prostitutas de outros estados migram pra SP por causa da copa 2014

Cidade de São Paulo deverá receber número maior de prostitutas em 2014

 

Sede da abertura da Copa do Mundo de 2014, São Paulo deve receber mais de 500 mil pessoas no mês do Mundial. São esperados torcedores, jornalistas, comerciantes, além das próprias seleções que disputarão o torneio. Mas a capital paulista também contará com um fluxo bem maior de profissionais de outro ramo: a prostituição. A expectativa do aumento no turismo sexual durante o evento chamou a atenção de diversas acompanhantes do interior e de fora do Estado, que se preparam para visitar e ter um período lucrativo na capital paulista no ano que vem.

A movimentação para a Copa despertou o interesse de garotas dos mais diversos estilos, sejam acompanhantes de luxo que cobram R$ 800 por programa ou meninas mais simples, que pedem R$ 50 por relação. A capixaba Brenda, por exemplo, é uma das prostitutas que já tem até flat reservado para vir com um grupo de nove garotas de Vitória, somente para o mês do Mundial. Além disso, elas planejam criar um blog em inglês para divulgar seus serviços.

“Vamos alugar três flats e contratar até motorista para buscar os clientes no hotel, se precisarem. O programa por aqui [Vitória] sai por volta de R$ 150, mas podemos cobrar até três vezes mais na Copa. A procura será absurda, mais do que em qualquer outro evento”, destacou a jovem de 20 anos em entrevista por telefone.

A bauruense Juliana é outra profissional do sexo que viajará com um grupo de amigas para São Paulo durante a Copa. Mas ao contrário da capixaba, ela tem ambições bem mais simples e ainda não tem ideia de onde irá trabalhar durante os jogos.  

Juliana cobra R$ 50 reais por programa no interior, mas é obrigada a dividir os lucros com a casa em que trabalha. A acompanhante de 24 anos afirma que não terá nenhuma condição de investir em planos mirabolantes na capital do Estado e que, por isso, não vai nem procurar um local para ficar quando o torneio se aproximar.  

“Vamos chegar e ir para a [rua] Augusta mesmo. Sei que o pessoal todo vai para lá. Só não me pergunte aonde vamos dormir, isso a gente vê quando chegar. Mas já pensou se consigo sair com um jogador? Faço de tudo pra ele casar comigo e me tirar daqui! Já pensou se eu consigo?”, sonhou Juliana.

  • Arquivo Folhapress

Vale lembrar que São Paulo é uma cidade acostumada a receber grandes eventos, como a Fórmula 1 e convenções internacionais. Porém, a expectativa entre as profissionais do turismo sexual é que a Copa do Mundo ultrapasse de longe qualquer um destes acontecimentos graças à maior importância e exposição dos jogos, além de acontecer ao longo de um mês, período maior do que qualquer outro evento deste porte no país.

Estudante de odontologia no Paraná, Karina também visitará São Paulo exclusivamente para a Copa do Mundo. Mas ao contrário das outras duas acompanhantes, ela já fechou um programa fixo de duas semanas com um empresário alemão que estará na cidade para o Mundial.

Experiente em viagens internacionais ao lado dos clientes, a paranaense embolsará nada menos do que R$ 10 mil para dar atendimento exclusivo ao alemão, além de ter todas as suas despesas pagas.

“Ele virá para trabalhar nas duas primeiras semanas da Copa e depois deve viajar para acompanhar a Alemanha. Só fechamos o primeiro período, por enquanto. Se não der certo o resto, ficarei em São Paulo até o fim fazendo programas, já tenho flat disponível para mim”, afirmou Karina.

Mas não são apenas as acompanhantes em si que estão se preparando para a movimentação durante a Copa. Algumas das casas de prostituição mais conhecidas da capital também estão investindo em infraestrutura e buscando a contratação de profissionais que falam inglês e espanhol.

É o caso de uma casa de massagem próxima ao aeroporto de Congonhas, que irá disponibilizar até 50% a mais de garotas para a clientela durante o evento. Além disso, a casa também contará com uma limousine para buscar os interessados nos hotéis no ano que vem.

“O importante é ter uma boa comunicação com os hotéis, pois são eles que nos indicam para os hóspedes. Já temos uma boa experiência pela Fórmula 1 e Indy, mas na Copa tudo deve ser maior. Por isso, vamos selecionar várias garotas de fora de São Paulo para podermos atender a todos”, ponderou o gerente da casa.( já imaginem a muvuca, paulistas tendo de disputar clientes com profissionais de outros estados sem falar na pedofilia que vai rolar solta, pois terão prostitutas de todas as idades ao gosto do freguês.

mas tb a migração será pro RJ tb, pois lá será a final, pensem no caos, ainda mais com praia) 

 

e la vai SOROCABA aumentando sem parar.

