justiça manda tirar totem religioso de SOROCABA, até que enfim, uma novela a menos.

Agora é oficial: a Prefeitura terá de remover o totem com a inscrição “Sorocaba é do Senhor Jesus” da área próxima à alça de acesso à rodovia senador José Ermírio de Moraes, a Castelinho, e evitar que outros monumentos com a mesma finalidade vinculados a quaisquer denominações religiosas sejam instalados em espaços públicos da cidade. 

Foi o que decidiu em ação civil movida pelo Ministério Público (representado pelo promotor Jorge Alberto de Oliveira Marum) o juiz da Vara da Fazenda Pública, José Eduardo Marcondes Machado. Da sentença dada ontem cabe recurso, e caso a descumpra, o município terá de arcar com multa diária de R$ 1 mil. A providência, porém, só será efetivamente tomada quando a questão for resolvida em definitivo.
Tão logo foi postada na página do Cruzeiro do Sul na rede social Facebook, a notícia alcançou enorme repercussão. Em pouco mais de uma hora, foram quase 5 mil os acessos. 

Até jornais de outras cidades, como “O Globo” divulgaram o fato. Por meio de nota, a Secretaria de Governo informou que, “por se tratar de sentença de primeira instância, estuda a possibilidade de recorrer da decisão junto ao Tribunal de Justiça. Entretanto, ressalta o respeito ao MP e reafirma que, mediante sentença definitiva, jamais deixará de cumprir a determinação”.

Em sua fundamentação, o magistrado destaca que “nos últimos tempos o Judiciário foi posto numa situação de protagonismo e vem sendo chamado a dar respostas a questões importantíssimas. Não se trata de ativismo judicial, mas da exponencial judicialização de temas que tocam toda a sociedade, especialmente das questões políticas e das relações sociais”. A análise, continua a decisão, reforça o entendimento de que em situações que envolvam costumes, moral e dogmas religiosos, tem-se tornado inevitável a atuação judicial na proteção das minorias. 

Lembrando que ao tempo do império o Estado brasileiro adotava religião oficial, no caso a Católica, situação que mudou a partir da Constituição de 1988, que proibiu todas as entidades da federação de “estabelecerem cultos religiosos ou subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público”, o magistrado diz que a manutenção do marco contraria o princípio da laicidade, ou seja, o poder público não pode professar fé religiosa. 

Em sua defesa no processo, o município mencionou exemplos do estreitamento do Estado com a religião, citando a existência de homenagens variadas feitas por entes públicos. A própria sentença assinala que “são inúmeras as homenagens feitas por entes estatais, especialmente a ícones da igreja Católica”. “Temos na nossa federação três estados-membros cujos nomes homenageiam figuras ou dogmas católicos, a saber, Espírito Santo, Santa Catarina e o nosso Estado de São Paulo.”

São muitas, também, as homenagens que Sorocaba presta a santos católicos, a exemplo da própria avenida onde o totem é mantido, que leva o nome do bispo diocesano Dom Aguirre. A decisão cita outros casos como os da Praça Frei Baraúna, dos bairros Santa Rosália e Parque São Bento.

O juiz, no entanto, atribui isso “à prática trazida pelos colonizadores portugueses desde o descobrimento do Brasil”. “Alguns alegam, com ponta de ironia, que fosse o Estado brasileiro de fato laico, o Cristo Redentor deveria ser retirado do alto do Corcovado. Ora, muito mais do que um símbolo religioso, o Cristo Redentor se transformou num marco do Rio de Janeiro e do Brasil. Convenhamos, parcela considerável das pessoas que o visitam diariamente ali comparecem pelo aspecto turístico, e não por devoção à figura religiosa representada”, acrescenta a decisão. 

O caso

A polêmica em torno da manutenção do marco religioso nas imediações da rodovia Castelinho começou com o questionamento encaminhado ao Ministério Público por dois estudantes de Direito. Argumentaram eles que, sendo o Estado laico, não haveria como o Município admitir a inscrição de que a cidade pertence ao Senhor Jesus.

A instalação do totem naquele local ocorreu em 2006, por iniciativa de lideranças ligadas à igreja evangélica. Desde então, o assunto tem sido debatido e gerado controvérsia. Em 2012, funcionário do setor de fiscalização chegou a anunciar que o monumento seria retirado, mas o então prefeito Vitor Lippi apressou-se em desfazer o “mal-entendido” e garantiu sua permanência no local.

