onde está EIKE BATISTA ? escondido embaixo da saia da LUMA ?

quem se lembra do PC FARIAS do governo COLLOR ?, foi preso na TAILÂNDIA, ai foi aquela negociação pra trazer o cara pra cá.

EIKE, pode estar na ESPANHA, caso seja preso lá, quanto tempo pra trazê-lo ? dizem que ele está negociando pra se entregar, que não quer ser preso, mas vamos esperar essa novela até onde vai.   

e dizem que ele sabia que ia ser preso, e fugiu, quem vazou pra ele teria sido um agente da PF, que coisa .

Anúncios

dinheiro do EIKE BATISTA apreendidos, somem da conta do juiz, aquele… vcs sabem

0995b-17219494

São Paulo — A já conturbada atuação do juiz Flávio Roberto de Souza, que era responsável pelo processo que Eike Batista responde na Justiça Federal, ganhou novos ingredientes, informa uma reportagem da revistaVeja publicada neste sábado.

Desta vez o objeto da polêmica não é um carro ou um piano, mas dinheiro vivo. Segundo a reportagem, parte dos 116 mil reais apreendidos na casa do empresário desapareceu. E com ele foram juntos outros 600 mil reais que haviam sido apreendidos anteriormente de um traficante espanhol preso no Rio de Janeiro.

A reportagem relata que o sumiço do dinheiro foi descoberto por uma junta de magistrados designada pela corregedoria depois que Souza foi afastado.

Ao ser avisado pelo corregedor que o dinheiro não estava no cofre, Souza disse que na verdade as notas estavam em um armário. Quando as notas foram contadas, a surpresa: parte do dinheiro de Eike não estava lá e nenhum centavo do traficante foi encontrado.

O juiz Souza não era o único a ter acesso ao dinheiro. O caso está sendo investigado.

Afastamento

Flávio Roberto de Souza perdeu o comando do processo de Eika Batista depois de ser flagrado dirigindo um Porsche do empresário. Um Land Rover de Thor, filho de Eike, também estava na garagem do prédio do juiz. Um piano que também havia sido tirado do empresário foi levado, por ordem do magistrado, à casa de um vizinho.

Eike Batista responde a crimes contra o mercado financeiro denunciados depois da derrocada das empresas de seu grupo, o EBX. Os bens do empresário foram apreendidos neste processo para garantir o pagamento de dívidas e possíveis indenizações.

( sumiu ou já ta em alguma conta secreta do juiz no exterior ?

estranho o cara não ser o único com acesso ao dinheiro, mas fácil falar que o governo pegou então, em impostos, já que DILMA e cia parece que passam fome, não podem ver grana.)

corregedoria diz que vai investigar conduta do juiz do caso EIKE BATISTA, pelo menos diz que vai.

se o EIKE tivesse filha e gostosa , ela correria o risco de ser apreendida tb

luma5

ele pode apreender a LUMA, se é que gosta da coisa.

ah um piano do EIKE tb está no condomínio do juiz.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/02/1594597-piano-de-eike-batista-esta-no-condominio-de-juiz.shtml

juiz do caso EIKE BATISTA é pego dirigindo belo e folgado um de seus carros.

O juiz federal Flávio Roberto de Souza foi flagrado pelo EXTRA, na manhã desta terça-feira, ao volante do Porsche Cayenne branco do empresário Eike Batista. 

O magistrado chegou com o veículo à sede da 3ª Vara Criminal Federal, no Centro do Rio, às 10h22m, e entrou por um portão lateral da sede da Justiça Federal, na Avenida Barão de Tefé. 

O Porsche foi um dos apreendidos pela Polícia Federal por ordem do próprio magistrado: ele determinou a apreensão de todos os bens do ex-bilionário no Brasil.
O EXTRA fez plantão na porta da 3ª Vara Federal Criminal, na Avenida Venezuela, após ser avisado de que o juiz estaria usando o veículo.

Procurado por telefone após o flagrante, o juiz não explicou o motivo de estar dirigindo o carro apreendido.

– A ligação está ruim. Não estou te ouvindo – disse.

