ÉDEN E CAJURU, insegurança toma conta , e a distância só píora


A sensação de insegurança nos bairros Éden e Cajuru, em Sorocaba, é cada vez mais preocupante para moradores e comerciantes daquela região. Há casos de estabelecimentos assaltados mais de uma vez ao luz do dia. A situação intimida comerciantes, que não sabem como reagir e que alegam que o policiamento nesses bairros é precário. Além do medo de assaltos, a morte do Policial Militar durante uma tentativa de roubo a padaria no Cajuru, no último sábado, agravou a situação. 

Proprietária de padaria no bairro do Éden, Sueli Sheila da Silva, 38, contou que seu estabelecimento foi assaltado oito vezes. “Não há como se prevenir, tento fechar mais cedo – o atendimento que ia até as 22h, hoje fica até as 21h -, mas de todas as vezes que fui assaltada, apenas uma foi à noite, todas as outras foram no período da manhã, entre 10h e 11h, com clientes no balcão.” Ela comentou que nessas ocasiões a viatura da Polícia Militar demorou horas para chegar no local. “Não tenho o que falar do serviço, os policiais são sempre atenciosos e sei que não é culpa deles, e sim da falta de carros e mais policiais disponíveis”, alegou. Sueli e outros comerciantes pretendem levar o problema até as autoridades, exigindo mais segurança. 

Outro comerciante no bairro, Adolfo Iossi Manetta, 38, disse que a falta de segurança preocupa tanto os comerciantes, que a maioria opta por terceirizar o serviço. “Quem pode sempre contrata um segurança para vigiar a loja ou estabelecimento ou instala alarmes e câmeras.” Proprietário de uma frutaria, ele revelou ter visto a farmácia ao lado ser assaltada sete vezes. “Sempre é tudo muito rápido, uma das vezes o rapaz que assaltou a farmácia ainda passou aqui, comprou frutas e depois foi lá assaltar. É tão fácil para eles, acho que nem tem medo de serem pegos.” 

Policiamento e fechamento 
Proprietário de um restaurante no Cajuru, que preferiu ter seu nome preservado, afirmou ter sido assaltado duas vezes em menos de três meses. “Só tem uma viatura para o Cajuru, Éden e Aparecidinha, por isso o policiamento é devagar, além de ser tranquilo para quem quiser assaltar, afinal sabem que não há policiais perto”. A Polícia Militar foi procurada para dar mais detalhes sobre o policiamento nos dois bairros, mas até o fechamento desta edição não houve retorno.

Para evitar incidentes, o dono do restaurante citado resolveu fechar as portas e atende os clientes antigos via encomenda por telefone. “Claro que fechar as portas fará com que eu perca dinheiro, afetando minha renda no final do mês, mas foi a única solução que eu encontrei”, desabafa. Comerciantes da rua Mário Monteiro de Carvalho, mesma via da padaria onde o policial militar Kleber de Salles Coelho, 32, foi morto no sábado passado, ainda estão indignados. Eles também não quiseram se identificar, por temer represálias. Além de “chocados” com o crime, têm medo que mais crimes do tipo se repitam. ( estes bairros são distantes, será que vale a pena pertencerem a SOROCABA ?

emancipados, eles poderiam investir sua grana em segurança particular ao invés de IPTU e demais impostos que não dão em nada.)

flagrante do horror, peste de menor tenta furtar carteira de homem 3 vezes, mesmo diante de um policial

 
Adolescente tenta furtar carteira de homem três vezes no Centro do Rio – inclusive enquanto o homem era revistado por um PM. ( a que ponto chega uma peste destas que se multiplica a 1000 mil no BRASIL , depois não querem controle de natalidade nesta pocilga chamada BRASIL.

vejam mais duas fotos, notem que o pesteado não desiste, agora vai o policial pensar em sequer sacar sua arma, ah, la vem o direitos do m,anos, dizer que o di menor foi ameaçado.)


 

 

 

 

de menor pilantra estraga festa de sexo entre inspetor de alunos e faxineira em escola do RJ

RIO — Um inspetor de alunos e uma faxineira foram afastados de suas funções após serem flagrados fazendo sexo na secretaria da Escola Municipal Quintino Bocaiúva, na zona norte do Rio de Janeiro. 

O vídeo com as cenas foi encontrado em um pen drive por um estudante, que divulgou o conteúdo nas redes socais. 

O caso ganhou repercussão entre os pais dos alunos, que fizeram um protesto na tarde desta segunda-feira (2). 