 

( melhor tirar mesmo, já que sempre tava dando discussão, desviando de assuntos mais importantes, precismos de ação, de palavras de religiões estamos de saco cheio.)

apocalipse now, vem ai o bolsa mãe solteira, bolsa parideira é mais apropriado.

1510463_662101510519966_375723500_n

O leque de benefícios aos cidadãos está prestes a ser ampliado. A Câmara dos Deputados analisa um projeto que garante um auxílio de até R$ 300 à mãe solteira que não tiver condições de se sustentar. O benefício será custeado com recursos do Orçamento Geral da União e ainda será variável de acordo com o valor da renda constante da declaração de hipossuficiência da mãe.

Marcelo Aguiar é o autor do  projeto que garante benefício às mães solteiras

O Projeto de Lei 6475/13 é do deputado Marcelo Aguiar (DEM-SP) que entende ter o dever de ajudar mães em condições de miséria. “A ajuda financeira é um recurso de apoio significativo para muitas mães solteiras que são incapazes de prover o sustento de um filho sem a figura do pai e, por isso, necessitam desse auxílio governamental”, argumenta o deputado. O texto não esclarece o prazo que o benefício será pago.

O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

( é tanta bolsa, bolsa esmola, bolsa crime, bolsa isso bolsa aquilo, da onde vem tanto dinheiro pra tanta bolsa ? o pais aguenta ? vc trabalha e paga por tudo isso , presencia vagabundos serem defendidos pela ministra do direitos dos manos, e agora isso ?

as feministas nada protestam ? esta bolsa é mais uma maneira de dominar o corpo da mulher, ah ela ao invés de abortar vai querer a bolsa pra criar seu filho não planejado é isso ?  fora os filhos do carnaval que nascerão em dezembro, a escola de samba unidos pra achar o pai já desistiu , é mais fácil recebe a tal bolsa.

35936_662293213834129_1940424399_n

QUEM SOBREVIVER VERÁ.

FIFA retira da net cartilha que falava mal do BRASIL, falava a verdade oras

  • Fan Fests devem resultar em ainda mais gastos aos cofres públicos

     

  • Após algumas críticas relacionadas aos atrasos das obras e organização da Copa do Mundo, foi a vez do povo brasileiro ser atacado pela Fifa. Através de uma cartilha publicada na Fifa Weekly, revista semanal da entidade, os turistas que virão para o país durante a competição foram alertados sobre algumas preocupações que deverão ter enquanto permanecerem no Brasil.
Em formas de conselho, a revista, intitulada “Brasil para principiantes”, traz uma série de precauções quanto a estadia dos turistas no país. Contato físico, paciência e fila foram alguns dos tópicos abordaods pela publicação.Até às 23 horas desta sexta-feira (21), ainda era possível encontrar a revista no ar. Após reclamações, a entidade resolveu remover a edição do ar.

Confira os dez ítens da cartilha

1. Sim nem sempre significa sim
Os brasileiros são otimistas e nunca começam uma frase com a palavra “não”. Para eles, “sim” significa na realidade ‘talvez”. Quando disserem “Sim, eu te ligo”, é melhor que não espere que o telefone toque nos próximos cinco minutos.

2. Horário flexível
A pontualidade é um conceito muito flexível no Brasil. Quando marcar com alguém, ninguém espera que estará no lugar combinado na hora exata. O normal é contar com uns 15 minutos de atraso.

3. Contato físico
Os brasileiros e as brasileiras não estão familiarizados com o costume da Europa de manter distância como norma de cortesia e conduta. Eles falam com as mãos e não evitam de tocar o interlocutor. Isso pode facilmente se transformar em um beijo se a conversa estiver ocorrendo em uma discoteca, por exemplo.

4. Fazer fila
A paciência na hora de esperar não é uma das principais virtudes dos brasileiros. Por exemplo, não existe uma “fila mecânica” como na Inglaterra. Os brasileiros preferem ser inteligentes, sempre se arranjando para chegar na frente.

5. Moderação
Quem se animar a ir a uma churrascaria, deverá praticar jejum de 12 horas e maneirar na hora de comer, já que as melhores carnes chegam na parte final.

6. A lei do mais forte
A regra que dá direito à preferência dos carros no trânsito é simples: o veículo maior passa na frente.

