a culpa é da comoção então ?

os 4 acusados da tragédia da boate kiss de SANTA MARIA (RS)  foram soltos , causando protestos nas famílias das vitimas, o desembargador que deu a sentença de soltura alega que não existe mais a comoção popular que justifique a prisão.

quer dizer que por causa da comoção que os caras estavam presos, a culpa é da comoção então ?  o casal NARDONI só foi condenado devido a comoção ? na época do caso JOÃO HÉLIO ,  a ministra HELEN GRACIE disse que não dava pra discutir penas mais duras para os bandidos pq o pais estava em comoção.

a comoção atrapalha mesmo ? puxa, quer dizer que a justiça age de acordo com a comoção popular ? ou seria a mídia que explora demais certos casos que lhes dão total audiência ?  então mata-se um favelado e nada acontece ao assassino pq não tem comoção popular nas favelas , afinal a tv, rádio etc não está ali pra noticiar.

comoção não é desculpa pra um trabalho ser feito, a justiça não pode se sentir pressionada a fazer isso ou aquilo por causa de comoção, pq não assumem e falam de uma vez que cadeia é pra pobre apenas heim ? seria mais bonito dizer isso.

escolas de SOROCABA não tem policiamento, hahaha se vcs forem esperar isso.

Dois dias após uma professora da rede municipal de ensino ter sido baleada, quando saía da Escola Municipal José Mendes, no Jardim Hungarês, a reportagem do jornal Cruzeiro do Sul percorreu um total de 25 escolas da rede pública (municipal e estadual) e não encontrou viaturas da Polícia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GCM) nas proximidades de nenhuma delas. Apenas em frente à instituição escolar onde ocorreu o crime havia dois guardas municipais, já que a Secretaria de Segurança Comunitária tinha prometido de que iria intensificar o patrulhamento no local, enquanto durarem as investigações policiais sobre o caso. A equipe do jornal passou por vários bairros da cidade, em diferentes regiões – zona norte, oeste, leste e sul – e pôde constatar que a segurança desses locais não está sendo mantida. Inclusive, em um dos casos, na Escola Municipal Professora Julica Bierrenbach do bairro Árvore Grande, nem mesmo na saída dos alunos havia uma viatura da GCM, para auxiliar as crianças na travessia da rua, por exemplo.

Era por volta das 8h30 de ontem quando a equipe de reportagem começou a percorrer diversos pontos da cidade, para constatar se a fiscalização nas escolas estaria sendo realizada. O primeiro bairro visitado foi o Vitória Régia, começando pela Escola Estadual Professora Rosemary de Mello Moreira Pereira, que fica na rua José Henrique Dias. Chegando ao local, não havia nenhuma viatura da PM, já que a fiscalização em escolas da rede estadual de ensino é de responsabilidade dessa corporação. Porém, depois de cinco minutos em frente à escola, uma viatura foi vista passando perto do local, mas não parou e somente continuou o seu trajeto. Naquele mesmo bairro, a reportagem passou pela Escola Estadual Sarah Salvestro, localizada na rua José Martinez Peres, e no Centro de Educação Infantil (CEI) de número 80, sendo que nenhuma autoridade policial ou da GCM estavam presentes.

Seguindo para o Conjunto Habitacional Herbert de Souza, a Escola Municipal Professora Genny Kalil Milego, na rua Vanderlei Felício, também estava sem fiscalização. A dona de casa Tatiane Cavalcante, 30 anos, inclusive tem uma filha de 7 anos estudando no local, e diz que raramente vê a Polícia ou a Guarda Civil Municipal por ali. “Seria melhor para as crianças se eles viessem mais aqui, porque muitas vezes a gente vê os motoristas passando em alta velocidade perto da escola, o que é perigoso”, relata. 

No Conjunto Habitacional Ana Paula Eleutério (Habiteto), a reportagem passou por três escolas, sendo elas a Escola Estadual Professora Wanda Costa Daher e CEI-87, ambas na avenida Francisco Xavier, e também na Escola Municipal Walter Carretero, na rua Eugênio Carlos Mendes. A PM e a GCM não estavam presentes em nenhuma delas, nem mesmo fazendo patrulhamento nos locais próximos a elas. 

