homem protesta por saúde de pendurando em outdoor em frente a STA CASA EM SOROCABA

Homem protesta contra a saúde pública – Aldo V. Silva

Mais fotos…

 

O músico Reinaldo Martins do Prado, de 52 anos, permaneceu por duas horas e meia pendurado na estrutura de um outdoor em frente à Santa Casa, na avenida São Paulo, como forma de protesto contra a atual situação da rede pública de atendimento na área de saúde. A manifestação aconteceu na manhã deste sábado e chamou a atenção de quem passava pelo local. Foi necessária a intervenção de oito soldados do Corpo de Bombeiros para retirá-lo do alto da torre. Na parte de baixo, outro manifestante, o comerciante que se identificou como Richard do Alambique, de 33 anos, também ficou pelo mesmo período acorrentado à base da placa de publicidade. 

Segundo Richard, a dupla chegou ao local por volta das 7h e com a ajuda de uma escada, emprestada por um amigo, Reinaldo subiu para colocar em prática o protesto que arquitetavam há pelo menos dois anos. No alto da estrutura do outdoor, ele estendeu uma bandeira do Brasil manchada de tinta vermelha e se pendurou utilizando equipamentos de rapel. Tinha uma atadura amarrada na cabeça e pernas, e ainda os braços “engessados”. “Estamos manifestando contra o descaso do Sistema Único de Saúde (SUS) em Sorocaba e no Brasil. Todos os dias ficamos sem médicos, sem pediatras. Nós, cidadãos, pagamos impostos e tratam o ser humano como lixo”, falou Richard, que também estava com o braço enfaixado.

O Corpo de Bombeiros demorou cerca de 30 minutos para retirar Reinaldo do alto da torre, também utilizando cordas e equipamentos de rapel. O manifestante não resistiu à saída, pois, segundo ele, o objetivo principal era esperar a chegada da imprensa para registrar seu protesto. Durante a operação, centenas de curiosos pararam pela avenida e saíram de dentro do hospital para ver de perto a ação.

Assim que chegou ao chão, Reinaldo foi amparado pelos Bombeiros, porém não precisou de atendimento médico. “Existe dinheiro para construir shoppings, para construir prédios de “cristal”, mas não tem dinheiro para fazer um prédio novo para a Santa Casa, por exemplo. A gente só precisa de saúde, a gente não precisa de shoppings centers. Tendo saúde a gente tem tudo”, desabafou, emocionado. O 2 de novembro, Dia de Finados, não foi coincidência. “O dia dos mortos é o dia da saúde desse País. Quantas pessoas estão morrendo? Doutores existem muitos. Mas não precisamos de doutores, precisamos é de médicos.”

Essa não foi a primeira vez que Reinaldo realiza protestos na cidade. Em dezembro de 2010 ele ficou conhecido como o “homem-cueca” ao participar, vestindo apenas roupas íntimas, de uma sessão extraordinária da Câmara Municipal para se manifestar contra o aumento dos salários dos vereadores. Em janeiro de 2012, protestou contra o corte de árvores do então Centro de Educação Infantil (CEI -1), na Vila Hortência, subindo em uma delas. Já em março do mesmo ano Reinaldo se acorrentou aos trilhos do trem, num trecho da linha férrea na Árvore Grande, contra a criação do Museu do Automóvel no antigo galpão de uma distribuidora de laranjas. Pelo protesto de ontem, Reinaldo pode ser processado por perturbação da ordem pública. 

( que perturbação da ordem pública ? , o homem não atrapalhou o trânsito, parou pra ver quem quis , ah já sei, perturbou os bombeiros é isso ? ,

já não se pode mais fazer protestos tudo é motivo pra perturbação da ordem, os poderosos mandam a policia baixar o porrete, tá difícil, e falando em shoppings o da zona norte ta infestado de bandidos, tão fazendo o que querem por lá, pq não dão uma olhada nisso ?) 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s