A chegada de novos moradores comprova o ritmo acelerado de crescimento de Sorocaba, mas destaca a necessidade de investimentos públicos – Por: Emídio Marques
Mais fotos…
 
Notícia publicada na edição de 02/09/2011 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 12 do caderno A – o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.


A cidade de Sorocaba ganhou 596 novos moradores por mês em um ano. Com população estimada atualmente em 593.775 pessoas, Sorocaba recebeu o acréscimo de mais 7.150 pessoas (aumento de 1,21%) tomando-se por base o Censo 2010 do IBGE. Segundo o órgão, em 2010 a cidade tinha 586.625 habitantes. Os dados referentes a 2011 foram divulgados anteontem pelo IBGE e levam em conta os moradores que residem nos municípios brasileiros em 1º de julho de 2011.

Os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que Sorocaba foi a cidade que mais recebeu moradores, na comparação entre municípios de mesmo porte localizados no interior do Estado de São Paulo. Por exemplo, São José dos Campos ganhou no mesmo período 6.955 moradores, sendo que sua população passou de 629.921 pessoas em 2010 para 636.876 em 2011. São José do Rio Preto, com população de 412.075 em 2011 (eram 408.258 em 2010), ganhou 3.817 novos moradores. Santos registrou o acréscimo de mais 109 habitantes (são 419.509 em 2011, ante 419.400 em 2010).

Para se ter uma ideia ampliada do que significam os novos 7.150 moradores de Sorocaba, este número se aproxima do acréscimo de pessoas registrado no mesmo período em Campinas (8.498 pessoas), uma cidade com mais do que o dobro da população de Sorocaba – de 1.080.113 em 2010, passou para 1.088.611 em 2011. Segundo o IBGE, a população brasileira atual é de 192.376.496 e o Estado de São Paulo, o mais populoso do País, tem 41.586.892 habitantes.
 
Investimentos
 

Nos últimos anos, Sorocaba tem registrado crescimento acentuado na zona norte. Novos loteamentos e a expansão dos setores econômicos de serviços, comerciais e industriais têm atraído famílias procedentes de várias regiões de São Paulo e de outros Estados do Brasil. Os números do IBGE coincidem com a fase de novos investimentos públicos e privados que Sorocaba tem recebido nas últimas administrações municipais, com destaques para o Parque Tecnológico e a nova unidade da multinacional Toyota – empreendimentos localizados às margens da rodovia Castello Branco. Outros investimentos consolidam cada vez mais Sorocaba como polo regional.

O município tem se destacado também como um centro universitário a partir do surgimento de novas unidades de ensino superior e a expansão da Faculdade de Tecnologia (Fatec). Podem ser citados como destaques a unidade local da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), além das particulares Universidade de Sorocaba (Uniso) e Universidade Paulista (Unip), Esamc, entre outras instituições.

Em contrapartida, tudo isso representa novos desafios para o setor público em razão das necessidades de atendimento à população em áreas básicas como saúde, educação, habitação, emprego, recreação e lazer. O trânsito, com número cada vez maior de carros e gargalos nas ruas que se complicam nos horários de pico, é outro desafio que reflete o crescimento da população. 

Região
 

Num conjunto de 17 cidades da região (incluindo Sorocaba), a única cidade que perdeu moradores em 2011, em comparação com o Censo 2010, foi Mairinque: 43.472 habitantes em 2011, ante 45.223 em 2010. Depois de Sorocaba, as cidades que mais receberam novos moradores foram Itapetininga (1.444) e Itu (1.442). Itapetininga tem 145.821 habitantes em 2011, ante 144.377 em 2010. Em Itu, eram 154.147 moradores em 2010, e agora, em 2011, são 155.589 pessoas.

Votorantim tem 109.798 moradores em 2011 (eram 108.809 em 2010), o que representou crescimento de 989 pessoas. As cidades de Boituva e Tatuí ganharam, respectivamente, mais 1.070 e 1.067 moradores.

Confira o crescimentoda população na região

Cidades 2000 2010 2011
Alumínio 15.252 16.839 16.961
Araçoiaba da Serra 19.816 27.299 27.873
Boituva 34.268 48.314 49.384
Capela do Alto 14.247 17.532 17.784
Iperó 8.384 28.300 29.061
Itapetininga 125.559 144.377 145.821
Itu 135.366 154.147 155.589
Mairinque 39.975 45.223 43.472
Piedade 50.131 52.143 52.297
Pilar do Sul 23.948 26.406 26.595
Salto de Pirapora 35.072 40.132 40.520
Sarapuí 7.805 9.027 9.121
São Miguel Arcanjo 30.798 31.450 31.500
São Roque 66.637 78.821 79.756
Sorocaba 493.468 586.625 593.775
Tatuí 93.430 107.326 108.393
Votorantim 95.925 108.809 109.798 (e vamos que vamos no descontrole, no nhec nehec irresponsável, na ilusão, que ainda atrai incautos pra cá)