curintianos querem ferver SP na quarta feira dia 28

Após a decisão da Conmebol em punir o Corinthians pela tragédia ocorida em Oruro, na Bolívia, alguns corintianos, indignados com a proibição da presença da torcida alvinegra nos jogos da Libertadores até que o caso seja resolvido, decidiram organizar atos para a próxima quarta-feira, quando o Corinthians enfrenta o Millionarios (COL), no Pacaembu.


“Você Corintiano! Está convocado para aparecer na Praça Charles Miller”, diz o pôster de uma das campanhas, lançada no Facebook e que destaca a face de Andrés Sanchez, ex-presidente do clube. A imagem é uma referência à clássica figura do “Tio Sam”, personificação nacional dos Estados Unidos da América, e utilizado na Primeira Guerra Mundial para convocar os americanos.

Outra imagem também já circula pelas redes sociais. “Se lá dentro cabem 40 mil e não nos deixarem entrar, lá fora cabem 1 milhão gritando sem parar! Vai ser a maior festa que esse país já viu”, são os dizeres da campanha.

A intenção é reunir o máximo de torcedores possíveis para estarem presentes na Praça, que fica localizada na frente do estadio do Pacaembu, no dia do jogo contra os colombianos. 

 

aCampanha coloca ex-presidente Andrés Sanchez como Tio Sam – Reprodução/Facebook 

 

sOutra imagem convoca torcedores à comparecerem na frente do estádio no dia da partida – Reprodução/Facebook 

Entenda o caso

Um triste incidente manchou a história do futebol na noite da última quarta-feira. Durante a estreia do Corinthians na Libertadores, contra o San José, na Bolívia, o torcedor local Kevin Beltran Espada, de 14 anos, morreu depois de ser atingido no olho por um sinalizador. O ocorrido pode resultar na perda de pontos ou até na exclusão do Timão no torneio continental.

 

Isso porquede acordo com a polícia boliviana, o artefato foi lançado pela torcida corintiana que foi ao Estádio Jesús Bermudez, na cidade de Oruro. O jovem era nascido em Cochabamba, cidade onde o Timão se concentrou para sua estreia. Ele viajou para assistir à partida e foi atingido no olho pelo artefato. O torcedor foi levado ao Hospital Obrero, em Oruro, mas não resistiu aos ferimentos.

 

O ocorrido, obviamente, gerou revolta da torcida do San José e total comoção do Corinthians. Logo que ficaram sabendo do incidente, os torcedores começaram a chamar os corintianos de “assassinos” e os juraram de morte. Os atletas que não haviam sido relacionados e alguns membros da comissão técnica tiveram que sair do camarote onde assistiam à partida para não serem agredidos.

 

Enquanto isso, o técnico Tite e o gerente de futebol Edu Gáspar choravam pelo ocorrido. Otreinador chegou a dizer que trocaria o título mundial que conquistou no ano passado pela vida do garoto. Já o dirigente lembrou que poderia ter acontecido com qualquer um e não conseguiu segurar a emoção ao mencionar que seu filho também vai a estádios de futebol, além de oferecer assistência para a família da vítima.

 

Em seu site oficial, o clube divulgou uma note de pesar. Apesar da morte do garoto, no entanto, o diretor de futebol Roberto de Andrade não acredita muito em uma punição ao Timão.

 

A polícia deteve 12 torcedores do Corinthians, que permanecem na Bolívia até a apuração do caso. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o presidente do San José, Freddy Fernandez, afirmou que os policiais têm certeza de que o sinalizador foi disparado pela torcida brasileira.  (pra isso , brasileiro sabe protestar e o restante do pais que se dane, corrupção, miséria, mensalão, que se exploda, o que interessa é o futebol. 

 ai vem a frase, ah por causa de uns dois , milhões de corintianos serão punido sem poder ir ao estádio ?  

mas se não for assim , a violência não tem solução . 

o torcedor deveria policiar uns aos outros, para evitar que os baderneiros fizessem o caos prevaleçer, mas preferiam se calar, então que fiquem em casa. 

QUARTA FEIRA EM SP, é melhor chamarem até as forças armadas pra garantirem a ordem. )

corinthians, se ganha faz baderna, imagine se perde

 

Motorista perdeu o controle do carro e invadiu um trecho da praça Silvio Romero com a rua Tuiuti, no Tatuapé, zona leste da capital

 

Pelo menos dez pessoas, além de motos e veículos, foram atingidos, por volta da 1h45 desta quinta-feira (5), por um motorista, possivelmente bêbado, que perdeu o controle de um Astra GLS verde e invadiu um trecho da Praça Silvio Romero com a Rua Tuiuti, no Tatuapé, zona leste da capital paulista, onde dezenas de corintianos festejavam o título inédito do clube na Copa Libertadores da América.

O veículo estava estacionado na Rua Coelho Lisboa e, ao se aproximar da praça, segundo o segurança Diogo Brito Batista, uma das testemunhas, ficou desgovernado, atingido algumas pessoas, motos e carros. Na sequência capotou, próximo a duas viaturas da Polícia Militar que estavam no local.

O motorista do Astra só não foi linchado pelos torcedores porque os policiais intervieram rapidamente. Dentro do carro foram encontradas bebidas alcoólicas. Até as 2h45, a perícia trabalhava no local e os bombeiros atendiam alguns dos feridos. Não se sabe ainda o estado das vítimas.

Mais incidentes

Vários incidentes com torcedores corintianos foram registrados após a vitória do Corinthians. Houve confrontos com a polícia antes da partida e quebra-quebra na comemoração, na Avenida Paulista.

O primeiro confronto aconteceu na Praça Charles Miller, por volta das 21h10 de quarta-feira, na entrada do Estádio Pacaembu, região central da cidade. A Tropa de Choque usou balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para evitar que torcedores invadissem o estádio. A Polícia Militar, ainda não informou se houve feridos ou detidos.

Após a partida, novos tumultos foram registrados durante a comemoração. Por volta das 3h53, a Força Tática foi acionada para desobstruir a Avenida Paulista, ocupada por cerca de 400 torcedores. De acordo com a PM, os policiais foram recebidos com pedras e garrafadas, utilizando balas de borracha e bombas de gás para conter a multidão.

Um tenente sofreu ferimentos leves na perna e um torcedor atingido por uma bala de borracha, foi conduzido ao Comando de Área 1 da PM, na Rua Vergueiro, para prestar esclarecimentos, sendo liberado em seguida. As portas de vidro de uma agência bancária e da Estação Consolação do Metrô foram quebradas durante as comemorações.( PQP, torcedor é uma bosta mesmo, imagine se perdesse então ? SP seria riscada da face da terra numa destruição apocalíptica)

  SP ESTARIA ASSIM HJ