança do seu camarote, de um local “x”, é uma coisa. Mas fazer a segurança pública [com iniciativa privada] é totalmente equivocado. Nós tínhamos policiais militares fazendo a ronda ostensiva. Não havia a necessidade, pois para isso foi mandado polícia para o local. Essa é uma preocupação. Mas também acho que essas questões servem de alerta. O municípios que querem contratar entes privados, podem fazer, agora tem procurar escolher empresas que atuem dentro da legalidade”, afirmou.

O comandante geral da PM de Alagoas, coronel Luciano Silva, informou que a corporação abriu investigação interna para saber se há a participação de militares no grupo que atuou durante o Carnaval.  “O caso já foi encaminhado à corregedoria. Se comprovado, eles responderão a processos administrativos disciplinares e podem ser expulsos”, disse.

Segundo Silva, o uso de algemas e aparelhos de choque são restritos aos órgãos de segurança pública e não poderiam ser utilizados por empresas de segurança privada. “A Polícia Militar está pronta para dar segurança a qualquer evento em Alagoas. Mas qualquer órgão que quiser contratar, verifique se a empresa é idônea, e se usa uniforme diferente ou instrumento de polícia. Pois se a PM flagrar algum segurança nessa situação, poderá prendê-lo em flagrante”, afirmou.

Municípios defendem empresas

A Prefeitura de Murici informou que contratou 150 seguranças para garantir a tranquilidade daquele que é considerado o maior bloco de Carnaval de Alagoas. “Sabendo que o efetivo da polícia não é suficiente, fizemos essa contratação, que foi sugerida pelo MP. Não foi para fazer papel de polícia, mas sim para auxiliá-la. A segurança foi fundamental na organização para evitar aquelas brigas corriqueiras. A questão do assassinato que houve era impossível de se prever, ainda mais um crime praticado por um policial armado”, disse Geraldo Amorim, chefe de Gabinete da prefeitura.

Sobre o uso da farda e equipamentos de uso restrito da polícia e o ato de efetuar prisões, Amorim afirmou que são atividades definidas pela própria empresa. “A prefeitura não tem nada a ver com isso. A empresa que contratamos é legal, constituída. A roupa que usa é definição dela”, explicou.

A reportagem do UOL entrou em contato com a PSE Segurança Privada, contratada pela Prefeitura de Murici e flagrada usando farda preta e algemando uma pessoa, mas o responsável pelo setor comercial disse que a assessoria jurídica da empresa orientou a PSE a não comentar sobre o assunto. A empresa tem sede em Maceió e vários clientes privados no Estado.

O prefeito de Paripueira, Abraão Moura, também confirmou a contratação de seguranças para a festa, mas não soube precisar a quantidade. Segundo ele, a contratação existiu principalmente para dar segurança aos camarotes da festa, que reuniu 50 mil pessoas durante os quatro dias de folia.

“Contratamos para fazer segurança da área de banheiros, ma que também dão apoio a polícia. Soube de um ato de truculência e mandei apurar, mas até agora não tive retorno. Até a quarta-feira da semana antes do Carnaval tínhamos uma ameaça da PM entrar em greve. Existia uma necessidade, e não vejo nada de mais dar suporte ao evento. Nenhum folião denunciou, ou fez queixa-crime contra violência de segurança”, garantiu. ( se eles não tem poder de policia, pra onde eles levam que vai preso ? ou entregam na delagacia mesmo assim ? se bem que se quiserem levam pra um matagal e executa, quem vai reclamar ?

por isso que não dar armas de fogo nas mãos de cidadãos, pra que mais grupos não apareçam por ai, pra que não vire um faroeste, mais do que já está, um BRASIL virou terra de ninguém mesmo.)