Ainda na zona norte, foram visitadas escolas do Parque das Laranjeiras, Jardim São Guilherme, Jardim Santo Amaro, Vila Helena e Vila Melges, sendo que em nenhuma delas havia fiscalização por parte da PM e da GCM. Somente no Parque São Bento, na Escola Estadual Dulce E. B. Ferreira a reportagem avistou uma viatura da Guarda Civil Municipal, por volta das 9h30. Porém, os guardas somente ficaram no local por cerca de cinco minutos e depois seguiram o seu caminho, indo em direção à avenida Ipanema. 

Outras regiões

Um pouco mais próximo do Centro de Sorocaba, a reportagem passou perto de escolas localizadas na Vila Lucy e Humberto de Campos, por volta das 10h30, que também não contavam com policiamento. No Jardim Simus, especificamente na Escola Estadual Professor José Reginato, também não foi constatada a presença de policiais ou de guardas civis.

A avenida principal do bairro Júlio de Mesquita Filho, a Américo Figueiredo, conta com quatro instituições de ensino instalados lado a lado, na altura do número 3.272. São elas a Escola Estadual Antonio Vieira Campos, Escola Municipal Professor Luiz Almeida Marins e os CEIs 57 e 82. Nenhuma delas contava com fiscalização da PM ou GCM. “Fiquei sabendo que já aconteceram alguns problemas com essas escolas há algumas semanas, como atos de vandalismo e furtos”, afirma a dona de casa Maria do Carmo Alves de Lima, 54, que mora no bairro.

No Centro da cidade, onde três escolas estão instaladas – Escola Estadual Antonio Padilha, Escola Estadual Visconde de Porto Seguro e Escola Municipal Leonor Pinto Thomaz -, a PM e GCM também não estavam presentes, por volta das 11h. Perto do meio-dia, a reportagem esteve em frente à Escola Municipal Julica Bierrenbach, no bairro Árvore Grande, quando os estudantes já estavam saindo do local para irem até suas casas.
 
Geralmente viaturas da Guarda Civil Municipal eram encontradas nesses horários nas escolas, para auxiliar as crianças na saída, porém não foi este o caso notado na instituição de ensino do Árvore Grande ontem. “Antes a Polícia Militar passava aqui às vezes, mas nunca mais vi. O que mais vejo aqui são alguns caras que ficam mexendo com as menininhas que saem das escolas do bairro. Não estamos tendo segurança nenhuma”, diz o aposentado João Pedro da Silva, 73, que há 50 anos mora próximo à Escola Julica Bierrenbach.
 
Prefeitura responde

A Secretaria da Segurança Comunitária (Sesco) informa que a prioridade do trabalho da Guarda Civil Municipal é a entrada e saída dos estudantes, o que não significa que não haja patrulhamento em outros períodos do dia. Sorocaba tem 128 unidades escolares e todas elas recebem o patrulhamento em forma de ronda. Além disso, a Prefeitura investe no videomonitoramento para atender a rede municipal de ensino, ampliando não só a segurança como também a sensação de segurança. ( aprendam de uma vez por todas o povinho: não tem como a policia estar em todo lugar ao mesmo tempo, SOROCABA é grande demais, a policia não tem efetivo pra cobrir tudo.

claro que vc não encontrará uma viatura onde vc quiser, na hora que quiser, quer uma escola segura apara seus  filhos ? , vá vc mesmo, junte outros pais e vcs mesmos fiscalizem cada escola , dentro e fora pra ver se tudo está em ordem.

e diretora não é dona da escola, ela é do  povo,  afinal vcs pagam impostos para mantê-la.

avião cai e atinge casa no JD SÃO GUILHERME EM SOROCABA.

