SUZANE VON RICHTHOFEN pelo jeito só ela vai ficar presa a vida toda.

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido para que Suzane Von Richthofen passe a cumprir pena de 39 anos de prisão em regime semiaberto. Ela foi condenada por participar do assassinato dos pais, em 2002. A defesa recorreu da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que também negou o recurso.

O advogado de Suzanne pediu que ela fosse transferida da Penitenciária de Tremembé, a 147 quilômetros de São Paulo, para um centro de ressocialização. A defesa alegou que a condenada preenche todos os requisitos previstos na Lei de Execuções Penais para progredir de regime.

De acordo com o processo, Suzanne chegou a ficar no Centro de Ressocialização de Rio Claro, mas foi mandada para uma penitenciária de segurança máxima porque recebia regalias.

Na decisão, o ministro entendeu que a decisão do STJ, que manteve Suzane no regime fechado, está bem fundamentada. Ele decidiu que o pedido voltará ser analisado pelo plenário do Supremo.

“Em princípio, como fundamentada a decisão mediante a qual deixou de ser acolhido o pleito de inclusão da paciente em centro de ressocialização, ante o não preenchimento de critérios estabelecidos pelo Poder Público. Descabe, na via do habeas corpus, perquirir a problemática do implemento da justiça. Exige-se a configuração de ilegalidade”, relatou o ministro. ( mensaleiros mal foram presos e já tem semi aberto, um pode ir trabalhar num hotel a 20 mil reais ao mês, outro pode cumprir prisão domiciliar.

depois falam que a lei é igual pra todos , se fosse na CHINA, tanto SUZANE, quanto os mensaleiros já tinham ido pra vala, por isso somos piada no mundo .

mas afinal analisem comigo, se os irmãos CRAVILHOS já conseguiram o semi aberto pq SUZANE não ? é machismo ? só com ela ? amanhã NARDONI, ELIZE MATSUNAGA já estarão no semi e SUZANE pelo jeito vai ficar presa até ser uma velha doente, só ai ira prum asilo pra terminar sua pena.

pelo jeito é isso, já que traficantes, assassinas, gente pior que ela, entre e sai da cadeia em pouco tempo.) 

moradora de rua é a unica presa desde o inicio dos protestos de SP inciados em junho.

Manifestantes ateiam fogo em mural da Copa, na esquina da Paulista com a Consolação, centro de SP

Uma moradora de rua de 38 anos é a única pessoa que ainda está presa após os protestos de junho em São Paulo.
Naquele mês, 155 suspeitos foram detidos. As principais acusações foram dano ao patrimônio, furto, incêndio e incitação a violência. Até sexta-feira passada, Josenilda da Silva Santos continuava presa, apesar de a Defensoria Pública ter pedido sua libertação à Justiça.
 
Ela foi detida com outras sete pessoas durante a onda de saques no dia 18 de junho. Na ocasião, vândalos depredaram a prefeitura paulistana, incendiaram uma van da TV Record e uma guarita da PM no Viaduto do Chá, no centro.
Conforme a investigação policial, Josenilda furtou um cobertor, roupas e um creme hidratante de uma loja. Ela só ficou presa porque a Justiça entendeu que a desempregada deu um nome falso à polícia.
 
O objetivo era evitar que a polícia descobrisse que ela já tinha sido processada por roubo. Nesse caso, Josenilda foi condenada em 2009, a cinco anos de prisão. No ano seguinte, a Justiça a absolveu.   ( pois é, cadeia é para pobre, mendigo, prostituta, travesti, gente sem advogado de nome.)