pastor ex gay da marcha ré e assume seu lado com o cunhado

Um caso no mínimo inusitado chamou a atenção dos 78 mil habitantes de Cacoal, em Rondônia. Um homem de 36 anos se separou de sua esposa de 23 anos para ‘casar-se’ com o cunhado de 38.

Flávio Serapião Birschiner estava casado há dois anos com Ana Paula Rochinha Birschiner. O casamento parecia um conto de fadas até aparecer Pedro Rochinha Siqueira, irmão de Ana Paula, e até então melhor amigo e único confidente.

Pedro era conhecido na comunidade de Jardim Clodoaldo como um pastor íntegro e milagreiro. Em seus testemunhos se apresentava como ex-homossexual, e creditava ao espírito santo a reorientação de seu desejo sexual.

Ele que por oito anos se apresentou em boates gays sob o pseudônimo de Shirley Mac Lanche Feliz, depois de convertido virou o Pastor Rochinha. Com fama nacional por muitas vezes comparecer na qualidade de debatedor de temas ligados a ‘Religião & Sexualidade’ em programas de TV.

Ana Paula acredita que seu casamento se desfez pela constante recusa em praticar sexo anal com o marido. Ela revela que “ele era obcecado por sexo anal”. Ela ainda afirma que confidenciou isso ao irmão, que a apoiou. Ana Paula acha que seu irmão se valeu desta informação para oferecer ao marido um diferencial competitivo.

Flavio deu entrada na justiça em um pedido de guarda definitiva dos filhos gêmeos por acreditar que “é melhor um filho ser criado pelo pai e pelo tio do que por uma mãe solteira

felicianochoro

( vamos entender os fatos, o cara virou pastor, dizia ser ex gay, ai queria o rabicó da esposa, mas ela não liberava, ai o cunhado, um enrustido resolve dar o seu pra ele, que em troca abandona a mulher e se casa com ele.

entenderam ? não tem essa d eex gay, o cara tava la achando que tinha mudado seu passado, mas bastou um cunhado pra fazer tudo voltar, seu lado estava apena adormecido, bem melhor do que ficar enganando a esposa né ?

deve estar arrependida,m ah pq não liberei o furico ? tudo por causa destas malditas regrinhas de religião e comportamento, 23 aninhos hummm, queria ver a cara dela.)

Shirley Mac Lanche Feliz kkkkkkkkkkkkkkkkk

 

Anúncios

sexo com robôs, bom demais, e tem baitola que é contra.

Especialistas em ética robótica lançaram a Campanha Contra Sexo com Robôs, buscando banir o desenvolvimento de atividades e produção de robôs sexuais.

A realidade de robôs focados em proporcionar prazer está cada vez mais próxima. Brinquedos mecânicos feitos para o prazer sexual já existem, é claro, e desenvolvedores de hardware trabalham para incorporar inteligência artificial nestes produtos. Uma empresa chamada True Companion alegou estar produzindo o “primeiro robô sexual do mundo”, o Roxxxy, este ano. Apesar de questões sobre seu funcionamento e ética, o Roxxxy, cujo preço chega aos US$ 7.000, já foi encomendado por milhares de pessoas.

A especialista em ética robótica, Kathleen Richardson, da Universidade De Montfort (Reino Unido), e Erik Billing, da Universidade de Skövde (Suécia), são os cocriadores da Campanha Contra Sexo com Robôs, que busca conscientizar sobre o problema e propõe um banimento do sexo com robôs. Eles comparam a ideia a campanhas semelhantes, como a que busca limitar o desenvolvimento de robôs “assassinos”. Richardson e Billings acreditam que o sexo com robôs irá degradar o relacionamento humano e reforçar a ideia da mulher como objeto sexual.

“Acreditamos que a criação de tais robôs será prejudicial às relações entre homens e mulheres, adultos e crianças, homens e homens e mulheres e mulheres”, diz Richardson à BBC. No site da campanha, a ideia é melhor elaborada:

— Acreditamos que o desenvolvimento de robôs sexuais irá objetificar mulheres e crianças ainda mais.

