caos BRASIL, duas integrantes do bonde das (maravilhas ?) embucharam .

À esquerda: Renatinha, de 13 anos; à direita: Karol, de 17 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
À esquerda: Renatinha, de 13 anos; à direita: Karol, de 17 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

 

CONHECIDO PELO FAMOSO ‘QUADRADINHO DE OITO’, O BONDE DAS MARAVILHAS VAI PASSAR A TER UMA NOVA FORMAÇÃO. DUAS INTEGRANTES DO GRUPO DE FUNK ESTÃO GRÁVIDAS. KAROL, DE 17 ANOS, E RENATINHA, DE 13, CONTARAM A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS E EXPLICARAM QUE VÃO PRECISAR PARAR DE DANÇAR POR CONTA DA GESTAÇÃO.

“Gente, eu vou continuar dançando até onde eu conseguir e mesmo quando eu parar de dançar, devido a gravidez, vou continuar acompanhando as meninas nos shows!”, explicou Karol. Após revelarem a gestação, as duas foram criticadas.
No perfil oficial do grupo no Facebook, as outras integrantes mostraram apoio às futuras mamães.“A Karol e a Renata estão sim realmente grávidas e vão dançar até onde puderem. Para as pessoas que estão criticando, pensem que elas tiveram coragem suficiente para assumir a gravidez e não abortar! E que têm a consciência de quem são os pais de seus filhos!!! Lembrando que elas irão voltar depois da gravidez, é isso ai e o Bonde continua!”, escreveram elas. O bonde, a partir de agora, contará com Thaysa, Rafaela, Kathy, Thammy e Neca.
 
 
 
 
( se pensam em voltar é pq os pais e avós é que vão segurar o rojão de cuidar das crianças, e pior que amanhã vão engravidar de novo, afinal burrice em repetir o erros é comum entre as brasileiras. 
 
 
 
e tem de ver se os pais ( se assumirem) vão deixar que continuem dançando se isso não vai  gerar brigas, afinal tem filho pra criar e carreira artística não é pra qualquer um , ainda mais que o mundo da voltas e o sucesso pode não durar tanto tempo .)

 

depois de 4 anos, canalha vai preso por abandono de bebê, a mãe deveria ir tb.

Bebê recém-nascido abandonado em 2009 dentro de caixa de sapatos

Em 2009, um homem de 26 anos teve um caso com a enteada de 13. A adolescente ficou grávida, escondeu a barriga até o fim, pariu no banheiro de casa, cortou o cordão umbilical do bebê e o entregou ao pai, que colocou o recém-nascido em uma caixa de sapatos e o abandonou na rua.

 
Poderia ser o roteiro de uma novela, mas é a vida real. Rubens Ricardo Marcelino dos Santos, atualmente com 30 anos, foi preso nesta sexta-feira (7) por policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Bauru. 
 
Na época do crime, Rubens morava em Arealva, com a mãe da adolescente, e se envolveu com a jovem. De acordo com relato dos envolvidos, a adolescente escondeu a gravidez de sua mãe até o dia do parto.
 
Ela deu à luz no banheiro da casa onde viviam, de cócoras,  enquanto a mãe dela estava trabalhando. Para manter o caso em sigilo, o homem colocou o bebê em uma caixa e o levou até Bauru, onde foi abandonado no parque Vista Alegre. 
 
O bebê – um menino – teve que ser hospitalizado, pois fazia muito frio na noite do abandono, cerca de 9°C. 
 
Na época, o caso foi registrado como abandono de incapaz, e acabou sendo arquivado.
 
Recentemente, o setor de inteligência da Polícia Civil recebeu a informação de que uma adolescente de Arealva, atualmente com 17 anos, havia tido um bebê há quatro anos, e que a criança fora abandonada. Hoje, a adolescente mora em Iacanga. 
 
“Comunicamos o juiz da Vara da Infância para buscar essa adolescente. Ela passou por um exame de colo do útero para verificar já esteve grávida”, explica o delegado Clédson Nascimento, da DIG. Com o resultado positivo do exame, a jovem foi interrogada na presença de uma conselheira tutelar e acabou confessando. A mãe dela, que é mulher do acusado, alega não saber nada a respeito do caso. Ela será investigada. 
 
