delegada que protestou contra pcc é rebaixada de posto em SOROCABA

 Desde que protestou contra  o ex-secretário de Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto, e desafiou a fação criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital),  a delegada de Sorocaba – que optou por não se identificar – tem sofrido represálias. A maior delas foi levada a público pelo Diário Oficial do Estado, em  27 de novembro. Nele,  a publicação torna oficial a perda da titularidade do distrito gerenciado por ela. 

O comando da unidade foi então passado para o delegado assistente.
O BOM DIA procurou pela delegada que se mostrou muito chateada com o fato, mas preferiu não se pronunciar oficialmente.

Já o delegado responsável pelo Sindicato dos Delegados do Estado de São Paulo, George Melão, disse que vai prestar todo o apoio necessário à colega. “Irei agendar uma reunião com o delegado-geral, Luiz Maurício Souza Blazeck, para discutir o caso, além do de outros profissionais que também estão sofrendo com a pressão da corregedoria”, afirma.

Na semana passada, o sindicalista já havia se reunido com o delegado-geral, mas para tratar de outras questões.

Para George Melão, a atitude de retirar a titularidade da delegada sorocabana é incorreta. “Para começar, ela não se identificou oficialmente e segundo como podem puni-la sem antes realizar uma avaliação profunda da conduta tomada pela profissional?”, questiona.

O sindicato irá entrar em contato com a delegada sorocabana para avaliar as próximas ações a serem tomadas. “Não iremos permitir que ela seja prejudicada pela administração, pois não faltou com a verdade em sua manifestação”, finaliza o  sindicalista.

 Protesto vai parar na internet e causa comoção

Na era da internet, o protesto da delegada de Sorocaba ganhou destaque nas redes sociais. Em 15 de novembro, o  BOM DIA publicou, com exclusividade, a manifestação solitária da autoridade que saiu pelas ruas demonstrando  indignação contra a postura do ex-secretário de Segurança Pública perante a onda de mortes que atingiu São Paulo e trouxe medo e insegurança para todo o Estado. 

Com a divulgação da reportagem on-line, o protesto ganhou as redes sociais. Alguns membros da Polícia Civil da cidade – de forma implícita – mostraram apoio à causa, enquanto outros criticaram severamente a sua exposição àfacção criminosa e ao comando do então secretário da Segurança.

Já nas redes sociais, pouquíssimas pessoas questionaram a postura da profissional. As demais pessoas apoiaram o protesto e a consideraram forte por assumir publicamente o que pensava sobre todo o trabalho de Antônio Ferreira Pinto.

Algumas palavras/ “Corajosa e destemida. São essas pessoas que fazem a diferença”, diz Rosi Pereira. Já Rosângela Angel questiona os direitos de cada cidadão: “Basta de ser brasileiro bonzinho, temos de colocar nossos direitos em prática. Temos o direito de exigir nossos direitos. Chega, queremos nossa polícia bem paga, queremos nossos bravos policiais sendo condecorados e não sendo presos por matar um bandido. Queremos nossos diretos, já!” ( é que policia não poder dar opinião própria, pq se for identificado recebe punição, tem de ser apenas o ROBOCOP do estado não pense, não tenha emoção nem analise nada,apenas cumpra ordens e pronto, por mais absurda que seja.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s