funkeiro fala mal de EDIR MACEDO na própria RECORD.

funkeiro se apresentou na RECORD no final do programa cidade alerta, e causou mal estar na emissora.

isso pq um de seus funks, fala mal dos pastores da universal, especialmente quem ? , quem ?

EDIR MACEDO é claro .

( a coisa deve estar fedendo até agora por lá.)

 

filho de EDIR MACEDO morde a fronha, que coisa seu EDIR.

Moises-macedo-filho-de-Edir

O jovem herdeiro da fortuna, Moyses Macedo, desde cedo mostrou ser muito diferente do pai, e isso nunca foi novidade para ninguém.

Para chamar a atenção, Moyses já gravou vários vídeos  polêmicos, entre eles, um  em que ele aparece simulando uma masturbação e até jogando uma Bíblia para o alto.

Desta vez o jovem “revoltado” não conseguiu esconder o que muitos suspeitavam, Brasileiros que moram nos Estados Unidos, afirmam categoricamente que Moyses Macedo é gay.

[Moyses%2520filho%2520de%2520edir%2520macedo%255B3%255D.jpg]

Segundo informações,  ele é muito conhecido em Manhattan; distrito de Nova York, e que lá, todos sabem sobre sua homossexualidade.

Pelo menos lá em Nova York, ele é homossexual declarado.

Moyses praticamente cresceu nos States, e lá, longe de Edir,  vive uma realidade totalmente   diferente da do pai.( quer dizer que lá ele pode ser gay, mas se vier pra ca tem de ser macho , né seu EDIR ?)

carioca do PÂNICO NA BAND, desiste de imitar EDIR MACEDO

Quatro semanas depois de estrear o quadro “A Turma do Didi Maiscedo”, no “Pânico”, na Band, o humorista Marvio Lucio desistiu do personagem, claramente inspirado em Edir Macedo, fundador da Igreja Universal e proprietário da Rede Record.

Em seu lugar, Carioca começou a imitar, há dois domingos, o repórter policial Marcelo Rezende, apresentado como “Marcelo Sem Dente”. O quadro continua, porém, tendo como cenário o ambiente de um programa religioso, nos moldes do “Fala que Eu Te Escuto”, e inclui ainda a presença de um pastor que exorciza demônios “presentes” em aparelhos domésticos.

“Eu estava com freio de mão puxado”, diz Carioca ao blog. “Religião é difícil. Meu conteúdo estava restrito”. O humorista assegura que não houve pressão para que desistisse do personagem. “Eu me antecipei”, diz.

O humorista lembra da repercussão negativa provocada pelo quadro “Casa dos Autistas”, exibido na MTV. “Ficou mal para o Marcelo Adnet. Imagina se eu cometo um excesso desses, mas falando de religião”, diz.

Carioca se diz impressionado com o clima criado no país por conta da nomeação do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. “Esse clima de incitação religiosa assusta”, diz. “Não vale a pena fazer humor com preocupação”, conclui. ( pois é,só ta sobrando a net, onde o humor é livre e pode zoar  a vontade.)