Bebê / Na época, o bebê recebeu alta da maternidade Santa Isabel após ter a saúde estabilizada, e foi encaminhado à Vara da Infância de Juventude de Bauru, para que pudesse ser enviado a um abrigo e disposto para adoção. 
 
O delegado explica que não há necessidade de entrar em contato com a criança atualmente, inclusive para evitar uma situação desconfortável para a família que possa ter adotado o menino.
 
O prontuário médico do atendimento do bebê na maternidade foi solicitado para que possa ser usado como indício da tentativa de homicídio, uma vez que a vida da criança foi posta em risco na noite do abandono.
 
 
 
 
 
 
 
 
( os dois deveriam ir em cana, pois são ambos criminósos, não tem este de tinha apenas 13, se bobear a safada ainda vai engravidar de novo, o que deveria ser proibida, pois já demostra que ´juízo não tem e nem se arrependeu do que fez.)

assassina de 14 mata bebê nos EUA.

Uma adolescente de 14 anos da Flórida, nos Estados Unidos, está respondendo à acusação de assassinato. Segundo a rede de televisão “ABC News”, a garota admitiu que estrangulou o filho recém-nascido, e depois escondeu o corpo em uma caixa de sapatos.

 
De acordo com a polícia, a jovem, que não teve o nome revelado, deu à luz um menino saudável. Ela estava escondendo a gestação dos pais, e quando sentiu as contrações mais frequentes, correu para o banheiro de casa. Ela abriu a torneira e mordeu toalhas para abafar os gritos de dor. A adolescente contou aos policiais que usou uma tesoura para retirar o bebê, que caiu no vaso sanitário.
 
A menina retirou o bebê do vaso, sentiu o pulso dele, em seguida colocou as mãos no pescoço do bebê, e o estrangulou. Depois ela limpou o banheiro, tomou um banho, limpou o cadáver do filho e o colocou em uma caixa de sapatos, com roupas e toalhas sujas do parto.
Ainda naquele dia, a adolescente foi a um hospital procurar ajuda. Lá, os médicos desconfiaram que ela havia sofrido um aborto e alertaram a polícia e o departamento de serviço social. Três dias depois, a mãe da adolescente sentiu um cheiro estranho no quarto da filha, enquanto recolhia a roupa suja, e encontrou o corpo do bebê . Ela alertou as autoridades.
 
A adolescente foi presa na quinta-feira passada, e ainda está em uma casa de detenção. A polícia disse que a mãe da jovem garantiu que não sabia sobre a gravidez da filha. Segundo ela, a menina tinha feito dois testes em casa, e os resultados foram negativos. Ainda assim, ela pode ser acusada de negligência.
Os investigadores ainda estão tentando encontrar o pai da criança morta. Já que a menina tem menos de 16 anos, ele também pode responder a processo.

(  o pai , na certa ele vai dizer que não ia assumir e ela que se virasse , claro que ela tem de responde, afinal soube transar, e fazer o que fez, e pela cara nem deve estar arrependida, mas que os pais não sabiam ai é demais né, duro de acreditar.

não sei se o estado permite o aborto, mas se permite, ela deveria ter contado aos pais e exigido abortar, seria menos mal, agora que se ferre numa prisão, pois é o que merece, ah e tb deveria ser esterilizada, pra não engravidar de novo)

aborrecentes fazem sexo em escola em BOM RETIRO (RS)


Imagens de adolescentes fazendo sexo oral chocam Bom Retiro do Sul (RS)

Bom Retiro do Sul/RS – As imagens de sexo explícito chocaram a pequena cidade, a 200 km de Porto Alegre (RS).
Em um dos vídeos gravados por um celular, uma adolescente de 16 anos faz sexo oral no namorado em uma escola estadual.
A jovem diz que as imagens foram divulgadas após o término do relacionamento e agora, devido à alta divulgação, ela não pode frequentar a escola e perdeu o emprego. Celulares e computadores dos envolvidos foram recolhidos pela polícia para perícia.
 ( como sempre só a mulher perde, o cara não pode perder nada ? não sei pq sexo ainda é considerado coisa de outro mundo, todo mundo faz, por isso chegamos aos caos de 7 bilhões de seres .
 