7. Proibido fazer topless
A imagem das mulheres com pouca roupa, tão típica no carnaval, pode ser enganosa e é diferente da realidade. É certo que os biquínis brasileiros têm menos pano que os europeus, mas as brasileiras nunca os tiram na praia, onde fazer topless é proibido e pode resultar em prisão.

8. A língua espanhola não vale
Os turistas que tentarem se comunicar em espanhol terão a sensação de estar falando com as paredes. A língua nacional do país é o “brasileiro”, uma variável do português. Quem falar que Buenos Aires é a capital do Brasil, pode estar seguro de que será deportado imediatamente.

9. Experimentar o ‘açaí’
As bacias da Amazônia fazem maravilhas: previnem as rugas e têm o mesmo efeito de uma bebida energética. Algumas mordidas podem recuperar o jogador de futebol mais cansado.

10. Paciência
No Brasil é muito comum fazer as coisas no último minuto. A recomendação aos turistas é que tenham muita paciência. No final, tudo estará pronto a tempo. Isso pode ser aplicado aos estádios. A filosofia dos brasileiros na vida pode ser resumida com a seguinte frase: “relaxa e aproveita.”

( primeiramente se o turista vem atras de mulher, drogas em geral, não é principiante e já conhece  como funciona tudo aqui não conhece gente ? quantos de primeira viagem realmente virão aqui ?, e quantos veteranos virão ?  por acaso a FIFA sabe , pra bolar esta cartilha ?
e a cartilha falou alguma mentira ? aqui é assim mesmo, la fora tb, vc que é brasileiro, que já foi lá fora nunca sentiu malandragem gringa  pra cima de vc ? ou vc acha que malandragem é exclusividade nossa ?
mas tiveram de retirar do ar, devido ao  mi,mi,mi  dos politicamente curretos , da pressão do coitadismo, que insistem  impor aqui  , temos malandragem si, gente que quer fazer de tudo pra lucrar algum com a copa, só os verdadeiramente honestos que que não vão ganhar nada.)

UPPS cariocas, começam a naufragar, segurança pra inglês ver.

  • Policiamento é reforçado na favela de Manguinhos após o comandante da UPP, Gabriel Toledo, ser baleadoPoliciamento é reforçado na favela de Manguinhos após o comandante da UPP, Gabriel Toledo, ser baleado

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), anunciou na madrugada desta sexta-feira (21) que vai solicitar o envio de tropas federais ao Estado após três UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) sofrerem ataques nesta quinta-feira (20).

Cabral se reuniu com o gabinete de crise e ligou para Dilma por volta das 23h da quinta. “Estou indo nesta sexta, às 11h, a Brasília me encontrar com a presidente Dilma Rousseff e os ministros das pastas afins para pedir ajuda”, disse, informou o governo em nota. Também acompanham ele o vice-governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, e representantes das polícias civil e militar. Cabral não adiantou que tropas e para quais comunidades vai solicitar o auxílio.

Beltrame disse que “o nosso plano de resposta é todo o Batalhão de Operações Policiais Especiais, a Coordenadoria de Recursos Especiais, o Choque, os batalhões da área e a Polícia Civil. Estamos todos de prontidão, com folgas diminuídas, ocupando espaços na cidade para evitar que haja qualquer tipo de ameaça ao cidadão carioca. Nós estamos com força total nas ruas do Rio”.

Criminosos atacam três UPPs

Pelo menos três sedes de UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora) foram atacadas por criminosos na noite desta quinta-feira, 20, na zona norte do Rio. Uma delas foi incendiada e seu comandante, baleado. Outro PM foi ferido com uma pedrada. Dois suspeitos foram baleados e um deles foi preso.

O tumulto começou na UPP de Manguinhos, por volta das 18h30. Policiais da unidade tinham ido até um prédio abandonado, que havia sido ocupado por invasores, com a intenção de cumprir uma ordem de desocupação. A retirada dos invasores começou pacífica, mas um grupo passou a atacar os policiais com pedradas. Um soldado foi ferido a pedrada e o tumulto aumentou, exigindo a intervenção do Batalhão de Choque.

Traficantes se aproveitaram da confusão e atacaram policiais e a sede da UPP.Houve troca de tiros, durante a qual o capitão Gabriel de Toledo, comandante da UPP, foi baleado na coxa direita. Levado inicialmente ao Hospital Federal de Bonsucesso, na mesma região, ele foi submetido a exames e depois transferido para o Hospital da Polícia Militar, onde seria operado durante a madrugada.

