ônibus é queimado em SOROCABA, PCC ? imitadores ?, o que ?

Apenas parte dos assentos e assoalho foram danificados pelo fogo – Por: Pedro Negrão
Um ônibus da empresa Consórcio Sorocaba foi parcialmente queimado na noite desta sexta-feira (23), no Jardim Bonsucesso, região do Parque Vitória Régia. O crime, praticado por um bando, seria o primeiro fato concreto em relação à boataria de que a facção Primeiro Comando da Capital (PCC) promoveria ataques na cidade. No atentado contra o ônibus, entretanto, a quadrilha não atribuiu o ato à facção criminosa.

O ataque contra o ônibus da linha Alpes de Sorocaba/Jardim Imperatriz aconteceu às 22h40 no ponto final, na rua Olga Bernardo de Barros, quando ao estacionar, o motorista e um agente de bordo foram surpreendidos por um suposto passageiro que aguardava a chegada do coletivo. O homem, armado com uma pistola, determinou que todos desembarcassem, pois o veículo seria incendiado. Três homens saíram do matagal e com um galão de etanol deram início ao plano. O fogo se alastrou pelos bancos do ônibus.

Os três homens usavam capuzes e outros tinham camisetas escondendo o rosto, enquanto o condutor e o agente de bordo eram obrigados a ficar de cabeça baixa, sem olhar para o bando, que fugiu a pé. Segundo as vítimas, em nenhum momento eles teriam citado o nome de alguma facção criminosa como autora do atentado.

O ônibus não sofreu perda total, pois devido ao material dos assentos serem antichamas, o fogo não se alastrou, e apenas onze poltronas foram danificadas. O incêndio cessou por conta própria, antes memso da chegada do Corpo de Bombeiros. Também atenderam à ocorrência policiais militares, sob o comando do tenente Aranha, da Força Tática, que fizeram buscas nas proximidades do atentado, mas até a conclusão desta reportagem não prenderam suspeitos.

As vítimas, por sua vez, estavam muitos nervosas, conversando apenas com representantes da empresa de ônibus. O galão com pouco de combustível e um capuz foram apreendidos em um matagal próximo. Embora o bando não tenha mencionado a facção no momento do ataque ao ônibus, a Polícia Militar não descarta ligação entre o fato e os boatos. Por telefone, no início da madrugada, capitão Vanclei Franci, coordenador operacional interino do 7º Batalhão e porta-voz para a imprensa, afirmou que há possibilidade de o crime ter sido praticado por pessoas que se aproveitaram do momento de insegurança gerado pelos boatos dos últimos dias.
 
Segundo ele, a polícia tem um planejamento em caso de novos ataques, para a mobilização de viaturas em pontos estratégicos da cidade. De acordo com o oficial, haverá reforço no patrulhamento, especialmente na região do ataque ao ônibus, que será monitorada por viaturas da Força Tática. “Precisamos que a comunidade colabore e telefone ao 190 ou ao 181 caso tenha informações sobre o caso”, alertou. Na madrugada de hoje, alguns ônibus já eram escoltados por viaturas da Polícia Militar.
 
Boatos 
O aumento dos boatos, sobretudo no dia de ontem, provavelmente pelo fechamento mais cedo de algumas unidades do Sabe Tudo na noite de quinta-feira, fizeram com que algumas escolas ontem liberassem seus alunos mais cedo. A reportagem constatou a dispensa nas escolas municipal “Flávio de Souza Nogueira”, na Vila Fiori, e na estadual “Genésio Machado”, e em ambas os funcionários explicaram que os pais dos estudantes é que, assustados, começaram a ligar pedindo para retirarem os filhos antes do horário previsto. A direção das unidade não se opuseram a isso.

Até o final da tarde, o posicionamento da Polícia Militar era de que até então tudo não passava de boataria, uma vez que, conforme explicou o major Carlos Alexandre Mello, subcomandante interino do 7º Batalhão da Polícia Militar do Interior (7º BPM/I), os serviços de inteligência da PM e da Polícia Civil não haviam detectado nada de concreto em meio aos comentários. A Diretoria Regional de Ensino de Sorocaba enviou nota na noite de ontem afirmando desconhecer “toque de recolher” e que as escolas estaduais estão orientadas a funcionar normalmente. A nota também informa que “não houve nenhum comunicado oficial da Policia Militar para que as unidades fossem fechadas”. ( pode ser PCC ou não, um ato isolado de algum bando ? qual o real motivo disso ai ? só pegando os infelizes pra saber .)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s