IRÃ fará game em resposta a EUA.

Poucas semanas após o lançamento de Battlefield 3, no final de outubro, autoridades iranianas proibiram o jogo em todo o país, ainda que ele nunca tenha sido lançado oficialmente por lá. O motivo teria sido a representação de soldados americanos atacando terroristas nas ruas da capital iraniana, Teerã. 

Foto: Divulgação

Fase em Teerã de Battlefield 3 

Agora, em resposta ao jogo da EA, um grupo de desenvolvimento de games local, National Foundation of Computer Games, anunciou o desenvolvimento de Attack on Tel Aviv, como forma assumida de provocação.

“Nós enviamos inúmeras cartas de protesto aos desenvolvedores do jogo mas nunca recebemos uma resposta”, disse Behruz Minaii, chefe do NFCG. Durante o evento Dubai World Game Summit, membros do NFCG mostraram sua insatisfação com Battlefield 3 a desenvolvedores, que disseram que “se tratava apenas de um jogo e que deveríamos pegar leve, mas com o jogo se passando em Teerã, isso simplesmente não é aceitável”.

“Os Estados Unidos são governados pelo Regime Sionista, então Attack on Tel Aviv deixará os americanos mais enfurecidos que um jogo sobre um ataque em Washington”, disse Minaii. (agora o mundo dos games, tb virou cenário pra provocações politicas, foi-se o temo em que game era apenas diversão, virou edisputa politica e provocações entre países, tal jogo causa revolta em outros e por ai vai.)