de menores ( ah tá) chapam o coco no carnaval de SOROCABA

Jovens embriagados foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) – Por: Luiz Setti
 

Pelo menos sete menores de idade foram encaminhados ao Hospital Regional de Sorocaba, todos embriagados e cinco deles desmaiados. Eles participaram da festa de Carnaval promovida pelo bloco Boca a Boca, na noite deste domingo (10), na praça Carlos Alberto de Souza, no bairro Parque Campolim.

A identificação de todos serem menores de idade foi feita por quatro integrantes do Conselho Tutelar de Sorocaba: Andréa Biancalana, Natália Lucena, Luciana Aro e Silmara. As conselheiras trabalharam durante a festa, flagraram jovens de até 18 anos com bebidas alcóolicas e atuaram na companhia de 80 policiais militares e 40 guardas civis municipais.

Os sete menores embriagados permaneceram deitados na praça, em fileira, próximos à calçada da avenida Caribe. Eram cinco homens e duas mulheres. Alguns mexiam o corpo apenas para vomitar. Outros tentavam se levantar, mas mal conseguiam erguer a cabeça. 

Segundo a conselheira tutelar Natália Lucena, as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas às 19h para o socorro dos adolescentes. Os veículos começaram a chegar às 20h20. A primeira a ser levada foi uma menina, que aparentava ter 16 anos de idade. No segundo carro foram embarcados três jovens – um foi deitado na maca e os outros dois sentados.

As ocorrências durante a festa do bloco Boca a Boca não pararam por aí. O subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Ezequiel de Oliveira, confirmou a detenção de um menor de idade com posse de cocaína e maconha. O ato infracional foi registrado na Delegacia de Polícia Participativa (DPP) da zona sul.

Uma briga também ocorreu na praça, em uma das trilhas da pista de caminhada. Aproximadamente dez pessoas correram em direção a uma pessoa, que foi ferida com uma garrafa de vidro na cabeça. O casal Kleber Mateus Dias Batista Soares e Tamiris Pedroso – grávida de nove meses -, ambos de 18 anos, presenciaram a confusão. “Uns policiais foram para cima e atiraram gás de pimenta para apartar a briga”, conta.

A festa no Parque Campolim começou às 17h e o carro de som do bloco Boca a Boca terminou de tocar músicas às 20h. Mesmo assim, o povo presente no evento permaneceu na praça. Bastava caminhar pelo local para encontrar pessoas com bebidas alcoólicas nas mãos, sem qualquer tipo de disfarce. “Abordamos menores com garrafas de vodca, de pinga, latas de cerveja em baldes cheios de gelo e com embalagens de refrigerante, que eles usaram para enganar ao misturar com o álcool”, comenta a conselheira tutelar Andréa Biancalana.

De acordo com Andréa, a bebida alcoólica era trazida de casa ou era comprada em supermercados da região. “Geralmente, os menores pedem para os maiores de idade comprarem para não haver nenhum impedimento”, diz.

O presidente em exercício do bloco Boca a Boca, João Gabriel, comenta que a segurança nesse tipo de evento popular é um dever do poder público. “Mesmo assim, contratamos 30 seguranças particulares e uma ambulância com unidade de terapia intensiva”, ressalta. A festa prossegue na terça-feira em Sorocaba com o bloco Recreiol  ( não sei se isso ai é de menor, mas se for qual a diferença ? só na cabeça dos atrasados ou de quem não quer mudar nada e lucra com esta porcaria de 18 anos . 

esta criatura caida ai , ainda teve sorte de um tardo não aproveitar e levá-la pra um local ermo e se aproveitar, vejam as demais fotos, ela ta de bermuda , pra facilitar ainda mais.)