Criminosos também atacaram dois carros da PM e o contêiner onde funcionava a UPP, ateando fogo a eles. O incêndio atingiu a rede elétrica e deixou sem eletricidade parte do conjunto de favelas, composto por 13 comunidades.

Por conta do tumulto e da troca de tiros, a circulação de trens da Supervia no ramal de Saracuruna, que passa perto da comunidade, foi interrompida por volta das 19h30 e regularizada apenas às 22 horas. A avenida Leopoldo Bulhões, principal via das imediações de Manguinhos, também foi interditada.

MAPA DAS UPPS NO RIO: CLIQUE NA IMAGEM PARA VER EM TAMANHO MAIOR

  • Arte/UOL

Outros ataques

Por volta das 20 horas, criminosos atacaram outra UPP, a Camarista-Méier, situada no complexo de favelas de Lins de Vasconcelos e inaugurada em 2 de dezembro de 2013. A unidade foi atingida a tiros por bandidos, mas ninguém foi atingido.

O terceiro ataque foi à UPP do Alemão. Policiais foram surpreendidos por bandidos e houve tiroteio. Dois suspeitos foram baleados. Um deles conseguiu fugir, mas o outro foi preso. Seu nome não havia sido divulgado até a noite.

Um quarto ataque (à UPP Arará e Mandela, vizinha de Manguinhos) também chegou a ser divulgada por moradores através das redes sociais, mas não havia sido oficialmente confirmada.

Em nota, o governo do Estado do Rio afirmou que mantém “o firme compromisso assumido com as populações das comunidades e com a população de todo o Estado do Rio de Janeiro de não sair, em hipótese alguma, desses locais ocupados e manter a política da pacificação”.

Também em comunicado, informou que o governador, Sérgio Cabral, e o secretário de Estado de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, se reuniram com o comando da Segurança Pública no Centro Integrado de Comando e Controle para discutir avaliação e providências após os ataques.

Capitão é segundo oficial baleado no mês

Ataques de criminosos a policiais e sedes de UPPs têm se tornado cada vez mais frequentes. Toledo foi o segundo oficial de UPP baleado neste mês. No dia 13, o subcomandante da UPP da Vila Cruzeiro, Leidson Alves, de 27 anos, morreu baleado na testa, no Parque Proletário, na Penha (zona norte). Desde que as UPPs começaram a ser implantadas, em 2008, 11 policiais que atuavam nessas unidades foram mortos. (Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

( UPP é modelo falido, pois não combate nada, enquanto houver droga circulando, o traficante não desistirá de retomar seu território, e podem matar, prender, pois haverão outros, sem falar nos presos que comandam ainda de dentro da cadeia.
isso ai é demagogia pura, politicagem,fizeram os cariocas engolirem que isso daria certo, mas não dá , o abisMo social que o BRASIL se encontra é mais profundo do que uma UPP possa resolver, olha ai o governador, tendo de pedir ajuda ao governo federal, pode isso ?)

supermercado EXTRA vende carne maquiada a consumidores , se liguem ai.

vai comprar carne embalada ? olha ai amigo, se liga

Uma unidade do supermercado Extra em Cuiabá (MT), rede pertencente ao Grupo Pão de Açúcar, está sendo acusado de “maquiar” as carnes vendidas em bandejas de isopor. O professor universitário Haroldo Arruda Junior postou um vídeo no Facebook onde mostra que a carne de melhor qualidade é posicionada por cima, enquanto o resto do conteúdo da embalagem é composto de retalhos gordurosos.

O vídeo, de um minuto e meio, conta com mais de 8,5 mil compartilhamentos e 140 comentários. O professor alega ter comprado tiras de filé de alcatra, que custou aproximadamente 25 reais o quilo, para o preparo de estrogonofe. Mas ao abrir uma das embalagens, descobriu que apenas a parte visível era de boa qualidade. Logo depois gravou o vídeo abrindo a segunda embalagem, e comprovou o fato. Veja abaixo:
 
A redação do Administradores.com entrou em contato com a assessoria de imprensa local do Grupo Pão de Açúcar, que ficou de enviar um posicionamento sobre o assunto. Na postagem, Haroldo prometeu acionar o Procon do estado do Mato Grosso para denunciar o Extra.
 