a origem do grupo FEMEN da UCRÂNIA

Anna Hutsol (direita), líder do grupo ativista Femen
Anna Hutsol (direita), líder do grupo ativista Femen
As outras garotas encarnam o movimento, mas ela é a cabeça pensante. É nos bastidores, longe do espocar dos flashes, que Anna Hutsol, pequena ruiva de 27 anos, de rosto sério, controla o movimento. Desde que o Femen se tornou uma empresa, ela atua como chefe. Sempre enfurnada no Café Cupido, que as ativistas costumam frequentar, ela nega ser “a líder”, mas reconhece que em um momento foi necessário “dividir o trabalho”. “Mas não sou Lukashenko”, afirma sorrindo a jovem, fazendo uma alusão ao ditador de Belarus.Assim como Sasha Chevtchenko e Oksana Chatchko, outras duas integrantes do Femen, Anna Hutsol nasceu no território de Khmelnitksi, uma cidade de porte médio situada 300 quilômetros a oeste de Kiev, na Ucrânia. Sua família, estabelecida em um pequeno vilarejo com cerca de mil habitantes, vivia modestamente do cultivo de uma horta e da criação de alguns animais. “Cresci nos anos 1990,” ela lembra. “A situação econômica era muito difícil. Após a queda da URSS, muitos homens se viram desempregados. Eles bebiam demais, eram as mulheres do vilarejo que garantiam a sobrevivência da família”.
Foto 5 de 10 – Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas em frente ao prédio do Parlamento em Sofia, capital da Bulgária, neste sábado (21). Nos cartazes, frases como “mulher não é saco de pancada” e “prisão para estupradores” criticam decisões recentes da Justiça búlgara em casos de violência doméstica Mais 


Já a jovem entrou na universidade depois que seus pais se divorciaram. Matriculada em sociologia, ela frequentou diversas associações estudantis. Quando decidiu se engajar mais além na luta pelo direito das mulheres? Difícil dizer com certeza. Talvez no dia em que, sentada em um banco em Khmelnistki, ela viu desfilarem casais que saíam do cartório de casamentos. “Eu os observava, felizes, de mãos dadas. As meninas eram muito jovens, tinham no máximo 16 ou 17 anos. A vida delas tinha acabado de terminar, e elas não se davam conta disso”, lembra.
Embora muitas vezes elas tenham uma atividade profissional, as mulheres ucranianas, da forma como Anna as retrata, têm pouco espaço para se expressarem fora do lar. “Elas se satisfazem com uma vida doméstica. É muito difícil fazer com que elas entendam até que ponto são discriminadas.” Para combater essa inércia, a jovem mergulha nas obras de Friedrich Engels e August Bebel. “A mulher e o socialismo” a inspira de forma especial. Diversas vezes ela percorreu o texto e organizou comitês de leitura. “Ao comparar a situação de nossas mães com a das mulheres no século 19, pode-se dizer que pouca coisa havia mudado”, ela explica.  
 
Dentro do Nova Ética, uma associação composta unicamente por garotas criada no começo dos anos 2000, a militante iniciante organizou palestras sobre igualdade dos sexos, montou exposições de fotos tiradas por mulheres, organizou jogos de cultura geral. Sasha e Oksana participavam das sessões e foi Sasha que assumiu quando Anna decidiu, em 2007, trocar a província pela capital.
Quando chegou a Kiev, Anna trabalhou durante um ano “no show business”, com estrelas da música como Tina Karol e o grupo Quest Pistols. “Aquilo não me agradava, mas entendi muitas coisas: para que uma organização seja ouvida, ela deve ser popular. Ela deve despertar emoções, empolgação. As pessoas sempre se interessarão mais pela cor da calcinha de Tina Karol do que pelas conferências sobre feminismo”.Após a fundação do Femen, em 2008, Anna Hutsol apostou nas relações nesse meio do espetáculo para atrair atenção. Logo percebeu que as jovens não precisavam dessas madrinhas de conveniência para interessar a mídia. A primeira vez que elas saíram vestidas de prostitutas para protestar contra o boom do turismo sexual causou grande impressão. “A Ucrânia não é um bordel”, elas clamavam, acusando o governo de ter favorecido a prostituição ao acabar com a necessidade de vistos de entrada no país para os ocidentais.

Segundo um estudo conduzido pelo Instituto Internacional de Sociologia de Kiev, uma em cada oito prostitutas ucranianas é estudante de faculdade ou de colégio. Em Kiev, o número seria bem mais elevado. Segundo estimativas apresentadas por Anna, 60% das garotas que se prostituem na capital frequentam a universidade. “As condições econômicas são tão ruins que algumas delas não têm escolha. Os estrangeiros pensam que podem comprá-las pelo preço de um drink. Eles chegam em voos baratos e assediam as garotas. Todos os dias, tem uma que nos conta ter sido abordada dessa maneira”.Cientes de que a situação pode piorar com a vinda dos torcedores do Campeonato Europeu de Futebol de 2012, há dois anos as integrantes do Femen vêm pedindo continuamente por uma competição “sem prostituição”. Elas afirmam que a UEFA se faz de desentendida.
“As receitas ilegais da prostituição representaram em 2008 entre US$ 750 milhões e 1 bilhão. Em 2010, calcula-se que tenham sido US$ 1,5 bilhão. Dada a corrupção que reina no país, os políticos e alguns funcionários públicos necessariamente lucram com isso”, afirma Anna.Embora a denúncia desse mercado oculto seja a parte central das atividades do Femen, o grupo também se destaca em uma série de outras lutas. As ativistas são presas com frequência após suas ações. “Antes de 2010, tínhamos relações pacíficas com a polícia, mas quando passamos a protestar contra a ausência de mulheres no governo de Azarov, os confrontos ficaram mais tensos.” Anna providencia as negociações com as autoridades, contata advogados e paga as fianças.

