o dia D de DILMA é hj, mas e amanhã ?

com o COLLOR não teve tudo isso, bastou os deputados, quinhentos e tanto votaram e ele caiu fora, com a DILMA toda esta novela, câmara, ai vai pro senado, afastada 6 meses,ai se for culpada sai em definitivo.

e ao pais fica 6 meses, entre incertezas, terrorismo, petistas enchendo o saco nas ruas, desemprego, e o mundo só olhando e o BRASIL desacreditado la fora, quer chegar ao primeiro mundo como ? alias nem deve querer isso, brasileiro acostumou com complexo de vira lata, a ser terceiro mundo, pra quem pede militares de volta é pq não sabe caminhar sozinho, ai os militares rindo da nossa casa,olhai os civi s não sabe se limpar, igual criança pequena.

hj a noite é rojão, todos comorando o bota fora da DILMA, mas e a quinta feira ? e depois em diante ?

tudo não deve parar só no PT, a limpeza deve prosseguir.

recado para os petistas, a limpeza tem de ser geral, doa a quem doer, pau que dá em chico vcs sabe né ?

a lava jato não deve parar só no PT, a coisa deve varrer tudo , se for preciso eleições  gerais , se não da este ano que seja em 2017, mas trocar todo o congresso ,mas sinceramente, não da pra mudar todo o sistema, pra que tanto deputado, senador, deputado  estadual, federal, não tem como simplificar ?

é muita gente, deveriam enxugar geral, muito ministério , muitos cargos, ai vira cabide mesmo, o BRASIL tem os políticos mais caros do mundo , portanto não paremos apenas no PT, tem muito rato la dentro ainda que tem de sair .  

 

muro da vergonha 2, custou 8 mil reais

pois é os dois lados pagaram estes 8 mil, o povo deveria ter invadido já esta birosca e expulsado todos de lá, direita, esquerda, militares, igreja o caralho a quatro.

domingo vamos se pelo os dois lados não derrubam isso pra se enfrentarem na porrada

LULA MOLUSCO É nomeado ministro e ai povo ?

e justamente hj onde a noite tem futebol, e o povo ta mais preocupado coma  situação dos seus times na libertadores.

LULA certamente preferiria o ministério da pesca, ou a DILMA criar o ministério da cachaça.

agora vamos esperar pra ver se vai ter resposta das ruas. 

a casa caiu, LULA MOLUSCO nas mãos da federal.

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram na manhã desta sexta-feira a 24ª fase da da Operação Lava Jato. Os mandados estão sendo cumpridos em endereços do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do seu filho, Fabio Luiz Lula da Silva. A PF esta na casa do petista, no Instituto Lula, na casa e no escritório de Fábio Luís.

A operação foi deflagrada com base em investigações sobre a compra e reforma de um sítio em Atibaia frequentado pelo petista, o fato de sua mudança ter sido transportada para o local e a relação desses episódios com empreiteiras investigadas na Lava Jato, além da relação dele com um tríplex no Guarujá reformado pela OAS.

O Estado apurou que há mandado de condução coercitiva contra o ex-presidente Lula e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. A operação foi autorizada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em Curitiba.

A Operação foi batizada de Aletheia em referência a expressão grega que significa busca da verdade. Cerca de 200 policiais estão nas ruas e 30 auditores da Receita para cumprir 44 ordens judiciais, entre elas 33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

São investigados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado pela Lava Jato que envolve pagamento de propina por grandes empreiteiras em troca de obras na Petrobrás a partidos políticos.

A investigação que atinge em cheio o principal nome do PT ocorre um dia depois de vir à tona a delação do ex-líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS) na qual o parlamentar afirma que a presidente Dilma Rousseff teria atuado para interferir nas investigações no Judiciário e de que Lula teria pedido para ele procurar o filho de Nestor Cerveró para evitar que o ex-diretor da estatal não implicasse José Carlos Bumlai.

Ainda segundo o senador, que foi solto recentemente pelo Supremo após ser preso em flagrante por tentar prejudicar as investigações, o ex-presidente teria demonstrado preocupação com as investigações da Operação Zelotes sobre compra de Medidas Provisórias em seu governo e que envolvem seu filho Fábio Luís Lula da Silva e pedido para ele evitar que os lobistas investigados no esquema fossem convocados para depor na CPI do Carf no Senado.

CONFIRA ONDE ESTÃO SENDO CUMPRIDOS OS MANDADOS:

Rio de Janeiro (Capital) – 2 mandados de Busca e Apreensão

Bahia (Salvador) – 5 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva

São Paulo
Capital – 18 mandados de Busca e Apreensão + 6 Conduções Coercitivas
São Bernardo do Campo – 5 mandados de Busca e Apreensão + 2 Conduções Coercitivas
Guarujá – 1 mandados de Busca e Apreensão
Diadema – 1 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva
Santo André – 1 mandados de Busca e Apreensão
Manduri – 1 mandados de Busca e Apreensão
Atibaia – 2 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva

( pois é galera o homem mais honesto do pais e talvez do mundo, vai ter de depor sim, o dia hj promete, vamos esperar.)

prefeita ostentação volta a exibir luxo e critica os que falam mal.

Lidiane Leite antes da Denúncia do MP.

Mesmo após sua prisão e de ter sido acusada pelo Ministério Público Federal por desvios de recursos federais, fraude licitatória e associação criminosa, a ex-prefeita da cidade de Bom Jardim, no Maranhão, Lidiane Leite parece que não se abalou.