Há duas semanas, em Mato Grosso do Sul, um funcionário da rede de supermercados foi acusado de racismo por um cliente negro — “por isso que não gosto de brasileiro, tampouco de preto”, teria dito um empregado. Segundo o G1, ao ser agredido, Germano Rodrigues Lima, de 51 anos, chamou o gerente do supermercado, e o atendente reiterou as palavras. Germano registrou um boletim de ocorrência na polícia. Na ocasião, a assessoria de imprensa do Extra lamentou o caso e disse que o fato foi isolado e que as providências necessárias já haviam sido tomadas.
 
Atualização 28.2.2014, às 9h27min
 
Em resposta ao caso, a assessoria do Extra informou que já entrou em contato com o cliente para efetuar a troca do produto, e que o ocorrido “não condiz com o padrão exigido pela companhia”. Confira abaixo a nota da rede.
 
Cuiabá, MT – 28 de fevereiro de 2014 – O Extra pauta suas ações no total respeito aos seus clientes e possui rigorosos procedimentos para garantir a qualidade dos produtos comercializados em suas lojas. A rede esclarece que o fato não condiz com o padrão exigido pela companhia. Por isso, está analisando o ocorrido e tomando todas as providencias necessárias para o que fato não volte a ocorrer. A loja informa ainda que, tão logo tomou ciência do fato, entrou em contato com o cliente para que seja realizada a troca do produto. A rede permanece à disposição.
 ( mas o supermercado é quem embala a carne não é ? , então…)  

UPH, zona norte de SOROCABA, está na mesma lama de sempre, falta médicos

Mais fotos…

A Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Norte ficou superlotada ontem. Por volta das 15h, havia fila para fazer ficha de atendimento e muitos desistiram de esperar e foram embora. O problema também foi registrado de manhã. O encarregado de obras João Luiz da Costa Palácios, 29 anos, chegou ao local por volta das 11h, pois estava com os mesmos sintomas de quando teve dengue e pneumonia, no ano passado. Mas somente às 14h30 foi atendido pela triagem. “Quando eu cheguei só tinham três médicos na placa de plantonista, mas apenas um deles estava nos atendendo, pois os outros dois estavam em emergência, conforme me informaram”, explica. Até as 15h30, horário em que a reportagem deixou o local, João Luiz ainda não havia sido atendido por um médico. 

Também descontente com o serviço, o auxiliar de instalação Tiago Roberto Lamarca, 22, chegou às 10h, mas só foi atendido pela triagem às 14h. Porém, ainda aguardava o atendimento médico, sem ter alguma previsão de horário. “Apenas um profissional estava atendendo pela manhã. Além disso, fui mal atendimento. Estou com sinusite e falta de ar”, conta. De acordo com outras pessoas que também aguardavam, até as 13h40 apenas três médicos realizavam o atendimento. Após isso, as placas que informam o número de médicos plantonistas foi modificada, passando a ter, então, quatro, tanto urgência quanto emergência. Além disso, pacientes disseram que uma mulher chegou a desmaiar na sala de espera de atendimento médico. 

Prefeitura responde 

Em nota, a Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES) informou que quatro médicos estavam atendendo na Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Norte no período da tarde. A escala deveria estar com seis profissionais. Um faltou e outro encerrou contrato temporário com a Prefeitura. 

Todos os casos de urgência e emergência estavam sendo prontamente atendidos e os demais casos realmente aguardavam mais para a consulta, porém, a espera se encontrava dentro do protocolo estabelecido (casos que não são de urgência e emergência podem esperar por até 4 horas). Para minimizar o problema, a coordenação da unidade chamou mais dois médicos para ajudar no atendimento. Estes profissionais começaram a trabalhar por volta das 16h30. 

As UPHs contam com um coordenador clínico e um administrativo. Estes dois são responsáveis pela unidade e são eles que tomam as providências necessárias e cabíveis para resolver eventuais problemas como este. A coordenação da regional da SES, em que se encontra a UPH, também estava ciente e providenciou o reforço juntamente com a unidade.

( pois é , mandaram todos os adultos da zona oeste e sul, que eram atendidos na UPH  zona oeste pra zona norte, a oeste só atenderia crianças.

era a reforma da saúde do governo CARAMUNNZIO , mas ficou a mesma porcaria de sempre, aposto que a que só atende crianças deve estar a mesma merda.)