viciado, mata avós e tia em PORTO FELIZ (SP)

Helton morava com os parentes e a mulher na casa onde cometeu os assassinatosHelton morava com os parentes e
a mulher na casa onde cometeu os
assassinatos

Uma casa
repleta de sangue. Foi assim que a Polícia Militar encontrou a residência do
casal Adelino de Oliveira, de 65 anos, e Margarida Monteiro de Oliveira, de 60
anos, na Estrada do Gramadinho, em Porto Feliz. Sem contato telefônico,
familiares dos mortos arrombaram a porta, encontraram o corpo de Margarida caído
na cozinha, o de seu marido e o da filha do casal, Sirlene Aparecida de
Oliveira, de 35 anos.

Havia sinais de várias facadas e sangue por todos os
cômodos. “Os corpos apresentavam sinais de golpes violentos, típicos de crime de
ódio”, afirmou o delegado André Marinho Bonan.

O neto do casal, o avicultor Helton da Silva Anjos, de 22
anos, é apontado pela Polícia Civil como o assassino dos idosos e de uma tia de
35 anos. “Para a surpresa da polícia, o rapaz voltou na casa dos avós na
quarta-feira”, afirmou o delegado.

Após discutir com a avó, por causa de sua mulher, de 21
anos, Helton, que estava sob o efeito de cocaína, se irritou e a golpeou com
várias facadas, que atingiram principalmente a cabeça e o pescoço. “Ele estava
na cozinha, pegou a faça, atacou a avó, depois o avô e, por último, a tia”,
contou o delegado titular de Porto Feliz, André Marinho
Bonan.

Briga/ Após o
crime, o rapaz pegou cerca de R$ 100 e fugiu no carro dos avós. O criminoso
vivia na casa dos avós até a mulher brigar com Sirlene Aparecida de Oliveira, de
35 anos, tia de Helton. Ela também morava na residência. Com a briga, a avó
pediu para que o neto e a mulher voltassem a morar em Itu.

“Trabalhávamos com a
hipótese de latrocínio e Helton era um grande suspeito”, afirmou o delegado
Maron. Quando foi preso, o rapaz disse que havia sido sequestrado e dois homens
encapuzados mataram seus familiares.

“Ele chorou muito e confessou os
crimes”

, declarou Moron.
O assassino jogou as roupas sujas de sangue num matagal e a faca, num riacho.
“Ele disse estar arrependido de tudo depois que o efeito da droga passou”, disse
o delegado. ( é sempre assim, depois de passar o
efeito da maldita droga o assassino chora e se arrepende, mas tb quem manda se
envolver, vai na pressão dem grupo de busca de alta afirmação , agora ta
ai.

onde esntão os
desgraçados que incentivaram este infeliz a entrar nas drogas ?  cada um pro seu
lado né, ele vai pra cadeia e ai ?)

policia x populares do HABITETO por causa de um bandido de 16

População jogou pedras e conteineres nas viaturas – Por: Aldo V. Silva

Um adolescente de 16 anos foi detido ontem por policiais militares com 128 porções de cocaína e um colete à prova de balas, escondidas na casa dele, no Habiteto. Mas o que chamou a atenção dos PMs foi o fato da comunidade hostilizar a ação policial, a fim de proteger o infrator, chegando inclusive a danificar a viatura com pedradas.


Por volta das 14h os soldados Foz e Barbosa patrulhavam pela avenida Itavuvu quando, na altura do conjunto habitacional, deram sinal para o condutor de um Kadet (placas BIM-7280, de Sorocaba), parar. Ao se aproximarem para a abordagem, o rapaz saiu em alta velocidade, em direção ao Habiteto. A perseguição durou 20 minutos e depois houve a hostilização, por crianças e adultos, tentando parar a viatura, com pedradas ou atirando contêineres.

O rapaz abandonou o veículo e foi detido dentro da casa dele, onde foram apreendidas 128 ampolas com cocaína e o colete à prova de balas, escondidos na lavanderia, próximo ao tanque. Com o garoto havia R$ 50, que também foi apreendido. Na Delegacia da Infância e Juventude (Diju) foi feito o flagrante de ato infracional de tráfico, mas o jovem foi liberado para os pais, mediante compromisso de se apresentar quando intimado pela Justiça. ( tão com pena ? leve o infrator pra casa, poem ele na cama pra dormir com sua filha, só não reclame depois dele vicia-lá e até engravidá-la ta bom ? que qué isso ? a policia cumpre seu papel, e vem gente do contra ?  pq o desgraçado é de menor ?  e se o bandido atropela alguém ?

claro que não é toda população do HABITETO, é meia duzia que resolveu defender um anormal, que deveria ir pra cadeia, que menor o quê, essa é boa, de menor ah vai.)