e aborrecente não é criança, afinal se aos 12 já engravida onde tá a criança ?   o problema está em não saber fazer, pra evitar gravidez indesejável , ta na hora de acabar om esta porcaria de de menor, e homens e mulheres serem tratados com igualdade, seria o fim do machismo e acabar com este papo de mulher sair de piranha da história.
 
ah e esta mania de deixar o cara filmar a transa, pode dar nisso ai, depois termina e o canalha espalhar na net, tb não sei pq escândalo, é apenas sexo e dai ? mas faz o seguinte filma seu namorado enfiando uma coisa no rabícó e guarde, ai se ele espalhar vc espalha tb.)

caos no NE, prostituição impulsiona gravidez sem controle.

Em 15 anos, o número de jovens com até 19 anos que engravidaram caiu proporcionalmente no país. Em 1994, 504 mil crianças e adolescentes tiveram filhos, contra 574 mil em 2009. Nesse período, o crescimento no número de gravidez juvenil foi de 13%, pouco mais da metade do aumento da população dos 15 anos, que chegou a 24%.

Mas os dados apresentaram diferenças regionais significativas. Enquanto Sul, Sudeste e Centro-Oeste comemoraram uma redução absoluta nos números, Norte e Nordeste apresentaram uma alta de 58% e 55%, respectivamente, bem acima do aumento populacional. Segundo dados do DataSus, de cada cem grávidas no país em 2009, 19,9% eram crianças ou adolescentes –contra 19,8%, 15 anos antes. Já no Nordeste, essa média passou de 21,9% para 22,9%.

E é no Nordeste que os números apontam que a gravidez na adolescência caminha lado a lado com a prostituição às margens das rodovias, em especial a BR-101, a mais movimentada da região. O UOL Notícias analisou os dados de todos os municípios nordestinos cortados pela rodovia, que liga as capitais de seis dos nove Estados da região –BA, SE, AL, PE, PB e RN. Em mais de 80% dos casos, esses municípios apresentaram índices de gravidez na adolescência maiores que a média do respectivo Estado. O problema ainda é mais grave nas cidades das divisas e naquelas consideradas dormitórios.

No final de 2010, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) publicou um estudo onde identificou 1.820 pontos de prostituição de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. Desses, a maioria –545 ao todo– estava no Nordeste. Por questões estratégicas, a PRF não informou os locais com principais focos de atuação dos criminosos.

Variação do percentual de adolescentes grávidas no Brasil em 15 anos

Clique na imagem abaixo para navegar pelo infográfico:

Os dados da exploração infanto-juvenil nas rodovias também são apontados por outra pesquisa, do Instituto Childrood. A pesquisa “O perfil do caminhoneiro” apontou que, entre 2005 e 2010, houve queda no número de adultos que se disseram envolvidos com a exploração sexual de crianças e adolescentes. Mesmo assim, 17,9% dos caminhoneiros entrevistados naquele período admitiram que já saíram com crianças e adolescentes. Mais uma vez, o Nordeste é apontado como região preocupante. “As regiões Nordeste e Norte do país continuam sendo as mais citadas pelos caminhoneiros como locais onde há predomínio de crianças e adolescentes sendo explorados”, diz o estudo.

Dados pelos Estados

São muitos os municípios às margens da BR-101 com números que chamam a atenção pela diferença na comparação com dados regionais. Um exemplo é Xexéu, no extremo sul de Pernambuco. A cidade, que faz divisa com Alagoas, é ponto de parada fiscal de caminhões e, em 2008, registrou a maior média de gravidez de todo o Estado, com índice de 33,6% de grávidas com menos de 20 anos. Todas as demais cidades que são cortadas pela BR, com exceção daquelas na região metropolitana do Recife, apresentam índices superiores à média estadual, que fica em 22,2%.

Na Bahia, onde a BR-101 tem início vinda do Sudeste, 15 cidades cortadas pela BR têm médias superiores a 25%, bem acima do registrado no Estado –21,9%. Em Itapebi, cidade no entroncamento da BR-101 com a BA-275, por exemplo, o índice de gravidez na adolescência chega 34,9% do total de mulheres. Já em Teolândia, cortada pelas BRs 101 e 420, o índice é ainda maior: 35% das grávidas eram crianças ou adolescentes. As cidades de Buerarema, Ubaitaba, Itabela, Itamaraju, Itajuípe e Ubaitaba também apresentaram índices superiores a 30% de gestantes com menos de 20 anos.

