pastor MARCOS PEREIRA é condenado a 15 anos de cana , mas cumpre ?

O pastor Marcos Pereira da Silva em culto da igreja evangélica Assembléia de Deus dos Últimos Dias, no bairro de Édem
O juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, condenou o pastor Marcos Pereira da Silva a 15 anos de prisão por estupro. Segundo os autos, o crime foi cometido no final de 2006 contra uma seguidora nas dependências da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias.
 
“As testemunhas ouvidas relatam com firmeza como o acusado é uma pessoa manipuladora, fria, só pensa em si, utilizando-se das pessoas para satisfazer seus instintos mais primitivos e de forma promíscua, utiliza da boa-fé das pessoas para enganá-las. Pelo exposto e por tudo que dos autos consta, julgo procedente a pretensão punitiva para condenar Marcos Pereira da Silva”, diz a sentença, segundo o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio).
 
Marcelo Patrício, advogado do pastor Marcos Pereira, afirmou que vai recorrer da sentença. Segundo ele, a decisão é absurda. “É uma injustiça porque não tem nenhuma prova no processo. Parece que o direito penal foi rasgado para o caso dele”, disse por telefone ao UOL. O advogado vai alegar que houve decadência do crime. “Pela nova lei, uma vítima teria seis meses para denunciar o estupro. Neste caso, o pastor Marcos não poderia ser processado porque o estupro teria acontecido em 2005. É uma questão já definida pelas cortes superiores.”
 
Patrício também criticou a duração da pena. “O pastor é réu primário. Não existe pena de 15 anos para réu primário.” O advogado prometeu recorrer até a cortes internacionais caso sua apelação à Justiça brasileira não seja acolhida. “Estou pensando até em ir para a Corte Internacional de Direitos Humanos. Para mim, o pastor Marcos Pereira é um preso político.”

Prisão

Na semana passada, o MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) denunciou o pastor Marcos Pereira e Márcio Nepomuceno dos Santos, conhecido como “Marcinho VP”, pelo crime de associação ao tráfico. O órgão solicitou ainda o pedido de prisão preventiva dos dois.
 
Segundo o promotor Alexandre Murilo Graça, a associação dos denunciados para o tráfico de drogas começou em 1993, época em que o religioso fazia trabalho de evangelização em presídios, delegacias e comunidades dominadas pelo tráfico. Já Marcinho VP começava a ascender na estrutura do “Comando Vermelho”, organização da qual é um dos principais chefes.
O pastor, como aponta a denúncia, começou como “pombo correio”, levando ordens de chefes do tráfico que estavam presos para as comunidades onde atuavam, aproveitando-se do fato de ter acesso aos presos. Nas comunidades cariocas –principalmente nos complexos do Alemão e da Penha– outros religiosos eram ameaçados e impedidos de realizar seus cultos, o que fortalecia a igreja de PEREIRA.
 
( o cara é arquivo vivo, duvido que fique 15 anos em cana, capaz de sair antes mesmo,mas a condenação até que foi rápida heim ?)

advogada suspeita de ligação com crime organizado é executada em ARAÇATUBA.

Advogada suspeita de ligação com facção criminosa é morta a tiros em Araçatuba (SP)

José Bonato Do UOL, em Ribeirão Preto (SP) 


 Uma advogada de 33 anos foi morta com sete tiros na madrugada deste sábado (10) num posto de gasolina de Araçatuba (527 km de São Paulo). 


O assassino desceu da garupa de uma motocicleta, conduzida por um comparsa, fez pelo menos dez disparos e fugiu. 


A polícia ainda não tem pista dos suspeitos. 


Ambos usavam capacete, o que prejudicou a identificação. 


 A advogada Priscila Soraia Dib, suspeita de ter ligações com facção criminosa, foi assassinada na madrugada deste sábado (10), na cidade de Araçatuba, interior de São Paulo. 


Priscila, que atuava na área criminal, foi presa em 2011 suspeita de integrar uma organização criminosa. O PCC (Primeiro Comando da Capital) suspeitava que a advogada tenha passado informações da facção para a polícia para conseguir deixar a prisão 


 Piscilla Soraia Dib estava sentada na carroceria de sua caminhonete, uma Hilux preta, por volta das 2h, à espera do namorado, com quem iria a uma festa de peão. 


Ela estava na companhia de dois colegas, um deles, cabeleireiro. 


 “Eu e uma amiga fomos até o posto na companhia dela. Tinha bastante gente. Ela ficou na caminhonete bebendo, e nós fomos comprar cerveja. Quando voltamos e estávamos a dois metros de distância dela, chegou o rapaz e fez vários disparos”, afirmou o cabeleireiro, que pediu para não ser identificado. 


De acordo com ele, a advogada morreu na hora. “Acho que não deu nem tempo de ela perceber o que estava acontecendo. Foi muito rápido. Minha colega desmaiou. Eu tampei os ouvidos e fechei os olhos. O cara que estava dirigindo a moto acelerava o tempo todo enquanto o outro atirava.” 


A advogada, segundo o amigo, estava muito bonita na hora em que morreu. 


Ela vestia uma legging preta, com blusa e botas com estampas de oncinha. 


“Ela estava linda, muito feliz e glamurosa”, afirmou o amigo. 


 Prisão 


Em setembro de 2011, Priscilla foi presa suspeita de integrar uma organização criminosa, durante a Operação Anaconda, que teve a participação de promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) e das polícias Civil e Militar. 


 Na casa da advogada, foram encontrados um rádio comunicador na frequência da PM e maconha. 


Além dela, outras cinco pessoas foram presas. 


Em novembro de 2011, Priscila deixou a prisão de Tupi Paulista (646 km de São Paulo). 


 Após deixar a cadeia, Priscilla rompeu namoro com um rapaz que está preso acusado de tráfico de drogas. 


Ela chegou a receber ameaça de morte, possivelmente pelo fato de o ex-namorado não aceitar a separação, de acordo com a polícia. 


A reportagem do UOL apurou que o PCC (Primeiro Comando da Capital) suspeitava que a advogada, que atua na área criminal, tenha passado informações da facção para a polícia para conseguir deixar a prisão. O corpo de Priscilla foi liberado na tarde deste sábado pelo IML (Instituto Médico Legal), após passar por exame necroscópico.( e não venham falar que a moça era coitada pq não era, quem prefere defender bandido e macomunar com organização criminosa sabe onde ta entrando e deveria saber dos riscos  .

vejam abaixo as fotos de dela, e notem o estilo de vida que ela levava, bonita ela era , mas escolheu uma vida errada.