menina com suspeita de meningite é internada em consultório da STA CASA DE SOROCABA, em sub condições humanas,copa do mundo vai ter né ?

Menina com suspeita de meningite é isolada em consultório improvisado
Situação na Santa Casa de Sorocaba, SP, foi denunciada pelo pai.
Menina de 3 anos está no hospital desde segunda-feira (19).

Uma criança de 3 anos com suspeita de meningite está isolada dentro de um consultório improvisado na Santa Casa de Sorocaba (SP). A menina deu entrada na unidade na segunda-feira (19), e desde então foi colocada em uma sala que funciona como consultório.

Imagens feitas com um celular pelo pai da menina mostram que o local funciona de maneira precária. A pia está quebrada, o ar-condicionado não funciona e a instalação elétrica está exposta. Além disso, sem espaço para quase nada, a mesa do médico virou uma bancada. .

Como a sala não tem banheiro e a menina está impedida de sair por conta da suspeita de meningite, a mãe da criança, Carla Janaína Pedroso, teve que usar o cesto de lixo para que a menina pudesse fazer as suas necessidades pessoais. “No primeiro dia foi colocado um lençol no chão para ela fazer xixi, mas depois ela pediu de novo e eu não sabia o que fazer, não podia sair com ela da sala. Daí a primeira coisa que eu vi foi o cesto de lixo. E não tiraram o lixo, meu marido que tirou e jogou fora depois.”

A criança deu entrada na Santa Casa de Sorocaba na segunda-feira (19). Segundo a mãe, os médicos disseram que ela e a filha deveriam usar máscaras pra evitar vírus e bactérias e o contato com outros pacientes, mas, até agora, os objetos não foram entregues. “Nem para mim nem para ela. É revoltante”, desabafa a mãe.

Além disso, Carla conta que desde a entrada da criança na unidade o local não recebe uma limpeza adequada. “Eu pedi vassoura para limpar o quarto, mas eles não deram. Nessa madrugada, uma moça entrou, com um pano imundo, passou embaixo da mesa e só.”

ABSURDO, cadê o conselho tutelar ? é só pra defender bandidinho ?  se fosse filha ou neta, de empresário, politico, gente de grana mesmo, das famílias do poder em SOROCABA , seria assim tb ? 

é uma criança, cadê os direitos dela , é menor não é ? ou é só direito dos manos mesmo, o prefeito CARAMUNNZIO já viu isso ? diz o que ?)

 

parece que o caso caminha para o desfecho, ai na foto os acusados pela morte da menina JOANNA CARDOSO MARCENAL , que sempre debocharam do caso, foram reenviados a juri popular.

parabéns ao blog do táxi em movimento do JORGE SCHWEITZER que não ficou um dia sequem sem falar do caso, até o próprio JORGE, bancou faixas pelo RJ a cobrar justiça.

os réus bem compareceram a audiência , pra vc que  não lembra mais do caso veja um resumo abaixo.

A morte de Joanna

A menina Joanna Marins morreu no dia 13 de agosto de 2010, vítima de meningite contraída pelo vírus da herpes, após 26 dias em coma no Hospital Amiu, em Botafogo, na Zona Sul.

Joanna recebeu os primeiros socorros numa clínica na Zona Oeste do Rio e foi atendida pelo estudante de medicina Alex Sandro. Ele foi contratado irregularmente pela pediatra Sarita Fernandes, que chegou ser presa, mas responde em liberdade. Já Alex Sandro, acusado de exercício ilegal de medicina, continua preso.

A guarda de Joanna era disputada pelos pais da menina, André Rodrigues e Cristiane Marcenal, desde o seu nascimento. De acordo com a denúncia do MP, na primeira quinzena de julho de 2010, Joanna foi mantida dentro da casa do pai e da madrasta com as mãos e pés amarrados e deixada no chão por horas e dias suja de fezes e urina. O que, segundo a denúncia, teria deixado lesões físicas e psíquicas na menina. Para o MP, isso teria colaborado para a baixa de imunidade e de seu sistema imunológico.

(vale lembrar que a juíza CLAUDIA DO NASCIMENTO VIEIRA , elaborou um laudo falso de alienação parental, em cumplicidade com psicólogas e retirou a menina de sua mãe e entregou a ANDRÉ MARINS, e ai deu no que deu.)

 
ANDRÉ MARINS, JOANNA (A VITIMA) E VANESSA MAIA FURTADO.

 
doutora SARITA FERNANDES, pediatra.

  

ALEX SANDRO o falso médico, que deu o golpe fatal em JOANNA .