estão botando chip em alunos de escola no DF

Há uma semana, um chip tem mudado a rotina dos 42 alunos do 1º ano do Centro de Ensino Médio 414, em Samambaia (DF).  A turma do 1º B se tornou o centro das atenções na escola ao participar dos testes de um sistema de controle eletrônico de frequência que avisa professores, direção e pais sobre atrasos e tentativas dos alunos escaparem das aulas. 

Bruno Marques, responsável pelo sistema, diz que o chip é à prova de alguns tipos de tentativas de trapaças. “Se o aluno deixar o uniforme para outro colega trazer na mochila, o sistema vai detectar a entrada dos dois no mesmo momento. Se isso acontecer constantemente, a direção da escola pode investigar o que acontece”, explica. O chip “dedo-duro” é colocado no uniforme dos alunos. Toda vez que o estudante passa pelo portão de entrada da escola, um sensor registra a presença no computador da escola e avisa os responsáveis por meio de mensagem de celular. O sistema, que detecta a presença por ondas de radiofrequência, também registra o horário de saída da escola.

A diretora da escola, Remísia Tavares, conta que a ideia de testar a tecnologia se deu por causa do alto índice de evasão de alunos no meio das aulas. “Acontece de uma aula começar com 40 alunos e no final da tarde, a sala estar com 15, 20. Tentamos outras formas de controle das faltas, mas não deu certo”, diz a diretora, que entrou em contato com a empresa do chip após ver uma reportagem a implantação do sistema em Vitória da Conquista (BA).
Com uma semana de testes, a diretora diz que ainda não é possível ver se o uso da tecnologia deu resultado. “O furor que a novidade trouxe fez com que os alunos ficassem bastante tempo fora da aula”, diz Remísia. Além do fator novidade, cinco uniformes com chip acabaram dando defeito.
Para a escola, será possível avaliar os resultados após o fim do ano letivo. Até lá o chip será testado gratuitamente. Caso a ideia pegue, os custos serão de R$ 16 mensais para cada aluno. Isso acarretaria em um gasto de cerca 28.800 reais todos os meses, já que o CEM 414 conta com, aproximadamente, 1.800 estudantes. “Teríamos que ver se os custos seriam pagos pelos pais. É possível que façamos uma reunião no início do ano que vem para apresentar os resultados e debater”, diz a diretora.

Escola do DF testa sistema de chip em uniformes

 
Divergências entre alunos e professores
A decisão sobre a implementação do chip só sairá no início do ano que vem. Mas se depender dos alunos do CEM 414, a tecnologia não passará da fase de testes. De acordo com uma professora da escola (que não quis se identificar), há alunos com medo de o sistema ser implantado: “Eles dizem que vão ser manipulados pelos pais”.
Entre os alunos da turma que testa a tecnologia, há os que não queriam o chip, mas aceitaram por questões de segurança e os que não concordam de forma nenhuma com a ideia.
Rafael Aguiar, pertencente à “turma do fundão” do 1º B, diz ser contra o uso do sistema na escola: “Tem coisas mais importantes para se preocupar aqui. A gente não tem quadra coberta e ficam falando de chip”. Ele foi um dos cinco alunos que tiveram problemas com o sistema. Com um sorriso no rosto e o chip na mão, ele explica: “Caiu da camiseta, né”.
Os representantes da turma Jéferson Alves e Bárbara Coelho são indiferentes em relação ao uso da tecnologia. “Para mim não faz diferença mesmo. Só uma vez na vida não fiquei na aula”, diz Jéferson. Bárbara diz, que pela questão da segurança, o chip pode ser bom: “Os pais vão saber que a gente chegou bem à escola. Apesar de que semana passada fui assaltada a caminho de casa e ter chip não faria diferença”. 
Entre as outras turmas da escola, o sistema tem sido visto como “desnecessário”. “Aqui não tem auditório, quadra de esportes e falta professor. Aí vai gastar dinheiro com chip”, diz o aluno Juan Cavalcanti, do 3º ano da escola. Outra aluna do 3º ano, que não se identificou, diz que “não está se sentindo confortável com o sistema”.
Ao contrário dos alunos, os professores estão animados com a novidade. “Não se trata apenas de controle. Ao receber as mensagens por SMS, os pais vão estar mais participativos. E mais tranquilos”, diz a diretora Remísia Tavares.
A supervisora pedagógica da escola Leila Souza ressalta que a medida deve ajudar a desafogar as linhas telefônicas da escola: “Há muito pais que ligam para saber se os filhos chegaram à escola. Com o aviso automático, esse número de telefonemas diminuiria”. 
O embate de opiniões entre professores e alunos é considerado normal por Quézia Bombonatto, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia: “Quando a tecnologia convém [para os adolescentes], serve. Mas quando é usada para controle, há protestos. Isso já aconteceu no caso das câmeras de segurança nas escolas”. Ela ressalta que há uma tendência de uso de tecnologia para o ensino. “Não dá para ir contra a maré”, diz.
Já a Secretaria de Educação do Distrito Federal ainda não se posicionou a respeito do uso do sistema. Por meio de nota, o órgão afirma que “não foi avisado sobre os testes e que está estudando outros projetos similares”. A SEDF diz que se os resultados do sistema da CEM 414 forem positivos, há possibilidade de o sistema ser implementado em todas as escolas do Distrito Federal( câmeras espalhadas por tudo quanto é lugar, os pais presentes fiscalizando a escola até nos arredores, e o aluno o dia todo, desde a  manhã até a tarde já ajudaria bastante.
a educação começa em casa, pois assim não precisariam chegar a este ponto, pelo jeito como já foi querem botar chip nas pessoas a começar pelos jovens.) 

