prefeita ostentação volta a exibir luxo e critica os que falam mal.

Lidiane Leite antes da Denúncia do MP.

Mesmo após sua prisão e de ter sido acusada pelo Ministério Público Federal por desvios de recursos federais, fraude licitatória e associação criminosa, a ex-prefeita da cidade de Bom Jardim, no Maranhão, Lidiane Leite parece que não se abalou.

A jovem de 25 anos, voltou a ostentar e publicar fotos nas redes sociais, inclusive com direito a propaganda de sapatos e a um registro da visita a um salão de beleza, conforme publicado pelo jornal “Extra”.

Ainda segundo a publicação, durante a Operação Éden, da Polícia Federal, que teve início em agosto e investigou denúncias de desvios de verbas da educação de Bom Jardim, Lidiane evitou publicar fotos nas redes sociais, onde antes ostentava uma vida de luxo. Chegou a apagar todas as suas fotos do Instagram, onde coleciona mais de 13 mil seguidores.

A “prefeita ostentação’ também mandou um recado para aqueles que criticam suas postagens. “Eu sou mulher, tenho direito de me maquiar, de ir ao salão, eu tenho direito de comemorar o nascimento de Jesus, direito de ver familiares e amigos, de tirar fotos e publicar, direito de viver, vocês estão querendo me jogar numa cova, vocês são cruéis e sem temor a Deus, peço que todos orem por essas pessoas porque isso não vem de Deus. Agradeço todo dia a Deus por eu ter tanta gente que me ama, que me faz bem. Obrigado senhor por me fazer feliz, porque em nem um momento deixei de confiar nos teus planos. Te amo, pai”.

( e o povo ai da cidade tem direito a que minha senhora ? a ficar quieto e ter de assistir a senhorita se exibir com luxo nas redes sociais e a cidade que se dane ?

se aqui fosse pais de verdade vc , seu ex noivo ou noivo sei lá o quê e outros envolvidos , estariam na cadeia isso sim.)

suposta carta de desabafo de TEMER e DILMA teriam vazado.

CARTA-TEMER

Presidente nacional do PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, enviou uma carta à presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira (7) na qual apontou episódios que demonstrariam a “desconfiança” que o governo tem em relação a ele e ao PMDB.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo […]. Isso tudo não gerou confiança em mim. Gera desconfiança e menosprezo do governo”
Trecho da carta de Michel Temer

A mensagem, segundo a assessoria da Vice-Presidência, foi enviada em “caráter pessoal” à chefe do Executivo e, nela, Temer não “não propôs rompimento” com o governo ou entre partidos, mas defendeu a “reunificação do país”.

Temer havia passado os últimos dias sem se pronunciar sobre o acolhimento pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de pedido de abertura de processo de impeachment. Nesta segunda-feira, ele participou de evento público em São Paulo, mas não se manifestou sobre o caso. O PMDB, principal partido da base, está dividido em relação ao apoio ao processo de impeachment.

Num dos trechos da carta, Temer escreve que passou o primeiro mandato de Dilma como um “vice decorativo”, que perdeu “todo protagonismo político” que teve no passado e que só era chamado “para resolver as votações do PMDB e as crises políticas”. Depois, lista fatos envolvendo derrotas que sofreu com atos da presidente.

Na carta, ele cita inclusive o caso de Eliseu Padilha, ex-ministro da Aviação Civil que pediu demissão nessa segunda-feira após dias de especulação. Na coletiva de imprensa na qual explicou os motivos da saída do governo, Padilha mencionou, entre outros fatores, a indicação de um técnico para o comando da Agência Nacional de Aviação Civil, feita por ele e barrada pelo governo. Temer citou o caso.

Leia abaixo a íntegra da carta obtida pela GloboNews:

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.

Senhora Presidente,

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim. Gera desconfiança e menosprezo do governo.

Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.

5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequência no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.

6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.

7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.

8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;

9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.

10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.

