não pode soltar gases em cidade espanhola

pum

Não é mesmo educado soltar gases em locais públicos, principalmente se foram espaços fechados.

Acontece que, nem sempre, a gente consegue se controlar, não é verdade?

Pois o prefeito de uma cidade na Espanha não quer mais que os moradores soltem gases em locais públicos.

O prefeito Julián Atienza também não quer ver ninguém cuspindo nas ruas. 

 A decisão foi aprovada pela Câmara Municipal e publicada no Diário Oficial.

Segundo comunicado publicado pelo jornal El Mundo, a determinação não visa punir ninguém, mas sim ensinar “bons modos”.

E como vão fiscalizar isso? Vendo quem está com as mãos amarelas? ( era o que faltava ditadura até no seu furico ?

imagine um cara mal encarado solta um cheiroso, vc deduraria ? pra depois o cara falar que vai acertar as ontas contigo ? ainda bem que esta lei só vai ficar nesta cidade.)

equipe de tv flagra tentativa de assassinato na PARAIBA

Uma equipe da TV Record flagrou uma tentativa de assassinato na frente de um bar em João Pessoa (PB). O cinegrafista registrou o exato momento em que um rapaz que agonizava na calçada, vítima de três tiros, foi novamente atingido por um tiro à queima roupa na cabeça. A vítima foi socorrida e sobreviveu.
 
 
O motivo do crime teria sido uma briga em agosto de 2011. Após deixar o hospital, Rodrigo Ferreira da Silva, de 20 anos, conversou com a equipe da Record e contou o que realmente aconteceu.
— Começou há oito meses com uma discussão numa festa de um amigo nosso. De lá para cá nunca houve mais nada. Há uns três meses, o mesmo garoto que eu briguei estava nesse mesmo bar e ele chegou e eu evitei. Quando foi dia 18, ele chegou com mais cinco ,  Segundo Silva, antes dos tiros ele foi violentamente espancado.,  — Foi coisa rápida. quando sai do banheiro me deram uma capacetada na cabeça. Mandaram me ajoelhar, chutaram meu rosto.

Depois de levar três tiros, Silva tentou fugir, mas não conseguiu ir longe. Ele voltou para a frente do bar poucos minutos depois e se deitou.

— Fiquei deitado esperando por socorro porque falaram que a ambulância estava na esquina. Só que eu não conseguia levantar. Estava sem força.

Foi nesse momento que aconteceu a cena do flagrante.

— Depois ele [atirador] voltou e eu só ouvi na hora que ele disse: você vai morrer e disparou.

O tiro acertou a boca do jovem. A bala ainda está alojada perto da orelha. Os outros tiros foram no peito, nas costas e no braço, mas nenhum órgão vital foi atingido.

Silva sabe que é um sobrevivente e diz estar feliz por poder voltar a ficar com a família. ( o lugar já é barra pesada e tem bar aberto até tarde ? e o atirador não ta nem ai, quer apareçer e não se importa se foi filmado.

este é o faroeste que algunas grupos querem fazer no pais, com a desculpa de querer arma de fogo pra cidadão.)

qualidade da água vai piorar, e a conta piora mais ainda.



A represa de Itupararanga tem exibido desde 2006 uma piora gradativa em relação à presença de matéria orgânica na água. Essa poluição crescente constatada pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) tende a continuar com a possibilidade da construção de três empreendimentos em Ibiúna, município que faz divisa com o reservatório. A informação é do conselho gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) de Itupararanga, responsável por listar os potenciais agentes prejudiciais ao meio ambiente da região.

O relatório inclui o projeto da construção de um residencial, localizado na estrada vicinal Joaquim Floriano da Silva, no bairro Campo Verde de Baixo, em Ibiúna. O local compreende 252 hectares, divididos em 720 lotes residenciais, seis comerciais e um campo de golfe com 18 buracos. Segundo Ildeia Maria de Souza, integrante do conselho gestor, o empreendimento fica a menos de 3 quilômetros em linha reta da represa. “Nesse local, a cidade de Mairinque faz a captação da água para abastecer 80% da população”, diz.

Outra preocupação é a mineração em uma área de planície aluvial, onde se situam os rios Sorocaba, Una e Sorocamirim. Os três são os principais afluentes da represa de Itupararanga. De acordo com o Comitê, a área escolhida para a extração está localizada na zona de conservação de recursos hídricos, conforme o Plano de Manejo da APA de Itupararanga.

Segundo a integrante do conselho gestor, Iara Bernardi, as empresas responsáveis pelos empreendimentos precisam encaminhar um relatório referente ao estudo do impacto ambiental nas respectivas regiões. Esses documentos serão entregues às secretarias municipal e estadual do Meio Ambiente e ao Conselho. Legalmente, as obras terão início somente após as aprovações dos órgãos competentes.

A lista de preocupações com a saúde do reservatório também inclui a construção de um aeroporto comercial em Ibiúna, previsto para começar a operar em 2015. Vale lembrar que a cidade está localizada na encosta da Serra de Paranapiacaba, integra a APA de Itupararanga e comporta as nascentes dos rios Sorocabamirim e Sorocabuçu – afluentes do rio Sorocaba.