— O desenvolvimento de robôs sexuais e as ideias que apoiam essa produção mostram os imensos horrores ainda presentes no mundo da prostituição, que é construído na “percepção” de inferioridade de mulheres e crianças, justificando o uso destes como objetos sexuais.

— Acreditamos que o desenvolvimento de robôs sexuais irá reduzir a empatia humana que pode ser desenvolvida apenas por experiências de relacionamentos mútuos.

A campanha rejeita o argumento que o desenvolvimento de robôs sexuais poderia melhorar as condições de trabalhadores sexuais pelo mundo, ou que existem milhares de pessoas solitárias — independente do gênero — interessadas em um companheiro robótico por inúmeras razões. Richardson também é contra o pedido da Anistia Internacional, uma organização não governamental de defesa dos direitos humanos, de descriminalizar o trabalho sexual humano.

Eu não acho que as preocupações dos especialistas sejam totalmente infundadas — robôs sexuais são um assunto para um debate acalorado — mas me parece que a campanha deveria focar mais em ajudar a estabelecer condutas razoáveis daqui para a frente, em vez de banir a produção desses robôs por completo. Esse banimento não vai acontecer, e nem deveria. Proibição raramente é uma solução.

Estamos a caminho de um futuro com robôs sexuais, independente se somos a favor deles ou não. Um banimento apenas estimularia a criação de um mercado negro de robôs sexuais que permitiria qualquer tipo de coisa. Por que não pedir por boas regras, como garantir que os robôs sejam seguros contra malware, devam aparentar ter determinada idade e estabelecer idades mínimas (maiores de 18 anos, por exemplo) para o uso destes serviços?

Existe um elemento puritano nos objetivos da campanha, e apesar de a principal preocupação envolver mulheres e crianças, ela tem um lado sexista que acredita que poucas mulheres estariam interessadas em relações sexuais com robôs. Como falaram Richardson e Billings ao Washington Post:

Perguntamos se robôs sexuais “masculinos” interessariam consumidores, e Richardson e Billing disseram que a maioria dos trabalhadores sexuais são mulheres — apesar de existir um boneco sexual masculino.

“Bem, isso provavelmente aconteceria em graus menores”, diz Billing sobre o aumento de robôs sexuais masculinos. “Certamente existem prostitutos, mas não no mesmo grau de prostitutas”.

Isso é, entretanto, uma terra de robôs sexuais ainda não descoberta, e estes dois claramente nunca viram o Jude Law ser um sedutor robô sexual em A.I. — Inteligência Artificial. Eles também não se aventuram em possibilidades de alternativas sexuais ou consideram que nossos corpos e relacionamentos possam se beneficiar de uma mãozinha robótica. Apesar do foco em um futuro avançado, estes especialistas estão presos às tradições do passado.

É impossível determinar exatamente como serão nossas vidas com potenciais parceiros robóticos no futuro. No livro Love and Sex with Robots, o autor David Levy sugere que o período em que relações entre humanos e robôs se relacionarão está se aproximando, e elas devem ser algo normal já em 2050.

Nós precisamos falar sobre o que companheiros robóticos significam e como eles se encaixam na nossa humanidade, não condená-los. A Campanha Contra Sexo com Robôs se parece muito com a brigada antipornografia, culpando o produto em vez da cultura. Em vez de demonizar o que não conhecemos, deveríamos trabalhar em propostas para que essa indústria, que ainda surgirá, seja algo seguro — tanto para humanos quanto para robôs. [BBC; Washington Post; Campaign Against Robot Sex]

( vc chega em casa depois de um dia de trabalho e en contra uma GRAZZI MASSAFERA, GISELE BUNDCHEN, versão andróide te esperando, a acasa toda arrumada e ela ainda pronta pra transar logo mais.

o mesmo pra vc mulher, um CAUÃ RAYMOND, JUSTIN BIEBER, ou BRAD PITT, ali na sua frente, fez tudo em casa e ta de coisa dura pra por em vc hehehehe.

claro que são versões androides, não de carne é osso, mas sem TPM, reclamar, dor de cabeça, barriga, vou ver futebol, sem risco de gravidez , doenças etc e ai não ta ótimo e tem gente que quer impedir isso ?)

