SP, não sabe o que fazer com as pragas jovens que atormentam o trânsito da cidade.

As políticas de segurança viária adotadas no último ano em São Paulo não surtiram efeito entre a população de 18 a 24 anos, justamente a faixa etária que concentra a maioria das vítimas no trânsito.

Embora o total de mortes na cidade tenha caído 15% na comparação entre 2015 e 2016 (de 1.119 para 950 casos), nesse grupo o número se manteve estável: oscilou de 172 mortes, em 2015, para 173 no ano passado. Os dados são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), serviço do governo do Estado que coleta dados com base nos registros do Instituto Médico-Legal, em parceria com a consultoria Instituto Falconi e o Centro de Liderança Pública (CLP).

Em meio à polêmica sobre o aumento dos limites de velocidade nas Marginais do Tietê e do Pinheiros, os dados consolidados do Infosiga para 2016 mostram que a redução de mortes na capital aconteceu em ritmo maior do que na comparação do Estado como um todo, como os dados parciais do sistema já vinham apontando ao longo do ano passado. Enquanto a cidade teve a redução de 15%, na soma dos 645 municípios do Estado a queda foi de 5,6% (de 6.066 casos, em 2015, para 5.727 ano passado). “Se você tirar os jovens e refizer os cálculos, verá que a queda poderia ser ainda maior”, diz o engenheiro e consultor de mobilidade Horácio Augusto Figueira.

Uma das hipóteses para explicar a prevalência de jovens nos índices de mortalidade no trânsito seria a autoconfiança natural da idade. Outra seria a falta de habilidade ao volante. “Nessa faixa, as seguradoras já sabem e cobram mais caro das pessoas nesse perfil. Eles têm um comportamento mais lúdico, sentem a adrenalina, querem transgredir”, diz o mestre em Transportes pela USP Sergio Ejzenberg.

Diante da constatação de que só a redução dos limites não foi suficiente para evitar a morte dos mais jovens, os especialistas citam outras ações que o poder público deveria adotar. A primeira delas é a educação.

“Esses jovens são aquelas pessoas que acabaram de sair da autoescola. Mas elas têm compulsão. Compulsão por beber, por falar ao celular, por empinar a moto”, afirma o médico Dirceu Rodrigues Alves Junior, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet). “A educação é essencial e deveria vir desde a escola, ao longo dos anos, da forma como o Código de Trânsito Brasileiro prevê.”

Horácio Figueira, que se mostra contra o aumento das velocidades nas Marginais, reconhece que o conjunto de ações adotadas pela Prefeitura para evitar as mortes nas vias expressas está correto. “A sinalização, a presença dos agentes, isso é o que tem de fazer. Mas deveria ser feito na cidade inteira”, afirma. A reportagem questionou a CET sobre eventuais expansões do programa dessas vias, chamado Marginal Segura, para outras áreas da cidade, mas não obteve resposta.

( falo mil vezes se for preciso , manda tudo pra fora das cidades, casas noturnas, funks, toda esta merda que a juventude consome, ai quem quer dirigir embriagado , drogado, fazer racha, faz fora da cidade.

ai vc se arrebenta por lá, ninguém vai lhe socorrer, assim como vc não quer que o estado se meta na sua vida.)

Anúncios

policiais despreparados abusam de caçadores de pokemons em CUIABÁ

Dois amigos que jogavam ‘Pokémon Go’ no celular foram detidos por dois policiais civis na madrugada de terça-feira (9), em Cuiabá. Um vídeo gravado por um dos policiais e postado na rede social do agente mostra a cena, ocorrida em frente a uma delegacia da Polícia Civil, no Bairro Jardim das Américas. A família de um dos jovens de 19 anos registrou um boletim de ocorrência nesta quarta-feira (10), denunciando o suposto abuso de autoridade dos policiais que atuaram na ação. A Polícia Civil informou que o caso será investigado.

Nas imagens, os jovens aparecem deitados no chão enquanto são revistados pelos policiais. Um deles pergunta se os jovens “querem morrer” perambulando pelas ruas naquele horário. “Dois veadinhos catando pokémon de madrugada”, diz um dos policiais durante a ação.

De acordo com Polícia Civil, a Corregedoria recebeu uma cópia do vídeo e deve instaurar um inquérito para apurar o caso. A polícia informou ainda que a abordagem foi feita em frente à Gerência de Combate ao Crime Organizado da capital.

A socióloga Imar Domingues Queiroz, mãe de um dos jovens que aparece no vídeo, afirmou que a atitude mostrou o despreparo dos policiais. “Eles [jovens] não estavam cometendo nenhum crime e os policiais agiram com abuso de poder e de autoridade. A abordagem dos policiais agrediu o direito de ir e vir do cidadão”, argumentou.

  •  
Ele e o amigo se sentiram amedrontados e humilhados”
Imar Domingues Queiroz, socióloga e mãe de um dos jovens

Segundo Imar, o filho dela é estudante do ensino médio e estava em casa com o amigo. Os dois saíram do prédio para ‘caçar’ pokémons por volta de 1h [horário de Mato Grosso]. A socióloga, que é professora do departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), disse que só ficou sabendo do fato no dia seguinte.