11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente,

\ L TEMER

A Sua Excelência a Senhora

Doutora DILMA ROUSSEFF

DO. Presidente da República do Brasil

Palácio do Planalto

( estranho como uma carta vaza ? seria este o conteúdo verdadeiro ? o cara escreve e depois reclama de vazamento.

mais fácil assumir de vez que esta contra ela, que prefere mudar de lado pra não afundar tb, mas politico é assim mesmo, vai pela maré .

TEMER não é bobo, mas agora vamos ver se caso ela não cair ai… ?)

 

bandoleiros do MST agridem manifestantes em BRASILIA, ditadura em marcha

Na tarde desta quarta-feira (28) integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MTST) cercaram o acampamento do Movimento Brasil Livre (MBL), grupo pró-impeachment de Dilma.

O MTST alega que deseja acampar no mesmo local. Houve confusão, integrantes do MTST partiram para agressão e uma mulher foi acusada de perfurar membros do MBL.

O acampamento no gramado do Congresso Nacional teve autorização do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Parlamentares petistas querem que o grupo seja retirado, alegam que a autorização precisa ser do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros.

Ontem os manifestantes abriram uma faixa com o dizer, Fora Dilma, durante sessão deliberativa no plenário da Câmara. O líder do PT na Casa, Sibá Machado se exaltou e ameaçou, “eu vou juntar gente e vou botar vocês para correr, daqui da frente do Congresso, bando de vagabundo. São vagabundos. Vamos para o pau com vocês agora”. Coincidência ou não, nesta tarde o MTST apareceu no local (assista aos vídeos). Procurada a Polícia Militar do Distrito Federal disse que não houve nenhuma ocorrência no local.

( vejam ai nos vídeos como ta a coisa em BRASILIA, militontos do MT agridem  os manifestantes acampados, pra vcs verem a real democracia onde tá, ACORDA POVO, querem calar sua voz , daqui a pouco vc não pode reclamar de nada mais, é uma nova ditadura em marcha)

prefeita ostentação é solta, tb ficou de boca fechada

Lidiane ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo

Lidiane ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo

A ex-prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva, 25, deverá ganhar a liberdade nos próximos dias e usar tornozeleira eletrônica para ser monitorada pela Justiça.

Nesta sexta-feira (9), o juiz José Magno Linhares Moraes, titular da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, revogou a prisão preventiva expedida contra Lidiane, determinou o uso de tornozeleira e proibiu a entrada dela no prédio da prefeitura.

Lidiane está presa desde o dia 28 de setembro em um alojamento com ar-condicionado no quartel do Corpo de Bombeiros Militar em São Luís desde que se entregou à Polícia Federal.Ela passou 39 dias foragida da Justiça.

Ela é acusada de desviar recursos destinados à merenda escolar, reforma e construção de escolas no município. Após assumir o cargo, a ex-prefeita costumava esbanjar bens e viagens. Ela ficou conhecida por postar fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhar de quem questionava seu poder aquisitivo.

Segundo a decisão, o magistrado determinou ainda que ex-prefeita também não poderá viajar sem autorização da Justiça. Ela está obrigada a comparecer uma vez por mês à comarca do município que reside para justificar suas atividades.

Segundo o advogado de Lidiane, Sérgio Murilo Muniz, a família da ex-prefeita informou que ela deverá se mudar para o município de São José do Ribamar (região metropolitana de São Luís) e não voltará para Bom Jardim.

“Estamos aguardando informações da Justiça sobre a instalação da tornozeleira eletrônica para Lidiane sair do quartel. Não sabemos se vai ser hoje. Essa decisão era esperada por ela com ansiedade, pois ela nunca impediu nenhuma investigação”, disse Muniz.

Desde que a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva contra Lidiane, a defesa dela alegava que a medida era “desnecessária” porque ela “não atrapalhou as investigações” e nem havia coagido testemunhas.

