mesmo filmado, ladrão é liberado , pq não tinha o produto do roubo, pode isso ARNALDO ?

Gravações feitas por câmeras de segurança mostram em detalhes a audácia de ladrões que invadiram uma casa na zona leste de Sorocaba, em plena luz do dia. Se aproveitando da ausência dos moradores, três criminosos, entre eles um adolescente de 15 anos, arrombam o portão, estacionam um carro na garagem do imóvel, entram na residência, enchem o veículo e vão embora sem serem incomodados.

O furto aconteceu por volta das 13h30 do dia 13 de maio, uma segunda-feira. A partir da troca de informações entre distritos policiais e o serviço de inteligência da Polícia Militar, a investigação comandada pelo delegado José Antonio Belotti, titular do 2º DP, levou a Polícia Civil até Thiago Teixeira Ferraz, 25 anos, conhecido também como Tripa.

Na casa do acusado, na Vila Helena, os investigadores não encontraram nenhum dos objetos furtados. Ele foi levado até a delegacia nesta sexta-feira (7), onde assistiu às imagens e afirmou aos policiais que não poderia negar o crime diante das provas. Se recusou, no entanto, a dizer com quem estão os objetos furtados. Disse apenas que vendeu os itens logo após o crime. Ele foi indiciado por furto e liberado, por não ter havido flagrante. Thiago já tem passagem pela polícia por participação em outros dois furtos, onde agiu da mesma forma. A polícia acredita que os envolvidos tenham praticado outros furtos a residências na cidade.

Os investigadores já identificaram o adolescente e trabalham para encontrar o outro adulto que aparece nos vídeos e identificar os receptadores que compraram os produtos. O menor deve ser apresentado nos próximos dias.

As imagens cedidas pela polícia impressionam pela tranquilidade dos criminosos. O primeiro a aparecer é Thiago. Ele desce de um Uno branco, que para em frente à residência. Bate palmas até certificar-se de que não há nenhum morador. Em seguida, descem do carro os dois comparsas. Em poucos segundos, o menor de idade arromba o portão.

A ousadia continua depois que os bandidos entram na casa. Já na garagem, enquanto o adolescente arromba a porta e vai para o interior da casa com Thiago, o bandido que dava cobertura do lado de fora entra na garagem, força o portão basculante e estaciona dentro do imóvel. Então começam a encher o carro com objetos como uma TV de 42 polegadas, câmera digital, frigobar, bebidas e roupas. Depois, fogem sem levantar suspeita. Por motivo de segurança, a polícia não divulgou o bairro onde o furto aconteceu.( ai eu pergunto, câmera serve pra que ? como explicar isso, o cara rouba, a câmera mostra a cara dele ( menos pra nós aqui, censura) e só pór não ter o produto do roubo não tem flagrante ?

a imagem é o que então ? apenas pra decorar ? pra ilustrar ? agra o cara ta por ai, e com certeza dificilmente se deixará ser pego de novo.)

câmera em carro mostra homem sendo baleado em SP

Um homem de 32 anos foi baleado na cabeça após tentar fugir de assaltantes uma rua do Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo. Uma câmera ligada em seu carro registrou o momento em que ele leva o tiro ao tenta fugir.

Nelson Rodrigues dos Santos, que está internada em estado grave, tinha uma câmera ligada dentro do carro que dirigia. Ele estava acompanhado da irmã e seguia por uma rua tranquila, a apenas algumas quadras de casa.

Ao reduzir a velocidade em uma esquina, foi surpreendido por dois homens, um deles com uma arma em punho, que saíram de trás de um muro. O motorista decidiu dar ré no carro e acelerou em seguida para tentar escapar da dupla. O assaltante, então, disparou, acertando o rosto de Nelson. As imagens da câmera captaram a ação. Já baleado, o motorista bate com o carro em uma árvore.

O atirador entrou em um carro escuro que estava próximo e fugiu. Até o momento, ninguém foi preso. O caso foi registrado como tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). Mas a polícia não descarta também a hipótese de acerto de contas ou até de vingança.

No banco de trás do carro, a vítima transportava peças utilizadas em carretas. Mas segundo a polícia, nada foi roubado. A irmã de Nelson, que estava no banco do passageiro, contou aos policiais que em nenhum momento ouviu os dois homens anunciarem o assalto. Ela disse, porém, que viu apenas o irmão pedir calma ao homem armado.

Bastante abalados, o pai de Nelson, que é taxista, e um dos filhos, estiveram no local para recolher os objetos de valor que estavam no carro. http://noticias.r7.com/sao-paulo/homem-filma-momento-em-que-e-baleado-por-assaltante-na-zona-sul-de-spnbsp-27042013  ( cliquem ai no link e vejam a gravação feita pela câmera do carro da vitima ) 

alunos X câmeras no colégio.

