cadeirante pedófilo é executado na BAHIA.

primeiramente a confissão dele não tem áudio, procurei mas não achei, mas o cara confessa que errou , que lamenta o que fez , mas não adiantou, como se pressentisse  que ia morrer mesmo.

o celular desta cara foi achando e tinha imagens de pedofilia, ele disse que só não estuprava devido as condições , afinal era cadeirante, os assassinos devem ser parentes das vitimas ou quem se sentiu revoltado com o que viu, e resolveu fazer justiça com as próprias mãos.

,cadeirante é fácil, queria ver se o cara pudesse andar e tivesse uma arma, fosse um traficante, ex detento, os autores devem estar bem escondidos agora , ninguém vai assumir a participação disso. 

cantora iugoslava NIVES CELSIUS inova com celular na perseguida

Todas querem o posto de Larissa Riquelme, a Musa Paraguaia da Copa do Mundo de 2010 na África foi tão falado que todas as gostosas do Planeta querem tomar seu posto.

É o caso da cantora pop iugoslava Nives Celsius (naturalizada croata) que fez um clipe música/sensual lançando moda. Esqueça o celular nos seios como Riquelme propunha, agora Nives poe o celular na pepeka e canta pedindo, com direito a conta bancária no final do vídeo, “Take me to Brasil” (Me leve para o Brasil):

 

( vcs podem não gostar da musica , mas a ideia do celular na theca foi boa, pode não ser original mas foi boa jogada, e deu marketing pra gostosa ai, ta vendo brasileirras, perderam mais uma oportunidade.)

elemento manda mensagem a mulher pelo celular dizendo que ia roba um casa.

O acusado de furtar uma casa do Jardim Simus e preso pela polícia ontem de manhã mandou uma mensagem pelo celular para a mulher: “Amr, vou ir roba” (sic). A mensagem foi enviada às 11h13 de ontem por Thiago Teixeira Ferraz, o “Tripa”, 25 anos. Ele e Adilson Rodrigo dos Santos, 23, são acusados de furtar uma casa na alameda dos Unsidiuns. Foram flagrados por policiais militares da Força Tática às 11h45. 


O cabo Edmundo Lima acredita que a dupla tenha feito mais furtos no Jardim Simus e outros bairros da zona oeste. A mensagem de texto no celular de Thiago deixou claro para a polícia qual era seu “trabalho”. Segundo o policial, Adilson foi flagrado dentro do Golf azul (placa BZU-3246 de Sorocaba), estacionado em frente à residência. O portão havia sido arrombado e Thiago tentava abrir a porta, diz Edmundo.

No Golf, os PMs acharam uma caixa de ferramentas e uma furadeira elétrica retirados da garagem. O analista de sistemas, dono da casa, reconheceu os objetos na delegacia do plantão sul e o delegado Pedro Dalboni prendeu Thiago e Adilson em flagrante de furto. Thiago já havia sido preso furto de residência no mesmo bairro, este ano. 

Na segunda-feira, um adulto e dois adolescentes (de 12 e 15 anos) foram pegos por PMs após furto de outra casa no Jardim Simus, na alameda das Dálias. Eles danificaram a cerca elétrica para poder entrar. Marcos Vinícius Batista, 18, foi preso e os dois adolescentes liberados na delegacia. ( agora a mulher da um jeito de avisá-lo que a fila andou, que ela vai procurar outro homem de preferência honesto ta certo ? ou a pilantra vai esperar por ele ?)

atendente da vivo, manda cliente arremessar o celular na parede

 

