ativistas do FEMEN jogam água em arcebispo em BRUXELAS

Ativistas seminuas do grupo feminista Femen invadiram uma conferência em uma universidade de Bruxelas. Durante o ato, manifestantes jogaram água no arcebispo de Mechelen-Bruxelas, Andre-Joseph Leonard. O religioso não reagiu e evitou olhar para as ativistas.

O protesto foi contra a homofobia, de acordo com agências internacionais. No fim da manifestação, o arcebispo beijou uma imagem da Virgem Maria ao deixar a sala. 

Nascido na Ucrânia e com filiais em vários países (incluindo o Brasil e nações de maioria islâmica), o Femen costuma fazer campanhas pelos direitos das mulheres e de minorias. Uma de suas bandeiras é a defesa do casamento gay. O grupo também já realizou atos contra os casos de pedofilia na Igreja.( a igreja se mete em tudo, então…é que os grupo assim como nós estamos cansados de ficar esperando , ficam só nas palavras , claro que agressão não é o caminho, mas tb p… cansa esperar algo)

FEMEN protesta em LONDRES

Mulheres que fazem parte do grupo feminista ucraniano Femen foram detidas pela polícia nesta quinta-feira (2) ao realizar um protesto com os seios à mostra em Londres. (Foto: Will Oliver/AFP)Mulheres que fazem parte do grupo feminista ucraniano Femen foram detidas pela polícia nesta quinta-feira (2) ao realizar um protesto com os seios à mostra em Londres. (Foto: Will Oliver/AFP)

As mulheres realizaram uma 'maratona islâmica' protestar contra os regimes islâmicos. (Foto: Will Oliver/AFP)As mulheres realizaram uma ‘maratona islâmica’ para protestar contra os regimes islâmicos. (Foto: Will Oliver/AFP)
O motivo de o protesto ser realizado na capital britânica é que, segundo o Femen, esses regimes islâmicos têm o apoio do Comitê Olímpico Internacional. (Foto: Will Oliver/AFP)O motivo de o protesto ser realizado na capital britânica é que, segundo o Femen, esses regimes islâmicos têm o apoio do Comitê Olímpico Internacional. (Foto: Will Oliver/AFP)
Mulher membro do Femen é coberta por policiais após ser detida em Londres. (Foto: Will Oliver/AFP)
Mulher membro do Femen é coberta por policiais após ser detida em Londres.

grupo FEMME protesta na BULGÁRIA contra a violência doméstica na mulher

As ucranianas protestaram contra a violência contra as mulheres / Foto: Nikolay Doychinov/AFP 

Ucranianas do grupo feminista Femen protestaram seminuas e com cartazes em frente ao prédio do Parlamento em Sofia, capital da Bulgária, neste sábado.

Elas chamaram a atenção para a violência doméstica no país com dizeres como “mulher não é saco de pancada” e “prisão para estupradores”.

Segundo a entidade, uma em cada quatro mulheres são vítimas de maus tratos na Bulgária.
( uma em cada 4 mulheres ? e tem gente que ainda critica este tipo de manifestação)

Feministas protestam diante do Parlamento, em Sofia

Grupo é famoso por fazer protestos com os seios de fora