Iara Bernardi, além de integrar o conselho gestor, também produziu um estudo acadêmico a respeito das condições de Itupararanga. “Mesmo depois da criação da APA de Itupararanga, houve o registro de mais desmatamento, o aumento de loteamentos, a derrubada de florestas e uma maior contaminação da represa”, diz. Segundo ela, é preciso que haja uma liderança regional para preservar os recursos hídricos da região.

Na semana passada, o jornal Cruzeiro do Sul noticiou que a qualidade da água na represa de Itupararanga é a pior registrada nos últimos 10 anos pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). O cálculo é baseado no Índice de Qualidade das Águas Brutas para Fins de Abastecimento Público (IAP).

O relatório mais recente, referente a 2011, revela que a classificação caiu de boa para regular. O atual IAP da represa de Itupararanga é de 37, bem próximo da classificação ruim. Esse número é o pior registrado desde 2002, ano de início da medição. As médias anuais relatam a queda de 51 pontos em uma escala de 0 a 100, na análise feita pelo aparelho de medição instalado próximo à barragem, na estrada que liga Ibiúna a Votorantim.

A queda do IAP em Itupararanga é preocupante para os moradores de Sorocaba e Votorantim, que usam de forma direta as suas águas para o abastecimento. Os habitantes de Alumínio, Cotia, Ibiúna, Mairinque, Piedade, São Roque e Vargem Grande Paulista também as utilizam, mas dos rios que desembocam na represa. O IAP é o produto da ponderação de dois resultados. Um deles é o Índice de Qualidade de Águas (IQA), que analisa a temperatura, o pH, o oxigênio dissolvido, a demanda bioquímica de oxigênio (DBO), os coliformes termotolerantes, nitrogênio, fósforo, resíduos e turbidez. O outro é o Índice de Substâncias Tóxicas e Organolépticas (Isto), usado para analisar a presença de ferro dissolvido, manganês, alumínio, cobre e zinco.

 
( sei , aqueles empreendimentos , que atendem meia duzia de burgêses e seus interessas, rico não bebe água ?, ou usa água de outro lugar e não da represa, então neste caso, pobre se exploda .

a qualidade piora, e a cobrança na conta pior ainda, pagamos até o ar que se forma dentro dos canos, fazendo o relogio girar, isso ninguém vê, e agora mais essa.) 

câmera de segurança em banheiro de escola, não agrada mãe de aluna

A instalação de câmeras de segurança na escola municipal Sebastiana Cobra, em São José dos Campos (SP), vem causando polêmica entre pais e alunos. Na próxima segunda-feira (9), Kátia Maria Monteiro, mãe de uma das alunas, deverá apresentar uma queixa formal no Ministério Público contra a instituição. Os equipamentos, que foram instalados no mês de março, fiscalizam 16 pontos da escola, inclusive os banheiros utilizados pelos estudantes.

De acordo com a Secretaria de Educação (segundo o vídeo da Record News), as câmeras foram instaladas com o consentimento dos pais. Leia mais notícias do R7 Kátia, no entanto, afirma que quando foi decidida a instalação dos aparelhos na reunião de pais, não foi dito nada que especificasse uma câmera dentro do banheiro. Kátia diz acreditar que trata-se de uma invasão de privacidade, e que questionou a escola sobre quem teria acesso ao monitor central das câmeras. Confira também Alunos devem ganhar bicicletas de bambu … – Quem me garante que nenhum homem vai olhar o monitor que verifica o banheiro das meninas?

De acordo com a secretaria, as câmeras são fixas e registram apenas a entrada do sanitário. Outro lado A Secretaria de Educação de São José dos Campos informou que vai esperar o comunicado oficial do Ministério Público para tomar uma decisão. Com relação às câmeras, a assessoria de imprensa disse que a secretaria tentou negociar com a escola um banheiro separado para que as alunas não se sentissem constrangidas, mas Katia não teria aceitado.

 Sobre a decisão de colocar as câmeras, a assessoria informou que foi uma escolha da escola com o consentimento dos pais e que a diretoria recolheu uma lista com 350 assinaturas de pais. Destes, apenas seis não quiseram aprovar a medida, e apenas Kátia fez a reclamação. Afirma também que as câmeras foram um pedido dos pais para evitar deterioração e atos de violência e bullying em todo o espaço escolar, e que o equipamento instalado no banheiro filma apenas a área comum e não invade a privacidade dos alunos. ( avisa esta senhora, que se algo aconteçer com a filha dela dentro do banheiro, depois não adianta berrar em frente a cãmeras de tv gritando justiça.

a câmera, não vai mostrar aluno(a) cagando ou mijando, é para prevenir violência, é sempre assim, sempre apareçe alguém do contra, por causa de frescura de garota.)  http://noticias.r7.com/vestibular-e-concursos/noticias/mae-de-aluna-deve-entrar-com-denuncia-no-ministerio-publico-apos-escola-instalar-cameras-em-banheiros-20120407.html  veja no link o video sobre a matéria

professora é agredida em sala de aula por mãe e irmã de aluno da gangue do isqueiro no RS

As atividades na Escola Municipal Morro da Cruz, em Porto Alegre, foram suspensas nesta quinta-feira (5) em protesto contra a agressão sofrida por uma professora do ensino fundamental dentro da sala de aula, na terça (3). Ela evitou que um aluno de 12 anos colocasse fogo no cabelo de uma colega de 7 anos de idade. Segundo a professora, o menino retornou mais tarde ao colégio acompanhado da mãe e da irmã e a agrediu. A família do estudante não foi encontrada para comentar o incidente.