Logo após, completou:

– Agora estou ouvindo, mas não posso falar pois estou numa reunião.

À revista Veja, o juiz se defendeu e alegou que não havia vagas no pátio da Justiça Federal para todos os carros apreendidos de Eike. Ele disse que levou os dois veículos mais caros (o Porsche e uma Hillux) para a garagem do próprio prédio, e teria comunicado ao Detran. Nesta terça-feira, de acordo com o juiz, os carros seriam levados de volta para o pátio, onde ficariam expostos antes do leilão desta quinta-feira. Segundo o magistrado, a Hilux que o motorista da Vara Federal dirigia deu problema e teve de ser rebocada. O motorista era quem pegaria o Porsche depois para levar à Justiça Federal. Então ele, se dispôs a levar.

O Porsche, no entanto, não vai a leilão nesta quinta-feira.

Um vídeo enviado à redação do EXTRA mostra o carro de luxo no momento em que ele entra no prédio da Justiça Federal.

Em entrevista ao EXTRA, neste domingo, Flávio Roberto criticou os advogados do empresário, que tentam tirá-lo de um dos processos, garantindo que eles não vão fazê-lo sair “do sério” e afirmou: “Vou esmiuçar a alma dele”.

Thor Batista, filho de Eike, disse apenas que espera que o pai seja julgado “com imparcialidade”:

– Só espero que o meu pai seja julgado com imparcialidade, de uma maneira justa.

Advogado de Eike Batista, Sérgio Bermudes chamou de indecente e ilegal o juiz usar o carro apreendido. O defensor do empresário disse que vai fazer duas representações contra o magistrado – no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e no Tribunal Regional Federal (TRF).

– Por que que esse foi o único carro apreendido que não entrou na relação dos que serão leiloados? Para que ele (o juiz) fique com o carro e possa usufruir dele. A situação é trágica. Não é só ilegal, é indecente. O juiz determinou que os bens apreendidos fossem levados para o deposito judicial e que os automóveis ficassem no pátio da Justiça Federal. Tanto ele queria usar o carro, que não colocou na lista de carros que vão ser leiloados. Para que? Para ele (o juiz) ficar no bem bom, andando de Porsche – disse Bermudes.

De acordo com Bermudes, o magistrado não nomeou um fiel depositário para ficar com os bens apreendidos. E explicou que, legalmente, o magistrado não poderia se nomear fiel depositário.



Carro apreendido de Thor Batista também está em garagem de juiz
Assim como o Porsche de Eike, uma Range Rover do filho do empresário foi flagrado no condomínio de Flávio Roberto de Souza nesta terça-feira, 24.

Aline Nobre, Luisa Girão e Priscila Bessa,

do EGO, no Rio



Após a divulgação de que dois carros de Eike Batista se encontravam na garagem particular do prédio onde mora o juiz Flávio Roberto de Souza, na Barra da Tijuca, no Rio – incluindo um Porsche Cayenne que estaria sendo usado pelo juiz – um terceiro carro da família Batista foi flagrada na mesma garagem.


Em entrevista ao site da revista “Veja”, o juiz Flávio Roberto de Souza afirmou ter permissão para a guarda de dois veículos apreendidos de Eike: o Porsche Cayenne e uma Hilux. No entanto, segundo o EGO apurou, a Range Rover de placa EUR8686, em nome de Thor Batista, também se encontra no prédio do juiz.

De acordo com moradores, está havendo uma obra no condomínio que está prejudicando o controle dos carros que entram e saem. Mas vizinhos afirmam que estão cientes da presença de outros veículos mantidos no local pelo juiz e que, inclusive, já reclamaram com a adminstração, pois o apartamento do magistrado – que teria se mudado para lá há pouco tempo – tem direito a apenas uma vaga.
Procurada pelo EGO, Sérgio Bermudes, advogado de Eike, confirmou que o carro é de fato do filho do empresário.


