empresário vai comprar drogas e quase é linchado em SOROCABA

 
 
Um empresário de 43 anos escapou de ser linchado no bairro Nova Esperança, em Sorocaba. Ele foi até lá, em busca de um ponto de venda de cocaína para comprar a droga, pois, conforme disse à reportagem, é viciado. Chegou dirigindo um BMW sedã azul blindado, mas, segundo a polícia, ao tentar comprar a droga, os traficantes quiseram roubá-lo. Ao tentar fugir, o empresário acabou atropelando uma senhora, causando-lhe ferimentos leves, mas, com medo do assalto, continuou a fuga. Populares conseguiram detê-lo e retiraram-no de dentro do carro e começaram a agredi-lo com socos e pontapés.

 
Nesse momento, ladrões roubaram R$ 600 e o telefone celular da vítima, que tentou escapar das agressões entrando no carro outra vez. Mas, novamente, foi retirado e passou a ser agredido de novo. Alguns dos agressores entrou no carro e acelerou o veículo, fazendo-o colidir em um poste.
 
 
O veículo teve o para-brisa estourado e a lataria amassada. O empresário foi salvo de ser linchado com a chegada da Polícia Militar. No Plantão Policial Norte, recusava-se a ir a uma unidade de saúde para fazer curativos, mas foi convencido pelos policiais. O empresário disse à reportagem que também havia bebido e criticou a polícia, dizendo que os traficantes não são presos, por isso, ele e outras pessoas viciadas vão até os pontos de venda para comprar a droga. Ele não quis responder à reportagem porque não procurava tratamento. O veículo precisou ser guinchado. O caso ficou registrado no Plantão Policial Norte.
 
 
( traficante tb é burro né ? isso acaba espantando freguesia ou o negócio das drogas não ta rendendo tanto ?
 
no RJ por ex, segundo o blogueiro de lá, vc entra sossegado na favela pra comprar sua droga, pode ser rico, pois ninguém vai te roubar, vc entra e sai de boa.
 
 
bem feito , a policia ainda foi lá pra lhe salvar, mas se fosse pobre, ah tava morto a esta hora, e o cara ainda critica ? e a família do bosta, fala o que disso ? e ainda não podem dizer que é a figura, ah como sempre rico é protegido pelo anonimato.
 
 
agora depois do susto,é esperar que o tal zé mané crie juízo e largue das drogas e da bebida.)
 

 

prefeito de SOROCABA teria viatura da GCM particular em sua casa

Por volta das 15h05 desta segunda-feira (8), viatura estava estacionada no local

Moradores do Trujillo, zona norte de Sorocaba, notaram que uma viatura da GCM (Guarda Civil Municipal) andou vigiando a casa do prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), morador do bairro, pelo menos há duas semanas e por 24 horas ininterruptas.

 
Segundo o comandante da GCM, Antonio Zanin, o prefeito nem queria tal proteção, mas ficou decidido dentro da secretaria de Segurança Comunitária do município pela vigilância após o setor de inteligência da Polícia Militar informar ao Paço que, pelo menos duas mensagens nas redes sociais pregavam a ida de manifestantes em direção a casa do prefeito. “Temeu-se pela segurança da família e do patrimônio e por se tratar do chefe do Executivo ficou estabelecido a vigilância 24 horas nos dias em que houvesse manifestação ou que o clima fosse agitado, de protesto”, explicou o comandante Zanin.
 
O comandante da GCM desmintiu que a viatura ficava 24 horas desde a semana retrasada, quando foram feitas as primeiras manifestações pela cidade. “É a viatura que faz ronda nos próprios (posto de saúde e escola) do bairro Nova Esperança, que aproveita o bairro vizinho e passa pela casa do prefeito.
 
Porém, moradores das ruas Itapetininga e Tietê, próximos da casa da família Pannunzio e mesmo a equipe do jornal BOM DIA, confirmam que, pelo menos até o início da noite de domingo, o carro da GCM ficava 24
 
MAIS
 
Protocolo de segurança
O comandante da GCM diz que o ato de vigilância é um protocolo de segurança comum e que já foi feito em outras administrações
 
39  
carros modelo VW gol tem a GCM de Sorocaba
 
No mesmo local,há décadas
A família do prefeito Antonio Carlos Pannunzio mora no Trujillo há quase quatro décadas ( se ele nem mesmo pediu isso, então contrate segurança particular e dispense a viatura, que  é paga com dinheiro publico, assim como o guarda , uniforme etc, depois vem a GCM alegar que não tem efetivo em todos os lugares da cidade.)

ação anti crack em bairros de SOROCABA,adianta ?

