secretário geral da FIFA critica o excesso de democracia do BRASIL que dificulta fazer copa, TOMA POVO BUNDA.

Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, espera que seja mais fácil organizar a Copa na Rússia de Putin

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou nesta quarta-feira durante um simpósio que é mais fácil organizar uma Copa do Mundo em países com menos democracia. Por isso, ele espera ter mais facilidade na Rússia, comandada pelo presidente Vladimir Putin, que organizará o Mundial em 2018.

“Vou dizer algo que é maluco, mas menos democracia às vezes é melhor para se organizar uma Copa do Mundo. Quando você tem um chefe de estado forte, que pode decidir, assim como Putin poderá ser em 2018, é mais fácil para nós organizadores do que um país como a Alemanha, onde você precisa negociar em diferentes níveis”, declarou Valcke.

“A principal dificuldade que temos é quando entramos em um país onde a estrutura política é dividida, como no Brasil, em três níveis: federal, estadual e municipal. São pessoas diferentes, movimentos diferentes, interesses diferentes e é difícil organizar uma Copa nessas condições”, completou o secretário-geral. 

O assunto foi estendido pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, que relembrou sua experiência na Argentina em 1978, quando os anfitriões foram campeões mundiais jogando em casa, durante o regime ditatorial do país. O dirigente disse ter ficado aliviado com o título argentino em meio à tensão política.

“A minha primeira Copa do Mundo com envolvimento direto foi a da Argentina, e eu diria que fiquei feliz com o título dos argentinos. Houve uma reconciliação do povo com o sistema político militar da época. Não sei o que poderia ter acontecido se eles tivessem perdido a final, e foi quase, porque os holandeses bateram na trave nos últimos minutos. O esporte e o mundo mudaram, e essa era a minha impressão na época”, afirmou Blatter.

Ampliar

O que poderia ser feito com o dinheiro dos estádios da Copa10 fotos

1 / 10

Veja, nas próximas imagens, o que poderia ser construído ou adquirido com os R$ 7 bilhões que o poder público brasileiro está colocando nos estádios da Copa Arte/UOL

Não é a primeira vez que os cartolas da Fifa fazem declarações polêmicas sobre a Copa ou deixam implícitas críticas aos entraves burocráticos do Brasil para realizar o evento.

No ano passado, Valcke disse que o país deveria “levar um chute no traseiro” para acelerar a preparação do Mundial. A declaração causou uma forte reação no Brasil, levou a um atrito entre governo federal e Fifa e teve que se seguida de um pedido de desculpas do dirigente francês.

As críticas da Fifa ao processo de decisão de governos brasileiros também têm sido constantes. Há reclamação de que contratações e licitações são mais demoradas o que reduz o ritmo de obras. E também há protesto em relação ao trâmite de aprovação de legislação, como a lei geral da Copa que facilitou a vida dos patrocinadores e outros parceiros da Fifa.  

Valcke, por exemplo, também fez ironias com a grande quantidade de cidadãos que tinham direito a meia entrada. O Ministério do Esporte tinha incluído até beneficiários da bolsa família entre os beneficiados com bilhetes com preços menores.

A Fifa também tem um histórico de ligação com ditaduras, ou estados pouco democráticos, como é a Rússia. A Copa da Argentina é um exemplo, quando o então presidente da Fifa João Havelange foi acusado de ter ligações com o regime militar do país sul-americano.

Também são comuns fotos de Blatter com ditadores em que recebe honrarias. Um exemplo é uma foto famosa do presidente da Fifa, em 1999, ao lado do ex-presidente da Libéria Charles Taylor, que foi condenado pelo Tribunal de Haia por crimes de guerra e contra a humanidade. Na época, quando os crimes de Taylor já eram conhecidos, o cartola suíço recebeu uma placa de honra do então presidente da Libéria, cujo país posteriormente votou pela reeleição do dirigente na Fifa.

Blatter tentou descrever a Fifa como uma entidade conservadora, liberal e socialista ao mesmo tempo: “Somos conservadores, como os católicos, quando se trata de mudar as regras do jogo e os árbitros. Somos liberais quando nos relacionamos com o mercado. E somos Marx e Engels no que diz respeito à distribuição do dinheiro, com 70% de toda a receita distribuída entre as federações nacionais”.( já imagino TEERÃ (IRÃ) 2022 , só que lá não tem maria chuteira, jogador  teria de andar na linha num pais radical , então meu caro JÉRÔME , pode ir fazer seu mundial na COREIA DO NORTE, MIANMAR, PEQUIM, etc 

se o senhor diz que democracia demais atrapalha, é isso que da o povo ficar injetando a ideia de fazer mundial aqui, todo mundo torcendo pro BRASIL ser escolhido pra COPA E OLIMPÍADAS olha ai no que deu.

olha da tempo do senhor desistir daqui e mandar o mundial la pra RUSSIA, estaria nos fazendo um grande favor viu ?) 

analise não conclusiva livra suspeito de tráfico de drogas em SOROCABA

Um autônomo de 30 anos de idade escapou de ser preso em flagrante por tráfico de drogas ontem, pelo resultado do Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo ser negativo para ecstasy, além também de não reconhecer nenhuma substância causadora de dependência física e/ou psíquica.

Durante patrulhamento de rotina ontem pela manhã, os policiais militares cabos Moisés e Albuquerque se depararam com um Celta dirigido pelo autônomo e deram ordem de parada, conseguindo abordar o veículo na avenida Américo Figueiredo. Na porta do lado do motorista encontraram um saquinho plástico com comprimidos azuis, identificados inicialmente como ecstasy, que o acusado apenas admitiu que entregaria naquelas proximidades, sem no entanto revelar onde e para quem. Com o motorista também havia R$ 802,00 em dinheiro e um celular que foram apreendidos.

Porém, como é procedimento, o delegado plantonista Carlos Lourenço de Souza encaminhou a droga para a IC local, a fim de confirmar se tratar de entorpecente. Mas, por se tratar de droga sintética, o produto foi encaminhado para o Instituto de Criminalística da capital, onde o resultado foi negativo.

De acordo com o laudo, o resultado deu negativo para “substâncias entorpecentes e/ou psicotrópicas que causem dependência física e/ou psíquica listadas na Portaria 344/1.998 da SVS/MS e rotineiramente pesquisadas neste laboratório”, assinou a perita criminal Patrícia Gouveia de Cantuária, do Núcleo de Exames de Entorpecentes do IC de São Paulo.

Diante desse resultado, o delegado relaxou o flagrante de tráfico de entorpecentes, suspendendo assim o encaminhamento do acusado para o Centro de Detenção Provisória (CDP), além de devolver o dinheiro e o celular. Apenas o carro foi apreendido administrativamente, por falta de licenciamento.

De acordo com o delegado, o autônomo se reservou no direito de falar somente em juízo, não esclarecendo se sabia que o produto era falso. ( toda semana surgem novas drogas no mercado mundial, que ainda não estão listadas como entorpecentes, enquanto demora-se pra analisar uma nova droga surgem outras.

ta estranho isso ai, deveriam investigar melhor este cara e apreender este saco ai pra analisar melhor, e afinal pra quem ele ia entregar ? tinha de ir atras dessa pessoa tb, trabalho mal feito pela policia.)