ex diretor do SAAE de SOROCABA é preso

Pedro Dal Pian foi levado para a cadeia de Pilar do Sul – Por: Emídio Marques
A Polícia Civil e o Ministério Público deflagraram ontem a Operação Águas Claras, que investiga esquema de corrupção e direcionamento de licitações em empresas de saneamento básico em pelo menos seis Estados. O ex-diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba, Pedro Dal Pian Flores, foi um dos 16 presos na operação. Policiais do Grupo Antissequestro (GAS) cumpriram mandado de busca no Saae de Sorocaba e apreenderam computadores, documentos e contratos. Dal Pian foi preso em seu apartamento no centro da cidade. Estava chovendo e teve que ser conduzido sob guarda-chuva até o carro da polícia.A prisão temporária de Dal Pian é de cinco dias, que pode ser prorrogada por mais cinco. Catorze pessoas foram presas no Estado de São Paulo, uma em Goiás e uma em Santa Catarina. Os acusados de São Paulo passaram o dia na delegacia do GAS, em Sorocaba. Quatro dos presos colaboraram nos interrogatórios e foram liberados no fim da tarde, incluindo Reginaldo Fagundes Barbosa, do Saae de Sorocaba. Segundo o promotor Wellington dos Santos Veloso, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a investigação durou um ano e três meses e apurou que empresas se uniram em uma associação para burlar processos licitatórios nos serviços de medição de contas.

A Associação Brasil Medição tinha participação de 29 empresas. Os contratos seriam superfaturados, entre 10% e 15% a mais do que custariam normalmente, causando prejuízo aos consumidores. Em Sorocaba, a proporção seria em torno de 13%. Em todo o País, o esquema teria movimentado em torno de de R$ 1 bilhão. Reynaldo Costa Filho, dono da Allsan Engenharia, é apontado como líder da quadrilha e também foi preso ontem. A empresa firmou contrato com o Saae de Sorocaba em concorrência de agosto de 2007 e passou a prestar serviço de medição das contas de água. O contrato foi renovado em março de 2012.


O delegado Wilson Negrão, do GAS, classifica a quadrilha como “muito bem organizada”. Nas licitações, algumas empresas participariam para perder, não havendo portanto competição. A investigação da Polícia Civil e MP apurou que na cidade de São Paulo a Sabesp pagava R$ 1,46 por leitura e o serviço poderia ser feito a R$ 0,88. Conforme Veloso, a propina paga pela empresa medidora em Sorocaba era em dinheiro vivo. Representante vinha à cidade e se encontrava nas proximidades do escritório do Saae, no Jardim Santa Rosália.
Computadores, pastas com contratos e demais documentos apreendidos ontem encheram cinco carros da polícia. O material foi colocado nos corredores da delegacia e começam a ser analisados, a fim de dimensionar toda a extensão das fraudes. Em São Paulo, as apreensões foram feitas em Sorocaba, na capital e em Assis. Os dez presos, incluindo Dal Pian e Costa Filho, passariam a noite na Cadeia de Pilar do Sul. Dois travesseiros novos foram entregues na delegacia do GAS no final da tarde.

Sobre a operação Águas Claras, o Saae respondeu ontem, por meio de nota, que “a empresa Allsan, citada nas investigações, possui contrato com o Saae de Sorocaba desde abril de 2008 para os serviços de leitura de hidrômetros e entrega de contas”. “A licitação que definiu a referida empresa como vencedora, a exemplo de todas as demais promovidas pela autarquia, obedeceu rigorosamente todas as normas da legislação vigente”, informa o Saae. “A atual direção do Saae esclarece que tomou conhecimento da ação por meio das informações veiculadas pela imprensa, uma vez que até este momento não foi contatada pelos referidos órgãos”. A autarquia informa ainda que está à disposição das autoridades.( veja mais nos links abaixo)

( claro que ele deve apelar pra delação premiada e denunciar os demais envolvidos no esquema, mas demora muito tempo pra descobrir tudo, só agora depois de anos ? eh BRASIL lerdo, agora os consumidores  serão ressarcidos ?)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s