bandoleiros do MST agridem manifestantes em BRASILIA, ditadura em marcha

Na tarde desta quarta-feira (28) integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MTST) cercaram o acampamento do Movimento Brasil Livre (MBL), grupo pró-impeachment de Dilma.

O MTST alega que deseja acampar no mesmo local. Houve confusão, integrantes do MTST partiram para agressão e uma mulher foi acusada de perfurar membros do MBL.

O acampamento no gramado do Congresso Nacional teve autorização do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Parlamentares petistas querem que o grupo seja retirado, alegam que a autorização precisa ser do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros.

Ontem os manifestantes abriram uma faixa com o dizer, Fora Dilma, durante sessão deliberativa no plenário da Câmara. O líder do PT na Casa, Sibá Machado se exaltou e ameaçou, “eu vou juntar gente e vou botar vocês para correr, daqui da frente do Congresso, bando de vagabundo. São vagabundos. Vamos para o pau com vocês agora”. Coincidência ou não, nesta tarde o MTST apareceu no local (assista aos vídeos). Procurada a Polícia Militar do Distrito Federal disse que não houve nenhuma ocorrência no local.

( vejam ai nos vídeos como ta a coisa em BRASILIA, militontos do MT agridem  os manifestantes acampados, pra vcs verem a real democracia onde tá, ACORDA POVO, querem calar sua voz , daqui a pouco vc não pode reclamar de nada mais, é uma nova ditadura em marcha)

MYRIAN RIOS x sexo anal,ela quer que vc pare de dar.

imaginem se ela e aquela outra louca SARA SHIVA  ( filha da BABY DO BRASIL), que deu mais que chuchu na cerca,que fica pregando virgindade para trouxas se juntassem .

seria o caos geral, DONA MYRIAN na boa , pq não se preocupa com gravidez na adolescência , precoce heim ?paternidade , maternidade irresponsável que assola este pais , vou dar pra senhora um ex  

https://www.facebook.com/Tinhoso/videos/1118539528157755/?pnref=story   

 
da uma olhada neste link ai e para de se preocupar com o rabicó dos outros tá ? pelo menos atras não engravida .
 
 
a senhora deveria experimentar. 

SUZANE VON RICHTHOFEN consegue o semi aberto, pq só falam dela heim ?

A Justiça de São Paulo aceitou o pedido de Suzane Von Richthofen para progressão ao regime semiaberto. Ela cumpre pena de 39 anos pelo homicídio dos pais, em 2002. Com a solicitação aceita, ela poderá deixar o presídio durante o dia para trabalhar.

Suzane, presa há 13 anos., teve a oportunidade de ir para o semiaberto em agosto de 2014, mas recusou por “questões de segurança 

À época, a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária informou quer ela preferiu não aceitar a progressão pois não queria ser transferida da Penitenciária-1 de Tremembé (SP), onde também estava a namorada dela, Sandra Regina Gomes. No entanto, a defesa alegou que a jovem se manifestou à época sem assistência jurídica técnica e entrou com recurso.

A decisão também recomenda ao juízo de origem que analise a possibilidade da permanência de Suzane na Unidade Feminina I de Tremembé, onde se encontra atualmente. Segundo a Defensoria Pública, o pedido foi feito há alguns meses e aguarda o julgamento.

Família

Em março, a Justiça de São Paulo determinou que a herança da família Von Richthofen seja entregue apenas ao irmão de Suzane, Andreas Albert von Richthofen. Na sentença, o juiz determinou que ela deveria ser excluída da partilha dos bens por considerá-la “indigna”. A herança é calculada em mais de R$ 3 milhões.

Richthofen disse, em entrevista ao Programa do Gugu, em fevereiro deste ano, que não vê o irmão Andreas desde 2006, quando aconteceu seu julgamento. Segundo ela, ele visitava-a quando ainda estava presa em São Paulo, mas que as visitas, um dia, cessaram.

“Eu sei que meu irmão sofreu muito, mas como ele passou estes anos, eu não sei. Se eu sofri aqui dentro [no presídio de Tremembé, onde está há sete anos], imagino ele lá fora. Quando ele diz o sobrenome, qualquer um reconhece, e ele terá que carregar isto para sempre”, disse Suzane.

De acordo com ela, Andreas não queria se afastar da irmã após a confissão do crime: “Na época, ele me disse: ‘Su, eu perdi meu pai, minha mãe. Eu não quero perder minha irmã. Eu te perdoo e vou ficar com você'”, disse ela ao apresentador. Ela acredita que um dos motivos do afastamento pode ter sido a herança, da qual abriu mão em 2014.

Na entrevista, ela afirmou não ter consciência do valor do dinheiro do qual abriu mão: Este dinheiro nunca foi meu. Era dos meus pais e hoje pertence ao meu irmão, disse. 

podem reparar que só falam dela, pq não falam nada dos CRAVINHOS, que já foram soltos primeiro ? o sistema ´machista mesmo com a mulher, foram 3 assassinos, mas colocam tido nas costas dela, como se ela tivesse planejdo e matado sozinha, os dois apenas assistiram .

se não era pra soltar, então nenhum dos três sairia, mania de apenas culpar a mulher por tudo, vamos distribuir as porradas ?

