ladrão super folgado, invade, toma banho se perfuma, escova dentes, chupa bala, veste roupa do dono da casa e ainda rouba.

Um homem deixou um documento de identidade e um alvará de soltura após tomar banho e ir embora da casa que invadiu e furtou entre a tarde e a noite de ontem, em São Roque. Segundo informações do boletim de ocorrência, o invasor revirou a casa e encontrou R$ 5 mil. Aproveitou para chupar balas e escovar os dentes com uma das escovas novas da dona do imóvel. Também tomou banho, passou perfume e se vestiu com as roupas do marido da proprietária. 

A vítima conta que trabalha em São Paulo com o marido e que demorou a retornar para a casa nesta terça-feira por terem ido à igreja. Ao chegar, por volta das 23h30, encontrou a casa suja. Quando seu marido recolheu as roupas do ladrão, encontrou também o R.G. e o alvará de soltura, datado do dia 13 de abril e com o mesmo nome presente na identidade. Também foi entregue à polícia um cachimbo, possivelmente usado para o consumo de crack. 

Segundo as vítimas, além dos R$ 5 mil também foram levados uma TV de 32 polegadas, uma batedeira, liquidificador, diversas facas, perfumes importados e cosméticos, sabonetes, roupas e sapatos. Ainda de acordo com os moradores, alguns objetos eram presentes de casamento e ainda estavam sem uso.( mas é muita ousadia do cara heim ?)

ladrão folgado, ainda ensina como escapar da delegacia

Um homem foi detido, na noite desta terça-feira (16), suspeito de cometer furtos. Mas logo depois, ele conseguiu fugir da delegacia. O caso aconteceu na cidade de Serra, na região metropolitana de Vitória (ES). 
Durante a fuga, ele entrou em uma igreja e acabou preso. Pela segunda vez, ele foi levado ao mesmo Distrito Policial. Na delegacia, o homem foi irônico ao comentar que conseguiu se livrar das algemas.
— Tirei. Depois eu dou um curso para quem quiser aprender.

EIKE BATISTA, reçebe grana do BNDS procopa, pra reformar seu hotel no RJ, pra reçeber turistas em 2014.



Hotel Glória, de Eike Batista, recebe 66% da verba liberada do programa BNDES ProCopa Turismo

Vinícius Segalla

O programa do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) criado em fevereiro de 2010 para ampliar a capacidade hoteleira do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 fechou as contas até outubro deste ano tendo firmado contratos de financiamento que somam R$ 220 milhões. O montante se direciona a reforma ou construção de cinco empreendimentos. Um deles sozinho, o tradicional Hotel Glória, no Rio de Janeiro, de propriedade do empresário Eike Batista, é responsável por 66% deste montante, ou R$ 146,5 milhões.

O BNDES ProCopa Turismo financia até 80% de obras de hotéis, seja para reforma ou para construção, não havendo um teto para o empréstimo. Os juros são de 6,9% a 7,8% ao ano, mais taxa de risco calculada pelo banco, que varia de acordo com o contratante. No caso do Glória, a EBX, empresa de Eike Batista dona do hotel, a reforma sairá por R$ 260 milhões.

CLÁSSICO MODERNIZADO

As obras estão programadas para durar até o final de 2013, segundo a previsão atual da EBX. Quando tomou o financiamento, a empresa estimava ser capaz de concluir a reforma até o final deste ano, a tempo de receber aqueles que virão ao país para a Copa das Confederações, em junho de 2013.

Fundado em 1922, o Glória rivalizava com o Copacabana Palece e era o destino de presidentes, autoridades, estrelas do cinema e milionários em geral que visitavam o Rio de Janeiro. Eike Batista, que adquiriu o hotel em 2008, pretende trazer de volta o brilho do passado à hospedagem.

Quando foi adquirido pela EBX, o Glória, localizado no bairro de mesmo nome, estava com os salões abandonados, papeis de parede rasgados, fachadas sujas e encanamento defeituoso. Os R$ 80 milhões que foram pagos por Eike se justificavam pela vista imperecível da Baía da Guanabara e do Pão de Açucar e pela glamour de outrora que ainda encanta turistas.

Em sua reinauguração, a fachada em estilo ArtDéco ganhará desenhos e cores originais. Serão 231 quartops, dois restaurantes e um centro de convenções para mil pessoas, além de spa e piano bar. Eike Batista comprou também a Marina da Glória e aideia é revitalizar toda a região, para receber competições náuticas durante a Olimpíadas de 2016.

Entre os critérios do BNDES para selecionar os projetos financiados certamente não está o público-alvo a que se destinarão os empreendimentos. O segundo projeto mais vultoso até agora é a construção de um hotel na cidade de Aparecida, no interior de São Paulo. A Igreja Católica tomou R$ 32,5 milhões para levantar a “Cidade dos Romeiros”, que tem custo total previsto em R$ 56,6 milhões. O hotel popular, voltado para as classes C, D e E, ficará a 165 quilômetros da cidade-sede da Copa mais próxima, São Paulo.

Os outros três empreendimentos aprovados até agora também são no Rio de Janeiro. Há, ainda, outros R$ 433,6 milhões já reservados na carteira, relativos a pedidos de financiamento ainda em análise no BNDES. O valor que o banco separou para o programa é de R$ 1 bilhão.

Dos pedidos de financiamento em análise, 25% são para reforma e 75% são para construção de novas unidades. Em termos de valores, os pedidos de reforma somam R$ 49,7 milhões e os para construção chegam a 383,9 milhões.

Das solicitações em análise, 50% são para empreendimentos no Nordeste, 37,5% no Sudeste e 12,5% Centro Oeste. Apesar de a região Sul ter duas cidades que irão sediar a Copa do Mundo (Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS)), não há nenhuma entrada até agora no BNDES de requisições vindas de lá. Empresas e interessados em ingressar no programa do banco estatal têm até o final de 2012 para apresentar seus projetos.

Os prazos de pagamento do financiamento vão de dez a 18 anos, dependendo do tipo de obra e do perfil do demandante. Os juros variam entre 6,9% e 8,8%, dependendo do porte da empresa e do grau de sustentabilidade e eficiência energética do empreendimento. É preciso apresentar garantias de pagamento no valor de até 130% do valor do financiamento.( quer dizer que a grana dele fica guardada , e nós que vamos bancar , e alem dele outros projetos privados serão bancados por nossa grana, ah tá, TOMA POVO ,MAIS ESSA.)