Os bairros Aparecidinha, Vila Barão, Nova Esperança, Lopes de Oliveira, Ana Paula Eleutério (Habiteto), Parque São Bento, Parque das Laranjeiras e Vila Sabiá serão atendidos pelo programa Crack, é possível vencer, do governo federal, conforme estabelecido pelo comitê local de gestão do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras drogas. O plano, em geral, tem como objetivo aumentar os serviços de tratamento e atenção aos usuários e seus familiares, reduzir a oferta de drogas ilícitas por meio do enfrentamento ao tráfico e às organizações criminosas e promover ações de educação, informação e capacitação. 

Sorocaba participou do primeiro grupo de municípios convidados a aderir ao plano e para desenvolver as ações criou um comitê formado por representantes das secretarias da Cidadania (Secid), Juventude (Sejuv), Educação (Sedu), Saúde (SES), Segurança Comunitária (Sesco) e Governo e Relações Institucionais (Sgri). O grupo, com base em informações de diversos setores, elaborou um diagnóstico e um plano de ação municipal, elencando oito áreas prioritárias, que são os bairros citados acima. Esses locais foram escolhidos considerando o número de ocorrências policiais, densidade demográfica, acesso a serviços públicos, dentre outros.

A Secid não mencionou detalhes sobre o plano de ação, incluindo quando começará a vigorar, e informou que a proposta do município está em processo de avaliação pelo governo federal e, posteriormente, terá orientações sobre a aprovação e os próximos passos para a implantação do plano em Sorocaba.
 
Meta para 2014

O programa Crack, é possível vencer reúne ações que envolvem diretamente as políticas de saúde, assistência social e segurança pública e, de forma complementar, de educação e garantia de direitos. As ações são organizadas em três eixos temáticos: prevenção, cuidado e autoridade. O governo federal disponibilizará recursos financeiros, assumindo contrapartidas e implementando os equipamentos de saúde, assistência social e segurança. A Secid explica que ainda não há um valor específico definido para Sorocaba, pois isso dependerá de quantas ações serão contempladas.

A meta é que até 2014 as redes tenham sido ampliadas, fortalecidas e, sobretudo, integradas, aumentando e melhorando a capacidade de acolhimento de usuários de drogas e apoio aos familiares, assim como a revitalização de espaços urbanos anteriormente ocupados com cenas de uso de crack, trazendo mais segurança às comunidades.
 
Política municipal

Desde junho de 2011, Sorocaba conta com uma Política Municipal sobre Drogas, denominada programa Entre Nós, que tem uma rede de atenção para acolhimento, prevenção, tratamento e reinserção social das pessoas em situação de vulnerabilidade e também que fazem uso indevido de álcool e outras drogas, com ou sem dependência. 

O programa é desenvolvido através de tratamento comunitário e trata-se de uma proposta de seguir orientações prescritas pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad). O “Entre Nós” conta, entre seus equipamentos, com os Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (Caps AD), o Ambulatório de Saúde Mental, as rodas de Terapia Comunitária, os Centro de Referência em Assistência Social (Cras), o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), as unidades do Território Jovem, o Consultório de Rua, o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro POP), ONGs que prestam serviços a pessoas em situação de exclusão, além de convênios com comunidades terapêuticas por meio das Secretarias da Cidadania, Juventude e Saúde.

O Consultório de Rua, que começou em 2011 atendendo a 10 bairros, funciona atualmente de segunda à sexta-feira, das 14h às 20h, nos seguintes locais: Brigadeiro Tobias, Vitória Régia, Ana Paula Eleutério (Habiteto), Vila Sabiá e Jardim Ipiranga/Vila Helena.( conversei uma vez com uma pessoa que trabalha numa fundação casas, ela me disse, que se eles conseguirem evitar que um de menor volte a ser apreendido, pra eles já é uma vitória.

pra quem trabalha em clinica de recuperação tb é assim ? se conseguirem recuperar apenas uma pessoa ta bom demais ?  quantos conseguem se livrar da droga e quantos viciados entram na droga ? façam as contas.
não é mais fácil liberar e fornecer a droga num lugar afastado ? )

reunião vai discutir como combater os saques a trem no NOVA ESPERANÇA.

Devido aos constantes ataques às composições da concessionária América Latina Logística (ALL), sejam por saques ou vandalismo, representantes da empresa devem se reunir hoje com a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal para discutirem um plano de ação para coibir esse tipo de delito, normalmente registrado na área do Jardim Nova Esperança. Ontem, durante ação de vândalos, novamente uma equipe de reportagem foi hostilizada e um fotógrafo agredido fisicamente. Na último dia 7, uma equipe do Cruzeiro do Sul também foi hostilizada e até mesmo ameaçada de morte ao cobrir furto de cimento dos vagões da ALL. 