Minutos depois, o próprio Thor também confirmou a informação ao EGO. “Fiquei surpreso. Queremos que a justiça seja feita e com respeito. O juiz disse que queria leiloar os carros para evitar depreciação. E daí ele usa os carros? Nossos advogados estão impedidos de ler os autos pois o juiz pediu sigilo. Mas, ao mesmo tempo, ele apreende os carros, agenda leilão e usa nossos veículos”. Ele também comentou nas redes sociais sobre o caso: “Uso da terceira vara é uso pessoal dele? Garagem dele? Três carros de valor somado em mais de 1 milhão de reais? Pra que? Ele solicitou dois carros, hilux e porsche. E o meu Range Rover?”, escreveu Thor.


Assim que soube que o veículo de Thor estava na garagem do juiz, Flávia Sampaio, mulher de Eike Batista, também se pronunciou, em tom de ironia, em uma rede social: “E não é que o outro carro também esta bem guardadinho na garagem do Juiz? Muito obrigada V. Excelencia por tanto apreço!!.”

Procurado pelo EGO, o juiz Flávio Roberto de Souza – da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro – não quis se pronunciar sobre o caso. “O juiz não vai mais falar com a imprensa. Agora o contato será feito através da assessoria de imprensa do tribunal”, declarou uma das assistentes de gabinete.

Corregedoria da Justiça Federal instaura processo de sindicância


Por volta das 14h20 desta terça, a assessoria de imprensa do tribunal enviou nota oficial à imprensa: “Informo a todos que a Corregedoria Regional da Justiça Federal da 2ª Região instaurou hoje processo de sindicância para apurar os fatos noticiados pela imprensa no dia 24 de fevereiro, acerca da conduta do juiz federal titular da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, referente ao uso de bens apreendidos do empresário Eike Batista. O procedimento foi aberto por determinação do corregedor regional em exercício, desembargador federal José Antonio Lisbôa Neiva.”


Informo também que o juiz federal Flávio Roberto de Souza não se pronunciará mais sobre o caso.

( o juiz alega que não tinha gente pra levar os carros e ntão ele mesmo se prontifica a levar , e tb os guardou em garagem do prédio onde mora, juiz prestativo este não ?

só faltaria ele dizer : olha estou testando os carros pra ver se estão em condições de serem leiloados, ah da licença né ? o cara ta é tirando casquinha.

saiu até piada num site de humor, o juiz tb estria pensando em apreender a LUMA DE OLIVEIRA kkkkkkkkkkkk , assim até eu hehehehe apreendê-la e fazer testes, pra ver se ela ainda da um caldo.

bem piadas a parte, isso mostra a malandragem de certos juízes que se cham deuses, este com certeza deve ser da turma do JOÃO CARLOS DE SOUZA CORREA, aquela que enquadrou a agente da lei seca lembram ?

EIKE falido, vc quer adotar a LUMA ?

que coisa, EIKE BATISTA quebrou, ai pra indenizar outras pessoas que tb perderam por causa dele, a justiça bloqueou seus bens, mas tb bloqueou os da ex mulher .

quer dizer amiga, vc casa com um rico, ai separa, vc tem seus bens, mas se seu ex quebra, ai vão confiscar até os seus só pra garantir pagamentos de dividas ou indenizações, é isso ?  sendo assim vc deve torçer pra seu ex ter sempre sucesso senão…

não sabia disso, ou a justiça é gulosa demais, ou é lei mesmo, separou, separou ué, cada um pro seu lado, mas não é bem assim pelo jeito.

é agora vc quer adotar a LUMA ? vc que é velho, careca, milionário, cheio da nota, quer adotar a LUMA ? afinal mulher jovem tem até mais riscos.

da uma olhada nas fotos abaixo , pode ser um bom negócio, afinal se vc já é barrigudo, feio, não pode  reclamar.

luma4

luma5

image

pronto esta ai te convence mais né ?

EIKE BATISTA, reçebe grana do BNDS procopa, pra reformar seu hotel no RJ, pra reçeber turistas em 2014.