RONDA ROUSEY é chama de gorda e fica furiosa, com razão

Ronda Rousey (Foto: Reprodução/Instagram)

E aí, vai encarar? A lutadora norte-americana Ronda Rousey deu uma entrevista para mostrar que está farta com relação às críticas sobre seu peso. Em matéria do jornal The New York Times, Ronda, de 28 anos, disse que cansou da luta diária com relação ao seu corpo.

“Juro por Deus, se alguém me chamar de gorda mais uma vez, eu mato”, soltou ela, com humor zero. A atleta contou que desde a adolescência, em seus campeonatos de judô, que encara críticas sobre sua silhueta e que isso a poderia ter levado à bulimia.

“Eu tinha vergonha de mostrar meus braços grandes”, contou ela, que assumiu recorrer a jaquetas largas quando era mais nova para escapar do bullying. Porém, além de ter se tornado uma atleta de sucesso estrondoso, Ronda aprendeu a encarar os comentários maldosos. “Se não posso representar o tipo de corpo das mulheres que é representada com exaustão na mídia, então ficarei feliz com isso.”

Com relação à capa da ESPN Magazine em agosto de 2012, na qual posou nua, Ronda disse que não concorda que o trabalho foi depreciativo. “Quando mulheers dizem que sair em publicações destinadas ao público masculino é se rebaixar, eu discordo. Acho que é um jeito eficaz de mudar o padrão ao qual as mulheres estão condicionadas”.

Ronda ainda disse que lhe pediram para emagrecer para um comercial ao qual foi escalada no passado e estava disposta ao sacrifício de perder peso. Porém, decidiu engordar de propósito após ouvir comentários maldosos sobre seu corpo. “Alguém disse algo muito rude sobre mim, então eu cheguei ainda mais gorda no dia do projeto. A campanha acabou sendo incrível, mesmo eu estando acima do peso para provar minha teoria”, revelou a lutadora.

Com pouco mais de 66kg distribuídos em 1,70m, ela disse que esta é sua boa forma. “É meu peso favorito”, contou ela, que assumiu que prefere uns quilinhos a mais, mas há um conflito entre querer uma barriga mais chapada e seios maiores. “Não dá pra ter os dois”, brincou.

( se isso ai é ser gorda RONDA me chama que vou junto com vc pra bater em alguém , da licença, qual é o peso ideal, então, ninguém chega a um consenso definitivo .)

prefeita ostentação é solta, tb ficou de boca fechada

Lidiane ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo

Lidiane ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo

A ex-prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva, 25, deverá ganhar a liberdade nos próximos dias e usar tornozeleira eletrônica para ser monitorada pela Justiça.

Nesta sexta-feira (9), o juiz José Magno Linhares Moraes, titular da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, revogou a prisão preventiva expedida contra Lidiane, determinou o uso de tornozeleira e proibiu a entrada dela no prédio da prefeitura.

Lidiane está presa desde o dia 28 de setembro em um alojamento com ar-condicionado no quartel do Corpo de Bombeiros Militar em São Luís desde que se entregou à Polícia Federal.Ela passou 39 dias foragida da Justiça.

Ela é acusada de desviar recursos destinados à merenda escolar, reforma e construção de escolas no município. Após assumir o cargo, a ex-prefeita costumava esbanjar bens e viagens. Ela ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo.

Segundo a decisão, o magistrado determinou ainda que ex-prefeita também não poderá viajar sem autorização da Justiça. Ela está obrigada a comparecer uma vez por mês à comarca do município que reside para justificar suas atividades.

Segundo o advogado de Lidiane, Sérgio Murilo Muniz, a família da ex-prefeita informou que ela deverá se mudar para o município de São José do Ribamar (região metropolitana de São Luís) e não voltará para Bom Jardim.

“Estamos aguardando informações da Justiça sobre a instalação da tornozeleira eletrônica para Lidiane sair do quartel. Não sabemos se vai ser hoje. Essa decisão era esperada por ela com ansiedade, pois ela nunca impediu nenhuma investigação”, disse Muniz.

Desde que a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva contra Lidiane, a defesa dela alegava que a medida era “desnecessária” porque ela “não atrapalhou as investigações” e nem havia coagido testemunhas.

 

 ( fica quietinha, segura o rojão, que logo vc estará solta nas quebradas de novo, dito e feito, e outros envolvidos ficam na boa)

 

REBECCA GUSMÃO, gostosa mal aproveitada na fazenda 8

http://afazenda.r7.com/a-fazenda-8/videos/corpo-sarado-rebeca-exibe-boa-forma-em-banho-na-sede-04102015

pois é pessoal, demorou e muito, a FAZENDA 8 começou faz tempo, mas só agora consegui vídeo do banho das peoas, analisando o melhor que achei embora o vídeo foi preconceituoso em relação a ela  REBECCA GUSMÃO.

não é um vídeo daqueles de explorar as curvas da peoa, mas dentre todos que vi gostei mais deste.

mas vamos aguardar que as demais tb tenham vídeos melhores e que REBECCA tenha tenha vídeos mais generoso .

cliquem no link

apocalipse no norte do BRASIL, máfia do bolsa esmola explora beneficiários.

bolsa esmola

A Polícia Federal deflagrou uma operação para reprimir a máfia que retém cartões do Bolsa Família nas cidades do Alto Solimões, no Amazonas. Um grupo de 20 agentes recolheu, ao longo da semana passada, cartões de beneficiários indígenas do programa social que estavam em poder de nove comerciantes de Atalaia do Norte, município a 1.350 quilômetros por via fluvial de Manaus.

