policial civil usa de força para ser atendida em UPH de SOROCABA.

 

 

 

Uma investigadora da Polícia Civil de Sorocaba sacou a arma dentro da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) da zona Leste, no final da tarde de domingo, causando confusão na unidade. Ela estava acompanhada de um agente de segurança penitenciária e, de acordo com o que foi apurado pela Polícia Militar, o problema teria começado depois que um vigilante do local impediu seu acesso ao setor de atendimento, o que, segundo consta, ela tentava à força.
Segundo relato do vigilante, para impedir a entrada ele a empurrou para fora, momento então que a investigadora teria sacado a arma e dado voz de prisão a ele. Na sequência, teria havido uma discussão e até mesmo alguns empurrões, que foram contidos. Quando os policiais militares chegaram para atender à ocorrência, só tiveram acesso à versão do vigilante, já que a investigadora e seu acompanhante teriam deixado o local para buscar atendimento em outra unidade.

O delegado José Augusto de Barros Pupim, que nesta segunda-feira estava de sobreaviso pela escala do Carnaval, informou ter tomado conhecimento do caso pela delegada plantonista e que serão ouvidas as partes envolvidas. Caso exista alguma irregularidade funcional cometida pela policial civil, será apurado pela Corregedoria da instituição. Pupim frisou ainda que, se ficar provado que o vigilante também cometeu alguma irregularidade, o mesmo será processado. O delegado não quis emitir nenhuma opinião sobre a conduta da policial civil, por não conhecer detalhes dos fatos.

 

( e como será o atendimento médico no caso de um PM ? pois policial civil pelo jeito já sabemos, então senhores policiais, pensem nisso quando forem reprimir manifestações tá ?)

desabamento sem SP, mais um corpo encontrado e agora a novela da culpa

Os bombeiros encontraram o corpo da nona vítima do desabamento de um prédio em construção na zona leste de São Paulo. Por volta das 7h30 da manhã desta quinta-feira (29), Claudemir Viana de Freitas era retirado dos escombros do acidente. A corporação ainda procura mais um desaparecido, o ajudante de pedreiro Antônio Wellington Teixeira da Silva.

Outras 25 pessoas ficaram feridas no acidente. Ao menos 35 homens continuam no terreno e o trabalho ainda não tem previsão para acabar. Dos seis imóveis que haviam sido interditados, três foram liberados. 

Os problemas na estrutura da obra haviam sido percebidos antes do desabamento. É o que revelam os depoimentos prestados até agora. O encarregado de elétrica disse à polícia que, no último sábado, houve uma reunião entre representantes do dono do terreno, da loja de roupas que alugou o galpão e da empresa contratada para fazer o acabamento. 

SP: empreiteira envolvida em desabamento já tinha feito obras em lojas da mesma rede

“Nunca tinha visto um prédio desaparecer”, diz fiscal do Ministério do Trabalho sobre desabamento

Segundo o depoimento deste funcionário, o grupo que se reuniu chegou à conclusão de que a estrutura do galpão não suportaria mais peso e que, por isso, a obra deveria ser paralisada para a realização de um reforço. O orientação para todos os funcionários teria sido a de retirar tudo o que estivesse em cima da laje. 

Um servente de pedreiro, que também foi ouvido pela polícia, disse que, no dia do desabamento, eles trabalhavam justamente na limpeza da área. Cerca de 500 blocos de barro e toras de madeira de eucalipto deveriam ser retirados da laje.

 http://noticias.r7.com/sao-paulo/bombeiros-encontram-nona-vitima-do-desabamento-de-predio-na-zona-leste-de-sp-29082013  ( vejam ai no link a matéria em vídeo)

agora como de praxe , teremos aquela ladainha de sempre, de quem é a culpa, prefeitura, construtora, dono do prédio , cada um querendo se salvar  , lembrando o caso PÁTIO CIANÊ aqui em SOROCABA, que pelo jeito deu pizza né ?

mesmo filmado, ladrão é liberado , pq não tinha o produto do roubo, pode isso ARNALDO ?

Gravações feitas por câmeras de segurança mostram em detalhes a audácia de ladrões que invadiram uma casa na zona leste de Sorocaba, em plena luz do dia. Se aproveitando da ausência dos moradores, três criminosos, entre eles um adolescente de 15 anos, arrombam o portão, estacionam um carro na garagem do imóvel, entram na residência, enchem o veículo e vão embora sem serem incomodados.

O furto aconteceu por volta das 13h30 do dia 13 de maio, uma segunda-feira. A partir da troca de informações entre distritos policiais e o serviço de inteligência da Polícia Militar, a investigação comandada pelo delegado José Antonio Belotti, titular do 2º DP, levou a Polícia Civil até Thiago Teixeira Ferraz, 25 anos, conhecido também como Tripa.