Deixando a Bahia, chega-se a Sergipe, que também não foge à regra e, apesar de ser o menor Estado do país, também tem suas cidades nas divisas com índices acima da média. Em Cristianópolis, na entrada sul do Estado, o índice de gravidez na adolescência chega a 26% do total. Já na saída norte, a cidade de Propriá registra um dos mais altos índices do Estado: 30,1%.

A situação de Alagoas não é diferente. O Estado possui um índice de gravidez na adolescência de 23,8%, o maior entre os seis Estados cortados pela rodovia, mas as cidades apresentam médias bem acima. É o caso de Pilar, considerada cidade “dormitório”, e que fica num entroncamento de mais duas rodovias: BR 316 e AL 210. O município, que é um dos cinco mais ricos do país, tem índice de 30,9%.

Na Paraíba e no Rio Grande do Norte, os índices seguem a mesma lógica. As cidades de Canguaretama (RN), com índice de 33,2%, e Alhandra (PB), com percentual de 30,1%, são destaque no ranking da gravidez na adolescência nos respectivos Estados.

Especialistas veem relação

Especialistas consultados pelo UOL Notícias afirmaram desconhecer pesquisas que mostrem o impacto da gravidez na adolescência em cidades cortadas por rodovias de grande fluxo, mas, ao serem apresentadas aos dados colhidos pela reportagem, admitiram a possível existência de uma relação entre os fatos.

Segundo a coordenadora do Instituto Childhood, Rosana Junqueira, a prostituição infanto-juvenil ainda se caracteriza como um problema “grave” nas rodovias brasileiras. Segundo ela, apesar do aperto da fiscalização nos últimos anos, o crime é dinâmico e migra de local para despistar a atuação das autoridades.

Para Junqueira, regiões pobres e com rodovias movimentadas, como a BR-101 no Nordeste, podem agravar o problema. “Percebemos que esse tipo de crime muda de lugar e de atuação. Existem dois tipos de casos: de adolescente que procuram e de adolescentes que são aliciadas. Às vezes a jovem tem essa cultura na própria família. E existe uma tendência de esses casos ocorrerem em regiões mais pobres”, disse.

A coordenadora afirma que o papel do caminhoneiro é fundamental para tentar reduzir esses índices, por isso o instituto tem campanhas de conscientização para utilizar esses profissionais como disseminadores de informações. “Mas o poder público precisa de um enfrentamento disso de forma integrada. Não podemos subestimar essa rede. Ela é grande e anda sempre muito perde do tráfico de drogas e do roubo de carga”, afirmou.

A diretora do Instituto Kaplan, Maria Helena Vilela, afirmou que também não conhece estudos específicos que apontem para uma relação direta entre a gravidez na adolescência e a prostituição nas rodovias. Mas a especialista em Saúde Pública e Sexualidade Humana assegura que as cidades de passagem e turísticas sempre apresentam índices mais significativos.

Para Vilela, as rodovias propiciam oportunidades para que as jovens conheçam homens, normalmente sós, e assim iniciem precocemente a vida sexual. “Pode se dizer, pela pouca maturidade que ainda se tem, que a gravidez na adolescência entre os 10 e 15 anos está relacionada com o abuso sexual. E isso acontece realmente em cidades onde os moradores têm poucas perspectivas, como essas cortadas pela BR. Não posso dizer cientificamente que é por conta da prostituição, mas deve haver uma relação direta nesses dados, sim”, disse Vilela, que coordena o projeto Vale Sonhar, que trabalha com orientação sexual de jovens em escolas do país.

O UOL Notícias entrou em contato, no início da semana, com a Polícia Rodoviária Federal, para questionar sobre fiscalização na rodovia e combate de ações à prostituição infanto-juvenil nas rodovias do Nordeste, mas até a publicação desta matéria não havia recebido resposta.

( a ministra que se incomodou com o comercial da GISELE BUNDCHEN, ZORRA TOTAL E NOVELA DAS 9, pq não esta vendo este problema ? não da ibope ? não se interessa em tentar resolver ?)