O menino estuda em uma turma com média de idade de 7 a 8 anos e faz parte de um grupo chamado de “Gangue dos Isqueiros”, diz a professora. Os adolescentes que integram este grupo ameaçam colocar fogo nos cabelos de alunos menores.

Na terça, a mãe da criança que quase teve os cabelos queimados foi até o colégio fazer uma reclamação. O menino escutou a conversa com a professora e passou a ofender a mãe da menina. “Fiz a intervenção como professora e ele reagiu com violência, passando a me ofender também. O pai de um outro aluno me defendeu, mas sem tocar no menino “, disse a professora.

 A Guarda Municipal foi chamada, e o aluno foi encaminhado à direção da escola. Depois do recreio, a professora aguardava o reinício das aulas dentro da sala, quando o adolescente voltou acompanhado da mãe e da irmã, que também era menor de idade, para agredir a educadora. “Entraram na sala me puxando pelos cabelos, me jogaram no chão e me bateram muito. Agressões no rosto”, relata a mulher, que pede para ter sua identidade preservada.

A professora foi afastada da escola por ordens médicas. Segundo ela, ameaças por parte de alunos são comuns na Escola Municipal Morro da Cruz. A diretora da escola, Jucemara Fernandes, disse que o caso foi encaminhado ao Conselho Tutelar, à Secretaria Municipal da Educação e à Polícia Civil. Para evitar que novos casos de violência aconteçam, estão sendo realizadas reuniões com a comunidade do Morro da Cruz.

“Os professores estão cansados de sofrer com a violência dos alunos. Situações como esta são pontuais, mas estão se tornando cada vez mais frequentes na escola”.
Nesta sexta-feira (6) está programada uma passeata pelo Morro da Cruz. Na segunda-feira (9), será realizada uma assembleia com os pais para definir como será feita a segurança dentro da escola. O menino foi encaminhado para acompanhamento psicológico. ( queriam o que ? que a professora deixasse o aluno ser queimado ? daqui a pouco tção queimando crianças inteiras na sala de aula, e a professora não pode falar nada pois são de menor ?

e ela é agredida e tem de sair de licença ? o moleque a mãe e airmã pelo jeito sãe a familia metralha, imagine o dia a dia desta gentalha como deve ser.

alias mãe não, pq mãe de verdade não cria filhos assim , e nem da mau ex, agora tem gangue do isqueiro em PORTO ALEGRE ? e ainda falam que gaucho tem arma de fogo em casa , pra quê ?)

INGLATERRA na falta do que fazer, se preocupa com anuncio de roupas

FIVB/Divulgação

Uma série de anúncios da marca norte-americana de roupas American Apparel foi proibida na Inglaterra. As fotos da empresa, que contêm mulheres seminuas, foram consideradas “pornográficas e abusivas” pelo órgão responsável por regular a publicidade na Inglaterra, segundo o jornal britânico “The Guardian”.

A empresa fez oito anúncios que foram veiculados no seu site e em uma revista na Inglaterra. Eles mostram mulheres usando poucas peças de roupa.

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/04/04/anuncio-pornografico-e-abusivo-e-banido-na-inglaterra.jhtm ( para os politicamente curretos,tudo agora é pornográfico, tá mas e as ruas, combeter isso resolve algo ? para um pais que apoia os EUA em invasões a outros paises, vendem armas pra todos os confitos mundiais, se preocuparem com anuncio de roupas, falta do que fazer né ?

e proibir isso, não combate em nada , combate é nas ruas, é com ações concretas, mas isso a humanidade não se dispoem a fazer.)

 

FEMEN protesta pelo preço do gás natural

Ucranianas protestam por gás e sem roupa apesar do frio de -22ºC

As ativistas ucranianas do grupo Femen enfrentaram o frio e tiraram a roupa em Moscou, na Rússia, onde os termômetros marcam -22ºC, mas a sensação térmica é de até -31ºC. Em frente à sede da russa Gazprom, acusada de monopólio no fornecimento de gás natural, elas protestam contra o preço do gás –há meses a Ucrânia negocia com a Rússia por um preço menor. http://economia.uol.com.br/album/120213_femen_moscou_album.jhtm#fotoNav=2 ( e como sempre a policia FDP tem de ficar intervindo, pelo jeito pra eles ta bom o o pais né ? ah mas eles apenas cimprem ordens, pois é polica não tem opinião própria em nenhum lugar do mundo, no link vc tem mais fotos do protesto.)