50 tons de acidentes, cuidado ao imitar o filme .

’50 tons de cinza’ aumentou acidentes sexuais, dizem bombeiros de Londres
Corporação lançou campanha contra uso de algemas e anéis no pênis.
Oficial pede ‘bom senso’ aos espectadores do filme que estreou na quinta.

Do G1, em São Paulo

O corpo de bombeiros de Londres está preocupado com o chamado “efeito ‘Cinquenta tons de cinza'”. Em texto publicado no site oficial da coporação nesta quinta-feira (12), dia da estreia do filme, há um alerta de que ele “poderia levar as pessoas a ficar presas ou enroscadas em objetos como algemas ou anéis”. Isso porque a história do longa, de forte teor erótico, é protagonizada por um casal que pratica jogos com brinquedos sexuais. A produção adapta o primeiro volume da trilogia best-seller escrita por E.L. James e descrita como “pornô para mamães”.

“Em 2013/14, os bombeiros atenderam 472 incidentes envolvendo pessoas presas e enroscadas, muitas vezes com acessórios domésticos usados no dia a dia. Isso tem aumentando constantemente, ano após ano, desde o lançamento dos livros de ‘Cinquenta tons de cinza'”, diz o comunicado. O primeiro capítulo saiu em 2011.

Nos últimos três anos, o custo total das operações de salvamento teria aumentado em cerca de 400 mil libras (R$ 1,7 milhão). De abril de 2013 para cá, houve 393 incidentes, aumento que os bombeiros acreditam ter relação com sexo. Desse total, 28 envolviam pessoas presas em algemas. Além disso, 293 anéis de dedo foram removidos, incluindo sete casos em homens tinham anéis presos em seus pênis. Cada um desses acidentes teria custado aos contribuintes alegadas 295 libras (R$ 1,288 mil).

Algemas e anéis

Um gráfico informa que os incidentes envolvendo “remoção de objetos de pessoas” ou “remoção de pessoas de objetos” totalizaram cerca de 420 em 2010/2011.
Em 2011/2012, saltaram para cerca de 445. No último período observado, 2013/2014, já foi ultrapassada a marca de 470 ocorrências.

A nota cita ainda uma campanha iniciada pela brigada para prevenir acidentes. Chama-se “Cinquenta tons de vermelho” (no orginal: #FiftyShadesOfRed). No Twitter oficial da corporação, há uma série de alertas sobre riscos do uso de brinquedos sexuais.

Ainda assim, incidentes embaraçosos continuam a acontecer. O texto descreve um caso de novembro de 2014 no qual os bombeiros tiveram de socorrer um homem que, durante três dias, ficou com dois anéis de metal presos em seu pênis.

Inicialmente, ele teria sido levado a um hospital da capital inglesa, mas, depois de os médicos concluírem que a remoção dos anéis era inviável, os bombeiros foram acionados. Para concluir o serviço, usaram um instrumento hidráulico.

Um oficial do corpo de bombeiros de Londres chamado Dave Brown afirma na nota: “O efeito ‘Cinquenta tons de cinza’ parece ler elevado ao máximo o número de incidentes com algemas, então esperamos que os espectadores do filme usem o bom senso para evitar chegar a situações extremas”.

Por fim, a brigada de Londres dá três conselhos básicos:

– O bom senso é necessário – se [algo] não parece seguro, provavelmente não é mesmo, então não faça isso!;

– Se você usar algemas, sempre mantenha as chaves acessíveis;

– Dedos e aparelhos eletrônicos não se dão bem, especialmente aqueles com lâminas.