“Ele só me contou porque o vídeo começou a circular e os amigos estavam perguntando se era ele mesmo e o que tinha acontecido”, disse Imar. Ainda segundo ela, o filho contou que ele e o amigo chegaram a ser agredidos e que os policiais dispararam tiros durante a abordagem. “Ele e o amigo se sentiram amedrontados e humilhados. É possível até ver isso na feição deles”, completou.

Imar trabalha com grupos voltados aos direitos humanos. Ela criticou a forma com que os jovens foram abordados. “Ainda que eles fossem criminosos teriam que ser punidos em determinadas condições, porque não vivemos mais em um estado de barbárie”, argumentou.

A professora avalia ainda que o comportamento dos policiais foi homofóbico. “Meu filho não é gay, mas, ainda que fosse, teria o direito de ser respeitado e ter seus direitos garantidos”, afirmou.

À família, os jovens relataram que não conseguiram ver os rostos dos policiais porque estavam deitados no chão.

Publicação da PM alerta jogadores para riscos à segurança durante 'caçada' (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Publicação da PM alerta jogadores para riscos à segurança durante ‘caçada’ (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Alerta da PM
O 1º Comando da Polícia Militar emitiu nesta quinta-feira (10) um alerta aos ‘caçadores’ de pokémon de Cuiabá. O aviso foi publicado nas redes sociais e alega que os jogadores devem estar alertas para criminosos que podem usarem o aplicativo para atrair e praticar delitos contra os usuários do aplicativo.

“Não perca sua atenção com o jogo. Lembre-se: criminosos preferem vítimas distraídas. Não entre em todos os locais [para caçar Pokemón], você poderá invadir uma propriedade privada ou ser atraído por um criminoso”, diz o alerta.

O maior alerta é para que os jogadores não entrem em locais suspeitos enquanto estiverem jogando. De acordo com a major da PM Emirella Martins, o aplicativo pode colocar as crianças, principais usuários do aplicativo, em situações de risco. “A situação [em relação à segurança] no Brasil é diferente de outros países. E os usuários podem ser vítimas por estarem distraídos”, disse.

( olha todos erraram : 1 da manhã não é hora de caçar pokemons, se de dia ta perigoso , imagine na madrugada, os policias ( se é que se pode chamá-los assim) erraram mais ainda .

veadinho, cabeludo, pois é policial safado é isso e pq é civil ,imagina se fosse militar  então ?, só queria saber quem postou o vídeo, policial faz vídeo e divulga ? acharam que não vai dar em nada ? e com certeza podem perder a farda, os jovens que fiquem atento, pois eles não contam mais com a bosta não, se forem pra rua.)

encontrados os jovens desaparecidos no sul da BAHIA

A polícia do Espírito Santo afirmou na noite desta terça-feira (24) que foram encontrados os corpos dos cinco jovens que desapareceram em uma viagem entre São Mateus, no norte do Espírito Santo, e Prado, no sul da Bahia na noite da última sexta-feira (20). A informação foi divulgada pelo superintendente de Polícia do Interior capixaba, delegado Danilo Bahiense, durante entrevista ao vivo ao telejornal da TV Vitória, afiliada da Record.

  • Reprodução/FacebookImagem que vem sendo divulgada nas redes sociais para ajudar nas buscas dos jovens

O carro foi encontrado no rio Mucuri, na Bahia, com quatro corpos em seu interior e um do lado de fora. O Corpo de Bombeiros de Teixeira de Freitas (BA) foi deslocado para a região para resgatar as vítimas. As causas do acidente estão sendo investigadas.

A Polícia Civil do Espírito Santo, juntamente com o serviço de inteligência da Bahia, estava fazendo as buscas e a investigação. Ao todo, 50 policiais de cada Estado ajudaram nas buscas com o auxílio de dois helicópteros.

Estavam desaparecidos André Galão, 28, ex-estudante de design de moda do Centro Universitário do Espírito Santo (Unesc), Izadora Ribeiro, 21, Rosaflor Oliveira, 24, Amanda Oliveira, 22, e Marllonn Amaral, 21 –todos estudantes de biologia do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes).

Informações desmentidas

Durante a manhã de hoje, chegou a ser veiculada a informação de que um carro, com corpos em seu interior, teria sido encontrado em um precipício a 12 km do distrito de Posto da Mata, na cidade de Nova Viçosa (BA).

Porém, mais tarde, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia negou a informação e o delegado Danilo Bahiense disse que não foram encontrados vestígios do grupo.