Mais fotos…

Piloto e copiloto morreram com a queda de um avião monomotor na tarde de hoje no Jardim São Guilherme, em Sorocaba. O acidente ocorreu por volta das 15h40, na rua Belmiro Moreira Soares, altura do número 1.189. 

Acredita-se que o piloto tenha tentado fazer um pouso forçado numa área utilizada como campo de futebol. A queda, no entanto, aconteceu bem em frente a uma casa. A asa do avião atingiu o muro da residência. Com a explosão, um incêndio se propagou e atingiu 50% do imóvel. Os moradores saíram ilesos, pelos fundos do local. Nenhum morador do bairro se feriu. os corpos das vítimas ainda estão sob os restos da aeronave. O piloto Cauan Nichelimi e o copiloto Fernando Bondezan Moreira, 34 anos, morreram na hora.

O avião anfíbio, prefixo PPXLR, decolou no Aeroporto de Sorocaba com destino a Jundiaí. Moradores que testemunharam o ocorrido contam que momentos antes da queda a aeronave começou a perder altitude em movimentos giratórios, direto ao chão.

O monomotor de fabricação norte americana passou por manutenção numa das oficinas instaladas no aeroporto de Sorocaba. O barulho da explosão e o risco de propagação das chamas gerararam pânico entre os moradores. Alguns deles, usaram mangueiras para debelar o fogo que se espalhava pela rua em razão do vazamento de querosene combustível. A casa atingida foi interditada pela Defesa Civil por medida de segurança. Outra também sofreu avarias, mas em proporção menor.

A rede elétrica foi atingida, o que ajudou a propagação do incêndio. A região está sem energia. De acordo com a Urbes – Trânsito e Transportes, os semáforos do bairro tiveram o funcionamento interrompido durante 30 minutos, mas já foram reestabelecidos. Durante este tempo agentes auxiliaram o trânsito. Viaturas da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e GCM estão no local, além do helicóptero Águia. 

 

hana

Em nota o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) informou que a investigação das causas do acidente será realizada pela Aeronáutica, por meio do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Seripa).

Já a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou comunicado no qual esclarece que o avião envolvido no acidente era uma aeranove experimental. Ainda de acordo com a FAB, aviões deste tipo não precisam passar por investigação após acidentes, mas o órgão não descarta a possibilidade.

888

Moradora de casa atingida pelo fogo conta como escapou

Duas meninas de 16 anos estavam nas casas atingidas pelo fogo gerado a partir da explosão. Elas foram salvas por Marcelo Gasque Colares, 26 anos, que trabalhava na instalação de um para-raios no telhado de uma residência próxima, e correu para prestar ajuda após testemunhar a queda da aeronave.

Andrezza Ribeiro de Oliveira, 16 anos, e sua vizinha, da mesma idade, foram retiradas pelo homem, através do muro dos fundos de um dos imóveis.

Ainda emocionada, Andrezza contou que tinha acabado de almoçar e levava comida para seu cachorro, quando ouviu o estrondo e sentiu a casa tremer. “Eu saí da minha casa, peguei o cachorro e pulei para a casa da minha tia, porque imaginei que pelo corredor ao lado daria para sair, mas vi o fogo entrando por debaixo do portão”, relembrou assustada. Ela contou ter encontrado a inquilina da tia e decidiu retornar à sua casa. Empurrou uma máquina de lavar até o muro e pulou de volta com a vizinha, levando consigo o cachorro. De volta à casa onde mora, correu para os fundos e começou a gritar por ajuda. O morador da casa vizinha dos fundos ouviu o pedido de ajuda e chamou Marcelo, que conseguiu puxar as duas pelos braços. O animal de estimação também foi resgatado. Todos saíram ilesos.

Após o resgate, Marcelo entrou na casa a tempo de remover o botijão de gás e evitar um estrago maior. Ele precisou quebrar o vidro de uma das portas e feriu-se na mão. “Eu não pensei duas vezes. Entrei e tentei ajudar como pude. O calor e o cheiro de fumaça estavam muito fortes, mas, na hora, só estava preocupado em colaborar. Foi muito terrível. Eu nunca tina visto um acidente desse tamanho. Acho que vou me lembrar de tudo enquanto viver”, declarou.