professoras em sexo com alunos se multiplicam nos EUA, nhec nhec até dentro do armário.

Professora americana é presa após fazer sexo com aluno de 15 anos 

Christie David é casada e lecionava em uma escola para adolescentes 

 Mais um caso envolvendo pedofilia choca os Estados Unidos. 

Dessa vez, o sujeito da ação é uma professora de ensino médio que foi presa, em Cleveland, Tennessee, sob a acusação de ter feito sexo com um aluno de 15 anos de idade. 

A pedófila em questão, Christie David, de 32 anos, é casada. 

Segundo publicou o Cleveland Daily Banner, a polícia local não informou detalhes das relações sexuais da professora com o aluno. 

Ela, que lecionava artes na Walker Valley High, era, também, professora na filial da YMCA (Associação Cristã de Moços) em uma pequena cidade com 41 mil habitantes. 

A professora Kacy Christine Wilson está presa por sexo com menor e transmissão de pornografia 

9/5/2012 0h7 – Em outubro do ano passado a escola de ensino médio Osceola, localizada na cidade de Kissimmee, no Estado americano da Flórida, recebeu cartas anônimas dizendo que a professora Kacy Christine Wilson estaria se relacionando com um de seus alunos. Além de fazer sexo com seu aluno, ela também teria enviado fotos de seus seios para o garoto de apenas 16 anos. 
Stacie Miller, do departamento de polícia da cidade, disse ao canal de televisão Fox que Christine Wilson estava tirando vantagem do adolescente. 
Segundo inquérito, o garoto disse à polícia que a professora o chamou para dentro de sua sala dizendo que ele tinha esquecido algo lá. Quando ele entrou, ela o colocou contra a parede e começou a tocá-lo. Depois, entrou com o garoto no armário, onde tiveram relações sexuais. 
A professora tirou a virgindade do garoto e depois começou a enviar para ele fotos dela fazendo topless. 
Wilson está presa sob a acusação de sexo com menores e transmissão de pornografia por dispositivo eletrônico, e sua fiança é de R$85 mil (44 mil dólares). ( estes são apenas 2 casos, tem mais que pipocam quase todos dos dias e os EUA viraram terra fértil pra isso.

mas como sempre, precisa alguma terceira pessoa a descobrir os casos, pois os enviolvdioso nada falam, dando a entender que gostaram da coisa, mas vamos combinar as duas são bonitas, qualquer moleque cavalo feio deve se sentir orgulhoso de ter sido o escolhido, especialmente o segundo caso, onde ela inaugurou o adolescente.

tirando vantagem dele, abuso sexual, mas a molecada sempre curte né ? eu queria que fizessem matérias entrevistando as supostas vitimas, como fica a cabeça destes garotos depois disso ? eles ficam chocados, se vangloriam, mas tem de ser real, sem combinações com os pais, o moleque conta como se sente na real ? 

uma coisa é certa, professora bonita desperta desejos, é fantasia não adianta ignorar isso, por isso já houve casos de professoras sendo consideradas sensuais demais serem alvo de pressão para deixarem de lecionar.