( olha , pois mais que bombeiros , médicos sejam profissionais, eles não deixarão em algum momento de folga de comentar tais casos entre os colegas .

imagine então as enfermeiras fofocando na hora da folga , ou do almoço  o seu caso ?, bem desde que seus vizinhos não saibam né, nem parentes, amigos etc .

portanto meu amigo, minha amiga, tenha cuidado com certas brincadeiras ok ? procure orientação de especialistas , no sex shop por ex.)

XUXA não desiste , perde de novo ao perseguir seu antigo filme

 

Xuxa Meneghel sofreu uma nova derrota em uma ação que move contra o Google, por conta de pesquisas que associava a apresentadora à pedofilia, devido ao filme “Amor Estranho Amor”, que fez em 1982.

Na obra, a apresentadora da Rede Globo participa de cenas sensuais com um menor de idade. O filme acabou se perpetuando na internet e facilitado pela existência do Google, o que Xuxa considerou ofensivo.

No entanto, o juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira decidiu seguir a jurisprudência do Supremo Tribunal de Justiça e determinou que o direito do livre acesso à informação é mais importante do que a intenção da apresentadora de ver este conteúdo desassociado ao seu nome.

Xuxa deve recorrer, pela última vez, no STJ. Caso perca novamente, a decisão será em definitivo e nenhum recurso poderá ser feito, a não ser que ela entre com um novo processo.

(essa idiota vai ficar velha com 100 anos de idade e ainda vai correr atrás disso , não cansa.

e depois,? vai mandar a filha já adulta tb continuar esta luta, até não existir mais uma ceninha do filme pra ser vista em lugar algum ? da web ?

ta feito, não adianta mais, todos que puderem ver já viram, ta preocupada com quem, se a nova geração nem sabe mais quem vc é , o que já foi, a sua geração já cresceu XUXA ,não percebeu ainda ?

vc já foi rainha dos baixinhos, pra ficar se preocupando ainda com este filme.)

machões cantam mulheres nas ruas, sem saverem que eram suas mães.

GOSTOSA-RUA-MÃE

vc meu amigo machão que mexe com mulher na rua,que fala aquelas gracinhas que nenhuma delas gosta, imagine se esta mulher fosse sua mãe ?

pois no PERU, onde ocorre um alto índice de cantadas baratas  , duas mulheres , mães, toparam um desafio , se disfarçaram com roupas provocantes, perucas ,e  foram pras ruas e receberam cantadas de seus próprios filhos , imaginem a reação deles  .

vejam o vídeo, e não precisa ser fluente em espanhol pra entender .

http://sweetlicious.net/video/e-se-a-gostosa-que-voce-mexe-na-rua-fosse-a-sua-mae-48439   

 

 

zé ruela incomoda casal em sua diversão de sexo em PONTA GROSSA

 

Sem se importar com a movimentação de pessoas pelas ruas, um casal aproveitou a tarde ensolarada deste 01/dezembro/2014 para praticar sexo embaixo da sombra de uma árvore em uma das avenidas mais movimentadas de Ponta Grossa. A cena aconteceu na Avenida Silva Jardim em frente a um hipermercado e chamou a atenção de populares. Mesmo com as pessoas chamando atenção do casal eles pareciam não estar muito preocupados com os incomodados. Alguns até registraram toda a cena do casal.

( o babaca, ainda faz barulho, em vez de filmar quietinho, pelo jeito faz tempo que não vê a coisa . e olha que este caso já virou game kkkkkkkkkk, isso mesmo, já fizeram um game que nem aquele da peladona de PORTO ALEGRE, se vc quiser jogar.

http://www.tecmundo.com.br/video-game-e-jogos/68909-jogue-casal-fazendo-sexo-via-publica-pr-inspira-game.htm