 

 ( fica quietinha, segura o rojão, que logo vc estará solta nas quebradas de novo, dito e feito, e outros envolvidos ficam na boa)

 

brasileiro fotografa execução de jovem palestina em ISRAEL saiu correndo do pais

Marcel Leme

 

O brasileiro Marcel Leme, 30, precisou viajar às pressas de Israel para São Paulo após fotografar a morte de uma mulher palestina em Hebron, na Cisjordânia, três dias antes. A sequência de fotos mostra soldados apontando as armas para Hadeel al-Hashlamon, 18, e em seguida o corpo da jovem após sofrer os disparos

As imagens difundidas pela ONG local Youth Against Settlements (juventude contra os assentamentos) foram tiradas pelo brasileiro Marcel Leme, que estava na região como observador dos direitos humanos

Autoridades de Israel garantem que a estudante estava armada e que ameaçou a vida dos soldados, mas as fotos de Leme não mostram nenhuma arma em posse da jovem

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/09/1687773-brasileiro-que-flagrou-morte-de-palestina-teme-represalia.shtml

(no link tem toda a história completa,e tb a sequência de fotos da execução da jovem,  o brasileiro diz que ela teria tentado abrir sua bolsa, quando foi mortalmente alvejada , uma fonte dizia que a jovem tinha uma faca e ameaçava os soldados.

uma unica mulher com apenas uma ( suposta faca) seria ameaça para homens fortemente armados, só na bolsa tivesse alguma bomba, mas atiraram e nada explodiu, o brasileiro teve se sair as presas pois teriam represarias  por parte do exército israelense.)

DILMALA é vaiada em centro da construção em SP, pede pra sair meu.

 

o mais entranho é que os militontos não estavam presentes para defendê-la , ou então se poupando pra domingo ?

e vão sair de suas casas da periferia só pra ir em defesa dela e confrontar os manifestantes ? ah vai te lanche com suquinho de novo ? 

petistas são quer nem carrapato não querem sair de jeito nenhum, grudam e não largam, DILMA deveria aproveitar e ja ir pegando uma vaga em CUBA,  ou não quer ir pq os caras estão de conversinha com os EUA ? e VENEZUELA, lá nem ter mercadorias pra ela fazer suas comprinhas, como fez no URUGUAY.

bem vamos ver dia 15, afinal em futebol, cerveja pra atrapalhar.)

ditadura no congresso, manifestantes sendo agredidos, RENAN CALHEIROS ditador

 

RENAN CANALHA CALHEIROS , manda esvaziar o plenário,mandou a  segurança do legislativo descer a lenha nos manifestantes, isso é tipico de países totalitários 

A sessão no Congresso Nacional está SUSPENSA! Depois que Renan Calheiros mandou a Policia Legislativa esvaziar as galerias, parlamentares da oposição impediram tal atitude!

Isso aconteceu em virtude de parlamentares pedirem para que o POVO que estava do lado de fora do Congresso Nacional pudessem ter acesso ás galerias pois estão vazias. Segundo Renan, foram distribuídas senhas para os partidos,proporcionalmente, para que utilizassem-nas para ocuparem as cadeiras. Mas, ou não quiserem repassa-las,ou quem as recebeu não quis entrar.

Houve parlamentar que disse que o impedimento PRESENCIAL era inútil já que as imagens estão (ou estavam) sendo transmitidas VIRTUALMENTE pela TV Senado, e também pelo Youtube!
QUASE DUAS HORAS neste embate,até que a Senadora Jandira Fegale disse não ter gostado que nas manifestações da galeria teria ouvido a palavra VAGABUNDA, e que achava ser um desrespeito e pediu o esvaziamento, o que o Senador Espiridião Amin disse que PERDOAVA ela, mas não ao Renan, caso atendesse ao pedido.

Renan já “enfurecido” com o barulho, e o “vai-não-vai” da sessão mandou esvaziar e logo depois encerrou a sessão e marcou nova sessão para esta quarta-feira, dia 3, às 10 horas da manhã.

( o povo tinha de invadir esta pocilga e expulsar todo mundo na porrada, RENAN, JANDIRA e cia , tinham de apanhar na bunda até ficar roxa e serem expulsos de BRASÍLIA pra sempre, esta lei ai, seria pra livrar DILMA de complicações e até mesmo evitar um impeachment contra ela.)

Link permanente da imagem incorporada