Um dos mais tradicionais colégios de São Paulo, o Rio Branco decidiu instalar câmeras de segurança dentro das salas de aula, o que causou protesto dos estudantes –107 deles foram suspensos.
A direção da escola, localizada em Higienópolis (centro), diz que pretende aumentar a segurança na instituição. E, indiretamente, melhorar a disciplina das turmas.
A escola foi fundada em 1946 e cobra mensalidades de R$ 1.900 no ensino médio.
Os estudantes não foram avisados da mudança e dizem que ficaram assustados com os equipamentos. E afirmam que protestaram porque não receberam explicações.
Anteontem, após notarem as câmeras, estudantes do ensino médio decidiram ficar sentados no pátio, até que a diretora se manifestasse –o que não ocorreu.
Depois, os pais de 107 estudantes foram informados que os alunos haviam sido suspensos por um dia.
“Ficamos assustados com as câmeras, ninguém explicou o motivo. Mas o pior foi a suspensão e a falta de diálogo”, disse um estudante, que não quis se identificar.
A instalação das câmeras e a suspensão dividiu a opinião dos educadores ouvidos pelaFolha.
  Marcelo Justo/Folhapress  
Câmera de gravação instalada no laboratório de Biologia do Colégio Rio Branco, em Higienópolis (centro)
Câmera de gravação instalada no laboratório de Biologia do Colégio Rio Branco, em Higienópolis (centro)
SEGURANÇA
Responsável por fiscalizar os colégios particulares, a Secretaria de Estado da Educação informou não ter conhecimento de lei que proíba a instalação das câmeras.
A diretora do colégio, Esther Carvalho, diz que os equipamentos serão instalados em todas as salas, do ensino fundamental ao superior.
O objetivo principal, afirma, é zelar pelo patrimônio dos alunos e do colégio, apesar de não haver registro de furtos ou violência nas salas.
Segundo a diretora, as câmeras poderão inibir também a indisciplina das turmas.
Sobre a suspensão, ela afirmou que os estudantes realizaram protestos três vezes em um período de três semanas. Os alunos disseram que recorrem ao artifício por não serem ouvidos na instituição.
A Folha conversou com quatro mães de alunos do ensino fundamental do colégio. Todas apoiaram a instituição.
“Dentro da escola acontece muita coisa em que fica a versão de um contra outro. Agora poderemos saber”, afirmou Cristiane Fittipaldi.
Editoria de Arte/Folhapress

( naturalmente os chateados com isso são os nóias, os que vão na escola pra fazer bagunça, bater papo furado, ficar tuitando, facebokeando no celular, combinar coisa errada como drogas, alcoolismo etc.

já teve aluna em outra escola protestando por câmeras no banheiro, mas e ai prefere o quê ? vc prefere o quê , sua filha estuprada num banheiro pq não tinha câmera ? seu filho sendo aliciado pra droga pq não tem câmera na escola ?)

câmera de segurança em banheiro de escola, não agrada mãe de aluna

A instalação de câmeras de segurança na escola municipal Sebastiana Cobra, em São José dos Campos (SP), vem causando polêmica entre pais e alunos. Na próxima segunda-feira (9), Kátia Maria Monteiro, mãe de uma das alunas, deverá apresentar uma queixa formal no Ministério Público contra a instituição. Os equipamentos, que foram instalados no mês de março, fiscalizam 16 pontos da escola, inclusive os banheiros utilizados pelos estudantes.

De acordo com a Secretaria de Educação (segundo o vídeo da Record News), as câmeras foram instaladas com o consentimento dos pais. Leia mais notícias do R7 Kátia, no entanto, afirma que quando foi decidida a instalação dos aparelhos na reunião de pais, não foi dito nada que especificasse uma câmera dentro do banheiro. Kátia diz acreditar que trata-se de uma invasão de privacidade, e que questionou a escola sobre quem teria acesso ao monitor central das câmeras. Confira também Alunos devem ganhar bicicletas de bambu … – Quem me garante que nenhum homem vai olhar o monitor que verifica o banheiro das meninas?

De acordo com a secretaria, as câmeras são fixas e registram apenas a entrada do sanitário. Outro lado A Secretaria de Educação de São José dos Campos informou que vai esperar o comunicado oficial do Ministério Público para tomar uma decisão. Com relação às câmeras, a assessoria de imprensa disse que a secretaria tentou negociar com a escola um banheiro separado para que as alunas não se sentissem constrangidas, mas Katia não teria aceitado.

 Sobre a decisão de colocar as câmeras, a assessoria informou que foi uma escolha da escola com o consentimento dos pais e que a diretoria recolheu uma lista com 350 assinaturas de pais. Destes, apenas seis não quiseram aprovar a medida, e apenas Kátia fez a reclamação. Afirma também que as câmeras foram um pedido dos pais para evitar deterioração e atos de violência e bullying em todo o espaço escolar, e que o equipamento instalado no banheiro filma apenas a área comum e não invade a privacidade dos alunos. ( avisa esta senhora, que se algo aconteçer com a filha dela dentro do banheiro, depois não adianta berrar em frente a cãmeras de tv gritando justiça.

a câmera, não vai mostrar aluno(a) cagando ou mijando, é para prevenir violência, é sempre assim, sempre apareçe alguém do contra, por causa de frescura de garota.)  http://noticias.r7.com/vestibular-e-concursos/noticias/mae-de-aluna-deve-entrar-com-denuncia-no-ministerio-publico-apos-escola-instalar-cameras-em-banheiros-20120407.html  veja no link o video sobre a matéria