“Eu gostaria de largar tudo isso para voltar a campo”, ela garante. Mas, de acordo com seu amigo Viktor Sviatski, 34, a jovem ruiva é sobretudo “uma grande idealizadora” do agit-prop. “Ela revolucionou todos os estereótipos da publicidade. Com meios limitados, ela fez do Femen o movimento ativista mais famoso da Ucrânia. Essas meninas são como a Marianne de Delacroix: revolucionárias”.( o grupo surgiu num pais ferrado, e ainda não querem que protestem ? )

novidades de filmes

Poster russo 14Fev2012

 FURIA DE TITÃS 2 tem mais um trailer divulgado: aqui 10 anos depois da primeira luta PERSEU, terá de lutar de novo agora contra CRONOS e claro HADES por tras de tudo, pois os deuses lutam pela supremacia, enfraquecidos pela falta de fédos homens,a estreia é em 30 de março.   http://omelete.uol.com.br/wrath-titans/cinema/furia-de-titas-2-ganha-um-bom-trailer-cheio-de-acao-e-efeitos/

John Carter 16fev2012 02
saiu o ultimo trailer de JOHN CARTER, o filme onde um veterano de guerra é abduzido até marte, onde lutará contra barbáros verdes pra defender uma princesa, o filme estreia em 9 de março.  http://omelete.uol.com.br/cinema/john-carter-entre-dois-mundos-tem-um-novo-trailer/

Vingadores poster 28fev2012
saiu o novo trailer dos VINGADORES, destaque para todos juntos diante da ameaça de alienígenas e o vilão LOKI, ah o HULK vai lutar ao lado dos outros, enquanto eles tb superam suas diferênças , o filme estreia em 27 de abril .  http://omelete.uol.com.br/vingadores/cinema/avengers-os-vingadores-novo-trailer-sai-na-quarta/

 Poster 20Fev2012

PIRANHA 3DD tb tem novo trailer, desta vez eles invadirão um parque aquático, lotado claro como sempre, será um banquete de gente sendo devorada, o filme estreia em 23 de novembro.http://omelete.uol.com.br/cinema/piranha-3dd-assista-ao-primeiro-trailer-completo-da-continuacao/

 

Donnys Boy Andy Samberg Adam Sandler 16jan2012

ADAM SANDLER , não para , nem estreou uma comédia e já tem outra pra 31 de agosto no BRASIL, ESTE É O MEU GAROTO, sobre um pai que se muda pra casa do seu filho as vesperas do casamento dele, e arruma encrenca com a futura nora.

JA NAS LOCADORAS:

NÃO TENHA MEDO DO ESCURO/SUSPENSE/EUA: um famoso ilustrador e seu filho, desapareçem no porão da casa onde moravam , 1 seculo depois um homem sua namorada e a filha dele, chegam a casa para reformá-la e vendê-la, a menina problemática e solitária, acaba encontrando o tal porão e acaba por libertar as criaturas da escuridão que ali vivem, agora os monstrinhos a querem, para levál-a para as trevas. 

REFENS/SUSPENSE/EUA: um homem, sua esposa e sua filha rebelde, moram numa confortável casa, quando ela é invadida por criminosos que querem dinheiro, ele recusa em abrir pois entende que todos ali morreriam, assim tem inicio uma longa noite de alta tensão, onde segredos da familia e tb dos bandidos serão revelados .

 ATAQUE AO PRÉDIO/FICÇÃO/INGLATERRA: no suburbio de londres, apos assaltarem uma jovem, um bandode delinquentes se depara com uma fêmea de alienígena, o lider do bando acaba por matá-la, mas agora todos terão de fugir dos machos que vão atrás, matando quem estiver no caminho  , eles terão de lutar contra os aliens pra salvar o prédio onde vivem.