é como a matéria da ROCINHA ai abaixo no blog, onde menores se prostituem, prenderam o intermediário, e as meninas onde estão agora ? )

homem traído, desconta no orelhão na VILA BARÃO

Ao descobrir que sua amásia se divertia com outro homem, o jovem A.S.R., de 24 anos, resolveu descontar sua ira contra um “orelhão”, que ele próprio utilizava no momento em que soube da traição. Ele usou o telefone público, no sábado (27) à tarde, para ligar no celular da mulher, sendo atendido por um homem que informou estar se divertindo com ela em um clube, em São Paulo.

Nervoso, o jovem começou a destruir o “orelhão”, instalado na Avenida Gonçalves Junior, ao lado do posto de saúde da Vila Barão, sendo flagrado por guardas civis municipais que faziam ronda pelo local. Ao ser abordado, ele tentou se explicar, alegando ter sido humilhado pela amante, mas não escapou de ser encaminhado à Delegacia de Polícia do Plantão Norte, onde foi autuado por dano de patrimônio público. Após a realização de boletim de ocorrência, A.S.R. Foi liberado pelo delegado de polícia. ( deveria ter falado pra mulher já ficam por lá em SP e nem voltar mais, se fosse um orelhão d efavela, na qual bandido tb usa, ele não faria isso.)

 

motorista bebum , provoca a morte da filha e sobrinha em SOROCABA


No canteiro da av. Independência ficaram o para-choque do carro e pedaços de outras peças – Por: Emídio Marques

O forneiro Ricardo da Conceição Santos, 27 anos, que dirigia a Parati e bateu num poste de semáforo da avenida Independência, no Éden, domingo à noite, dirigia com habilitação e o licenciamento do veículo vencidos, e ainda sob efeito de álcool e as crianças no porta-malas. De início morreu a filha de 6 anos e, depois, a sobrinha, de 13 anos, cujos velórios foram realizados na Igreja Evangélica Pentecostal Remidos em Cristo, em frente da casa da família, no Éden. O acidente aconteceu às 19h e Ricardo foi preso em flagrante por homicídio culposo e por dirigir embriagado, confirmado no teste do bafômetro. Pagou fiança de R$ 1.866 e responde ao processo em liberdade.
As duas crianças que morreram são Júlia Stefani Nascimento, 6, filha de Ricardo, e Pamela Carlos da Conceição, 13, sobrinha. Outras duas crianças se feriram e estão hospitalizadas: Renan Nascimento Santos, 9, e Juan Rocha da Costa, 10. Ricardo e parentes participaram de festa numa empresa da zona industrial. Ele bebeu e na saída sua mulher Magaly Nascimento Rocha o alertou e se ofereceu para dirigir, de acordo com o boletim de ocorrência sobre o acidente. Ricardo recusou, dizendo que estava bom. No carro teriam entrado dez pessoas, entre adultos e crianças.A colisão com o poste do semáforo foi na entrada do Éden. A tampa do porta-malas se abriu e as quatro crianças caíram. Pamela morreu no local e Júlia no hospital. Renan e Juan sofreram traumatismo craniano e ontem continuavam internados. O teste do bafômetro em Ricardo registrou 0,54 miligrama de álcool por litro de ar dos pulmões. Ele admitiu que consumiu bebida alcoólica na festa. No canteiro da avenida Independência ficaram o para-choque dianteiro da Parati e pedaços de outras peças.O delegado Carlos Alberto Oliveira autuou o forneiro em flagrante por homicídio culposo e embriaguez ao volante. No próprio histórico do boletim de ocorrência, o delegado analisa a classificação do crime: “Com relação à questão de existência de possível dolo eventual, ou seja, quando o agente assume o risco de produzir o resultado, o Supremo Tribunal Federal (STF) em julgado recente (2011), entendeu que somente se pode falar em embriaguez preordenada aquela onde o agente se embriaga para cometer um determinado crime. No caso em tela não se pode imaginar que o acusado iria querer a morte de sua própria filha ou sobrinha.”

Para o delegado, o motorista “agiu com imprudência ao dirigir em estado de embriaguez e responderá, pelo menos nesta órbita policial e diante de todos os fatos, por homicídio culposo, pois causou a morte de duas pessoas, uma delas sua filha.” A área onde ocorreu o fato pertence ao 6º Distrito Policial, que irá relatar o crime à Justiça. A reportagem esteve no velório ontem à tarde e pediu a um parente para falar com Ricardo, caso quisesse dar explicação para o que aconteceu. O forneiro estaria muito nervoso e não saiu da igreja. ( bem o castigo já está dado, perdeu a filha, sobrinha e com certeza a mulher tb, sem falar nos parentes, a família da sobrinha, a mulher dele não teve pulso firme de impedir que ele dirigisse)

turismo sexual de di menores da ROCINHA, prenderam um e ai ?