A jovem de 25 anos, voltou a ostentar e publicar fotos nas redes sociais, inclusive com direito a propaganda de sapatos e a um registro da visita a um salão de beleza, conforme publicado pelo jornal “Extra”.

Ainda segundo a publicação, durante a Operação Éden, da Polícia Federal, que teve início em agosto e investigou denúncias de desvios de verbas da educação de Bom Jardim, Lidiane evitou publicar fotos nas redes sociais, onde antes ostentava uma vida de luxo. Chegou a apagar todas as suas fotos do Instagram, onde coleciona mais de 13 mil seguidores.

A “prefeita ostentação’ também mandou um recado para aqueles que criticam suas postagens. “Eu sou mulher, tenho direito de me maquiar, de ir ao salão, eu tenho direito de comemorar o nascimento de Jesus, direito de ver familiares e amigos, de tirar fotos e publicar, direito de viver, vocês estão querendo me jogar numa cova, vocês são cruéis e sem temor a Deus, peço que todos orem por essas pessoas porque isso não vem de Deus. Agradeço todo dia a Deus por eu ter tanta gente que me ama, que me faz bem. Obrigado senhor por me fazer feliz, porque em nem um momento deixei de confiar nos teus planos. Te amo, pai”.

( e o povo ai da cidade tem direito a que minha senhora ? a ficar quieto e ter de assistir a senhorita se exibir com luxo nas redes sociais e a cidade que se dane ?

se aqui fosse pais de verdade vc , seu ex noivo ou noivo sei lá o quê e outros envolvidos , estariam na cadeia isso sim.)

suposta carta de desabafo de TEMER e DILMA teriam vazado.

CARTA-TEMER

Presidente nacional do PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, enviou uma carta à presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira (7) na qual apontou episódios que demonstrariam a “desconfiança” que o governo tem em relação a ele e ao PMDB.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo […]. Isso tudo não gerou confiança em mim. Gera desconfiança e menosprezo do governo”
Trecho da carta de Michel Temer

A mensagem, segundo a assessoria da Vice-Presidência, foi enviada em “caráter pessoal” à chefe do Executivo e, nela, Temer não “não propôs rompimento” com o governo ou entre partidos, mas defendeu a “reunificação do país”.

Temer havia passado os últimos dias sem se pronunciar sobre o acolhimento pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de pedido de abertura de processo de impeachment. Nesta segunda-feira, ele participou de evento público em São Paulo, mas não se manifestou sobre o caso. O PMDB, principal partido da base, está dividido em relação ao apoio ao processo de impeachment.

Num dos trechos da carta, Temer escreve que passou o primeiro mandato de Dilma como um “vice decorativo”, que perdeu “todo protagonismo político” que teve no passado e que só era chamado “para resolver as votações do PMDB e as crises políticas”. Depois, lista fatos envolvendo derrotas que sofreu com atos da presidente.

Na carta, ele cita inclusive o caso de Eliseu Padilha, ex-ministro da Aviação Civil que pediu demissão nessa segunda-feira após dias de especulação. Na coletiva de imprensa na qual explicou os motivos da saída do governo, Padilha mencionou, entre outros fatores, a indicação de um técnico para o comando da Agência Nacional de Aviação Civil, feita por ele e barrada pelo governo. Temer citou o caso.

Leia abaixo a íntegra da carta obtida pela GloboNews:

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.

Senhora Presidente,

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim. Gera desconfiança e menosprezo do governo.

Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.

5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequência no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.

6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.

7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.

8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;

9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.

10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.

11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente,

\ L TEMER

A Sua Excelência a Senhora

Doutora DILMA ROUSSEFF

DO. Presidente da República do Brasil

Palácio do Planalto

( estranho como uma carta vaza ? seria este o conteúdo verdadeiro ? o cara escreve e depois reclama de vazamento.

mais fácil assumir de vez que esta contra ela, que prefere mudar de lado pra não afundar tb, mas politico é assim mesmo, vai pela maré .

TEMER não é bobo, mas agora vamos ver se caso ela não cair ai… ?)

 

bandoleiros do MST agridem manifestantes em BRASILIA, ditadura em marcha

Na tarde desta quarta-feira (28) integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MTST) cercaram o acampamento do Movimento Brasil Livre (MBL), grupo pró-impeachment de Dilma.

O MTST alega que deseja acampar no mesmo local. Houve confusão, integrantes do MTST partiram para agressão e uma mulher foi acusada de perfurar membros do MBL.

O acampamento no gramado do Congresso Nacional teve autorização do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Parlamentares petistas querem que o grupo seja retirado, alegam que a autorização precisa ser do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros.

Ontem os manifestantes abriram uma faixa com o dizer, Fora Dilma, durante sessão deliberativa no plenário da Câmara. O líder do PT na Casa, Sibá Machado se exaltou e ameaçou, “eu vou juntar gente e vou botar vocês para correr, daqui da frente do Congresso, bando de vagabundo. São vagabundos. Vamos para o pau com vocês agora”. Coincidência ou não, nesta tarde o MTST apareceu no local (assista aos vídeos). Procurada a Polícia Militar do Distrito Federal disse que não houve nenhuma ocorrência no local.

( vejam ai nos vídeos como ta a coisa em BRASILIA, militontos do MT agridem  os manifestantes acampados, pra vcs verem a real democracia onde tá, ACORDA POVO, querem calar sua voz , daqui a pouco vc não pode reclamar de nada mais, é uma nova ditadura em marcha)