Em nota, a Secretaria municipal de Educação informou que foi aberta uma sindicância pela 5ª Coordenadoria Regional de Educação para apurar o caso. 

A nota diz ainda que o fato filmado ocorreu fora do horário escolar e que o funcionário foi afastado de suas funções na unidade. 

“A secretaria ressalta que não admite este tipo de conduta inadequada por parte dos nossos funcionários.” 

Segundo a Comlurb, que havia cedido a funcionária à escola, a gari já foi afastada, e todas as providências, de acordo com as regras trabalhistas, serão tomadas. 

“Esse comportamento está totalmente em desacordo com as normas da Comlurb”, de acordo com a nota enviada pela assessoria de imprensa do órgão municipal.   

( de menor é uma peste mesmo, quando faz sexo com alguém maiod e idade se vangloria, faz vídeo e divulga pra todos que transou, ai a pessoa vai presa e 9o infeliz é visto como herói da turma.

agora resolve estragar a alegria dos outros, achou o pen drive, mas ao invés de guardar pra si , divulga pro mundo,isso depois de bater uma bronha certamente vai saber.


boca aberta, X-9, custava ter ficado quieto ? mas não tem de abrir a boca pra todos, praga.

e vc meu amigo, ta doido procurando o vídeo né ? calma que o titio NEJÃO trouxe pra vc curte ai   http://www.mallandrinhas.net/2013/09/funcionarios-flagrados-fazendo-sexo-em.html   , mas i piór é que não tem sexo, somente amassos.)

tirar a máscara dos manifestantes, mas e a máscara das autoridades e politicos ?

Manifestante tira máscara e mostra documento a policial militar durante o "Baile dos Mascarados" nas escadarias da Câmara Municipal do Rio

Manifestante tira máscara e mostra documento a policial militar durante o “Baile dos Mascarados” nas escadarias da Câmara Municipal do Rio

Pelo menos duas pessoas foram detidas durante uma manifestação que ocorreu na noite desta terça-feira (3), na Cinelândia, no Centro do Rio de Janeiro. Cerca de 100 pessoas participam do ato, batizado de “baile de máscaras”. Por volta das 20h15, manifestantes tentaram invadir o Theatro Municipal, onde acontece uma festa particular, mas foram impedidos por policiais militares que acompanham o protesto.

De acordo com o tenente-coronel Mauro Andrade, comandante do GPPM (Grupamento de Policiamento de Proximidade em Multidões) da PM (Polícia Militar), há 60 policiais do grupamento no local. Os PMs cumprem pela primeira vez a decisão judicial que obriga a identificação criminal de pessoas que estejam usando máscaras durante manifestações públicas no Rio de Janeiro. Com isso, se necessário, o manifestante será levado à delegacia.

A ação da polícia provocou reações dos manifestantes. Um deles, o estudante de direito Hare Brasil, 23, rasgou a Constituição Federal na página do artigo 5º, inciso LV3. “Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa se não em virtude da lei”, gritou o universitário. “Inconstitucional”, repetiram os outros manifestantes, aos gritos. “Ditadura, sai do armário”, acrescentaram.

O tenente-coronel afirmou que os dois manifestantes detidos foram conduzidos para a 17ª DP (Delegacia de Polícia), em São Cristóvão, zona norte do Rio, para identificação criminal. Um deles, segundo Andrade, estava mascarado e mostrou o rosto e um documento de identidade, mas “tinha vários celulares na mochila e não soube explicar a procedência deles”. O outro, menor de idade, estava obstruindo a avenida Rio Branco e, de acordo com o policial, causou uma colisão entre um táxi e outro veículo.

Muitos manifestantes usavam máscaras carnavalescas. Ao abordarem os manifestantes e obter suas identificações, os PMs estão preenchendo uma ficha que, segundo Andrade, é um “documento administrativo” da PM para provar à juíza responsável pela decisão que a ordem é cumprida. ( é preciso tomar cuidado com estas decisões de que todo manifestante deve sr identificado pelo rosto e tb pela sua identidade.

pq ? pra agentes da repressão por ex, invadirem a net a deletar cada perfil de quem foi pra rua se manifestar ? primeiro querem que todo protesto seja antes agendado , agora isso, será uma nova ditadura, estamos voando aos naos de chumbo ?

imagine vc ao tentar um emprego e não conseguir, pq sua ficha consta manifestante desordeiro mesmo que vc tenha apenas exercido seu direito de falar ?

portanto precisamos ficar atentos a estas intenções que dizem que querem apenas identificar os baderneiros que depredam o patrimônio publico. )