reprodiucao chat vivo
problema com a internet 3G do celular? Arremesse o aparelho contra a parede que resolve. Pelo menos essa foi a recomendação de um atendente da Vivo.
Há cerca de dois meses, uma cliente da empresa (que pediu para não ter seu nome publicado) começou a ter problemas com o 3G.
Sem conseguir chegar a uma solução, ela recorreu, na semana passada, ao atendimento on-line da Vivo.
Na conversa com o técnico da companhia de celular, surgiu a orientação para solucionar o problema: “Pega o aparelho e arremesse contra a parede! Resolve na hora”, recomendou o atendente.
“Antes disso, os atendentes pediram para eu ligar para a empresa usando outro aparelho que não aquele que apresentasse problemas, mas eu só tenho esse telefone”, afirmou a cliente.
OUTRO LADO
Procurada pela reportagem, a Vivo disse lamentar o ocorrido e afirmou que o comportamento do funcionário não é condizente com a visão da companhia em relação ao respeito aos seus clientes.
Ela disse ainda que tomou as medidas administrativas cabíveis para que casos desse tipo não se repitam.
Para Paulo Arthur Góes, diretor-executivo do Procon-SP, “as operadoras só querem novos clientes. A consumidora em questão pode entrar na Justiça com uma ação por danos morais.”
De acordo com o Procon-SP, a telefonia móvel é o principal personagem de reclamações dos consumidores. No ano passado, as quatro principais operadoras de celular apareciam entre as 12 empresas que lideravam a lista de reclamações.
Segundo Eduardo Tude, presidente da consultoria Teleco, tudo não passa de uma questão de investimento.
“À medida em que existe uma cobrança pelo serviço isso leva as operadoras a melhorarem todo o processo.”
O total de reclamações a respeito do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) das empresas cresceu 86% de janeiro a 21 setembro deste ano ante igual período de 2011, segundo dados de 170 Procons em todo o país.
Os serviços de telefonia celular, cartão de crédito e telefonia fixa concentram a maior parte das demandas. ( que coisa, olha como ta o atendimento  no BRASIL, teve aquele outro que xingou uma cliente tb lembram ? http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=7270550547049284360#editor/target=post;postID=6570766365013452013   sem falar no cidadão num posto do INSS EM UBATUBA.)

funcionária do INSS manda homem enfiar o celular no toba em discussão num posto em UBATUBA (SP)

O vídeo de uma discussão entre uma funcionária de uma agência do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) e um gerente comercial que acompanhava a mãe que tentava se aposentar em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, já tem mais de 20 mil acessos em apenas três semanas na internet. As imagens mostram a funcionária dizendo para o homem, que gravava o atendimento pelo celular, “enfiar no rabo” o aparelho. O caso aconteceu no último dia 28 de agosto.

Segundo o gerente comercial, Leonildo Rolim, 28, a atendente se recusou a protocolar o pedido do recurso do pedido de aposentadoria especial da mãe, Zilda Neto, 55, optando por fazer novo agendamento. “Minha mãe, que foi pescadora artesanal, recebeu carta do INSS informando que ela tinha até o dia 28 para protocolar o pedido de recurso do pedido de aposentadoria, que tinha sido indeferido pela primeira vez por falta de documentos. Na agência, a atendente disse que não faria o protocolo, apenas o agendamento para que em outra data fosse feito o protocolo. Eu comecei a gravar para que ficasse claro que era ela quem estava fazendo o agendamento e não por minha vontade”, relatou o gerente.

A primeira atendente informa que a data do agendamento é considerada como válida para a entrada do pedido de recurso. Contudo, o gerente comercial insiste para que o procedimento siga o determinado na carta do INSS. “Isso é prevaricação”, disse Rolim, que também é estudante de direito. “Só tenho pena desse pessoal que é atendido por vocês aqui, mal educados”, continuou.

Rolim informou que estava gravando o atendimento pelo celular. Uma segunda atendente gritou do fundo da sala. “Enfia no rabo”.  Após a acalorada discussão, a gravação termina com a atendente reclamando do número insuficiente de funcionários na agência e o gerente comercial informando que desistia do atendimento e chamaria a polícia. “Chama a Polícia Federal se você quiser”, dá para ouvir a funcionária do INSS dizendo.

“Eu fiquei preocupado que, com o novo agendamento, minha mãe perdesse o prazo para o pedido da aposentadoria”, contou o gerente comercial.

Segundo o advogado especialista em direito previdenciário Diogo Medeiros, em casos em que o cliente já está na agência para fazer o pedido de recurso, não há necessidade de novo agendamento. “Em tese, quando é um caso que não envolve necessidade de perícia, o pedido já pode ser protocolado”, explicou.

De acordo com o rapaz, após a chegada dos agentes policiais, uma gerente da agência apareceu e o pedido do recurso foi finalmente protocolado. Rolim disse ainda que levou o caso à procuradoria pública federal em São José dos Campos.

Procurado pela reportagem do UOL, o INSS, em Brasília, informou que já tem conhecimento do fato e solicitou à Corregedoria do órgão que apure, por meio de procedimento administrativo disciplinar, se houve conduta inadequada por parte da servidora.

A SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) também foi questionada sobre o atendimento policial e como o caso ficou registrado, mas não respondeu. ( este é o serviço publico no BRASIL, e a funcionária que nada tinha a ver, tomou as dores da outra e mandou o cara enfiar o celular no toba, e diz não ter medo de ser demitida.

ainda vão apurar se houve má conduta da servidora, oras então assim vão trocá-la de posto e pronto.)