CAMINHO QUE PODERIA SER PERCORRIDO POR JOVENS

  • Reprodução/MapLinkO grupo de cinco jovens partiu na noite de sexta (20) de São Mateus (ES), com destino a Prado (BA)

Entenda o caso

Os jovens viajavam, por volta das 19h da última sexta-feira, em um carro Fiat Punto de cor bege em direção à festa de aniversário da mãe de Izadora. O percurso entre São Mateus e Prado deveria ser feito em cerca de três horas. Como o grupo não chegou ao destino, os familiares tentaram ligar para os celulares dos estudantes, mas todas as ligações caíram na caixa postal.

Segundo a polícia de São Mateus, o grupo teria sido visto pela última vez em um posto de gasolina do distrito de Itabatã, em Mucuri, no sul da Bahia. 

Segundo a mãe de André Galão, Glória, as buscas foram iniciadas pelos familiares já na manhã de sábado (21), ela informou que o trajeto entre São Mateus e Prado foi refeito diversas vezes por parentes.

“Tudo ainda é muito vago, é como se um carro e cinco pessoas pudessem desaparecer como fumaça, como se pudessem desintegrar”, afirmou ontem.

Além dos familiares e da polícia, o caso vinha sendo divulgado nas mídias sociais com a ajuda de amigos.

( se foi acidente,por causa da má conservação da estrada, se foi causada por bebida ou até droga dentro do carro que se divulgue, ous as familias vão esconder os fatos ?

se foi ação de bandidos tb será difícil descobrir, desobre se quiser tb, vamos ver no que vai dar isso.) 

neo nazistas agitam ALEMANHA, e um ex que se arrependeu nos EUA.

Os serviços de inteligência da Alemanha estão preocupados com grupos de extrema direita surgidos nos últimos anos, que defendem causas neonazistas discretamente, sem chamar a atenção das autoridades.

VOCÊ VIU? EX-NAZISTA RETIRA TATUAGENS DO CORPO PARA APAGAR O PASSADO

Em entrevista à BBC, o ex-líder de um dos grupos – que não quis ser identificado – disse que os movimentos neonazistas da atualidade estão sempre convocando jovens de elite – pessoas que um dia poderão ser médicos ou advogados em favor da sua causa.

Este perfil mais discreto contrasta com o de grupos do passado, que eram facilmente identificados por sua postura agressiva. Além disso, o uso de redes sociais dificulta a ação dos serviços de inteligência que monitoram a extrema-direita.

Em partes da Alemanha, como no vilarejo de Jamel, no norte, alguns neonazistas estão conseguindo criar comunidades fechadas, onde crimes de ódio racial são cometidos. A discrição dos novos movimentos impede que as autoridades consigam investigar alguns dos crimes cometidos.  ( depois vem os zé mané que querem amras de fogo nas mãos de qualquer um arritando, ah a ALEMANHA é um pais armado, e dai ? e onde está o povo armado que permite isso ai ? ou a maioria concorda com isso,um pais daquele tamanho, nanico, não consegue investigar ? tem dinheiro pra que então ?)

e na outra matéria , veja a historia do ex nazista que se arrependeu de seu passado e tenta recomeçar.) 

jovens dão mais valor a net do que namoro, moradia e carro

A internet passou a ser tão necessária para estudantes e profissionais quanto água, comida e moradia, segundo uma pesquisa da empresa de tecnologia Cisco, realizada com jovens de até 30 anos em 14 países.

No Brasil, três em cada cinco estudantes e jovens profissionais fizeram essa afirmação. Eles ainda disseram que, entre um carro e a internet, preferem acesso à rede.

Além disso, 72% dos universitários brasileiros afirmaram que preferem navegar na internet a namorar, ouvir música e sair com os amigos.

E essa ênfase na internet se repetiu entre universitários de países como China (59%), Espanha (54%) e Índia (54%).

Apenas na França o namoro prevaleceu na dianteira das opções, com 54%.

No campo profissional, 75% da chamada geração Y brasileira afirmou não viver sem a internet.

“Para essa geração, mais importante que o contato físico é estar conectado o tempo todo nas redes sociais”, diz o presidente da Cisco, Rodrigo Abreu.

“Está ocorrendo uma substituição de atividades tradicionais pela maior conectividade.”

A pesquisa indica que 70% dos jovens profissionais globalmente possuem entre seus contatos colegas de trabalho.

Para Abreu, isso significa que a utilização de redes no trabalho, proibida por algumas empresas, estaria com os dias contados.

“Isso vai equivaler a impedir o funcionário de trabalhar.”

Segundo ele, empresas atentos a essas mudanças de perfil terão mais sucesso em reter talentos.

“A internet virou um elemento essencial da vida.”

  Editoria de Arte/Editoria de Arte/Folhapress  

 

( pensa bem o que tem nas ruas hj em dia ?,violência, drogas, todo tipo de coisa errada, tomaram as ruas de assalto, vc tem paz pra sair a noite ? e mesmo de dia ?  por mim otimo, e não é só jovem, eu com 44 prefiro 1000 vezes a net, pois la fora não tem mais nada.

desde que não usem pra coisa errada ta valendo, se a net veio pra subsituir as decepções, frustrações com a vida real , otimo.)