ROY participante da fazenda 7 , pode ir preso por causa de pensão alimentícia

Em sua página pessoal no Facebook, Patrícia Avila Rosselló, atual mulher de Roy Rosselló, saiu em defesa do marido. Roy teve sua prisão decretada pelo não pagamento de pensão alimentícia,

“O Roy só está tentando trabalhar para pagar as pensões dos filhos, e esta mãe não o deixa em paz, para que ele possa seguir em frente. Isso ja é perseguição. A vida segue para todos. Deixa o Roy trabalhar!”, escreveu Patrícia em sua página. O processo contra o ex-Menudo está sendo movido pela sua ex-mulher , Sophia Borges Rosselló.

Reprodução/ Facebook

Declaração de Patricia Rosselló, mulher de Roy, sobre possível prisão do ex- Menudo

Roy pode ser preso

Um oficial de Justiça esteve na  terça-feira (23), em Itu (SP), onde a Record realiza o reality show “A Fazenda”, para tentar notificar o ex-Menudo Roy num processo de pensão alimentícia que corre na Justiça brasileira. Esse oficial não conseguiu notificar o artista.

A Record já está ciente que o ex-Menudo está com sua prisão decretada por não pagamento de pensão alimentícia. O jurídico da Record já está tomando as medidas necessárias, vendo o que pode fazer sobre o caso. Existe o risco de Roy sair do programa direto para a prisão.

( e ele está na roça junto com a participante  HELOISA FAISSOL,  a record pode manipular a votação e sacrificar a moça, deixando o cara lá dentro, quanto mais ele fica, mas grana ganha, se ficar em terceiro ou segundo lugar na final, ai da pra pagar a tal pensão e ficar de boa.

ou desta vez , pode jogar a batata pro público decidir. )

(pai ?) oferece playstation 3 para filho acusar padrasto de estupro

Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA)

Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA)(Winnetou Almeida)

A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) investiga o suposto abuso sexual cometido pelo técnico em mecânica FGO, 33, contra o enteado de 12 anos. Entretanto, de acordo com o próprio acusado e a mãe da suposta vítima, uma industriária de 34 anos, a denúncia registrada na delegacia pelo pai do menino – um comerciante do bairro Galiléia, na Zona Norte de Manaus –, seria para desviar o foco da família do pagamento da pensão alimentícia dos filhos, que há quatro meses se encontra atrasado.

“Fomos surpreendidos com um telefonema da delegacia, de que tínhamos que comparecer lá, para uma audiência sobre o abuso sexual contra o menino”, relata a mãe, que nesta sexta-feira (4), juntamente com o companheiro estiveram na sede da DEPCA.

Segundo ela, ao questionar o filho sobre o que teria acontecido, o garoto relatou ter sido usado pelo pai, para ir até a delegacia, no mês de novembro para incriminar o técnico em mecânica, sob as promessas de que ganharia um Playstation 3e um smartphone, além de roupas de marca.

O suposto acusado negou ter cometido o crime e chamou a atenção para o fato de que o enteado não foi submetido a exame de conjunção carnal anal, e nem mesmo passou por acompanhamento psicológico, procedimentos adotados em casos semelhantes.

Audiência no domingo
Eles também destacam o fato de nenhuma notificação ter sido entregue no endereço do casal, e que foram comunicados da audiência realizada nesta sexta-feira, na sede da DEPCA, por meio de um telefonema, na última quarta-feira (2).

Ainda conforme o casal, na delegacia eles foram informados de que a audiência realizada nesta sexta-feira seria a segunda. “Não recebemos nenhuma intimação policial sobre o caso”, observa a industriária.

Outro fato observado por eles está relacionado à data da próxima audiência, marcada para o domingo (6), pela parte da tarde, durante o plantão.

Por meio de sua assessoria de comunicação a Delegacia Geral informou que a DEPCA funciona 24 horas por dia, inclusive no fim de semana e em feriados, que “se o plantão da equipe que conduz as investigações cair neste período, as pessoas envolvidas no caso podem ser chamadas para prestar depoimento neste dia”.

Nota
Segundo nota da polícia, o caso em questão foi registrado no dia 05 de dezembro de 2012 na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA).

 “Durante o procedimento na delegacia, o adolescente não conseguiu prestar depoimento e o Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado. Como não se tratava de flagrante, pois o ‘suposto’ estupro de vulnerável teria acontecido, no mês de novembro foi dado ao solicitante uma via de requisição de exame de conjunção carnal para ser realizado no Instituto Médico Legal (IML), uma via do BO e uma requisição para o atendimento psicossocial. Em seguida, o mesmo foi orientado a retornar à delegacia especializada para dar continuidade à investigação. (…)Durante esse período, tanto pai quanto o filho não compareceram à DEPCA com o resultado e nem para serem ouvidos. Notificações foram expedidas em nome do denunciante (o pai) para que o mesmo retornasse e para a mãe da vítima, mas não como acusada e sim em termo de declaração para ajudar na investigação”, cita trecho da nota.( absurdo, dinheiro pra pensão alega não ter , mas quanto custa um play 3 ? é caro.

o elemento queria era ferrar a ex  mulher, pra depois querer ter a guarda dos filhos,alegando que a mulher não teria condições de criá-los.

safado, canalha, não fez filho ? pague pensão, pois é meus caros, ninguém manda sair por ai transando a toa, quer fazer só pq o mundo exige ? fazer filho acha que mostra que é vc é macho ou fêmea ?

por isso que todo caso tem de ser cuidadosamente investigado, criança mente sim, relembremos o famoso caso ESCOLA BASE viu ?)