O número de documentos apreendidos ainda está sendo contabilizado. A polícia recolheu também anotações de vendas, registros de senhas, cadernos de apontamentos de dívidas, comprovantes de saque e extratos bancários.

O mandado de busca e apreensão dos cartões foi expedido pela Justiça Federal em Tabatinga. Nos próximos dias, o delegado federal Vinícius Ferreira, coordenador da operação, ouvirá os comerciantes envolvidos no esquema.

Eles poderão ser indiciados e responder a processos por crimes de apropriação indébita, estelionato em detrimento de instituições financeiras e furto. As investigações continuam em outros municípios com predomínio da população indígena.

“A Polícia Federal vai coibir essa prática que desvirtua a proposta do programa social do governo”, afirmou Vinícius Ferreira. O delegado pretende ouvir ainda os indígenas que foram vítimas do grupo.

A operação foi posta nas ruas após semanas de investigação em Atalaia do Norte. A polícia já tem indícios de que o crime de reter os cartões ocorre também nas demais cidades amazonenses da região da tríplice fronteira do Brasil com a Colômbia e o Peru.

As famílias entregam inclusive as senhas para os comerciantes. Eles mesmos vão à casa lotérica retirar o dinheiro do benefício e fazem o acompanhamento da movimentação das contas.

‘Sistema do barracão’

As dívidas das famílias beneficiadas pelo programa, porém, só aumentam. Varney da Silva Tavares Kanamari, presidente da Associação dos Kanamaris do Vale do Javari, afirma que os comerciantes inflam os preços dos produtos alimentícios para garantir o controle dos “parentes” que moram nas aldeias.

Os comerciantes, por sua vez, argumentam que retêm os cartões como garantia de pagamento de dívidas. É o velho “sistema do barracão” do começo do século XX: o dono de seringal fornecia alimentos e outros produtos para seus empregados que, diante do aumento da dívida, não podiam deixar o trabalho sob pena de tortura e morte.

A história da máfia dos cartões do Bolsa Família em Atalaia do Norte foi contada no caderno especial e em multimídia para a internet Favela Amazônia, um novo retrato da floresta, publicado em 5 de julho pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Por meio de textos, vídeos, fotografias e áudios, o jornal mostrou comerciantes que retinham cartões do Bolsa Família e da Previdência.

O município tem o terceiro pior Índice de Desenvolvimento Humano do País e apresenta elevados índices de desnutrição e morte de crianças. Famílias vítimas do esquema relataram que não acompanham a movimentação da conta do benefício. A máfia tinha apoio de casas lotéricas.

Antes da publicação da reportagem, a reportagem apresentou três vídeos de comerciantes que retinham cartões para a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello. Responsável pelo programa Bolsa Família, ela demonstrou indignação com o “crime” praticado pelo comércio do município e encaminhou a denúncia e apurações feitas depois por sua equipe para a Polícia Federal, em Brasília.

Migração

No país, 133.161 famílias indígenas recebem o Bolsa Família. O programa levanta polêmicas no Alto Solimões. Beto Marubo, do movimento indígena da região, avalia que o benefício incentiva a migração de famílias do Território Indígena do Vale do Javari, área do tamanho do Estado de Santa Catarina, para a região urbana em Atalaia do Norte.

“Os programas sociais do governo não entram nas aldeias”, ressalta. Ele observa que para sacar o dinheiro do Bolsa Família, os índios precisam fazer viagens de canoa de até duas semanas até o centro da cidade. Depois, não têm dinheiro para pagar o combustível da volta.

Alguns índios conseguiram recuperar o cartão, como o casal Maria Rodrigues e Raimundo Kanamari, de Atalaia do Norte.

A partir da reportagem, o ministério aumentou o prazo de saque dos cartões de três para seis meses, permitindo que as famílias façam menos viagens ao ano. Técnicos do ministério avaliam outras propostas para evitar fraudes.

( pra quem estudou história deve se lembrar na EUROPA na idade média havia o feudalismo, na qual o empregado comprava produtos do seu patrão e pra usar suas ferramentas de trabalho tb pagava, desta forma ele ficava devendo eternamente a ela e nunca quitava suas dividas, ou seja trabalhava até o fim da vida devendo.

em pelo seculo 21, a coisa se repete, assim continua o APOCALIPSE , dinheiro do bolsa esmola sendo usado pra cachaça, drogas, o traficante retendo o cartão do viciado e a procriação de crianças continua pra aumentar a renda, mas ninguém se da conta que com a crise se agravando a fonte ameaça secar ai vai ser o caos.)