Na casa do acusado, na Vila Helena, os investigadores não encontraram nenhum dos objetos furtados. Ele foi levado até a delegacia nesta sexta-feira (7), onde assistiu às imagens e afirmou aos policiais que não poderia negar o crime diante das provas. Se recusou, no entanto, a dizer com quem estão os objetos furtados. Disse apenas que vendeu os itens logo após o crime. Ele foi indiciado por furto e liberado, por não ter havido flagrante. Thiago já tem passagem pela polícia por participação em outros dois furtos, onde agiu da mesma forma. A polícia acredita que os envolvidos tenham praticado outros furtos a residências na cidade.

Os investigadores já identificaram o adolescente e trabalham para encontrar o outro adulto que aparece nos vídeos e identificar os receptadores que compraram os produtos. O menor deve ser apresentado nos próximos dias.

As imagens cedidas pela polícia impressionam pela tranquilidade dos criminosos. O primeiro a aparecer é Thiago. Ele desce de um Uno branco, que para em frente à residência. Bate palmas até certificar-se de que não há nenhum morador. Em seguida, descem do carro os dois comparsas. Em poucos segundos, o menor de idade arromba o portão.

A ousadia continua depois que os bandidos entram na casa. Já na garagem, enquanto o adolescente arromba a porta e vai para o interior da casa com Thiago, o bandido que dava cobertura do lado de fora entra na garagem, força o portão basculante e estaciona dentro do imóvel. Então começam a encher o carro com objetos como uma TV de 42 polegadas, câmera digital, frigobar, bebidas e roupas. Depois, fogem sem levantar suspeita. Por motivo de segurança, a polícia não divulgou o bairro onde o furto aconteceu.( ai eu pergunto, câmera serve pra que ? como explicar isso, o cara rouba, a câmera mostra a cara dele ( menos pra nós aqui, censura) e só pór não ter o produto do roubo não tem flagrante ?

a imagem é o que então ? apenas pra decorar ? pra ilustrar ? agra o cara ta por ai, e com certeza dificilmente se deixará ser pego de novo.)

policia na caça a matadores de PMS

Divulgação/SSP

Cartaz da PM mostra dois suspeitos identificados e outros três procurados por retrato falado

A Secretaria de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira fotos dos suspeitos dos assassinatos de policiais militares nas últimas semanas. Três homens procurados foram identificados. Outros três tiveram apenas o retrato falado divulgado pela SSP.

O órgão pede à população que use o disque denúncia para qualquer informação que possa ajudar a prender os suspeitos. O número do Disque Denúncia é 181. Informações também podem ser passadas à Polícia Militar pelo 190 Polícia Militar ou ao Disque-PM pelo 0800-0555-190.

Onda de ataques

Desde o dia trinta de maio, policiais militares vem sendo alvo de ataques de bandidos. Sete oficiais foram mortos na capital paulista e ônibus foram queimados.

Nessa quarta-feira, ônibus municipais da companhia ViaSul que operam na região do Sacomã, na zona sul de São Paulo, não saíram da garagem durante a noite. Na segunda-feira, um ônibus da ViaSul foi incendiado enquanto o motorista estava parado com o coletivo esperando o horário marcado para a próxima viagem. Já na última terça-feira, dois homens em uma moto azul jogaram um coquetel molotov em um coletivo, por volta das 23h.

Leia também:

Rota prende suspeito de ligação com PCC e morte de policiais em São Paulo
Paula Miraglia: São Paulo novamente sob ataque
Em alerta após execução de policiais, PM reforça efetivo em São Paulo
Traficante da zona leste deu ordem para matar PMs
“Execução de PMs é retaliação ao trabalho da polícia”
São Paulo sofre nova onda de arrastões a restaurantes

Policiais da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) prenderam na quarta-feira (27) um homem suspeito de participar da morte policiais militares, durante onda de ataques contra agentes de segurança ocorrida nos últimos dias em São Paulo. O patrulhamento no Estado trabalham em alerta total, conforme relataram policiais à reportagem do iG.

No mesmo dia, o governador Geraldo Alckmin falou pela primeira vez sobre o assunto. Ele disse que “a policia não vai retroceder um milímetro” e que quem enfrentar “a polícia vai levar a pior”.

Divulgação/SSP

Um dos procurados pela morte de Policiais Militares

Apesar de repetir algumas práticas usadas nos ataques do Primeiro Comando da Capital (PCC) em 2006, governo e polícia não creditam à facção criminosa a autoria dos crimes. Para o governador, os atentados são reação de traficantes de drogas contra a ação da PM. “Não tem nenhuma relação com os fatos de 2006. O sistema penitenciário está totalmente sob controle. É uma reação à ação da polícia 24h prendendo criminosos e ligado isso sim, ao tráfico de drogas”. ( e o povo como sempre bunda mole, prefere dar uma de avestruz, esvonde a cabeça, joga fora seu voto em qualquer zé picareta e assim caminha  a humanidade.)