33 médicos não querem atender pobres em SOROCABA

Dos 63 médicos aprovados em concurso público e convocados pela Prefeitura para atuar como plantonistas no atendimento à população pelo Sistema Único de Saúde (SUS), apenas 49 participaram da atribuição de cargos e 14 não compareceram à chamada, ontem pela manhã, no Salão de Vidro do Paço. Na primeira etapa de preenchimento das vagas, no dia 4 de setembro, dos 79 clínicos gerais, ginecologistas e pediatras chamados, 19 se ausentaram, somando, assim, 33 médicos que não tinham confirmado o interesse pela vaga durante a atribuição. O número corresponde a 23% do total de 142 convocados para compor as equipes.

Os convocados para a atribuição de ontem tinham até as 17h para se apresentarem na Prefeitura e confirmar o interesse pela vaga. Até às 21h, a Secretaria de Comunicação (Secom) não havia informado se outros médicos entre os convocados tinham comparecido para assumir o cargo. A expectativa é de que todos os 109 profissionais contratados já estejam atendendo a população até 1º de outubro.

Segundo o secretário da Saúde, Armando Raggio, as vagas remanescentes não serão preenchidas neste momento. De acordo com ele, há a possibilidade da abertura de um futuro concurso, porém sem data prevista. “Abrimos concurso para 189 vagas e conseguimos classificar 142. Desses, nem todos compareceram. Vamos aproveitar todos que se interessaram. Já não há como colocar médicos nos lugares vagos, porque não há uma lista de espera”.

As vagas destinadas aos profissionais concursados serão nas Unidades Pré-hospitalares (UPH ) da Zona Norte e Oeste, em três Pronto-Atendimentos (PA) localizados em Brigadeiro Tobias, Parque das Laranjeiras e Edén e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Vitória Régia, Vila Hortênsia, Nova Sorocaba e Brigadeiro Tobias.

A saúde é a principal área de reclamação dos sorocabanos, afirma Raggio. Dessa forma, esses novos profissionais irão renovar o sistema. No entanto, ele próprio admite a dificuldade em se preencher as vagas. “Temos grandes problemas dentro do nosso sistema de saúde, que possui uma grande potencialidade. Talvez isso assuste um pouco. Mas esses médicos que compareceram possuem uma disponibilidade surpreendente.”

Para o secretário, essas admissões irão contribuir para a retomada da credibilidade da saúde da cidade. “Com o cumprimento das escalas os pacientes terão mais confiança nos médicos, trará mais diálogos e com isso a proximidade entre médico e o paciente.” Essas contratações também contribuirão para a transformação das UBSs em Centros Integrados de Atenção, conforme anunciou o secretário da Saúde em entrevista ao Cruzeiro do Sul , no último dia 15. Esses Centros Integrados de Atenção terão aparelhos de raio-x odontológico, eletrocardiógrafo, equipamentos para intubação, desfibrilador, cilindro de oxigênio e medicamentos emergenciais.

Como forma de melhorar o cenário da saúde no município, Raggio lembrou que até 2016 serão construídas seis UBSs: três para reposição ou ampliação de unidades já existentes e outras três para atender bairros que não possuem esse tipo de atendimento. “Estamos estudando junto ao Conselho de Municipal de Saúde os locais para serem realizadas as obras.”

( com certeza estes ai querem atender a burguesia sorocabana, atuando em clinicas particulares, não querem atender POBRE.)

servente atira em guarda civil e faz a maior lambança em SOROCABA

Idoso foi ameaçado durante o tempo que permaneceu com o criminoso – Por: Emídio Marques
Mais fotos…

O aposentado José Osvaldo de Arruda, 71 anos, ficou duas horas como refém em sua própria casa e com um revólver calibre 38 apontado para si. O homem que invadiu sua casa, no bairro Genebra, é Douglas de Lima Pereira, 32, que ao final se entregou à polícia e foi preso. A negociação começou às 18h e se encerrou às 20h15.

O aposentado estava sozinho em casa assistindo jogo pela televisão, quando foi feito refém. Disse que conhecia Douglas por ele ser morador da Vila Astúrias e por isso se tranquilizou. “Sabia que não ia acontecer nada de ruim comigo.” Douglas, no entanto, ameaçava atirar e só se entregou depois da presença da mãe, Juelita Pereira, que conversou com ele. A mãe o acompanhou na viatura da Polícia Militar.
Inicialmente, Douglas atirou contra o guarda civil municipal Donizete Aparecido. Não se sabia o motivo da tentativa de homicídio. O guarda saía de casa na região de Brigadeiro Tobias para ir trabalhar. Estava com colete à prova de bala e de farda.

Douglas parou o carro roubado que dirigia, um Ford Fusion, bloqueando a porta do carro particular do guarda, um Gol. Por um espaço estreito, Aparecido conseguiu abrir a porta. Douglas teria feito dois disparos. Um atingiu o carro e outro passou rente ao colete do guarda, que atirou de volta. O disparo feito por Aparecido pegou no pneu dianteiro esquerdo do Fusion. Mesmo assim ele fugiu e abandonou o carro na entrada no bairro Genebra.

O helicóptero Águia, da PM, foi acionado e guardas civis municipais e policiais militares cercaram a casa do aposentado, onde Douglas buscou refúgio. A negociação se tornou tensa, pois o criminoso resistia a se entregar.

Douglas exigiu a presença da imprensa e a reportagem do jornal Cruzeiro do Sul foi a primeira à chegar. Pediu para ver pela janela do quarto o repórter e o fotógrafo. Douglas estava com o braço nas costas do aposentado e ambos sentados na cama. Na parede havia um crucifixo e na igreja Assembleia de Deus vizinha à casa era realizado culto.

O tenente Alexandre Oliveira, da PM, conduziu a negociação. Dezenas de policiais ficaram de prontidão e houve momentos em que Douglas parecia não ter a intenção de liberar o aposentado. Policial Civil do Grupo Especial de Resgate (GER) também acompanhou a negociação.
O Fusion tinha sido roubado na avenida Nogueira Padilha, Vila Hortênsia. A delegada Jaqueline Barcelos Coutinho prendeu Douglas em flagrante pelos crimes de roubo, tentativa de homicídio e cárcere privado.

Este é o segundo caso de tentativa de homicídio contra guarda civil municipal em menos de 30 dias. No dia 27 do mês passado, um GCM foi ferido no tornozelo enquanto fazia patrulhamento na avenida Ulysses Guimarães, no Parque das Laranjeiras, zona norte de Sorocaba. O atentado teria sido uma represália ao endurecimento no combate ao tráfico  http://redebomdia.com.br/noticia/detalhe/33774/Panico+na+zona+leste+de+Sorocaba

  ( neste link tem a versão da noticia contada pelo jornal bom dia, esta ai que postei é a do cruzeiro do sul, assim vcs ficam bem informados e acreditam na versão que lhes convém, assim tb não deixamos duvidas aqui. 

ainda não se sabe o motivo pelo qual o cara teria atirado no guarda civil, uma versão é que teria se assustado com o guarda atrás de seu carro , mas pq fugiu ? pra que fazer todo este circo ? 

o cara sai de casa armado pq ? vai dizer que se sente inseguro, mas ai caba fazendo merda.)