De acordo com a assessoria de imprensa da ALL, ontem não houve furto de mercadoria, como ocorreu no início do mês com cerca de 200 pessoas saqueando sacos de cimento pesando 50 quilos cada. A nota específica que o problema constatado ontem foi o de vandalismo porque o trem estava vazio. Porém, os saques de cerca de 840 toneladas de arroz e 400 toneladas de cimento, justificam o encontro com as autoridades policiais. O local e o horário do encontro não foram divulgados. 

Ontem, por volta das 15h, uma equipe do jornal Bom Dia esteve no Jardim Nova Esperança, onde estaria havendo novo saque. Porém, no local, o fotógrafo Assis Cavalcante foi agredido com uma pedra de tamanho médio arremessada por um dos agitadores. Muitos estavam sobre os vagões escondendo parte do rosto com camisetas. Cavalcante feriu o punho direito, necessitando passar por exame médico. A repórter Adriane Souza não foi agredida por ter permanecido no carro enquanto o fotógrafo se aproximava dos vagões. 

Na noite do dia 7 deste mês, uma equipe do Cruzeiro do Sul foi até o bairro, nas proximidades da rua Paulo Mayer Cattani, para apurar os saques da carga de cimento, quando foi hostilizada pelos saqueadores, que chegaram a agredir tanto o fotógrafo quanto o repórter com empurrões, chutes, ameaça de quebra dos equipamentos e até mesmo ameaças de morte. Desde o início do saque até o período em que a reportagem permaneceu no local, o equivalente a 1 hora e 15 minutos, nenhuma viatura policial foi vista por lá. Ontem, segundo os jornalistas, também não havia presença policial no local. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da ALL, os últimos saques resultaram no furto de 840 toneladas de arroz e 400 toneladas de cimento.( aqui vão sugestões : transportar a carga de madrugada se possível, estes que eles preferem roubar, reforçar mais os vagões, dificultando o arrombamento, disfarçar os vagões, escrever neles que ali só tem produto perigoso como químicos por ex.

estabelecer horários certos, ai até um helicóptero da policia poderia acompanhar naquele trecho )

de menor ta a vontade pra traficar,povo frouxo é isso

 Dois adolescentes, um de 15 e outro de 17 anos, disseram à polícia que saíam dos bairros onde moravam, respectivamente no Júlio de Mesquita Filho e Jardim Nova Esperança, ambos na zona oeste de Sorocaba, para traficar em bairros da zona norte. Eles foram pegos por policiais militares com uma garrucha, réplica de um revólver, droga e uma motocicleta suspeita.

PMs da 1ª Companhia pararam os dois na avenida Amélio José de Arruda, Parque Manchester, às 5h de ontem. Os dois trafegavam em uma moto Honda CG-125 com números do quadro e do motor riscados, portanto com sinais identificadores adulterados.

Na revista pessoal, os policiais acharam oito frasconetes de cocaína, três de crack e R$ 90,00 com o adolescente de 17. O outro levava na mochila uma garrucha de dois canos, uma réplica de revólver e a maior quantidade de droga – 62 pedras de crack, 20 frasconetes de cocaína e uma porção de maconha – além de um celular de R$ 101,00. 

Os dois disseram que voltavam para suas casas depois de venderem drogas na zona norte. Não informaram, no entanto, em que locais traficavam. A moto pode ter sido roubada, furtada ou obtida em leilão, por isso foi apreendida. 

O rapaz de 17 já havia sido pego outras vezes pela polícia. A delegada Ana Luiza Salomone, no plantão sul, determinou a apreensão dos dois adolescentes, que iriam para a Fundação Casa. Respondem por atos infracionais de associação ao tráfico, porte ilegal de arma e adulteração de sinal identificador de veículo. 

Moto para passear

Um adolescente de 16 anos pego pela Polícia Militar no bairro Ipanema Ville com uma moto Honda CG-125 furtada disse que a achou na frente da casa da irmã e resolveu dar umas voltas. PMs da 2ª Companhia o pararam na rua Félix Esteves Júnior, à 1h40 de ontem. Foi autuado por ato infracional de receptação e liberado à mãe na delegacia do plantão norte.( para com esta merda de 18 anos porra, tranca estes vagabundos 20,30 anos em trabalhos forçados ai queria ver se iam cometer crimes. 

ato infracional o cacete, é crime mesmo PQP, pega, solta, pega solta, deixa uns anos de xadrez pra ver.)