ALDO V. SILVA
pilot2 
Documento de copiloto foi recuperado entre os restos do avião

dentista é queimado vivo por não ter dinheiro, virou moda agora é ?

 

Dois criminosos invadiram um consultório odontológico e atearam fogo em um dentista de 43 anos após uma tentativa de assalto na noite desta segunda-feira (27) em São José dos Campos, no interior de São Paulo. A vítima teve 60% do corpo queimado e será transferida na manhã desta terça-feira (28) para a ala de queimados da Santa Casa. Ninguém foi preso.

A Polícia Militar informou que a dupla encapuzada entrou no local, localizado na rua dos Periquitos, na Vila Tatetuba, e anunciou o assalto quando o dentista estava sozinho no consultório. O crime teria acontecido por volta das 21h.

A vítima foi resgatada ainda lúcida e contou para duas testemunhas que os criminosos não encontraram dinheiro no local e por isso decidiram atear fogo nele. O sogro da vítima, o empresário Wanderley Mira, disse que o genro havia ficado até mais tarde no consultório para esterilizar as ferramentas de trabalho.

“Às vezes ele ficava até um pouco mais tarde. Ele está há cerca de um ano neste ponto comercial e nunca havia sido assaltado. Ele não costumava deixar dinheiro aqui”, contou. O dentista estava sozinho no consultório no momento da ação dos assaltantes.

Esse é o segundo caso em um mês em que criminosos ateiam fogo em dentistas após tentativas frustradas de assalto a consultórios  no estado de São Paulo. No dia 25 de abril, umadentista de São Bernardo do Campo foi morta queimada.

Polícia encontrou uma garrafa vazia de álcool no banheiro do consultório (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)Polícia encontrou garrafa de álcool no banheiro
do consultório (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Socorro
Uma das testemunhas que ajudou no socorro afirmou que que passava pela rua logo após o crime e ouviu gritos da vítima pedindo por socorro. A polícia foi acionada. Antes da chegada da viatura, o dentista apareceu rastejando, com o corpo queimado, apenas de cueca e meia, no corredor do consultório. “Não tinha mais fogo, mas ele estava muito queimado, caído no chão e em choque”, afirmou a testemunha, que pediu para não ser identificada.

A vítima foi levada para o Hospital da Vila Industrial sedada e o estado de saúde não foi informado pela unidade na madrugada desta terça-feira (28). Segundo o sogro, o médico que realizou o atendimento ao dentista informou à esposa dele que as queimaduras atingiram 60% do corpo.

Investigação
A Polícia Civil não descarta que álcool tenha sido utilizado para queimar o dentista. Uma embalagem com o produto foi encontrada no banheiro, que também estava em chamas na ocasião da chegada da PM. Não há sinais de arrombamento no consultório.

As circunstâncias do crime e o que foi levado pelos assaltantes do local ainda serão apuradas pela polícia, que deve utilizar imagens do circuito de câmeras de casas e estabelecimentos vizinhos para auxiliar na identificação dos suspeitos. Uma equipe da perícia esteve no local durante a madrugada para iniciar o trabalho da investigação.( entrar numa mansão e queimar o morador eles não fazem né, ou de um politico, pois sabem que serão caçados em todo BRASIL.)

homem que fuzilou vizinhos por causa de barulho em SANTANA DO PARNAÍBA (SP) tinha doença rara

Briga entre vizinhos por barulho deixa três mortos em Santana de Parnaíba

Reprodução

“Foto do casal no Facebook”

 

SÃO PAULO – Três pessoas morreram após uma briga entre vizinhos em Santana do Parnaíba, Grande São Paulo, na noite de quinta-feira, 23. Vicente D’Alessio Neto se irritou com o barulho que um casal fazia no andar de cima, pegou um revólver de calibre 38 e entrou no apartamento dos vizinhos, por volta das 21h. O prédio fica na Avenida Marcos Penteado Uchôa Rodrigues, em um condomínio de luxo no bairro de Tamboré. O caso foi registrado na Delegacia de Santana de Parnaíba.