 O Fantástico mostra uma denúncia muito importante, uma reportagem exclusiva. A Rocinha, maior favela do Brasil, virou destino para o turismo sexual com menores de idade. 

Na região, que até há pouco tempo, era dominada pelo tráfico de drogas, meninas são oferecidas para estrangeiros. Em muitos casos, as mães sabem de tudo.

Cai a noite na rocinha. Enquanto trabalhadores voltam para casa, turistas estrangeiros sobem o morro em busca de um mundo exótico: luzes, sons, e sexo com menores.

Quem dá as boas vindas é o cabeleireiro Demian Alves Lopes, de 24 anos. Para os visitantes que o procuram, a principal atração do Rio é um crime.

A polícia já vinha investigando Demian. O produtor Mahomed Saigg, de nossa equipe, seguiu essa pista, se passando por um advogado espanhol. O suposto advogado recebeu, em dois dias, ofertas de sexo com cinco adolescentes. “Tem de todo tipo. Feia, bonita, alta, magra, novinha. Calma, vou te apresentar”, disse Dhenian.

Todas as que conheceu têm entre 15 e 17 anos. Pelo telefone, Dhemian confirma a um cliente que as menores de 18 anos valem mais. “As três que estão aí já são maiores, ele não precisa saber. Então, quem tem mais valor? A que está aqui que é menor, correto?”, diz ele.

A exploração das meninas começou a incomodar a comunidade. Algumas mães foram à polícia reclamar.

“Ficou claro de que as notícias que vieram da delegacia de que guias, taxistas, mototaxistas, eram pessoas que indicavam ao Demian os interessados em fazer a prática sexual com essas meninas que estavam sendo exploradas por ele”, disse o delegado Fábio Barucke.

A polícia ainda investiga a participação de outros dois suspeitos que aparecem nas gravações.
As meninas eram ensinadas a agradar os clientes. “Fala com ele. Faz carinho na perna dele”, instruía Demian.

Era Demian quem negociava o preço. Depois de acertar o valor, Demian recebe a parte dele. Mas não age sozinho. Muitas vezes, as principais ajudantes do crime são as próprias mães das meninas.

“Minha mãe é tranquila. Se ela te vir, ela vai gostar de você”, disse uma das meninas.

Enquanto caminha, outra menina liga para mãe para contar que vai fazer um programa, que ela chama de “PG”. “Estou indo fazer um ‘PG’. Estava na praia, mãe”, disse ela.

A mãe não só aprova, como pede uma parte do pagamento. “Vou mandar R$ 50 para a senhora. Ah, quando? Amanhã. Hoje não dá, não. Viu como que a minha mãe sabe? Não escondo nada da minha mãe”, afirmou a menina.

O suposto turista disse a elas que não se sentia seguro para prosseguir o encontro. A negociação foi interrompida. Apesar da tranquilidade das meninas, durante toda a conversa, Demian estava preocupado.

“Eu fico meio grilado, meio desconfiado com o que está em volta”, admitiu Demian. E tentava disfarçar. “Eu não sou cafetão. Conheço muita amigas”, afirmou.

Ele sabia que a polícia estava por perto. Na conversa com a amiga presa, conta como está a Rocinha hoje. “Sabe que aqui agora é UPP, não é? Aquele poder acabou. Mona, muita coisa aconteceu, tudo mudou”, conta Demian para a amiga.

Mudou tanto que uma das meninas que ele explora tinha até há pouco tempo um irmão poderoso no morro: Leão, também conhecido como Pateta, que foi um dos últimos líderes do tráfico na Rocinha. Em 2010, foi o principal envolvido na invasão do Hotel Intercontinental, próximo da favela. No ano passado, ele foi morto por traficantes rivais.

“Essas meninas se beneficiavam do tráfico. Elas viviam com os traficantes. Quando o tráfico perdeu o poderio dentro da comunidade, essas meninas foram, através da persuasão desse aliciador, introduzidas na prostituição, sendo oferecidas para os turistas”, afirmou Edson Santos, major comandante da UPP da Rocinha.

Na quinta-feira (25), a polícia prendeu Demian em flagrante. Duas menores estavam na casa dele. Ele negou que tivesse negociado prostituição.

As menores eram trazidas para o fundo de um beco escuro, vários níveis abaixo da terra, no alto da Rocinha, onde fica a casa de Demian. Ele foi preso quando já estava tentando fugir. A polícia veio até o local e encontrou as duas adolescentes na casa onde elas exploradas sexualmente.

