depois de 4 anos, canalha vai preso por abandono de bebê, a mãe deveria ir tb.

Bebê recém-nascido abandonado em 2009 dentro de caixa de sapatos

Em 2009, um homem de 26 anos teve um caso com a enteada de 13. A adolescente ficou grávida, escondeu a barriga até o fim, pariu no banheiro de casa, cortou o cordão umbilical do bebê e o entregou ao pai, que colocou o recém-nascido em uma caixa de sapatos e o abandonou na rua.

 
Poderia ser o roteiro de uma novela, mas é a vida real. Rubens Ricardo Marcelino dos Santos, atualmente com 30 anos, foi preso nesta sexta-feira (7) por policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Bauru. 
 
Na época do crime, Rubens morava em Arealva, com a mãe da adolescente, e se envolveu com a jovem. De acordo com relato dos envolvidos, a adolescente escondeu a gravidez de sua mãe até o dia do parto.
 
Ela deu à luz no banheiro da casa onde viviam, de cócoras,  enquanto a mãe dela estava trabalhando. Para manter o caso em sigilo, o homem colocou o bebê em uma caixa e o levou até Bauru, onde foi abandonado no parque Vista Alegre. 
 
O bebê – um menino – teve que ser hospitalizado, pois fazia muito frio na noite do abandono, cerca de 9°C. 
 
Na época, o caso foi registrado como abandono de incapaz, e acabou sendo arquivado.
 
Recentemente, o setor de inteligência da Polícia Civil recebeu a informação de que uma adolescente de Arealva, atualmente com 17 anos, havia tido um bebê há quatro anos, e que a criança fora abandonada. Hoje, a adolescente mora em Iacanga. 
 
“Comunicamos o juiz da Vara da Infância para buscar essa adolescente. Ela passou por um exame de colo do útero para verificar já esteve grávida”, explica o delegado Clédson Nascimento, da DIG. Com o resultado positivo do exame, a jovem foi interrogada na presença de uma conselheira tutelar e acabou confessando. A mãe dela, que é mulher do acusado, alega não saber nada a respeito do caso. Ela será investigada. 
 
Bebê / Na época, o bebê recebeu alta da maternidade Santa Isabel após ter a saúde estabilizada, e foi encaminhado à Vara da Infância de Juventude de Bauru, para que pudesse ser enviado a um abrigo e disposto para adoção. 
 
O delegado explica que não há necessidade de entrar em contato com a criança atualmente, inclusive para evitar uma situação desconfortável para a família que possa ter adotado o menino.
 
O prontuário médico do atendimento do bebê na maternidade foi solicitado para que possa ser usado como indício da tentativa de homicídio, uma vez que a vida da criança foi posta em risco na noite do abandono.
 
 
 
 
 
 
 
 
( os dois deveriam ir em cana, pois são ambos criminósos, não tem este de tinha apenas 13, se bobear a safada ainda vai engravidar de novo, o que deveria ser proibida, pois já demostra que ´juízo não tem e nem se arrependeu do que fez.)

assassina de 14 mata bebê nos EUA.

Uma adolescente de 14 anos da Flórida, nos Estados Unidos, está respondendo à acusação de assassinato. Segundo a rede de televisão “ABC News”, a garota admitiu que estrangulou o filho recém-nascido, e depois escondeu o corpo em uma caixa de sapatos.

 
De acordo com a polícia, a jovem, que não teve o nome revelado, deu à luz um menino saudável. Ela estava escondendo a gestação dos pais, e quando sentiu as contrações mais frequentes, correu para o banheiro de casa. Ela abriu a torneira e mordeu toalhas para abafar os gritos de dor. A adolescente contou aos policiais que usou uma tesoura para retirar o bebê, que caiu no vaso sanitário.
 
A menina retirou o bebê do vaso, sentiu o pulso dele, em seguida colocou as mãos no pescoço do bebê, e o estrangulou. Depois ela limpou o banheiro, tomou um banho, limpou o cadáver do filho e o colocou em uma caixa de sapatos, com roupas e toalhas sujas do parto.
Ainda naquele dia, a adolescente foi a um hospital procurar ajuda. Lá, os médicos desconfiaram que ela havia sofrido um aborto e alertaram a polícia e o departamento de serviço social. Três dias depois, a mãe da adolescente sentiu um cheiro estranho no quarto da filha, enquanto recolhia a roupa suja, e encontrou o corpo do bebê . Ela alertou as autoridades.
 
A adolescente foi presa na quinta-feira passada, e ainda está em uma casa de detenção. A polícia disse que a mãe da jovem garantiu que não sabia sobre a gravidez da filha. Segundo ela, a menina tinha feito dois testes em casa, e os resultados foram negativos. Ainda assim, ela pode ser acusada de negligência.
Os investigadores ainda estão tentando encontrar o pai da criança morta. Já que a menina tem menos de 16 anos, ele também pode responder a processo.

(  o pai , na certa ele vai dizer que não ia assumir e ela que se virasse , claro que ela tem de responde, afinal soube transar, e fazer o que fez, e pela cara nem deve estar arrependida, mas que os pais não sabiam ai é demais né, duro de acreditar.

não sei se o estado permite o aborto, mas se permite, ela deveria ter contado aos pais e exigido abortar, seria menos mal, agora que se ferre numa prisão, pois é o que merece, ah e tb deveria ser esterilizada, pra não engravidar de novo)

bebê de 5 meses , morto dentro de uma sacola em SP

http://www.band.uol.com.br/primeirojornal/videos.asp?id=14267723

O bebê foi encontrado morto pelos policiais, que chegaram ao local através de uma denúncia anônima. A mãe do bebê contou que o filho passou mal durante a madrugada, mas que ela não levou a criança até hospital porque o menino não tinha registro de nascimento. No local, sete crianças também estavam na casa vivendo em condições precárias.( pois é meus caros, gente pobre que não tem condições, são os que mais fazem filhos no mundo e pq ? interesses religiosos, políticos,  afinal miséria gera lucro pra alguns.

por isso não permitem controle de natalidade, ai vemos isso, gente morando em condições sub humanas e trazendo ao mundo mais miseráveis pra sofrerem.)

bebê, é arremessado de um carro e atropelado em seguida em SP

CONTROLE DE NATALIDADE JÁ, NÃO TEM OUTRO JEITO.

http://tvig.ig.com.br/noticias/brasil/imagens+mostram+veiculo+do+qual+bebe+foi+arremessado-8a4980263195f685013224e6bb8c29aa.html?x_ig_comments=True  ( neste outro video tem imagens de circuito interno onde mostraria um carro suspeito de ter jogado o bebê)