menino ÍCARO AUGUSTO SOUZA PEREIRA, sequestrado e uma história maluca.

O Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba encontrou na noite de ontem a criança de um ano e oito meses que teria sido sequestrado no dia anterior. A criança estava em Bragança Paulista (região de Campinas) com um casal, que também foi trazido pelos investigadores da DIG. Apesar dos familiares estarem presentes no momento da chegada das viaturas, a criança foi entregue aos cuidados do Conselho Tutelar até que o caso seja totalmente desvendado pela polícia.

Apesar do curto espaço de tempo entre a denúncia e a localização do garoto, o caso teve enorme repercussão na mídia e redes sociais. Milhares de cartazes com a sua foto também foram distribuídos durante todo o dia de ontem por familiares da vítima.
De acordo com o delegado titular da DIG, José Humberto Urban Filho, o casal que estava com a criança seria ouvido na noite de ontem, junto com os avós maternos e paternos da vítima.

O delegado Urban Filho não apresentou ontem à noite os detalhes da investigação que resultou no resgate da criança, mas garantiu que hoje, todas as “perguntas ainda sem respostas” seriam esclarecidas em coletiva de imprensa. “Todos os nossos esforços entre o momento da denúncia até agora (momento em que a criança chegou à DIG) foram no sentido de resgatar a criança com segurança e saúde”, afirmou Urban.

Durante todo o dia de ontem, dezenas de parentes da criança permaneceram na área externa da DIG para acompanhar o caso. Quando o menino foi apresentado, o clima foi de forte emoção. No entanto, todos os presentes hostilizaram o casal apresentado pela polícia.
“Não darei informação sobre essas duas pessoas hoje (ontem). Vou ouvi-las para concluir o trabalho de investigação. O que posso afirmar nesse momento é que nenhum dos dois têm antecedentes criminais”, informou o delegado.

O caso

A criança desapareceu na noite de quarta-feira. Ela teria sido sequestrada após ter saído com sua mãe de um hipermercado da zona norte. De acordo com boletim de ocorrência, um casal passou em um carro e ofereceu carona. A mãe teria aceitado, pois a mulher disse que era amiga da família.

A mãe da vítima afirmou à polícia que ao entrar no veículo foi obrigada a tomar uma bebida, que a deixou atordoada. Em seguida, ela teria sido abandonada sem a criança.

A mãe do garoto sequestrado afirmou ainda que quando foi deixada pelo casal, ainda estava sob efeito da bebida e que um outro motorista que passava pelo local a forçou a entrar no seu carro e a levou para um motel, onde teria sido estuprada.
O motorista teria deixado a mãe do garoto sequestrado próximo a um hospital da cidade, onde ela foi medicada.
Após atendimento à mulher, a polícia registrou boletim de ocorrência como sequestro e cárcere, estupro e roubo, já que o casal que estava com a criança também teria levado a bolsa da mãe da vítima.

No final da noite de ontem, a assessoria de imprensa do Deinter-7 enviou nota ao Cruzeiro do Sul informando que qualquer outro esclarecimento sobre o caso seria divulgado em entrevista coletiva, marcada para hoje, às 11h, na sede da Delegacia Seccional de Sorocaba. Estarão na entrevista os delegados de polícia Júlio Gustavo Vieira Guebert, Marcelo Carriel, José Humberto Urban Filho, Rodrigo Ayres e Acácio Aparecido Leite, Diretor do Deinter-7, Seccional de Polícia de Sorocaba, Titular e Assistentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) respectivamente.

Entrevista

O Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter 7) remarcou uma entrevista coletiva sobre o caso. Uma nota encaminhada pela assessoria de imprensa do órgão informou apenas que a criança passa bem e que qualquer outra informação a respeito do desaparecimento será divulgada na entrevista coletiva marcada para às 11h desta sexta-feira (17), na sede da Delegacia Seccional de Polícia de Sorocaba, na avenida General Carneiro. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) divulgou, inicialmente, que a entrevista ocorreria ainda na noite desta quinta-feira.

Estarão na entrevista os delegados de polícia Júlio Gustavo Vieira Guebert, Marcelo Carriel, José Humberto Urban Filho, Rodrigo Ayres e Acácio Aparecido Leite, Diretor do Deinter 7, Seccional de Polícia de Sorocaba, Titular e Assistentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) respectivamente.

 

( caso mais estranho, se bem que é o jornal que ta dizendo , como é o mais lido na cidade então pode falar o que quer,mas vamos lá.

algum motel pode reconhecer a cara da mãe do menino, caso a policia vá investigar se ele foi vista entrando com alguém ? entrou num carro de um casal, pois a mulher alegou ser amiga da família, mas amiga de quem exatamente  ? a mulher entrou sem mais detalhes ?

agora vamos esperar mais informações, eu vou ver na net, num site responsável, pois os jornais. )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s