Demian vai responder por exploração sexual de crianças e adolescentes. A pena máxima para esse crime é de dez anos de prisão. Mas Demian não vai poder contar com a ajuda de um dos últimos turistas que conheceu, que ele pensava ser advogado.

Demian: Profissão?
Produtor: Sou advogado.
Demian: Ah, se acontecer alguma coisa comigo vou te ligar. Me defende, estão me prendendo por prostituição de menor.   http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1681940-15605,00-MAES+INCENTIVAM+MENORES+A+SE+PROSTITUIREM+NA+ROCINHA.html ( o vídeo da matéria está no link, bem como a ROCINHA não tem mais o traficante que manda no pedaço, o cara ai tava vulnerável, por isso se mostrava preocupado.

 mas e dai ? o cara vai preso e as meninas ? ou melhor cavalas de 16,17, vão continuar fazendo isso ? outra pessoa assume o esquema, ou elas farão por conta própria.

 certamente não vão querer perder o filão de 2014 e 16, a grana que vai entrar, claro que já serão maiores de idade, mas vão disputar clientes a tapa com as demais, e outras de menores que aguardam na fila a chançe de fazer parte deste mundo paralelo.)  

fazenda de verão na record, veja esta gata e as demais aqui.


esta ai é das gostosas da FAZENDA DE VERÃO que estreia nesta semana na RECORD , já gostei dessa ai veja mais fotos dela http://fazendadeverao.r7.com/2012/fotos/veja-fotos-da-modelo-natalia-inoue-20121026-3.html#fotos

e os demais participantes aqui: http://fazendadeverao.r7.com/2012/fotos/conheca-os-16-participantes-da-fazenda-de-verao-20121028-9.html#fotos  e claro que os vídeos sensuais das gatas como por ex os banhos, vc já pode esperar que o NEJÃO traz aqui  tá ? 

ditadura petista, já começou em SP

Um grupo de militantes petistas agrediu jornalistas e formou um cordão de isolamento em torno do ex-presidente do PT José Genoino para evitar a aproximação da imprensa enquanto ele se dirigia à sua seção eleitoral, em São Paulo, na tarde deste domingo (28).
Genoino chegou ao colégio eleitoral instalado na Universidade São Judas, no bairro do Butantã (zona oeste), por volta das 16h20
 
Logo em seguida, ele foi cercado por cerca de 40 militantes do PT. Enquanto gritava palavras de ordem (“partido, partido é dos trabalhadores”; “Genoino, Genoino”; “povo na rua, a luta continua”), o grupo agrediu jornalistas (o integrante do ‘CQC’ Oscar Filho precisou receber atendimento médico) e quebrou equipamentos (a máquina fotográfica da equipe da Folha foi danificada).
 
Abraçado a militantes, Genoino sorriu, repetiu as palavras de ordem gritadas pelo grupo, mas não concedeu entrevistas.
Durante a confusão, Rodrigo Scarpa, o Vesgo do programa “Pânico” (Band), tentou entregar a Genoino maços de cigarro “para o tempo em que ele passar na cadeia”. Após votar, um militante enrolou uma bandeira do Brasil no ex-presidente do PT.
O também ex-deputado federal foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal no caso do mensalão por formação de quadrilha e corrupção ativa (compra de apoio político para a base de sustentação do governo Lula [2003-2010]). As penas ainda não foram definidas pelo Supremo.
O ex-presidente do PT José Genoino foi votar cercado por quase 40 militantes petistas; o grupo formou um cordão de isolamento, agrediu membros da imprensa que tentavam entrevistá-lo e quebrou equipamentos de jornalistas
Militantes do PT, que não quiseram se identificar, disseram que se reuniram neste domingo de forma “espontânea” para evitar o mesmo que o ocorreu no primeiro turno.
Naquela ocasião, José Genoino comparou a imprensa brasileira à ditadura após ser questionado se tinha medo de ser preso após o julgamento.
“Vocês são urubus e torturadores da alma humana. Vocês fazem igual aos torturadores da ditadura. Só que agora não tem pau de arara, tem uma caneta”, gritou Genoino, antes de votar no primeiro turno.  ( pronto nem o prefeito assumiu e a ditadUra petista já começa em SP, só sabem agredir, depois que se chega ao poder é isso ai, ontem apanhavam hj querem bater.
 
militante ganha o que pra isso ?