Hotel Glória, de Eike Batista, recebe 66% da verba liberada do programa BNDES ProCopa Turismo

Vinícius Segalla

O programa do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) criado em fevereiro de 2010 para ampliar a capacidade hoteleira do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 fechou as contas até outubro deste ano tendo firmado contratos de financiamento que somam R$ 220 milhões. O montante se direciona a reforma ou construção de cinco empreendimentos. Um deles sozinho, o tradicional Hotel Glória, no Rio de Janeiro, de propriedade do empresário Eike Batista, é responsável por 66% deste montante, ou R$ 146,5 milhões.

O BNDES ProCopa Turismo financia até 80% de obras de hotéis, seja para reforma ou para construção, não havendo um teto para o empréstimo. Os juros são de 6,9% a 7,8% ao ano, mais taxa de risco calculada pelo banco, que varia de acordo com o contratante. No caso do Glória, a EBX, empresa de Eike Batista dona do hotel, a reforma sairá por R$ 260 milhões.

CLÁSSICO MODERNIZADO

As obras estão programadas para durar até o final de 2013, segundo a previsão atual da EBX. Quando tomou o financiamento, a empresa estimava ser capaz de concluir a reforma até o final deste ano, a tempo de receber aqueles que virão ao país para a Copa das Confederações, em junho de 2013.

Fundado em 1922, o Glória rivalizava com o Copacabana Palece e era o destino de presidentes, autoridades, estrelas do cinema e milionários em geral que visitavam o Rio de Janeiro. Eike Batista, que adquiriu o hotel em 2008, pretende trazer de volta o brilho do passado à hospedagem.

Quando foi adquirido pela EBX, o Glória, localizado no bairro de mesmo nome, estava com os salões abandonados, papeis de parede rasgados, fachadas sujas e encanamento defeituoso. Os R$ 80 milhões que foram pagos por Eike se justificavam pela vista imperecível da Baía da Guanabara e do Pão de Açucar e pela glamour de outrora que ainda encanta turistas.

Em sua reinauguração, a fachada em estilo ArtDéco ganhará desenhos e cores originais. Serão 231 quartops, dois restaurantes e um centro de convenções para mil pessoas, além de spa e piano bar. Eike Batista comprou também a Marina da Glória e aideia é revitalizar toda a região, para receber competições náuticas durante a Olimpíadas de 2016.

Entre os critérios do BNDES para selecionar os projetos financiados certamente não está o público-alvo a que se destinarão os empreendimentos. O segundo projeto mais vultoso até agora é a construção de um hotel na cidade de Aparecida, no interior de São Paulo. A Igreja Católica tomou R$ 32,5 milhões para levantar a “Cidade dos Romeiros”, que tem custo total previsto em R$ 56,6 milhões. O hotel popular, voltado para as classes C, D e E, ficará a 165 quilômetros da cidade-sede da Copa mais próxima, São Paulo.

Os outros três empreendimentos aprovados até agora também são no Rio de Janeiro. Há, ainda, outros R$ 433,6 milhões já reservados na carteira, relativos a pedidos de financiamento ainda em análise no BNDES. O valor que o banco separou para o programa é de R$ 1 bilhão.

Dos pedidos de financiamento em análise, 25% são para reforma e 75% são para construção de novas unidades. Em termos de valores, os pedidos de reforma somam R$ 49,7 milhões e os para construção chegam a 383,9 milhões.

Das solicitações em análise, 50% são para empreendimentos no Nordeste, 37,5% no Sudeste e 12,5% Centro Oeste. Apesar de a região Sul ter duas cidades que irão sediar a Copa do Mundo (Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS)), não há nenhuma entrada até agora no BNDES de requisições vindas de lá. Empresas e interessados em ingressar no programa do banco estatal têm até o final de 2012 para apresentar seus projetos.

Os prazos de pagamento do financiamento vão de dez a 18 anos, dependendo do tipo de obra e do perfil do demandante. Os juros variam entre 6,9% e 8,8%, dependendo do porte da empresa e do grau de sustentabilidade e eficiência energética do empreendimento. É preciso apresentar garantias de pagamento no valor de até 130% do valor do financiamento.( quer dizer que a grana dele fica guardada , e nós que vamos bancar , e alem dele outros projetos privados serão bancados por nossa grana, ah tá, TOMA POVO ,MAIS ESSA.)