Neto disparou seis tiros, matando Fabio de Rezende Rubim, que era subsíndico do prédio, e a mulher, Miriam Cecilia. Em seguida, Vicente se matou. A filha de um ano e meio das vítimas também estava na casa, mas não ficou ferida. Ela está com a avó.

A mulher de Vicente disse em depoimento à polícia que o marido havia chegado em casa por volta das 20h e estava assistindo televisão quando se irritou com o barulho no 12º andar. Ele gritou com os vizinhos da sacada e decidiu pegar a arma e ir até o apartamento do casal. O revólver estava devidamente registrado.

A mulher afirmou ainda que tentou impedir o marido de sair com a arma, mas não conseguiu. Ela relatou que o marido ainda voltou em casa para recarregar a arma. Enquanto fazia isso, na frente dela, disse abertamente que “tinha acabado com o casal” e que “tudo estava por conta dela agora”. “Ele estava com a arma apontada para a esposa, por isso ela achou que seria morta também”, informou o funcionário da delegacia. Em seguida, Neto saiu novamente de casa e foi até o elevador, onde se matou.

De acordo com o mesmo policial, que teve acesso aos depoimentos, havia antecedentes de desentendimentos entre os vizinhos e eles trocavam farpas pelo livro de registro de ocorrências do edifício. Miriam completaria 38 anos nesta sexta-feira, mas, segundo o policial, os boatos de que estaria havendo uma festa no apartamento não foram confirmados.

A mulher explicou à polícia que Neto estava em um processo de deterioração mental por conta da síndrome de Guillain-Barré, doença autoimune que o marido descobriu ter no ano passado. Ele passava ao menos cinco dias por mês no hospital e tomava morfina três vezes por dia por causa das dores intensas.( e o cara tinha arma de fogo ? sofrendo de uma doença mas tinha arma ? que coisa né )

policia flagra conversa picante do pastor MARCOS PEREIRA com uma de suas fiéis ( to com saudades do seu r…)

Em escutas autorizadas pela Justiça que já estão sendo investigadas pela polícia, o pastor Marcos Pereira é flagrado em conversas picantes com fiéis da Assembleia de Deus dos Últimos Dias.

Em uma das quatro conversas a que o EXTRA teve acesso com exclusividade, o pastor, antes de se despedir de uma fiel que falava com ele do seu celular de seu carro, avisa: “Tô com saudade do seu rabo”. Marcos foi preso no último dia 8 acusado de dois estupros de fiéis. A polícia ainda investiga se o pastor estuprou outras 20 mulheres que moravam na igreja.

 

Em quatro conversas obtidas pelo EXTRA, pastor mostra intimidade com fiéis
Em quatro conversas obtidas pelo EXTRA, pastor mostra intimidade com fiéis

 

Em outro diálogo, uma mulher insinua que “o pastor ia gostar” de uma lingerie que ela usou: “Ontem coloquei um negócio muito legal que o senhor ia amar, eu acho”, ela diz. Marcos ri e avisa: “Fica ligada, fica ligada”. A mulher tranquiliza o pastor: “Mas era por baixo”. Em depoimentos à polícia, vítimas do pastor afirmaram que ele mandava que fiéis fossem a seu gabinete na igreja sem roupas íntimas.

O apartamento na Av. Atlântica, em Copacabana onde, segundo vítimas, o pastor realizava orgias com fiéis também é mencionado em uma das escutas. Na conversa com uma fiel, ele combina a ida dela para o local e diz que ela pode levar outra mulher, “aquela sem vergonha, a Fabiana”.

Uma fiel também se oferece para ajudar o pastor a tomar banho: “Vem embora logo”, responde ele ( cliquem no link e ouçam a conversa picante em áudio   http://extra.globo.com/casos-de-policia/pastor-marcos-flagrado-pela-policia-em-escutas-picantes-com-fieis-de-sua-igreja-8460128.html